Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A política de vazamentos da Lava Jato

Por Redação

08 de janeiro de 2016 : 05h59

por Luís Nassif, no Jornal GGN

Ontem, a ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) soltou uma nota curiosa. O mote da nota é o vazamento de informações visando comprometer o senador Randolfo Rodrigues (Rede-AP).

“No que se refere a denúncias sobre senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e um suposto recebimento de dinheiro ilícito, já foi esclarecido pela Procuradoria Geral da República que as informações colhidas não são suficientes para indicar a autoria de crimes”.

***

Na verdade, a nota é um protesto contra alguém (não se sabe quem) que atribuiu o vazamento aos procuradores da Lava Jato.

“É notório que a sociedade possui direito à informação e que a liberdade de imprensa é um pilar da democracia, bem como a verdade. No entanto a veiculação de fatos desabonadores sem a devida informação, que usam o Ministério Público Federal para atingir pessoas públicas, presta um desserviço à população no intuito de prejudicar o trabalho dos procuradores da República”.

***

Ou seja, a ANPR admite que os vazamentos (acompanhados de interpretações maliciosas) são práticas espúrias. Mas rejeita como espúria a interpretação de que procuradores vazam. Rejeitando, admite que essas práticas podem comprometer a imagem do MPF.

***

Conforme já explicitado em trabalho de 2004, sobre a Operação Mãos Limpas, a estratégia de Sérgio Moro é o vazamento amplo e diuturno de notícias, para controlar o noticiário. E, na outra ponta, parceria com editores sem discernimento, dispostos a aceitar qualquer fato manchetável.

Quando ambos – Operação e imprensa – compactuam do mesmo objetivo – adotar viés partidário – o jogo fica perfeito.

***

Tome-se o Estadão de hoje. As três manchetes principais são um primor de vazamentos maliciosos de informação.

A primeira tenta incriminar o Ministro-Chefe da Casa Civil Jacques Wagner quando governador da Bahia. A matéria menciona conversas entre Wagner e dirigentes da OAS. O primeiro tentaria liberar recursos em Brasília, os segundos liberariam apoio para a campanha. Segundo o próprio jornal, é material mantido sob sigilo em Brasília e em Curitiba.

Provavelmente o vazamento foi feito pelo rapaz do cafezinho.

***

O segundo vazamento diz que empreiteiro fez lobby com Cunha para Haddad. O lobby visava aprovar a rolagem de dívida de municípios. O relator do projeto era Eduardo Cunha e o homem que influenciava Eduardo Cunha era o presidente da OAS. Obviamente, sem a rolagem as capitais não teriam recursos para obras. E quem faz obras são empreiteiros.

Provavelmente o vazamento da conversa entre o presidente da OAS e Eduardo Cunha foi da faxineira do prédio da Lava Jato.

***

O terceiro é a tentativa de incriminar o ex-presidente do Banco do Brasil – e atual presidente da Petrobras – Aldemir Bendine, em operação de compra de debêntures da OAS.

A operação não saiu. Ou seja, não havia o mote do crime. Mas, segundo o jornal, a PGR (Procuradoria Geral da República) viu “indícios” de crime no fato de Bendine pedir para conversar pelo telefone fixo.

Provavelmente Bendine fez o pedido com receio de que o motorista do PGR pudesse vazar a conversa para a imprensa, com ilações só possíveis para um motorista de procurador, não para um procurador.

***

Pelo menos a manifestação da ANPR ajudará a conter o ativismo de alguns procuradores avulsos, em busca de notoriedade, abrindo representações a torto e a direito em cima de qualquer factoide.

Fica claro que, agindo como agiram, comprometeram a imagem do Ministério Público Federal.

***

Por Charlie

O que se passa é que o senador Randolfe é linha de frente dos interesses corporativos da ANPR e do MPF no Senado Federal. Desde que a tal delação vazou, muitos procuradores passaram a defender o senador publicamente, como Helio Telho e Monique Chequer. É comum isso, procurador defender publicamente político suspeito do que quer que seja…?

Portanto, a tal nota não é para repreeder “procuradore avulsos” que praticam vazamentos (mesmo porque vazamento é regra no MPF, não exceção), mas sim limpar a barra com o Senador amigão, para que não restem dúvidas que ele mantém o total apoio da ANPR e pode continuar a ser o cão de guarda da instituição no Senado, ainda que um procurador desafeto tenha feito o vazamento.

Por LN

Seria conveniente que a ANPR instituísse um carimbo para os vazamentos: “a favor” e “contra”.

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

17 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Alexsandro Fiscina

08 de janeiro de 2016 às 23h06

Quem vai investigar o vazamento e o “japonês bonzinho”.
Rsrsrs

Responder

Célia Nadir Anselmi

08 de janeiro de 2016 às 18h13

Importante é saber que o que vazou não é mentira. Afinal, café podre, de não vir a público pode ser corrupto? Sua mentalidade é doentia.

Responder

    tony terra

    08 de janeiro de 2016 às 20h49

    Primeiro : a matéria é do cafezinho e sim do Nassif.
    Segundo : o que está em questão não é se o vazamento é verdadeiro ou não, é que vazamentos não podem ocorrer. Se liga marionete midiático.

    Responder

    Luiz

    08 de janeiro de 2016 às 22h54

    Célia, se vc prestasse mais atenção no que lê veria que a matéria é do Nassif e não do
    Cafezinho. Vazamento de informações sigilosas que correm em segredo de justiça é crime, portanto o vazador é um criminoso. Se a informação vazada é verdadeira ou falsa não vem ao caso. Vazou? É crime. Mas nessa República de faz de conta tudo é permitido.

    Responder

João Carlos Alves

08 de janeiro de 2016 às 16h24

Eu acho o governo muito “republicano” nessa questão,porque são vazamentos seletivos,direcionados sempre para as mesmas fontes,o governo deveria reagir colocando contra a parede esses procuradorzinhos partidários.

Responder

Laura Giovana Cordeiro

08 de janeiro de 2016 às 14h41

Robledo Arthur

Responder

Edina Benedita Gomes Gomes

08 de janeiro de 2016 às 14h02

Ola hoje tive um sonho estranho com o mundo.Sonhei que estávamos vivendo um colapso do tempo,onde todas as ações de todas as pessoas e personagens que viveram em todos os tempos e épocas se juntaram .Eram reprise de cenas de vidas e havia um tempo nublado que notificava o fim de tudo .estranho via cenas de pessoas de 400 anos atrás incrível.Na minha opinião um sonho nada mais e de uma forma real de memoria que ocorreu .sonhamos com pessoas conhecidas e também sonhamos com pessoas conhecidas porem.desconhecidas para esta época.nossa mente e uma grande antena no qual consegue capital imagem elipsia do tempo dimensional .OK fica essa de boa pra vcs.

Responder

Lucia Kammer

08 de janeiro de 2016 às 13h16

Enquanto vcs ficam acendendo o foguinho das fofocas e distraindo a populacao o senado e o resto dos políticos estao se deliciando e mudando leis e se divertindo com a bestialidade do povo!

Responder

Kelly Christine Lopes

08 de janeiro de 2016 às 12h12

O MP deve muitas explicações sobre os vazamentos e principalmente sobre as investigações paradas ou já engavetados.

Responder

Maria Das Graças Piccolo

08 de janeiro de 2016 às 12h08

FOI QUEIMA DE ARQUIVO DO PSDB.

E OS BRASILEIROS ODEIAM O PT.

A GLOBO JAMAIS MOSTROU OU MOSTRARÁ.

https://youtu.be/x8GgbxDO_fU

Responder

Baron

08 de janeiro de 2016 às 09h53

A denúncia de Nestor Cerveró de que Jaques Wagner recebeu propina desviada por José Sérgio Gabrielli responde a um monte de questões.

Os baianos José Sérgio Gabrielli e Jaques Wagner são homens de Lula. E Lula é homem das empreiteiras baianas: a OAS, a Odebrecht e a UTC.

Acuado pela Lava Jato, que prendeu os presidentes da OAS, da Odebrecht e da UTC, Lula colocou Jaques Wagner na Casa Civil de Dilma Rousseff, com a missão de melar as investigações.

Os acordos de leniência foram o primeiro resultado dessa operação. Mas a Lava Jato reagiu, enquadrando Jaques Wagner e José Sérgio Gabrielli.

Isso tudo só vai acabar quando Lula for preso.
(OAntagonista)

Responder

Carlos Alberto Soares

08 de janeiro de 2016 às 11h44

Enqto para quem vaza informação sigilosa não tiver nenhuma implicação…e ficar impune …vai ter cada vez + vazamenyos!!! BRASIL!!!!

Responder

    Edina Benedita Gomes Gomes

    08 de janeiro de 2016 às 14h02

    Ola hoje tive um sonho estranho com o mundo.Sonhei que estávamos vivendo um colapso do tempo,onde todas as ações de todas as pessoas e personagens que viveram em todos os tempos e épocas se juntaram .Eram reprise de cenas de vidas e havia um tempo nublado que notificava o fim de tudo .estranho via cenas de pessoas de 400 anos atrás incrível.Na minha opinião um sonho nada mais e de uma forma real de memoria que ocorreu .sonhamos com pessoas conhecidas e também sonhamos com pessoas conhecidas porem.desconhecidas para esta época.nossa mente e uma grande antena no qual consegue capital imagem elipsia do tempo dimensional .OK fica essa de boa pra vcs.

    Responder

Fernando Loureiro

08 de janeiro de 2016 às 10h27

Uma das questões sérias que estamos enfrentando é a apologia de que existem “santos”.
De repente todos (ou quase todos!) viramos adeptos do “moralismo absoluto” ou, no mínimo, do “moralismo plebeu”.
Porra: é conhecer muito pouco da natureza humana. É tentar menosprezar nossa inteligência. É querer estabelecer a “inquisição”.
Não existem “santos”. Não existem partidos políticos impermeáveis a uma boa investigação. Não existem políticos vestais.
O que existe é nosso desejo legítimo de vivermos em democracia. De termos um Estado forte que controle os excessos do capitalismo e de nossas fraquezas. Simples assim!

Responder

    Edina Benedita Gomes Gomes

    08 de janeiro de 2016 às 14h02

    Ola hoje tive um sonho estranho com o mundo.Sonhei que estávamos vivendo um colapso do tempo,onde todas as ações de todas as pessoas e personagens que viveram em todos os tempos e épocas se juntaram .Eram reprise de cenas de vidas e havia um tempo nublado que notificava o fim de tudo .estranho via cenas de pessoas de 400 anos atrás incrível.Na minha opinião um sonho nada mais e de uma forma real de memoria que ocorreu .sonhamos com pessoas conhecidas e também sonhamos com pessoas conhecidas porem.desconhecidas para esta época.nossa mente e uma grande antena no qual consegue capital imagem elipsia do tempo dimensional .OK fica essa de boa pra vcs.

    Responder

    Fernando Loureiro

    09 de janeiro de 2016 às 00h55

    Luis Carlos Magalhães

    Responder

Mauricio Gomes

08 de janeiro de 2016 às 07h59

Isso não é nada comparado aos que os delegados da PF fazem impunemente, como denunciou o Tijolaço. Até quando esses safados vão continuar impunes? Até quando a Dilma vai manter esse Zé cagão no MJ?

http://tijolaco.com.br/blog/na-pf-nao-faltam-pecas-nem-luz-falta-lideranca-e-disciplina/

Responder

Deixe um comentário