Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

‘Venda de ativos não é a única solução’, diz ex-presidente da Petrobrás

Por Redação

16 de fevereiro de 2016 : 21h29

por José Sergio Gabrielli, no Diálogo Petroleiro

Dívida da Petrobras: Venda de ativos não é a única solução

A Petrobras vive um grande desafio financeiro de curto prazo, com quase 18% de sua dívida de mais de 500 bilhões de Reais vencendo neste e no próximo ano. Redução de investimentos, corte de custos, busca de aumento da receita operacional devem ocorrer, assim como algum grau de desinvestimento e busca de alongamento do perfil da dívida.

A Petrobras, no entanto, apresenta uma situação bastante positiva na comparação com grandes petroleiras do mundo, pois conta com um portfólio de novas áreas produtoras extremamente competitivas, como o Pré Sal, onde o custo de extração é de 8 dólares por barril, os projetos já estão em andamento e as perspectivas de crescimento no curto prazo são muito positivas.

Clique aqui e baixe o artigo completo

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Derli Ferreira

17 de fevereiro de 2016 às 01h45

Dilma não teve competência para salvar a Petrobrás a, outrora, maior empresa brasileira.
O mesmo se diz do mercado de alumínio e aço. Nas mãos do PT vemos nossa independência, destacada de alguns setores, ruir como castelo de areia.
Outro tesouro que o governo está entregando é o Nióbio. Esse produto, de valor superior ao ouro, está sendo usado criminosamente como moeda de troca pelo governo Dilma.

Responder

Ivam Cassemiro

17 de fevereiro de 2016 às 00h40

Nota da Redação: A Petrobras está literalmente quebrada, como o Brasil. Mas continua sem o acento que propõe a manchete.

Responder

Leonardo Cohen Carneiro

17 de fevereiro de 2016 às 00h04

Esse cara é um fiasco. Os acionistas da Petrobras é que o digam. Incompetência ou corrupção?

Responder

Deixe um comentário