Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

População rejeita violentamente privatizações (e não acredita na inflação baixa)

Por Miguel do Rosário

22 de fevereiro de 2018 : 10h14

A pesquisa foi feita ao final de novembro do ano passado e divulgada no dia 26 de dezembro, no período de Natal/Reveillon, como que de propósito para circular bem pouco. E não recebeu a devida atenção da mídia, nem mesmo da alternativa.

Então eu a republico aqui. Os dados são muito recentes e atuais, e mostram um repúdio violentíssimo da população à privatização da Petrobras e de qualquer outra estatal. Isso significa que os movimentos do governo Temer e do congresso, com apoio da mídia, vão na contramão da vontade popular.

Os gráficos mostram que mesmo entre os que ganham mais de 10 salários mínimos – uma elite que representa uma parcela ínfima da população – as opiniões são dividas quanto à privatização.

E aí entra um problema na pesquisa, derivado da profunda concentração de renda no país. É que há um setor social invisível, que não aparece nas pesquisas, porque sua opinião não é apurada. É aí que você encontrará a aprovação aos programas de privatização, até porque as elites financeiras estão posicionadas – com ações na bolsa – de maneira a lucrar com eles.

Ou seja, a elite financeira nacional é profundamente corrupta, porque olha a privatização de um ponto-de-vista estritamente de seus próprios interesses pessoais, e não para o problema nacional como um todo.

A corrupção da imprensa brasileira é um problema ainda maior, e mais chocante, porque ela omite – e mente – acintosamente para o público, ao promover um debate viciado, não plural, escondendo as opiniões de especialistas contrários à privatização, e, sobretudo, não fazendo comparativos decentes com a situação das nações desenvolvidas, que vivem hoje um movimento contrário, de reestatização de seus serviços públicos.

Mais grave ainda é que a imprensa brasileira tem feito de tudo para esconder, criminosamente, informações sobre as privatizações já levadas a cabo pelo governo Temer, desde o golpe.

Isso é uma corrupção muito pior do que qualquer desvio de verba pública, porque um desvio não aliena, para sempre, o patrimônio do povo! Já a privatização sim! E sem conhecimento do povo! Ou seja, o povo é roubado duas vezes! O seu patrimônio é roubado, e o seu direito de saber que o seu patrimônio foi vendido, também lhe é surrupiado!

Outro ponto interessante na pesquisa abaixo é que a população, em todas as faixas de renda, consideram que os preços dos combustíveis – em especial o gás de cozinha e a gasolina – cresceram “muito” nos últimos meses.

Esses números explicam o ceticismo da população em relação aos índices de inflação apurados pelo IBGE.

O impacto do preço do gás e da gasolina no orçamento das famílias brasileiras tem sido muito alto, e é, de fato, muito estranho que os índices de inflação não estejam capturando essa realidade.

Neste ponto, eu posso até estar enganado, mas é inegável que essa é outra consequência dramática do golpe de Estado de 2016: diante do descrédito generalizado de um governo que tem a pior aprovação da história, e um histórico de perseguição contra todo servidor público que contraria seus interesses políticos, por que acreditar nos índices oficiais de inflação?

***

No Datafolha

70% são contra privatizações no Brasil

Baixe esta pesquisa
DE SÃO PAULO

Sete em cada dez brasileiros (70%) são contra a privatizações, isto é, que empresas do governo sejam vendidas para empresas particulares. Uma parcela de 20% é a favor, e os demais são indiferentes (2%) ou não responderam (7%).

Na fatia masculina, 28% são a favor de privatizar estatais, o dobro do verificado entre mulheres (13%). A privatização também encontra melhor acolhida entre os brasileiros com nível superior de ensino (33%) do que entre aqueles que estudaram até o ensino médio (20%) ou fundamental (14%). Quanto mais alta a renda, também é maior a preferência por privatizar empresas públicas: entre os mais pobres, com renda mensal familiar de até 2 salários, 13% são a favor; na parcela com renda de 2 a 5 salários, o índice fica em 24%; entre quem tem renda de 5 a 10 salários, atinge 32%; e na fatia mais rica, com renda superior a 10 salários, a opinião favorável à privatização de empresas públicas vai a 55%.

Entre os grupos de potenciais eleitores dos nomes que vêm sendo cogitados para a disputa da Presidência em 2018, nenhuma forma maioria a favor das privatizações. Considerando o cenário eleitoral que reúne Lula, Bolsonaro, Marina, Alckmin e Ciro como principais candidatos, os que optam por Lula são os mais contrários a privatizações (80%, e 10% são a favor). Na sequência aparecem os que preferem Ciro (76% contra, 19% a favor), Marina (70% contra, 17% a favor), Bolsonaro (58% contra, 35% a favor) e Alckmin (54% contra, 36% a favor).

A opinião sobre a privatização da Petrobras segue a mesma tendência: 70% são contra, e 21% a favor, com os demais se dividindo entre indiferentes (1%) e sem opinião (8%). Também são mais favoráveis a vender a petrolífera os mais escolarizados (31%), os mais ricos (47%) e os que declaram votar em Bolsonaro (38%) e Alckmin (33%).

Questionados sobre a participação de capital estrangeiro na Petrobras, ou seja, a venda de parte da estatal para empresas de outros países, 78% declararam posição contrária, 15% são favoráveis, e os demais são indiferentes (1%) ou não se posicionaram (6%). As opiniões favoráveis são menos frequentes quando o assunto envolve o capital estrangeiro: mesmo entre os mais ricos, a posição contrária é majoritária (55% contra, 43% a favor), e o mesmo é visto entre os mais escolarizados, no qual o apoio à venda de parte da empresa para o capital estrangeiro tem apoio de 25%, índice mais baixo do que o apoio à privatização da petrolífera sem a menção a empresas internacionais (31%) e à venda de empresas estatais de forma geral (33%).

A posição contrária a privatizações encontra respaldo na visão da maioria de que elas trazem mais prejuízos do que benefícios para o país, compartilhada por 67%. Para 24%, as privatizações trazem mais benefícios do que prejuízos, e há 9% que são indiferentes ou não opinaram.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

zemane

23 de fevereiro de 2018 às 08h51

O povo? Na bananalandia não vale nada. Vive com a cara enterrada no celular mais lendo o facebook. Não sabe, não quer saber e tem raiva de quem sabe. Perdeu o uso da fala. Programe um protesto contra as privatizações: vão uns 10. Monte de covardes , merecem a chibata no lombo.

Responder

Ronaldo de Almeida Bezerra

22 de fevereiro de 2018 às 23h41

É um absurdo o que ocorre com o nosso país, já não basta a grande desigualdade em todos os sentidos que existe, e esse governo se mantém cumprindo à risca o que determinou a implantação do golpe, entregando o que construímos com tanto trabalho para o se tornar uma nação com poder de competição, quando ganha todo o povo brasileiro, e a grande mídia quando fala é com prazer do que estão fazendo, e tudo isso com tantas denuncias de corrupção com essas negociatas. Que 2018 possamos eleger o presidente que olhe para o país com o respeito que esse grande nação merece, principalmente os mais pobres. Fernando Henrique deve está sorrindo com a continuidade do projeto do seu governo, o da entrega de nossas empresas ao capital privado nacional e internacional.

Responder

Lucy

22 de fevereiro de 2018 às 23h34

PLANOS DE DOMINAÇÃO E COLONIZAÇÃO E ESCRAVIZAÇÃO ECONÔMICA DA AMÉRICA LATINA INICIARAM COM HENRY KISSINGER NA DÉCADA DE 1970 E EM 1993 UM PLANO SECRETO DE DOMINAÇÃO “CONSENSO DE WASHINGTON” ELABORADO EM 1993 COM AJUDA DOS POLÍTICOS MAIS CORRUPTOS E LESA PÁTRIAS DA AMÉRICA LATINA: FHC, CARLOS MENEN, SALINAS E MIGUEL DELLA MADRID FORAM OS SIGNATÁRIOS DESSE NEFASTO CONSENSO DE WASHINGTON

A CIA e o governo americano desde os tempos de Henry Kissinger (1974, Memorando 200 NSSM-200) visando a posse de riquezas naturais no terceiro mundo (petróleo, nióbio, cobre, titânio, ouro, silício, manganês, estanho, molidbênio, e outros metais nobres) já planejavam golpear e constranger o terceiro mundo e os países emergentes com centenas de golpes militares, conflitos internos, privatarias na bacia das almas planejadas pelo CONSENSO DE WASHINGTON (teve FHC como o maior signatário em 1993, com ajuda da REDE GLOBO, em 1994 FHC derrubou o autor do Plano Real iniciado por Rubens Ricúpero para assumir a falsa autoria do plano, enganar eleitores e colocar em prática O ENTREGUISMO, os apagões e as privatarias exigidas pelo FMI e Consenso de Washington).
Mais recentemente para terminar o DESMONTE NACIONAL nessas nações os EUA planejaram o tal “Lawfare” (desaparecimento biológico e/ou condenações de líderes políticos mais nacionalistas, acusá-los sem provas e por convicções partidárias feitas por juízes e procuradores treinados pela CIA em 2009, o no Brasil foi adestrado o sr Sergio Fernando Moro, parente de donatários do poder no Paraná, com ajuda de velhos aliados 300 políticos traidores e lesa pátrias eles reiniciaram um feroz desmonte nacional e colocaram em prática golpes judiciários, ensaiados em Honduras em 2010 e no Paraguai em 2012).

GOLPES JUDICIÁRIOS (TENTATIVA DE “LAWFARE”) REMUNERADOS E PLANEJADOS PELA CIA E PELAS PETROLÍFERAS AMERICANAS FRACASSARAM NA MALÁSIA E NA TURQUIA: 2.750 JUÍZES TRAIDORES FORAM PRESOS POR MAHATIR E ERDOGAN COM APOIO POPULAR ELES SALVARAM A SOBERANIA NACIONAL

Os golpes judiciários e golpes parlamentares tentados pelas petrolíferas americanas e mega especuladores liderados por George Soros (o mega agiota amigo de FHC, patrão de Armínio Fraga levou na mão grande a “privatização branca fraudulenta” da Petrobras na Bolsa de NY, um lote bilionário de seis bilhões de ações preferenciais da ex estatal Petrobras, doadas por FHC no dia 10/01/1999 no ) na MALÁSIA (2014, tendo como alvo a gigante PETRONAS OF MALASYA) e na TURQUIA (2015, tendo como alvos os dutos de petróleo) foram orquestrados pela CIA e pelas multinacionais, mas ao contrário do desfecho do golpe no Brasil, eles fracassaram o povo denunciou o golpe antes da data marcada pela o golpe.
O ex agente da CIA Edward Snowden cansou de alertar o Paraghai e o Brasil, publicou entre 2011 e 2015, centenas de alertas em jornais de todo o mundo sobre a preparação do golpe no Brasil,Paraguai e Honduras visando interesses econômicos nesses países diário oficial, FSP e muitos jornais do Brasil e do mundo publicaram informações do Wikileaks da CIA na preparação dos golpes parlamentares e judiciários nas republicas da America Latina espionados pelas empresas petrolíferas. Vejam uma das publicações mostram que o golpistas TEMER, EDUARDO CUNHA, AÉCIO NEVES, JOSÉ CHIRICO SERRA trocaram e-mails com as multinacionais e o governo americano, o procuradores da Lava a Jato, operação de guerra” cuidadosamente planejada em 2009 pela CIA treinaram e remuneraram os mesmos personagens do ESCÂNDALO BANESTADO (os mesmos políticos, os mesmos doleiros, o mesmo juiz tucano, os mesmos procuradores) o propinoduto das privatarias tucanas no estado do Paraná que captou e lavou MEIO TRILHÃO DE REAIS (125 bilhões de dólares) em troca das 137 privatarias tucanas, incluindo a entrega da maior minerado do mundo A VALE DO RIO DOCE e oito trilhões de dólares em reservas de nióbio e silício que foram contrabandeados com pagamento de propinas a dois governadores corruptos Aécio e Anastasia eles receberam 500 milhões de dólares entre 1997 e 2010 em contas secretas na Alemanha LIECHTENSTEIN (VIDE CPI DA MINERAÇÃO ABAFADA POR AECIO EM 2009: “Jornalista Carone denunciou: AS OVERDOSES DE AÉCIO E O CONTRABANDO DE NIÓBIO), a BHP SAMARCO e a BILLITON e CBMM, roubaram trilhões de dólares em nióbio agindo de forma predatória e criminosa após a sua privatização em 1997, resultou em CINCO DESASTRES em MG (Nova Lima em 1999, Ibirité em 2001, Vargem Grande e Paracatu em 2004 e o maior desastre do mundo em 2015 a SAMARCO, atualmente blindada pelo PIG e pelo PMF-MG, matou o eco-sistema, arrasou com a vida de seis milhões de moradores em MG e ES, destruiu a fauna e o eco-sistema, gerou propinas bilionárias a Aécio, prejuizos materiais em 132 cidades e segundo a FEAM trouxe a FEBRE AMARELA para o Brasil, uma doença que estava erradicada desde 1910 por Vital Brasil, colocou o país atrás de países africanos também explorados pelas mineradoras anglo americanas há séculos)
NO ESCÂNDALO BANESTADO, A SRA ROSÂNGELA QUADROS MORO ADVOGOU PARA A SHELL E PARA OS 300 POLÍTICOS DEMO TUCANOS ENVOLVIDOS NO PROPINODUTO DAS PRIVATARIAS TUCANAS, ELA É A SINISTRA ESPOSA DO AGENTE DA CIA SERGIO MORO (TREINADO PELA CIA COM JUÍZES DO PARAGUAI EM 2009: CIA-COUNTER SPY ACTION CSA-105 JUDGE PROCEDURES TRAINING 2009)
VEJAM OS VAZAMENTOS FEITOS POR ASSANGE NO WIKILEAKS SOBRE A CONSPIRAÇÃO DE TEMER, CUNHA, SERGIO MORO, ALVARO DIAS, ALOÍSIO NUNES, JOSE SERRA COM AS PETROLÍFERAS AMERICANAS E O SECRETÁRIO DE ESTADO NOS EUA OFERECENDO, EM TROCA DO APOIO DO GOLPE DE 2016, A DOAÇÃO DO PRE-SAL, ISENÇÃO DE IMPOSTOS PARA AS PETROLÍFERAS BASE DE ALCÂNTARA, APROVAÇÃO DA LEI DO TRABALHO ESCRAVO PARA BENEFICIAR AS MULTINACIONAIS, REVOGAÇÃO DA LEI DA PARTILHA NO PETRÓLEO, DOAÇÃO DE USINAS HIDRELÉTRICAS NA BACIA DAS ALMAS, CRIAÇÃO DE UM ESTADO DE EXCEÇÃO NO BRASIL, E MUITAS OUTRAS MAZELAS E GOLPES CONTRA A SOBERANIA NACIONAL:

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/274189/Assange-Temer-trocou-segredos-do-Brasil-por-apoio-dos-Estados-Unidos.htm

Realmente a Dilma perdeu a chance de reverter o golpe prendendo os conspiradores como ocorreu na Malásia (golpe judiciário articulado pela CIA e George Soros, fracassado contra Marathir em 2014) e na Turquia (golpe judiciário articulado pela CIA e as petrolíferas contra Erdogan, fracassado em 2015, uma quadrilhão de 2.750 políticos e juízes traidores coaptados pela CIA e petrolíferas americanas foram presos)

É NOJENTO VER ESSE JUDICIÁRIO CORRUPTO PROTAGONISTA DA CRISE E DO DESMONTE NACIONAL BLINDANDO CENTENAS DE DELAÇÕES, FALSIFICANDO VENDENDO DELAÇÕES SELETIVAS E MARCADAS COM SENHA LULA, VENDENDO SENTENÇAS COMO REVELOU TACLA DURAN, SERGIO MORO EXIGIU PROPINAS DE 400 MILHÕES DA ODEBRECHT PARA ALIVIAR SENTENÇAS, SALVAR PATRIMÔNIO (A LAVA JATO ENSAIOU A INVASÃO COM OS DIRETORES PARA PROTEGER 90% DO PATRIMÔNIO DO CORRUPTO EMILIO ODEBRECHT, AMIGO PESSOAL DE FHC, AS INFORMAÇÕES SOBRE A SUPER LUCRATIVA BRASKEM A PETROQUIMICA QUE PERTENCIA À PETROBRAS ELA VALE 700 DE REAIS BILHÕES E FOI DOADA POR FHC EM 1996 PARA EMILIO ODEBRECHT. NA SEMANA ANTERIOR A INVASAO LAVAJATEIRA SERGIO MORO E OS PROCURADORES COMBINARAM A RETIRADA DOS COMPUTADORES DA BRASKEM ODEBRECHT E “PROPOSITADAMENTE” DERRUBARAM O SERVIDOR DA TI DA ODEBRECHT EM MARÇO DE 2014 TODA ESSA FORTUNA E AS OPERAÇÕES DA BRASKEM FORAM PARAR NUMA SUBSIDIÁRIA DE FACHADA NA SINGAPURA: “ODEBRECHT SINGAPORE LTD” E LÁ FICARAM A SALVO DA FARSA TEATRAL DA LAVA JATO, NOVENTA POR CENTO DOS LUCROS DA ODEBRECHT FICARAM PROTEGIDOS EM TROCA DE DELAÇÕES DIRECIONADAS E PROVAS FALSIFICADAS. OS CORRUPTOS EMILIO ODEBRECHT E SEU FEROZ ALIADO TUCANO PAULO ROBERTO COSTA (NOMEADO POR FHC NA DIRETORIA DA PETROBRAS EM 1996) FOI NOMEADO COMO PRESIDENTE DESSE GRUPO “ODEBRECHT BRASKEM SINGAPORE” O AMIGO PESSOAL DE FHC E PAULO COSTA SR JOAQUIM VELOSA, MARIDO DA SINSTRA SRA VENINA VELOSA EX ASSESSORA DO EX-DIRETOR PAULO COSTA DEMITIDO POR DILMA EM ABRIL DE 2010.
É NOJENTO VER O VAMPIRÃO GOLPISTA LADRÃO GOLPISTA E LESA PÁTRIA O ASQUEROSO SR MI-SHELL TEMER ALIADO DE CUNHA, SERRA, FHC E SERGIO MORO NO GOLPE PASMEM: GASTANDO 62 BILHÕES DE REAIS DO ERÁRIO PUBLICO PARA SALVA-LO DA CONDENAÇÃO CADEIRA E DO IMPEACHMENT E NEGOCIANDO A ENTREGA DE MILHÕES DE REAIS EM MALAS DE DINHEIRO PARA ENTREGA A ROCHA LOURES (NUM RESTAURANTE O VÍDEO MOSTRA O ASSESSOR DE TEMER FUGINDO COM AS MALAS DE DINHEIRO) E AINDA DESCARADAMENTE O CORRUPTO LADRÃO SR MI-SHELL TEMER MANDANDO O JOESLY (EM GRAVAÇÃO DA PF) PAGAR EDUARDO CUNHA AS GRAVAÇÕES DA POLÍCIA FEDERAL MOSTRANDO O CORRUPTO SENADOR REI DA EXTORSÃO E DO TRÁFICO DE DROGAS SR AÉCIO NEVES PROMETENDO MATAR DELATORES, NEGOCIANDO A ENTREGA DE MALAS DE DINHEIRO (10 MILHÕES DE REAIS) PARA A CASA DO PRIMO E DA IRMÃO CORRUPTA ANDREIA NEVES CENTENAS DE MALAS DE DINHEIRO, MOSTRADAS NA MÍDIA, UM APARTAMENTO DE GEDDEL VIEIRA REPLETO DE MALAS COM 51 MILHÕES DE REAIS EM DINHEIRO NEM SEQUER SENSIBILIZOU O PAVÃO DE CURITIBA AGENTE DA CIA SERGIO MORO, E MUITOS OUTROS ESCÂNDALOS CENTENAS DE MALAS DE DINHEIRO TRANSPORTADAS PELAS LARANJAS CRISTIANE APARECIDA E MIRTES ASSASSINADAS EM DEZEMBRO DE 2002 PARA QUEIMA DE ARQUIVOS DOS CRIMES TUCANOS EM MINAS GERAIS (MENSALÃO TUCANO E ESQUEMA DE FURNAS) CRIMES ABAFADOS PELO JUIZ TUCANO JOAQUIM BARBOSA EM ABRIL DE 2012 NA AP-470 BLINDANDO OS TUCANOS ENVOLVIDOS.

O LAWFARE blindou um pacotão de centenas de delações da OAS e ODEBRECHT, CHEVRON E SHELL contra o filho de FHC sr PHC e o genro de FHC, corrupto sr DAVID ZYLBERSZTAJN e contra o mega corrupto de lesa pátria sr José Chirico Serra: Verônica Serra, o corrupto genro Alexandre Bougeois, o corrupto primo de Serra Ricardo Sergio de Oliveira agiram com Alberto Youssef, Olga Yousef, Dário Messer, Adir Assad e outros 70 doleiros presos na operação macuco no caso Banestado todos soltos por Sergio Moro desde 1997 (como revelados pelos livros das PRIVATARIAS tucanas uma fortuna de 386 milhões de dólares pagos pelas petrolíferas aos familiares de FHC no Panamá Papers incluindo um imóvel que vale 37 milhões, 11 milhões de euros em Paris em Champs Elissés, um imóvel milionário em NY e outro em Barcelona para a amante de FHC pago com dinheiro das propinas das privatarias, a maioria lavados no Paraná entre 1995 e 2002 via contas CC-5, transitou pela conta TUCANO CH J&T, mega propinas 155 milhões de reais pagos em propinas obras superfaturadas no “ROUBO-ANEL” em São Paulo, 200 milhões de dólares em propinas da BHP Samarco para doar a VALE por menos que 1% do valor patrimonial, condenou LULA numa ridícula falsificação do caso do tríplex (um cortiço que Lula desistiu de comprar na planta no degradado e decadente bairro em Guarujá)

Responder

Jose Barros dos Santos

22 de fevereiro de 2018 às 21h12

UMA COISA ASSOMBROSA , DÁ MEDO , QUE FUTURO TERÁ O NOSSO POVO ????????

Responder

Lucy

22 de fevereiro de 2018 às 20h48

O GOVERNO FHC PRIVATIZOU 137 EMPRESAS NACIONAIS LUCRATIVAS DE ENERGIA ELÉTRICA, PETRÓLEO, MINERAÇÃO, TELECOMUNICAÇÕES, INFRA ESTRUTURA E NÃO ESCAPARAM NEM AS SUPER-LUCRATIVAS PETROQUÍMICAS DA PETROBRAS (BRASKEM, PQU. COPENE, COPESUL, FAFEN, ETC)
O golpe das privatarias, apagões planejados (sabotagens no sistema elétrico brasileiro) serviram para mudar a imiagem do sistema que era uma referência mundial que teria que ser mudada para “justificar as privatarias tucanas” e também a compra de 47 USINAS TÉRMICAS (de multinacionais norte-americanas, superfaturadas), contratos lesivos ao Brasil e que geraram propinas para o filho de FHC sr PHC e ao gerno de FHC sr David Zylbersztajn no “ESQUEMA PANAMÁ PAPERS” como denunciaram todos os jornais do mundo). Esse GOLPE LESA PÁTRIA atungou as maiores nações de ibrro américa e TUDO foi planejado pelo FMI e governo de Washington e os mesa especuladores do sistema financeiro internacional), com ajuda de “COLABORADORES LESA PÁTIAS SIGNATÁRIOS DESSE CONSENSO, incluindo a PRIVATO-DOAÇÃO das maiores empresas nacionais (137 empresas no Brasil e pasmem ainda concedendo “empréstimos doação” aos ganhadores das raspadinhas das privatarias tucanas, e um completo desmonte das industrias nacionais na América Latina. Tudo foi cuidadosamente planejado e tramado nos EUA numa reunião do FMI, participaram os maiores traidores da América Latina sr FHC, Carlos Menem, Salinas E miguel Della Madrid signatários do nefasto “CONSENSO DE WASHINGTON”, selado na capital norte americana em 15 de março de 1993, esse acordo selou o destino das maiores nações da América Latina, um golpe de neoliberalismo lesa pátria assinado em Washington e março de 1993.

O documento final do tal “consenso de washington” foi publicado na íntegra nos maiores jornais empresariais do mundo e dos EUA e vazou na mídia empresarial do Brasil na mesma época. Nos EUA o economista Lindon Larouche publicou um livro sobre esse nefasto consenso que detalha PASSO A PASSO tudo que FHC, SALINAS, CARLOS MENEM, MIGUEL DELLA MADRID colocaram em prática para ANIQUILAR essas nações, o livro de Lndon Larouche tem o título:
“EL COMPLOT PARA ANIQUILAR LAS NACIONES DE IBERO AMERICA- WASHINGTON DC- ISSUED BY EIR- EXECUTIVE INTELLIGENCE REVIEW, april, 1993, Washington- USA”
Um documento altamente lesivo ao Brasil vazou na mídia internacional em TODO O MUNDO e tinha o BRASIL como ALVO das privatizações fraudulentas que seriam colocadas em prática por um dos signatários desse nefasto acordo. O documento também foi publicado no Brasil pelo jornal empresarial “RR-RELATÓRIO RESERVADO” , publicaçãoi de junho de 1993: ESSE DOCUMENTO FOI CLASSIFICADO COMO “SECRETO” E O GOVERNO TIROU DE CIRCULAÇÃO O DOCUMENTO:
“PRELIMINARY IDEAS STEP BY STEP FOR A PRIVATISATION MASTER PLAN IN BRAZIL OF ELETROBRAS GROUP, TELEBRAS GROUP, PETROCHEMICAL GROUP, VALE DO RIO DOCE AND DOCENAVE GROUP, PETROBRAS GROUP, SIDERBRAS GROUP AND AINFRAERO GROUP – CONFIDENTIAL MEMORANDUM – TOP SECRET – ISSUED BY THE FIRST CREDIT SUISSE BANK OF BOSTON CONSULTANTS AND IMF- INTERNATIONAL MONETARY FUND, CARDOSO H FERNANDO, MEIRELES HENRIQUE, AND PEDRO PARENTE IN BRAZILIAN EMBASSY CONSULTANTS.

Esse impressionante documento, pasmem, cita todos os passos do governo FHC para preparar o golpe dos APAGÕES, menciona recomendações e atos de sabotagem no setor elétrico brasileiro, fatiamento de empresas nacionais em “ASETs” (UNIDADES DE NEGÓCIO), entrega e/ou extinção de centenas de subsidiárias lucrativas dessas empresas alvos maiores do “CONSENSO DE WASHINGTON” um acordo criminoso assinado por FHC e colocado em prática com ajuda de todo o seu quadrilhão de 300 políticos corruptos, vira latas e lesa pátrias que foram PROPINADOS pelas multinacionais no ESQUEMA BANESTADO- BANCO DO ESTADO DO PARANÁ captou 125 bilhões de US$ em propinas pagas pelas multinacionais em troca das privatarias tucanas.

O DOCUMENTO SELOU EM 15 DE MARÇO DE 1993 O DESTINO DAS MAIORES NAÇÕES DA AMÉRICA LATINA: BRASIL, MÉXICO E ARGENTINA: A PETROBRAS TEVE UM PROCESSO DE “PRIVATIZAÇÃO BRANCA FRAUDULENTA NA BOLSA DE NEW YORK: FHC ENTREGOU NO NYSE UM LOTE BILIONÁRIO DE SEIS BILHÕES DE AÇÕES PREFERENCIAIS DA PETROBRAS GERANDO UMA “TOTAL DESNACIONALIZAÇÃO DA EX ESTATAL PETROBRAS.

ESSE MESMO DESTINO TERÁ A ELETROBRAS 18 ANOS MAIS TARDE AGORA PELO GOVERNO GOLPISTA MI-SHEL TEMER.
O VAMPIRÃO JÁ PROMETEU AO GOVERNO AMERICANO QUE ENTREGARÁ 80% DO CAPITAL VOLANTE DA ELETROBRAS NA BOLSA DE NEW YORK COMO FHC FEZ COM A PETROBRAS EM JANEIRO DE 2000.

Os Primeiros passos para o GOLPE DA “PRIVATIZAÇÃO BRANCA” DA PETROBRAS FORAM DADOS POR FHC E SEUS CORRUPTOS COLABORADORES NOMEADOS POR FHC ENTRE 1995 E 1997: PAULO ROBERTO COSTA FOI NOMEADO POR FHC EM JANEIRO DE 1995 NO DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO DO SUDESTE ELE FOI NOVAMENTE NOMEADO POR FHC EM 11 DE AGOSTO DE 1996 NA GASPETRO; PEDRO PARENTE NOMEADO POR FHC EM 1997 COMO “MINISTRO DOS APAGÕES”; PEDRO BARUSCO NA ÁREA DE PRODUÇÃO, DELCÍDIO DO AMARAL PSDB-MT TAMBÉM NOMEADO POR FHC EM 1997 PARA A GASPETRO.

1- PASMEM O SR FHC CRIOU EM 1997 UMA LEI FAJUTA QUE CRIA UM “NOVO CONCEITO FRAUDULENTO DE EMPRESA NACIONAL” A LEI NUMERO 9.478/1997 PERMITE QUE OS ESTRANGEIROS E AS MULTINACIONAIS PODERIAM SE APOSSAR DE ATÉ 100% DAS AÇÕES PREFERENCIAIS (SEIS BILHÕES DE AÇÕES PREFERENCIAIS) E A UNIÃO FICANDO COM APENAS 51% DAS AÇÕES ORDINÁRIAS NOMINATIVAS (5 BILHÕES DE AÇÕES) SERIA PASMEM CONSIDERADA COMO “EMPRESA NACIONAL”, CONFIRAM O ARTIGO 62 DA LEI 9.478/1997

2- PARA NOMEAR QUEM ELE QUISESSE E PASMEM “NOMEAR ESTRANGEIROS NO COMANDO DESSAS EMPRESAS NACIONAIS” FHC RASGOU TODOS OS ESTATUTOS DE TODAS!!!TODAS AS EMPRESAS NACIONAIS (VALE DO RIO DOCE, ELETROBRAS, TELEBRAS, PETROBRAS, BRASKEM, COPENE, COPESUL, FAFEN, ETC) QUE SERIAM ALVOS DAS PRIVATARIAS TUCANAS. ISSO PERMITIU A NOMEAÇÃO DE ESTRANGEIROS NA PRESIDÊNCIA E NAS DIRETORIAS DAS MAIORES EMPRESAS NACIONAIS. O NOVO ESTATUTO FOI MUDADO AS PRESSAS NO CONGRESSO NACIONAL, ISTO PERMITIU A NOMEAÇÃO DO BANQUEIRO FRANCÊS NA PRESIDÊNCIA DA PETROBRAS, O PARISIENSE MONSIEUR HENRY PHILLIPE REISCHTULL DIRETOR DO BANCO SBA E DO PARIBAS, AMIGO PESSOAL DO CORRUPTO GENRO DE FHC SR DAVID ZYLBERSZTAJN, ASSUMIU EM 1997 A PRESIDÊNCIA DA MAIOR EMPRESA DA AMÉRICA LATINA E A SEXTA DO MUNDO NAQUELA ÉPOCA, FHC COM OS DESMONTES E ENTREGA DAS 27 SUBSIDIÁRIAS DA PETROBRAS (A MAIORIA FHC DOOU PARA O SEU AMIGO PESSOAL SR EMILIO ODEBRECHT LEVOU NA MÃO GRANDE AS MAIORES PETROQUIMICAS DO HEMISFÉRIO SUL LEVANDO AO ESTRONDOSO CRESCIMENTO PATRIMONIAL DO GRUPO ODEBRECHT

3- FHC ENTREGOU SEIS MAIORES EMPRESAS PETRQUIMICAS DA PETROBRAS QUE VALIAM 500 BILHÕES DE DÓLARES PARA O GRUPO ODEBRECHT (BRASKEM, COPENE, COPESUL, PQU, FAFEN, ETC) PASSARAM A SER O ATUAL GRUPO (BRASKEM ODEBRECHT LTD). ESSE GRUPO REPRESENTA 90% DO PATRIMONIO DA ODEBRECHT GANHADO NA MÃO GRANDE NAS PRIVATARIAS TUCANAS, AS GIGANTESCAS EMPRESAS DO GRUPO FORAM OCULTADAS NA OPERAÇÃO LAVA JATO EM CONLUIO ENTRE SERGIO MORO E OS DIRETORES DA ODEBRECHT, TODAS AS OPERAÇÕES FINANCEIRAS DA BRASKEM FORAM TRANSFERIDAS, INCLUINDO O SERVIDOR PARA UMA FILIAL NA SINGAPURA E OUTROS PARA O PAÍS AFRICANO MOÇAMBIQUE. UM GOLPE DE MESTRE QUE ABAFOU CRIMES DAS PRIVATARIAS TUCANAS

4- FHC FATIOU A TELEBRAS, ELETROBRAS, VALE DO RIO DOCE E PETROBRAS EM “UNIDADES DE NEGÓCIO” PARA FACILITAR A VENDA AOS PEDAÇOS.

5- FHC EXTINGUIU O DEPARTAMENTO DE SONDAS DA PETROBRAS (DEPEX) PARA PERMITIR A LOCAÇÃO DE SONDAS DA EMPRESA HALLIBOURTON, DO MEGA EMPRESÁRIO AMERICANO SR DICK CHENEY, VICE PRESIDENTE DO GOVERNO BSUH

6- EM 10 DE JANEIRO DE 1999 FHC ENTREGOU NO NYSE (BOLSA DE NEW YORK) SETE BILHÕES DE AÇÕES PREFERENCIAIS DA PETROBRAS (7.442.454.142 AÇOES) FORAM VENDIDAS NA BACIA DAS ALMAS POR MENOS QUE 2% DO VALOR PATRIMONIAL, FORAM RETIRADAS DO BOVESPA E VENDIDAS NA BACIA DAS ALMAS, PARA O GRUPO GEORGE SOROS, JP MORGAN CHASE BANK, MILLENIUM GROUP E OUTROS 262 AMERICANOS EM ADRs

Portanto a ex estatal Petrobras foi privatizada de forma fraudulentam num primeiro passo em janeiro de 1996 em ADRs NÍVEL I e depois em ADRs NÍvel II EM JUNHO DE 2000 ainda no governo FHC, um golpe de mestre da “privatização branca” e agora no governo GOLPISTA será a vez da ELETROBRAS que terá bilhões de ações doadas na Bolsa de New York para os mega especuladores do sistema financeiro internacional. A ELETROBRAS será completamente DESNACIONALIZADA como foram a PETROBRAS e outras 137 empresas doadas ao capital estrangeiro na era FHC, privatizações fraudulentas regradas a PROPINAS BILIONÁRIAS NO ESQUEMA BANESTADO, esquema abafado no judiciário paranaense po Serio Moro e seus capangas.

Responder

Lucy

22 de fevereiro de 2018 às 15h33

É impressionante a desinformação sobre os fatos recentes da história do Brasil. Existe farta literatura (12 livros e mais de 300.000 artigos sobre a matéria das privatarias no google), TODOS detalham o nefasto “CONSENSO DE WASHINGTON” assinado por FHC, Carlos Menem, Salinas e Miguel Della Madride em março de 1993 como revela o livro “EL COMPLOT PARA ANQUILAR LAS FUERZAS ARMADAS E LAS NACIONES DE IBERO AMERICA, revelam fatos estarrecedores sobre as 137 privatarias tucanas e detalham os APAGÕES PLANEJADOS e executados por FHC e seus comparsas Pedro Parente, José Chirico Serra, Ricardo Sérgio de Oliveira, MI-SHELL Temer, Ronaldo Caiado, Eliseu Quadrilha, Jaime Lerner, Álvaro Dias, Osvaldo Malucelli Moro, Joel Malucelli, Hidelbrando Moro, os senadores traficantes de drogas Aloísio Nunes e Aécio Cheira Neves, e outros 300 políticos vira latas e corruptos lesa pátrias do quadrilhão.

http://www.cafenapolitica.com.br/prejuizo-com-privataria-de-fhc-chegaria-a-15-trilhoes-de-dolares/

FHC tomou posse RASGANDO os estatutos das 137 empresas alvos do SISTEMA FINANCEIRO INTERNACIONAL, extinguiu subsidiárias, entregou as SUBSIDIÁRIAS PETROQUIMICAS DA PETROBRAS o negócio mais lucrativo do mundo (BRASKEM, COPENE, COPESUL, PQU, FAFEN, etc) TODAS foram doadas no anos 1995 e 1996 para os mega especuladores do grupo QATOR e para o amigo pessoal fde FHC sr Emílio Odebrecht.
O aumento patrimonial do grupo ODEBRECHT teve ascensão estratosférica nessas PRIVATARIAS TUCANAS das privato doações das gigantescas petroquímicas da ex estatal PETROBRAS, elas valiam 500 bilhões de dólares entregues por FHC ao amigo pessoal dom Emilio Odebrecht pasmem pela bagatela de 200 milhões, menos que 0,2% do valor patrimonial. Esse foi um verdadeiro assalto ao patrimônio público que valia mais que hum trilhão de reais.
Nas privatarias das TELES feitas no LIMITE DA IRRESPONSABILIDADE como desabafou o sr Sergio Mota em grampos da POLÍCIA FEDERAL em outubro de 1998 mostrados detalhadamente pela publicação da revista ISTOE em outubro de 1998 mostra também que o ESCÂNDALO DAS TELES revelaram em GRAMPOS DA PF que FHC, Serra, Mendonça de Barros além de doar as 44 estatais de telefonia fixa e celular, ainda concederam EMPRÉSTIMOS DOAÇÃO com dinheiro publico do BNDES doaram bilhões de reais aos ganhadores das privatarias das TELES e das empresas de energia.

Nesses documentos das privatarias ainda revelam que o filho e genro de FHC ae familiares de Serra (Ricardo Sérgio, Verônica Serra e Alexandre Bougeois, etc) atuaram como “TESTAS DE FERRO” das multinacionais ganhadoras das raspadinhas e que esssas multis remuneraram nop BANESTADO um quadrilhão de 300 políticos corruptos TODOS foram blindados pelo juiz tucano sergio moro no escândalo banestado

Responder

Benoit

22 de fevereiro de 2018 às 13h49

É verdade, se através de corrupção alguém recebe uma reforma de uma apartamento, o efeito disso na economia como um todo não é negativo. Para a economia é indiferente se uma parte dela é informal, se uma parte inclui práticas de corrupção ou não. A economia continua funcionando normalmente.

As privatizações que vão acabar transferindo empresas para o exterior, já que a economia brasileira está num estado de crise, são pelo contrário negativas sob vários pontos de vista. Os lucros serão transferidos para o exterior, empregos são transferidos para o exterior como se o país estivesse subvencionando outros países, know how industrial é abandonado, perde-se o controle sobre decisões, sobre prioridades, a política perde autonomia e independência, a economia murcha. Essas privatizações não são sustentáveis. Elas são o pior efeito de todo esse processo político e vão custar caro ao país.

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade