Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Contra o golpe, petroleiros anunciam paralisação no dia 10

Por Miguel do Rosário

05 de maio de 2016 : 18h47

Via assessoria de imprensa da Federação Única dos Petroleiros, por email

Em sintonia com as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, os petroleiros irão parar no dia 10 de maio contra o retrocesso que virá no rastro do golpe em curso no país.

Escamoteado em um processo de impeachment ilegal, o golpe atingirá em cheio a classe trabalhadora e os menos favorecidos, caso seja aprovado pelo Senado.

Além de grave ameaça à democracia, coloca em risco a soberania nacional e conquistas sociais garantidas a duras penas nas últimas décadas.

A Petrobrás e o Pré-Sal encabeçam as propostas dos golpistas de privatização e de redução de direitos.

O Conselho Deliberativo da FUP, reunido quarta-feira, 04, no Rio de Janeiro, reforçou a orientação, já discutida em assembleias pelos petroleiros, de que a categoria some-se aos demais trabalhadores nas mobilizações do dia 10 de maio, em defesa da democracia, da soberania, dos direitos conquistados e contra o desmonte da Petrobrás.

EM DEFESA DA SOBERANIA NACIONAL

A privatização do Estado brasileiro é uma das maiores ameaças que pairam sobre o país, caso o golpe se concretize. O Pré-Sal, que já está sob risco com os projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional, é o principal alvo dos empresários que apoiam a derrubada da presidente Dilma. Em um governo golpista, o Regime de Partilha dificilmente será mantido. Corremos sério risco do Brasil se transformar em um mero exportador de petróleo, sem gerar riqueza, nem benefícios sociais para o país.

CONTRA O DESMONTE DA PETROBRÁS

O plano de desinvestimento em curso na Petrobrás será consolidado e ampliado em um governo golpista, formado por setores que sempre defenderam a privatização da empresa. Corremos o risco do mercado se apropriar dos principais ativos da Petrobrás, que pode perder todas as conquistas das últimas décadas, se abrir mão de sua função social como empresa pública e integrada de energia para transformar-se em uma operadora de papel, com a maioria das atividades terceirizadas, como acontece hoje com a Shell e outras multinacionais privadas.

PELA MANUTENÇÃO DOS DIREITOS CONQUISTADOS

A Ponte para o Futuro, que Michel Temer pretende adotar como plano de governo, caso derrube a presidente Dilma, significará, entre outras atrocidades, o arrocho de salários, a redução da CLT, a liberação da terceirização para atividades fim e a privatização do que restou do Estado brasileiro. Na Petrobrás, não será diferente. Se o golpe se concretizar, os gestores farão de tudo para implementar o que não conseguiram na última campanha reivindicatória, quando a greve da categoria impediu a retirada do Acordo Coletivo de mais de 80 cláusulas.

REAGIR AO GOLPE E DEFENDER A DEMOCRACIA

Enquanto o mundo inteiro acusa o golpe de Estado no Brasil, nossos parlamentares contam com a mídia local para violar a democracia. Se utilizam do falso argumento das pedaladas fiscais para afastar a presidente da República, sem que as contas do governo tenham sequer sido analisadas pelo TCU. Além do mais, outros 16 governadores utilizaram o mesmo procedimento contábil, inclusive o ex-governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, relator da comissão que analisa o pedido de impeachment no Senado.

O golpe é notório e só o povo organizado nas ruas e nos locais de trabalho pode defender a nossa frágil democracia. A paralisação nacional do dia 10 de maio é mais uma etapa dessa luta e os petroleiros não podem se omitir diante dos graves riscos que o país corre.

Qualquer que seja o resultado do impeachment, continuaremos mobilizados para impedir o retrocesso e resistir aos ataques de um governo que não terá legitimidade, nem o reconhecimento da classe trabalhadora e dos movimentos sociais.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Eva Regina

06 de maio de 2016 às 02h23

ocupa senado ocupa STF ocupa tudo Já!

Responder

    Atineli

    06 de maio de 2016 às 07h19

    Perfeito ! Vamos ocupar o que é nosso ! O Brasil pertence ao POVO brasileiro e não aos 300 canalhas que estão comandando esse golpe contra a democracia. #DilmaFica e coloca ordem nesse bordel indecente. Vamos ocupar todas as casas do Povo e não sairemos do Senado até que esse golpe seja vencido.

    Responder

renato andretti

05 de maio de 2016 às 18h53

Dia 10 de maio…
Dia do acerto de contas..
Os trabalhadores enfim nas RUAS.
O BRASIL vai parar, para ver O GOLPE e
GOLPISTAS no saco..
Nunca dantes neste país…
Já estamos recebendo noticias das fronteiras..
Tem gente querendo voltar para Miame..por caminhos
sinuosos..

Responder

    Alexandre Moreira

    05 de maio de 2016 às 22h33

    Vamos fechar os aeroportos e as estradas de acesso a Brasília. Nenhum político sai.

    Responder

      Atineli

      06 de maio de 2016 às 07h21

      Alerta geral, toda midia alternativa unida e ocupando todos os espaços públicos. Ocupar o STF e detonar o Senado Já! !!!

      Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina