Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Repórteres Sem Fronteiras volta a denunciar monopólio midiático no Brasil

Por Miguel do Rosário

20 de abril de 2016 : 08h16

O novo relatório da organização não-governamental Repórteres Sem Fronteiras (RSF), uma das mais respeitadas no mundo no campo da análise sobre liberdade de imprensa, voltou a denunciar a situação no Brasil.

O Brasil caiu seis pontos no ranking de liberdade de imprensa, segundo a instituição, de 99 em 2015 para 105 em 2016.

Em 2013, a entidade já havia denunciado o Brasil como “o país dos 30 Berlusconis”, num relatório especial sobre o país, no qual apontava a existência de um cenário de oligopólio.

O relatório atualizado volta a tocar no assunto, denunciando a concentração dos meios de comunicação no Brasil em mãos de poucas famílias, a maioria delas ligadas a oligarquias políticas.

Além disso, o Brasil é um país perigoso, principalmente para blogueiros.

Diferentemente da mídia, que não deu atenção aos casos, a RSF denuncia os recentes assassinatos de blogueiros, incluindo o caso do blogueiro mineiro, Evany José Metzker, que teve sua cabeça decepada.

Em dezembro último, a RSF faz outra denúncia. Dois blogueiros assassinados no nordeste do país: Israel Gonçalves Silva, 37 anos, em Pernambuco; e Orislandio Timóteo de Araújo, também com 37 anos, no Maranhão.

Hoje, a instituição apresentará seu novo relatório em evento na Casa Pública, sede da Agência Pública, às 10 horas, Botafogo, Rio de Janeiro.

O Barão de Itararé, instituição que reúne blogueiros, e do qual este blogueiro faz parte, discute o envio de uma nova denúncia à RSF, para explicar que o oligopólio da mídia brasileira é o principal articulador do golpe de Estado em curso.

É importante denunciar ainda, junto à RSF, que esses “30 berlusconis” tem uma liderança, um grande “berlusconi”, a Globo, que sozinha é maior do que os 29 outros e detêm propriedades cruzadas que atingem os mercados de jornal impresso, revistas, livros, tv, rádio, cinema e distribuição, além das ramificações em inúmeros ramos da economia: seguros, imóveis, etc.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

James Stewart

20 de abril de 2016 às 14h06

“a Globo, que sozinha é maior do que os 29 outros e detêm propriedades cruzadas que atingem os mercados de jornal impresso, ”

e também ocupa áreas de preservação ambiental e os funcionários da justiça fazem de conta que não vêem nada porque os juízes já receberam a “documentação” adequada: $$

Responder

Roberta

20 de abril de 2016 às 09h25

Indico o documentário “Muito Além do Cidadão Kane. ” Desmascarando a Rede Globo.
Mídia Golpista!
O documentário disponível no YouTube.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina