Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Temer ressuscita SNI e o usa para monitorar o PT

Por Miguel do Rosário

03 de junho de 2016 : 13h22

Charge: Cartunistas contra o golpe

Temer pede para GSI monitorar PT

No Estadão

Por ordem do presidente em exercício, Michel Temer, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pela área de inteligência do governo, está monitorando os movimentos do PT. Já descobriu que o partido articula manifestações a cada agenda do peemedebista.

A partir disso, o governo decidiu que vai divulgar a agenda de Temer em eventos públicos só em cima da hora. Uma das ações, identificada pelo GSI, está programada para julho, no evento da cúpula do Mercosul.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

João Luiz Brandão Costa

03 de junho de 2016 às 18h54

Reação típica de títeres. Coitado do cara. Não deve ser fácil ver-se escorraçado pela cidadania, alguém que já teve áurea de democrata e jurista imparcial. Puf, desvaneceu…

Responder

Luna Araujo

03 de junho de 2016 às 18h13

O Temer reeditou o AI-5

Responder

maria nadiê rodrigues

03 de junho de 2016 às 14h46

Quando Temer pôs um general no governo interino juntou a fome com a vontade de comer.
E pra quem achava que faltava a Instituição Forças Armadas, agora …

Responder

Marcos Augusto Neves

03 de junho de 2016 às 14h15

Retrocesso geral, um golpe na democracia.

Responder

Deixe um comentário