Hangout com Miguel do Rosário 17 de abril de 2019

Até quando a velha imprensa terá o controle sobre a indignação da população?

Por Pedro Breier

07 de dezembro de 2017 : 11h28

(A verdade é torturada diariamente nos jornalões. Charge: Latuff)

Por Pedro Breier

Estamos no fim de 2017 e a velha imprensa continua determinando o que provoca a indignação da população brasileira, especialmente da classe média.

Com a honrosa exceção da greve geral do último abril, contra a reforma da previdência, Temer comete barbaridades em cima de barbaridades e a população parece observar de forma complacente, quase que anestesiada.

A cobertura da reforma da Previdência na mídia hegemônica é um escândalo.

Temer torra uma quantidade absurda de dinheiro público, no meio de uma forte crise econômica, para comprar deputados à luz do dia – com o objetivo de roubar anos da aposentadoria de milhões de pessoas! – e a mídia familiar cobre de forma banal, como se estivesse falando última rodada do campeonato brasileiro de futebol. Reparem nas manchetes da página principal do site do Estadão neste momento:

“Temer acena com mais verba para reforma avançar”. “Governo dá recado de que há mais dinheiro há (sic) ser liberado)”. Partidos obrigando deputados a apoiar a reforma sob ameaças.

O presidente não eleito gasta o dinheiro dos pagadores de impostos (a direita adora usar essa expressão quando lhe convém, não é?) para atacar a aposentadoria destes mesmos pagadores de impostos e isso é noticiado de forma cândida, como se não fosse nada de mais.

O tom de todos os veículos é o mesmo: acrítico ou quase congratulatório aos métodos temeristas.

Não temos imprensa de direita no Brasil, mas apenas veículos de propaganda da agenda direitista que defendem de forma ridícula o governo que encheu suas burras de dinheiro público após o golpe.

Se lembrarmos que o mensalão, a farsa judicial sobre a compra de deputados com dinheiro público que não ficou provada, é usado até hoje para bater no PT e só não foi utilizado como desculpa para um golpe porque a popularidade de Lula não permitiu, a coisa fica mais desesperadora ainda.

Entretanto, superemos o desespero.

Estamos presenciando os estertores do domínio da velha mídia sobre os corações e mentes dos brasileiros.

A internet mudou totalmente a velocidade das coisas e essa mudança tem uma magnitude que ainda não conseguimos compreender.

O golpe foi transmitido ao vivo para o mundo todo e os ataques aos direitos sociais que o sucederam são divulgados e combatidos em tempo real.

Não serão necessários 24 anos para que o jogo vire, como foi após o golpe de 64. Se a Constituição de 88 foi uma reação ao autoritarismo militar dos anos de chumbo, a próxima reação será contra a ditadura da informação comandada pela velha imprensa.

A hora da oligopólio midiático conservador, o grande responsável e fiador do golpe de 2016, vai chegar mais cedo do que imaginamos.

 

Pedro Breier

Pedro Breier é graduado em direito pela UFRGS e colunista do blog O Cafezinho.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Reginaldo Gomes

07 de dezembro de 2017 às 13h20

A televisão golpista é invencível. (espero que por poucos anos, no máximo 10).
Em 100% das casas do povo tem televisão em ataque de guerrilha 24h por dia , todos os dias , destroçando almas.
100% é um número muito alto , não é possível virar um jogo rapidamente em cima de inimigo tão forte.

Responder

Mar

07 de dezembro de 2017 às 12h35

Até o dia em que vamos parar de esperar que ela se comporte de maneira diferente. O PIG cumpre o papel deles dentro do golpe e pronto. É necessário fornecer ao povo uma alternativa e mostrar a notícia de forma diferente.

Responder

    Pedro Cândido Aguarrara

    07 de dezembro de 2017 às 19h11

    Um dia irá constar da Constituição que todo funcionário público que usar o seu espaço de atuação pública REMUNERADA para fazer POLÍTICA PARTIDÁRIA será sumariamente exonerado e responderá processo crime por agir contra o interesse público do país.

    Aí não teremos mais fascistas entrincheirados nos tribunais, procuradorias e polícia federal.

    Um dia constará da Constituição que empresas que exploram concessões públicas para se comunicar com a população terão seus direitos a essa concessão CASSADOS caso pratiquem atos que sejam reconhecidos como de POLÍTICA PARTIDÁRIA.

    Aí não teremos mais fascistas usando os meios de comunicação no seu próprio interesse.

    ESSE É O ASSUNTO PRINCIPAL!!!

    Sem resolver o problema do monopólio midiático da Globo não vamos a lugar nenhum.
    Temos que resolver primeiro o problema do fascismo no poder público e nos meios de comunicação. O resto vemos depois!!!

    Outra coisa.

    Sindicatos apoiaram o golpe e a saída da Dilma. Chega desse pessoal. Sindicalismo virou prostituição e sindicalista sinônimo de PROSTITUTA!!

    Mais uma coisa importante.

    Os meios de comunicação, onde estão entrincheirados os piores criminosos do país, passam o tempo todo vomitando que os políticos são ladrões e que o poder público é corrupto para poder se colocar diante da população como “alternativa moral”.
    Passou da hora do Congresso e do Senado CORTAR as asas dessas famílias mafiosas da mídia: Marinhos, Saads, Frias, Mesquitas, Civitas, toda essa MERDA!! Enquadrar em Lei o papel dos meios de comunicação na nossa sociedade. Definir em Lei o que é “liberdade de expressão e opinião” e acabar com o fascismo na imprensa e no poder público.

    Mais outra.

    Poder tem quem tem VOTO. O Poder emana do POVO!!
    Poder Judiciário tem que ser ELEITO!!
    PRIMEIRA, SEGUNDA E TERCEIRA INSTÂNCIAS!!!
    Basta de procuradores carreiristas SAFADOS no STF. Queremos juízes de VERDADE nas cortes superiores!

    Responder

    Roberto

    08 de dezembro de 2017 às 07h00

    Concordo plenamente.

    Responder

Deixe uma resposta

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com