Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Associação internacional de juízes demonstra preocupação com Judiciário brasileiro

Por Miguel do Rosário

02 de junho de 2016 : 08h55

Charge: Bira Dantas

Associação internacional de juízes está preocupada com Judiciário brasileiro

Na Rede Brasil Atual

A Associação Latino-americana de Juízes do Trabalho (ALTJ) está preocupada com a atuação do Judiciário do país, em especial o Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente da ALTJ, Hugo Cavalcante Melo Filho, questionado hoje (1º) pela repórter Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual, se acredita haver indícios de ilegalidades cometidas pela Corte, é assertivo: “Não é que acredito. É o que restou da divulgação de gravações onde aparecem autoridades da República combinando ajustes que envolvem ministros do Supremo”.

As gravações citadas foram divulgadas no último mês e contam com diálogos entre o senador (e ex-ministro do Planejamento) Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado. Na ocasião, Jucá propõe um “pacto” envolvendo o Supremo, para supostamente “estancar” a Operação Lava Jato. “A preocupação é que o STF não se posicionou sobre isso”, afirma Melo Filho.

Para o presidente da ALTJ, existe uma diferença na postura da Corte em dois casos semelhantes: o do ex-senador Delcídio do Amaral e de Jucá. “Isso causa estranheza. Após a divulgação da delação do Delcídio, o STF reagiu com imediata ordem de prisão. Já nas gravações do Jucá, nada parecido aconteceu. A rigor, o tribunal não se manifestou, a não ser o ministro Gilmar Mendes para dizer que não havia nenhum problema”, disse.

A postura de Gilmar Mendes também causa estranhamento à ALTJ. “A posição do ministro causa inquietude, pois cabe a todo magistrado o distanciamento das partes e absoluta isenção. Mendes se afasta disso (…) e vem há muito tempo se comportando com atitudes incompatíveis até para juízes”, afirmou citando o encontro entre o ministro e o presidente interino Michel Temer, no último sábado (28).

“Se um juiz do interior do Brasil jantasse com o prefeito de um município no sábado pela noite, sendo o prefeito réu em ação que o magistrado deve julgar, seguramente ele teria sérios problemas e poderia ser afastado de suas funções. Com Mendes aconteceu isso”, disse. O ministro preside o TSE e deve julgar a cassação da chapa Dilma e Temer, o que pode afastar o interino.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luis Rodrigues

02 de junho de 2016 às 15h31

Uma charge que vale por mil palavras. Diz tudo. Sensacional !!!!!!

Responder

Carlos Santos

02 de junho de 2016 às 13h54

Nosso judiciário é FORA DE LEI!

Responder

Carlos Santos

02 de junho de 2016 às 13h53

Só ele e o resto do mundo está preocupado com a atuação do Judiciário do país, em especial o Supremo Tribunal Federal (STF). Só não disseram pra ele que no Brazil juiz é deus.

Responder

Jota Pereira

02 de junho de 2016 às 13h48

É só tirar o Gilmar que tudo se resolve.

Responder

Beth Andrade

02 de junho de 2016 às 12h10

Conclusão: vamos botar fora o STF, não nos representa. Pelo contrário é uma ferramenta do golpe. Há muitos anos eles atuam em corrupções. Só o salário e as mordomias que recebem já é uma grande corrupção. Precisamos passar o brasil inteiro a limpo, mas esta parte do judiciário, nem é passar a limpo, é estancar mesmo. Acabar com essa corja togada, inútil, manipuladora, partidária golpista. #FimSTF #FimPolíticoProfissional #FimDasMúmiasDorminhocas

Responder

Francisco Duarte

02 de junho de 2016 às 11h32

Muito bem retratado o ministro Tottófoli. kkkkkk

Responder

johony

02 de junho de 2016 às 10h56

Ministro Toffoli, essa charge retrata a realidade.

Responder

Dilma Coelho

02 de junho de 2016 às 10h34

A charge está sensacional. Diz tudo! Que tristeza. Vergonha nacional.

Responder

gilberto

02 de junho de 2016 às 10h07

Ministro Tofoli, ainda há tempo para a reconstrução da Vossa imagem. Que tal iniciar essa árdua tarefa saindo da sombra de Gilmar, cujo efeito imediato seria a supressão da “coleira do totó”. Creio que, embora constrangedora, a charge retrata fielmente o papel a que se presta hoje Vossa Excelência.

Responder

Ita Marques

02 de junho de 2016 às 09h50

O mundo está vendo. Ao menos nos serve de consolo, já que nada é feito para cassar ou punir de alguma forma.

Responder

Luiz Henrique Coelho Garcia

02 de junho de 2016 às 09h42

Esqueçam, esse stf se mergulhou na latrina. E o pior, perderam totalmente o pudor. Td é feito às claras e descaradamente. Até os “legalistas e garantistas” Marco Aurélio Mello e o Barroso esbravejaram no começo e se calaram depois. Fizeram seu teatrinho. Tá tudo dominado.

Responder

Deixe um comentário