Antijornal Nacional de quinta-feira começa agora!

Ibope: 62% das mulheres brasileiras acham Temer pior que Dilma

Por Miguel do Rosário

28 de dezembro de 2017 : 15h17

A última pesquisa Ibope, realizada entre os dias 7 e 10 de dezembro, mas cuja íntegra só foi divulgada agora, mostra que o choque de realidade fez os brasileiros acordarem, definitivamente, do transe em que a grande imprensa os colocou, segundo o qual as coisas melhorariam com o impeachment da presidenta Dilma.

A maioria esmagadora dos brasileiros sente saudades do governo Dilma, visto como “melhor” do que a atual gestão: segundo o Ibope, 59% dos brasileiros acha o governo Temer “pior” que o anterior, e apenas 10% o consideram “melhor”.

O machismo do golpe, que trouxe um governo feito exclusivamente por homens, também parece ter impactado na opinião pública: entre o eleitorado feminino (que é maioria da população), 62% acham o governo Temer pior que Dilma, e apenas 7% o consideram melhor.

No Nordeste, 75% da população acha o governo Temer pior que Dilma.

A imprensa nunca mais perguntou à população o que ela acha, hoje, do impeachment: se se arrepende de tê-lo apoiado, se acha que foi um golpe contra a democracia, se nunca o apoiou. Os números de aprovação do presidente Temer explicam o medo dos institutos em relação a possíveis respostas a essas questões.

É importante notar que o Ibope, assim como todos os institutos de pesquisa, tem forte tendência a apoiar o golpe e o neoliberalismo, como se pode perceber pelo título dado à matéria escrita pela assessoria de imprensa do Ibope.

Ora, tentar achar alguma coisa de positivo, para o governo, numa pesquisa em que 90% dizem “não confiar” no presidente, é forçar a barra!

É sempre importante lembrar que Dilma, apesar de ter passado por maus momentos em termos de popularidade, ganhou duas difíceis eleições presidenciais, derrotando as bolsas, o imperalismo, a Globo e a toda a grande mídia. Além disso, Dilma foi vítima de um massacre midiático sem paralelo na história do país, ao passo que o governo Temer e suas reformas são paparicados dia e noite pela grande imprensa.

A Globo não fala mais dos problemas nacionais. É como se tivéssemos voltado aos “gloriosos” tempos da ditadura. Da mesma forma que qualquer movimento das nuvens, na era Dilma, sera um mau presságio, hoje a mais sutil mudança dos ventos já é vista como uma vigorosa “recuperação econômica”. Tudo isso com ajuda dos mesmos agentes financeiros que estão, criminosamente, ganhando dinheiro com a crise.

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Reginaldo Gomes

29 de dezembro de 2017 às 12h24

ENQUETE:
O que o judiciário, pig e lava jato mais odeiam ?
RESPOSTA: ” Eles odeiam, abominam , detestam e repelem com todas suas forças , é o artigo primeiro da constituição , parágrafo único : TODO PODER EMANA DO POVO E EM SEU NOME OS POLÍTICOS O EXERCEM!!!!!!!!!!!!”
A inveja que o judiciário, pig e lava jato tem dos políticos é demoníaca. Os invejosos ignoram e rejeitam tudo o que são para cobiçar o que é dos políticos.
O juiz não quer ser juiz , quer ser presidente.
Entendem , agora , a praga que se tornaram essas instituições!!!!

Responder

OMAR TELADA

29 de dezembro de 2017 às 10h19

VEJA O LULA QUE MORO QUER VER NA CADEIA, PARA DEIXAR ESPAÇO PARA OS BANDIDOS TUCANOS, SEUS AMIGOS, NO PODER.,
https://www.facebook.com/lulapresidento/videos/572177746451510/ LULA NO DEBATE COM ALKCKMIN
https://www.facebook.com/lulapresidento/videos/546831842319434/ MARCELO REZENDE FALA DE LULA/MORO

Responder

jossimar

29 de dezembro de 2017 às 09h11

O pior de tudo é 38% delas ainda acreditarem em Temer.
As mulheres não acreditam nelas mesmo.
Se fossem um pouco inteligentes teriam se posicionado contra o golpe na primeira mulher presidenta do Brasil e não teriam sido enganadas pela mídia golpista.
Uma das minhas decepções era ver mulheres criticando a Dilma e até a ofendendo sem que houvesse qualquer motivo fundamentado para as críticas e xingamentos.
Algumas já estão vendo que foram feitas de trouxas. Ainda falta 38%.

Responder

orlando dias

29 de dezembro de 2017 às 08h02

Esse cenário contrasta brutalmente com a situação verificada entre 2004 e 2014, a “era de ouro” do lulopetismo. Nesse período, o número de pessoas que deixaram de ser consideradas pobres no País caiu, em média, cerca de 10% ao ano. Foi o suficiente para que os petistas se jactassem da façanha de ter tirado de 36 milhões a 40 milhões de brasileiros da miséria – os números variam conforme o palanque. Para essa turma, tanto o impeachment de Dilma como os processos judiciais contra Lula resultam de uma conspiração do grande capital para impedir a continuidade da ascensão dos pobres.

Como os números mostram, porém, o “milagre” petista não passou de empulhação. Milhões de brasileiros deixaram a linha de pobreza exclusivamente em razão do Bolsa Família, isto é, o aumento da renda não se amparava senão no benefício estatal. Isso significa que não foram criadas condições para que a melhora socioeconômica dessa parcela da população se consolidasse e se sustentasse no longo prazo.

A situação é ainda mais dramática justamente nas regiões do País em que a dependência do Bolsa Família se tornou crônica, como no Nordeste e no Norte, em que nada menos que 43% dos habitantes têm renda igual ou inferior à estabelecida como linha de pobreza pelo Banco Mundial.

Felizmente, contudo, o quadro começa a mudar. Com o fim da recessão, a retomada do emprego e a queda da inflação – resultados diretos da troca de governo depois do impeachment –, o número de pessoas abaixo da linha de pobreza já diminuiu neste ano, conforme informou Marcelo Néri, da FGV. Segundo ele, o recuo da inflação foi o fator fundamental para essa reversão, pois resultou em ganho real de renda. Em resumo, os pobres não precisam de mágicos, e sim de governantes que respeitem os fundamentos da economia.

Responder

Cláudio

29 de dezembro de 2017 às 05h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ LULA 2018 ! ! ! ! !

.:.

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) ! ! ! ! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já PERDERAM, tomaram DE QUATRO nas últimas 4 mais recentes eleições presidenciais no BraSil) ! ! ! !

* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

OMAR TELADA

29 de dezembro de 2017 às 02h08

Isso significa que ainda resta 38% de analfabetas politicamente qiue são nukas políticamanete ou só seh[guem o som do berrante tocado ANTES DA NOVELA DS 21 HS., no JN

Responder

robertoAP

28 de dezembro de 2017 às 18h30

Não tem como comparar Dilma com Temer. Dilma foi eleita duas vezes, fez um excelente primeiro governo e só não fez um segundo bom, porque Temer e os canalhas do PMDB/PSDB a chantagearam e exigiram a escolha do Ministro da Fazenda para manterem uma base parlamentar, o misto de pateta e criminoso Joaquim Levy, que esculhambou de propósito a economia,colocando a culpa na Presidente, o que foi na verdade o pontapé inicial do GOLPE DOS LADRÕES 2016, continuando com a carta renúncia do idiota Temer, e a LavaJato criada pela Dilma para combater de verdade a corrupção, usada contra ela pelo juiz político partidário do PSDB, o corrupto Moro.
Fazer essa comparação já é um escárnio e uma tentativa de dar algum crédito a um bandido impostor,que foi arremessado em cima da cadeira de Presidente por seus parceiros no Sindicato do Crime, que incrivelmente, para estupefação do mundo civilizado, governa um país do tamanho do Brasil.

Responder

Deixe uma resposta