Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Intercept estoura caixa preta do Senac-RJ e encontra os pixulecos pagos à Globo

Por Miguel do Rosário

10 de outubro de 2017 : 10h20

Esse post não faz parte da série “Quem ganhou com o golpe?”, mas tem tudo a ver com ela.

Auditoria obtida pelo Intercept mostra que, entre 2015 e 2016, ou seja, no período em que a Globo preparava o golpe contra a Dilma, o Senac-RJ torrou quase R$ 400 mil com palestras do Merval Pereira, do Conselho Editorial do Grupo Globo, além de R$ 91 milhões com publicidade, quase tudo na Globo.

Os recursos do Senac-RJ, por serem retirados compulsoriamente, por lei, de empresários e trabalhadores, pode ser considerado dinheiro público.

Há uma ironia macabra: enquanto recebia dinheiro público para dar palestras cujo tema oficial era “como evitar o impeachment no congresso”, Merval Pereira participava de reuniões com Eduardo Cunha e era um dos mais ativos defensores do golpe. O tema de suas palestas era, naturalmente, uma cortina de fumaça, ou, para ser mais direto, um exemplo grotesco de falsidade ideológica.

 

O golpe pode ter destruído economicamente o país, e com especial brutalidade a economia fluminense, mas os pixulecos pagos aos golpistas são impressionantes, que o diga Geddel Vieira Lima e os mais de R$ 50 milhões encontrados em seu apartamento.

***

Trechos de matéria do Intercept, dos colegas George Marques e Rubem Berta.

(…) Entre 2015 e 2016, chamaram especialmente a atenção dos auditores os altos valores repassados para a empresa P.I. Representações de Veículos Publicitários, Promoções e Marketing. Segundo o relatório, foram pagos, de forma adiantada, sem a prévia comprovação do serviço, R$ 91,1 milhões à firma, o que teria contribuído diretamente para a queda da reserva financeira do Senac-RJ nos últimos dois anos.

(…) The Intercept Brasil apurou que uma das principais funções da firma seria a intermediação de inserções de publicidade em veículos da grande imprensa. Uma nota fiscal de agosto do ano passado obtida pela reportagem revela um reembolso de R$ 198 mil para a P.I. Representações como “cachê de merchandising” de propagandas do Senac-RJ na Rede Globo. O principal telejornal local da emissora, o RJ-TV, por exemplo, tem como um de seus principais patrocinadores o Sistema Fecomércio-RJ.

Palestras de Merval Pereira sobre Dilma

Além da publicidade, o relatório aponta para altos gastos do Senac-RJ com a realização de palestras. Dentro do tema, há um capítulo exclusivo que fala sobre a contratação de profissionais ligados ao Grupo Globo. Segundo os auditores, um total de R$ 2,979 milhões foi pago a jornalistas, colunistas e comentaristas em 2016. “Verificamos que a ligação dos prestadores de serviços com as Organizações Globo é uma das características singulares apresentadas com vistas a justificar a não observância do dever de licitar”, diz o documento, que dedicou um capítulo inteiro para pedir esclarecimentos da relação entre o Senac-RJ e o Grupo Globo.

O jornalista que recebeu mais pelas palestras, de acordo com o relatório, foi o colunista do jornal “O Globo” e da Globonews Merval Pereira. Ao todo, os auditores apontam gastos de R$ 375 mil pela participação dele no evento “Mapa do Comércio”, realizado em diversos municípios do Rio de Janeiro. Notas fiscais a que The Intercept Brasil teve acesso mostram que, por cada uma das palestras, Merval recebeu R$ 25 mil.

O documento não aponta problema em si no trabalho do profissional, mas destaca que o processo de sua contratação teve ao menos duas falhas. O jornalista foi contratado para falar de temas que fugiriam do objetivo principal do Senac-RJ (promover educação profissional) e não houve licitação para o serviço.

A alegação de que as palestras do colunista seriam de natureza singular, única, o que impediria uma concorrência, não convenceu os auditores. Merval foi contratado para falar sobre o tema “Perspectivas para o Brasil”. O detalhamento dizia que o jornalista faria uma “análise prospectiva sobre o que o Governo Dilma pode fazer para evitar o impeachment no Congresso, e avaliação do que seria um novo governo de união nacional com a derrubada da presidente e a chegada de Michel Temer ao governo”.

(…)

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maria Rosa Silva de Almeida

15 de outubro de 2017 às 18h43

a empresa mais golpista como essa globo não existem só o dinheiro que é lavado pelo grupo dela que não é dinheiro sujo tirar uma pessoa do poder eleita pela vontade do povo sair por articulação criminosa deixando um ladrão no poder só a globo a perseguição com o povo brasileiros so que a globo não que nós somos a maioria ela se junta com moro contra o povo e não contra os ladrão por estão dentro mais dias melhores vem aimaria rosa

Responder

Flavio Padilha

12 de outubro de 2017 às 11h21

Bom dia a todos!!
É assim mesmo! só muda os nomes dos protagonistas através dos tempos e assim sempre será.
No dia em que alguém (humano) fizer alguma coisa pra outro, mesmo pai ou mãe, estará enganando a si próprio e não adianta sermos desse ou daquele partido, daquele jornal, pois ao final todos sucumbem ao doce, ao vinho e ao sexo, inerentes ao código genético que carregamos…Os livros de história estão recheados de mocinhos, bandidos, heróis, salvadores da pátria…ah! que pessoal feio, hein…O Brasil se tornou feio !!
abs

Responder

Maria Aparecida Lacerda Jubé

11 de outubro de 2017 às 15h11

Agora entendo o porque do Moro querer criminalizar as palestras do LULA, enquanto a mídia massacra LULA com as mentiras inventadas pela Lava-Jato, os verdadeiros larápios vão passando ao largo.

Responder

Flavia

11 de outubro de 2017 às 06h23

Ta uma vergonha!!!! A essência do Sesc foi embora. E pensam que a queda de qualidade da instituição e devido a crise.

Responder

gustavo

10 de outubro de 2017 às 22h03

MERVAL é um merda. Os colunistas da GLOBO são péssimos. Todas as suas opiniões são estritamente de direita, sem contrapontos. Quem não consegue trabalhar e raciocinar com vários pontos de vista é um mau profissional.
Não bastasse, ainda chafurdam no dinheiro público.

Responder

Vitor Ramalho

10 de outubro de 2017 às 21h17

A verdade sobre o sistema Fecomércio aparecendo. O presidente Sr. Orlando Diniz esse ano mandou fechar serviços de excelência no Sesc para desviar verba para o time de vôlei comandado por Bernardinho que por conscidencia quer vir candidato a prefeito do Rio. Tem muito carroço nesse angú. Fora o desvio de verbas para pagamento escritório Adriana Ancelmo que são vizinho no Leblon e alguns de seus empregados eram pagos com recursos do Sena, uma espécie de troca de favores. Chega de corrupção

Responder

reinaldo bordon carletti

10 de outubro de 2017 às 15h45

incrivel como essa corja de codinome globo, corre para onde tenha dinheiros….qualquer valor, sujeita-se a quebrar o país desde que ganhe sempre

Responder

Paulo Só

10 de outubro de 2017 às 14h07

Merval Pereira tem uma carreira jornalística sinistra e acabou na Academia Brasileira de Letras, que deve querer agradar à Globo. Ele que demonstra a cada passo saber mais de algarismos que de letras. Essa instituição deveria ser um pouco mais criteriosa na eleição de seus membros. Pois me custa a acreditar que homens honrados, talentosos e sábios como Alberto Costa e Silva tenham prazer em conviver em vida com gente do calibre de Merval, e ainda menos repousar para sempre no jazigo da Academia ao lado dele. Sai do túmulo, Machado de Assis.

Responder

Replicante Seletivo

10 de outubro de 2017 às 16h28

Será que esse tal “fundo de poço” ainda demora muito? Nunca estivemos em uma fase tão ruim. Na política, na justiça, na economia, na soberania, na segurança, na moral, nos bons costumes, nos preconceitos, no ódio exacerbado, na falta de civilidade e até na impaciência. Estamos batendo recordes de falta de esperança, quase próximos ao desespero.

Responder

Verbena Lucia

10 de outubro de 2017 às 16h27

Essa gente tá envolvida com o que há de mais podre! Hipócritas safados!

Responder

JULIO CEZAR DE OLIVEIRA

10 de outubro de 2017 às 13h21

AGORA VEJO NO SBT,O RATINHO PEDINDO PARA O PÚBLICO ASSISTIR O FILME DA LAVA JATO,JUSTAMENTE NO MOMENTO EM QUE SURGE DENÚNCIAS DE SONEGAÇÃO FISCAL POR PARTE DELE,QUE VERGONHA SILVIO SANTOS.

Responder

Tiago

10 de outubro de 2017 às 13h08

Bom o que deve ser feito é todos do BRASIL banir essa emissora do país, boicotar todas os programas inclusive os que tem avesso pela a família biológica (homem x mulher), na boa meus irmãos vamos nos unir e mudar esse país, essa é a nossa missão……
DEUS ABENÇOE A NAÇÃO BRASILEIRA
VAMOS BRASIL
JUNTOS SOMOS FORTES

Responder

Tiago

10 de outubro de 2017 às 13h07

Bom o que deve ser feito é todos do BRASIL banir essa emissora do país, boicotar todas os programas inclusive os que tem avesso pela a família biológica (homem x mulher), na boa meus irmãos vamos nos unir e mudar esse país, essa é a nossa missão……
DEUS ABENÇOE A NAÇÃO BRASILEIRA

Responder

Simoni Pires

10 de outubro de 2017 às 15h55

Oscar Pires Junior

Responder

Mauro Fantuzzi

10 de outubro de 2017 às 15h35

Para rua povo.Redes sociais sem ir pra rua não mudará essa podridão que aí está.

Responder

Teresinha Roberto Pinto Santos

10 de outubro de 2017 às 15h04

Sem dúvidas há milhões nisso

Responder

Francisco de Assis

10 de outubro de 2017 às 12h04

O SENAC-RJ gastou cerca de R$ 90 milhões a mais em “publicidade” em 2015-2016, comparado ao mesmo gasto em 2012, e gasto em “publicidade” no Brasil é, na maior parte, grana no cofre da Globo. A coincidência com o período do golpe mascarado de impeachment é total. É claro que boa parte dessa grana foi usada para financiar o golpe, inclusive os serviços sujos da Globo, com certeza, e os R$ 3 milhões (noutra rubrica) pagos a jornalistas bandidos da Globo foram exatamente para doutrinação golpista das plateias. E a parcela do Merdal Pereira – R$ 400 mil – mostra como pistoleiros de aluguel na imprensa porca ganharam dinheiro fácil na podridão golpista.
.
Na mesma época (2015-2016), o jornalista José Carlos de Assis denunciou que a FIESP, de Paulo Skaf (PMDB), montou, junto com outras centros de representação da indústria, um caixa 2 de R$ 500 milhões para “comprar” o impeachment da Assembleia Geral de Bandidos do Congresso. É claro que as associações patronais do comércio, como o SENAC-RJ, fizeram o mesmo.

Responder

Claudio da Silva

10 de outubro de 2017 às 11h43

Porque a Globo não quer Lula e Dilma, e mente ou manipula informações para acabar com eles e o PT?
A Globo não estava conseguindo mamar no governo o suficiente, além do que, apesar de poderosa, ela deve satisfação aos seus patrões do Norte!

Responder

Dóris Iolanda

10 de outubro de 2017 às 14h33

A globo é um pichuleco

Responder

Virginia Vicente

10 de outubro de 2017 às 14h25

Não consigo abrir a matéria

Responder

Antonio Carregosa

10 de outubro de 2017 às 14h06

Rede Globo é o câncer do Brasil!

Responder

Patricia Kilza Araujo

10 de outubro de 2017 às 13h40

Humm

Responder

Liliana Veiga de Rose

10 de outubro de 2017 às 13h27

Nós contribuímos com os SENACs e pagamos isto? Que vergonha!

Responder

Danilo Tebaldi

10 de outubro de 2017 às 13h24

Ver a farsa sendo desmontada não tem preço… Ou o povo acorda e para com briguinhas partidárias e vai a luta ou tudo vai piorar ainda mais.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina