Ciro Gomes ao vivo na Band

Brasil foi tomado por psicopatas, diz Maria Rita Kehl

Por Miguel do Rosário

12 de abril de 2018 : 18h56

No Brasil de Fato

(A psicanalista Maria Rita Kehl participa de debate durante o programa de TV Cafe Filosófico – Créditos: Divulgação / Cafe Filosófico)

“‘Psicopatiaram’ o Brasil”, diz Maria Rita Kehl sobre onda de ódio

Em entrevistas ao Brasil de Fato, Maria Rita e Christian Dunker comentam prevalência da intolerância na arena política

Redação*

Brasil de Fato | São Paulo (SP), 12 de Abril de 2018 às 17:44

O ódio é um sentimento comum a todos os indivíduos, e também às multidões que se unem em torno de uma ideia. No entanto, em uma sociedade democrática, há mecanismos para dar vazão ao ódio de forma produtiva, criando um suporte institucional ao diálogo sobre pontos de vista em extremos distintos da luta de classes –prática que, infelizmente, vem se perdendo no Brasil nos últimos anos, abrindo uma porta para o retorno do autoritarismo.

Essa é a análise dos psicanalistas Maria Rita Kehl e Christian Dunker, ouvidos pelo Brasil de Fato para comentar a escalada de intolerância que tem transformado a arena política em terra fértil para conflitos violentos.

“A questão não é odiar, a questão é perceber que não existe nenhuma confiança nas instituições democráticas para que haja um destino político ao seu ódio”, afirma Maria Rita. “Ou seja, se eu odeio, como odeio mesmo, sem problemas de dizer, o presidente Temer, ao mesmo tempo eu não iria, nem sozinha, nem com um grupo de gente, jogar pedra quando ele tá passando. Eu tentaria fazer todas as campanhas do mundo para que ele nunca mais fosse eleito a nada”, conclui.

Maria Rita, que faz a ressalva de que a psicanálise é uma ferramenta para encontrar as causas dos eventos presentes, e não para prever os desdobramentos do momento atual, traça um paralelo com este momento da vida política brasileira com a Alemanha dos anos 1930. “O triste nesta luta de classes é que uma parte da classe média baixa, que tá mal, que tá lutando pra pagar aluguel, coloque suas esperanças numa guinada da extrema direita. Isso aconteceu nos anos 30 na Alemanha. Uma parte dos eleitores do Hitler foi a classe média baixa que sofria com a hiperinflação e que acharam que um salvador da pátria autoritário resolveria o problema”, afirma.

“Então, sem tentar fazer previsões, mas temo que esse desencanto que a população vai sentindo, esse desencanto na própria democracia, possa levar uma parte dos brasileiros a votar por soluções autoritárias, mesmo que não seja especificamente o [deputado federal Jair] Bolsonaro”, lamenta Maria Rita.

Para os psicanalistas ouvidos pelo BdF, esse ódio radicalizado e radicalizador esteve presente no processo de impeachment da ex-presidente Dilma, e também agora no processo de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“A prisão punitiva de Lula acentua e generaliza a descrença no processo e nas instituições. O espetáculo dantesco de voltas e contravoltas, de casuísmos e de contradições que vem se desenrolando impende que o senso comum forme uma impressão minimamente informada sobre as razões do processo. O problema aqui é que quando o poder torna-se opaco e demasiadamente complexo para as pessoas comuns, a tendência é que cada qual interprete esta opacidade conforme sua própria fantasia”, afirma Dunker.

No imaginário persecutório contra Lula, avalia Dunker, o fato de o ex-presidente ser uma figura de conciliação acaba pesando contra sua pessoa: os radicalizados não querem uma solução de diálogo, mas de força. “Curiosamente, Lula ainda representa um certo consenso, uma certa razão conciliatória, que de fato ele colocou em prática, e que para muitos teria sido a razão última da degradação de seu projeto”, conta.

“Ora, negociar, argumentar, convencer, justificar dá trabalho e envolve dedicação, informação, certa formação política, algum domínio da história e da cultura. Ter uma opinião abrangente, por outro lado, é muito mais fácil. O mesmo sujeito que radicaliza agora se desinteressará pela política quando ela deixar de ser a expressão e o suporte para seu próprio ressentimento social”, conclui o psicanalista.

Apesar da escalada constante da intolerância nos último anos, Dunker é otimista em relação ao arrefecimento desse momento de radicalização no futuro. “Como dizia Kant, se você tem dúvida se o que você diz é ético ou não, experimente pensar como isso ficaria dito para qualquer um. Muito das tolices, preconceitos e agressividades que vemos aparecer na boca de figuras públicas decorrem do fato de que estamos em um estado de exceção. Este estado um dia vai acabar, pois nós adoramos as exceções até que elas batem na nossa porta, por trás, devastando nossa vida e nossa alma”, pondera.

* Com informações de Rute Pina

Edição: Diego Sartorato

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Pablo

14 de abril de 2018 às 13h44

Eu penso que estão negligenciando o poder das redes sociais neste processo. A imprensa sempre foi de direita, sempre foi fascista. Mas não existia Facebook. Hoje um fascista enrustido se reconhece no outro, que se reconhece em outro e assim sucessivamente todos se sentem legitimados. O ódio sempre foi expresso de forma discreta nos círculos sociais próximos destas pessoas. Mas hoje, legitimados pelas redes sociais, ele passou a ser expresso em. Qualquer lugar e publicamente. A ponto da própria imprensa perder seu receio em expressar suas próprias opiniões fascistas. Na minha opinião, as redes sociais tem um enorme papel nesse processo. O senso comum passou a ser expresso como opinião qualificada. A indústria da mentira é suas fake news fascistas nunca antes teve um fórum legitimado. Isso tudo não é pouca coisa. É o conteúdo mais acessado e lido pelas pessoas diariamente, passando em muito hoje o tempo que se despende na frente da televisão. O inimigo maior está aí!

Responder

    Pablo

    14 de abril de 2018 às 13h47

    E mais: o Facebook não é democrático, na medida em que ele escolhe que noticias mostrar para quem. Vc vê uma timeline democrática. O fascista vê uma timeline que dá a ele a ideia de que o mundo é violento e pensa como ele. Isso é devastador!!

    Responder

Humberto de Oliveira

13 de abril de 2018 às 15h46

Se podemos aceitar o fato de que pessoas aparentemente sadias sejam portadoras de psicopatias que as levam a não mais sequer tentar controlar o ódio, o ressentimento e a vontade de punir (bater, prender, matar), então, a avaliação de Maria Rita é muito procedente. Vivemos um tempo de insanidade exibida sem pudor,sem temor, onde quem não partilha da cruzada moralizante é tachado de “vermelho” “petista”, comunista”, logo um “perigo”. Isto é de fato realmente uma psicopatia.

Responder

Lucy

13 de abril de 2018 às 12h35

Maria Rita Kehel tem razão o Brasil foi tomado por psicopatas manifestoches, juízes nazistas e um juizeco sem OAB o nazista sr Sérgio Fernando Moro um psicotata a serviço da CIA e dos interesses estrangeiros blindador de tucanos corruptos no Paraná desde 1997 quando, pasmem, foi nomeado por um colegiado de corruptos tucanos TODOS comandados pelo lesa pátria e mega corrupto vendilhão da pátria, o sinistro crocodilo caimão Fernando Henrique Cardoso, o maior raposa e canalha passará para a história como o maior corrupto e maior entreguista e traidor do Brasil, CALABAR FHC, mentor dos APAGÕES, das Privatarias Tucanas, e do maior esquema de corrupção da história O ESCÂNDALO BANESTADO.
FHC criou o ESQUEMA BANESTADO EM 1995 PARA CAPTAR 125 BILHÕES DE US$ – MEIO TRILHÃO DE REAIS- para remunerar um QUADRILHÃO DE FHC, TEMER (PRESIDENTE DA CAMARA NA ERA FHC, ESSE LADRÃO NEGOCIOU AS PROPINAS PARA APROVAR MEDIDAS IMPOPULARES DO GOVERNO CORRUPTO FHC E AS MALAS DE DINHEIRO NO ESQUEMA “MENSALÃO TUCANO” , O MENSALÃO MINEIRO E EM 2002 MATANDO AS DUAS LARANJAS DO MENSALÃO TUCANO, SRAS CRISTIANE APARECIDA E SRA MIRTES ASSASSINADAS EM BH EM 2002 NO APAGAR DAS LUZES DO GOVERNO FHC, ELAS TRANSPORTARAM NO GOVERNO FHC CENTENAS DE MALAS DE DINHEIRO DO CAIXA 2 DA CEMIG E DE FURNAS, MAIS CONHECIDO COMO “VALERIODUTO” (CRIME ABAFADO PELO JUIZ TUCANO JOAQUIM BARBOSA EM ABREIL DE 2012 NA AP-470 EM TROCA DE PROPINA BARBOSA GANHOU UM IMÓVEL MILIONÁRIO EM MIAMI PARA BLINDAR E ARQUIVAR ESSES DOIS ASSASSINATOS E ARQUIVAR O MENSALÃO TUCANO.
Para atuar nessa TEIA TUCANA DE PROTEÇÃO JUDICIÁRIA, na operação abafa do ESCANDALO BANESTADO, esquema de corrupção criado por FHC em 195 para captar e lavar 125 bilhões das multinacionais em troca de 160 privatarias tucanas fraudulentas foi nomeado um corrupto e paranóico e aloprado juizeco tucano, um advogado SEM OAB (Sergio Moro tomou várias bombas na OAB e foiu reprovado mas foi empossado em 1997 “nomeando por uma prova oral” o incompetente e safado ladrão e corrupto advogado tributário sr Sergio Moro advogado sem OAB nazista corrupto do Paraná (SEM OAB) cobrou 400 MILHÕES DE REAIS (segundo o adv Tacla Duran Sergio Moro exigiu propinas para “salvar” o maior patrimônio da Odebrecht a BRASKEM, petroquimica que pertencia a Petrobras um patrimônio de 500 bilhões de dólares- Hum trilhão e meio de reasi, foi privatizado ilicitamente por FHC em 1996 doado para o amigo pessoal de FHC, sr Emilio Odebrecht).
A corrupta Operação Lava Jato, cuidadosamente planejada para SEPULTAR O ESCÂNDALO BANESTADO E BLINDAR O QUADRILHÃO DEMO TUCANO foi criada pela CIA em 2009 segundo denúncia do ex agente da CIA Edward Snowden, A CIA treinou Sergio Moro em 2009 para destruir o Brasil, retirar e transferir para os EUA SEIS MILHÕES DE EMPREGOS, perseguir NACIONALISTAS, saquear as riquezas naturais do Brasil, entregar as hidrelétricas, os minérios, petróleo, espaço aéreo e destruir a indústria nacional e ainda isentar as multinacionais arruinando com as economias dos estados no Brasil) propinas das empresas ODEBRECHT. FHC e GERALDO BRINDEIRO empossaram esse corrupto e paranóico nazista e facista Sergio Fernando Moro um “juizeco afeminado sem OAB” ele é um velho conhecido do seu amigo íntimo YOUSSEF o “OFFICE BOY LADRÃO DOS TUCANOS” SR ALBERTO YOUSSEF (Youssef vem agindo para os tucanos do Paraná desde 1995 ele é blindado por Sergio Moro seu amigo íntimo desde a prisão na OPERAÇÃO MACUCO, Youssef lavou MEIO TRILHÃO DE REIAS NO BANESATADO PARA CONTAS SECRETAS DE FAMILIARES DE FHC, JOSÉ CHIRICO SERRA E OUTROS 300 DO QUADRILHÃO DE TEMER E FHC, Youssef é conhecido em Maringá desde o CASO BANESTADO (QUANDO FOI SOLTO POR SERGIO MORO EM 1997 E 1999) um sinistro amante de LUIZ ANTONIO PAOLICCHI secretário das finanças de Maringá Youssef era amante de Paolicchi e amigo pessoal dos corruptos irmãos tucanos ALVARO DIAS E OSMAR DIAS esse doleiro financiou campanhas tucanas em 2009 e alugou seu avião para os corruptos IRMÃOS METRALHA tucanos ALVARO DIAS e OSMAR DIAS que têm como suplentes familiares de Sergio Moro sr JOELA MALUCELLI E OSVALDO MALUCELLI MORO, de outros políticos corruptos do Paraná e outros homosexuais grã finos no Paraná, eles ROUBARAM 500 MILHÕES DE REAIS EM MARINGÁ com ajuda de YOUSSEF E SEUS AMANTES LUIZ ANTONIO PAOLICCHI E DO PREFEITO TUCANO JAIRO GIANOTO PRESO EM 2011 SERGIO MORO AGIU EM SOCORRO DO CORRUPTO AMIGO GIANOTO EMITINDO UM HEABEAS CORPUS PARA SALVAR O AMIGO PRESO. GIANOTO foi preso pelo roubo de 500 milhões de reais em Maringá e pelo ASSASSINATO do secretário das finanças LUIZ ANTONIO PAOLICCHI assassinado para QUEIMA DE ARQUIVOS DOS ROUBOS E CRIMES TUCANOS, PAOLICCHI foi metralhado e seu corpo foi deixado num porta malas no centro de MARINGÁ, um crime premeditado pelos tucanos do Paraná e teve a blindagem de Sergio Moro que soltou o mandante do crime sr JARIO GIANOTO.
Esse sinistro “pavão de Curitiba” foi escolhido pelos donatários do poder no Paraná e ungido pelos corruptos srs FHC e Geraldo Brindeiro como “Juiz sem OAB” (Juiz farsante sem toga não concursado legalmente para ocultar crimes tucanos no ESQUEMA BANESTADO, o propinoduto das privatarias tucanas captou meio trilhão de reais das multinacionais em troca de 160 privatarias na bacia das almas), esse juizeco traidor do Brasil atuou até 1997 como “advogado auxiliar sem OAB” no escritório ZUCOLOTO ADVOGADOS sr Sergio Moro, parente dos fundadores do PSDB no Paraná (Osvaldo Malucelli Moro, Hidelbrando Moro, Joel Malucelli, os dois últimos tios do paranóico e nazista de voz afeminada sr Sergio Moro, os parentes desse juizeco louco e aloprado “pavão de Curitiba”, treinado pela CIA em 2009 para GOLPEAR O BRASIL, o facista corrupto Sergio Moro age desde 1997 blindando os tucanos e soltando presos como o caso do prefeito tucano de Maringá o homossexual ladrão sr JAIRO GIANOTO ao estilo de Adolph Hitler são os donos do PARANÁ BANCO, da REDE GLOBO DO PARANÁ, do Grupo Malucelli, da BAND NEWS) para blindar crimes o canalha mega corrupto FHC propinado pela multinacionais com 200 milhões de dólares no ESQUEMA PANAMÁ PAPERS (vide youtube: “PHC, CORRUPTO FILHO DE FHC TEM FORTUNAS BILIONÁRIAS NO ESQUEMA PANAMÁ PAPERS 02”) em propinas em nome do corrupto filho sr PHC Paulo Henrique Cardoso que atuou como “testa de ferro” das multinacionais na compra superfaturada de 47 termelétricas o apartamento em Paris avaliado em 37 milhões de reais doado a FHC em troca dos apagões e das privatarias do setor elétrico (Eletricité de France, AES, Light, Siemens, ESSO (Exxon Mobil), Shell, BHP Samarco e outras multinacionais corruptoras , um apartamento um manicômio judiciário iniciado em 1997 na “Operação Abafa do Escândalo Banestado” FHC criou uma sinistra e nefasta “Rede de Proteção Judiciária”, FHC, Gilmar Mendes e Geraldo Brindeiro (Engavetador Geral da República da era FHC) criou orientado pela CIA, FMI e Consenso de Washington, uma complexa “TEIA TUCANA DE PROTEÇÃO JUDICIÁRIA” e também criou uma massa de manobra de coxinhas malucos e psicopatas totalmente midiotizados desde junho de 2013 naquela “guerra dos vinténs” manipulados pela mídia alienígena golpista (PIG) a sinistra “REDE GLOBO TIME LIFE BRAZIL INCORPORATION” emissora criada em 1963 para derrubar Jango os corruptos da família Marinho e os mafiosos sicilianos irmãos Civita (Gianni Civita, Roberto Civita e Victor Civita) na época eram corruptos sócios da TIME e donos da editora siciliana MONDADORI CIVITA CASTELLANA DI PALERMO SPA, receberam 61 milhões de dólares em contas secretas em paraísos fiscais (Suíça e Monte Carlo) entre junho de 1963 e maio de 1964 propinas bilionárias do grupo TIME e LIFE e de banqueiros americanos para ajudar a CIA a golpear o Brasil em 31 de março de 1964 (Operação da CIA Brother Sam – CIA Counter Spy Action CSA-105 que remunerou milhares de civis e militares em 1964 para deflagrar o golpe militar remunerando em 500 milhões de dólares pela CIA e pelas multinacionais interessadas no golpe por causa da leia criada por JANGO (LEI DO CONTROLE DE REMESSAS DE LUCROS AO EXTERIOR E PROIBIÇÃO DE MANOBRAS ILÍCITAS DE REMESSAS) essa foi a causa fundamental do golpe contra Jango em 1964. A Lei 4.131/64 promulgada por Jango foi revogada poucos dias após o golpe militar e a REDE GLOBO TIME LIFE recebeu a última parcela da “propina do golpe” em contas secretas em nome de Roberto Pisani Marinho e ainda de brinde Marinho recebeu como doação um prédio milionário estatal que era a antiga sede do SUMOC (antiga Superintendência da Moeda e Crédito atual Banco Central) na luxuosa rua Jardim Botânico numero 266 o predio era público, valia 10 milhões de dólares, e foi doado pelo golpe de 1964 para sediar a REDE GLOBO DE CORRUPÇÃO testa de ferro de banqueiros americanos e dos grupos TIME, LIFE e ESSO.

Responder

Ivaldo Muniz Carvalho

13 de abril de 2018 às 11h34

Sou fã e acompanho o trabalho da Maria Rita Kehl, concordo com a posição dela em relação aos psicopatas, mais acredito que além de serem psicopatas são também todos ladrões!

Responder

Paulo Só

13 de abril de 2018 às 11h34

O Moro não é um juiz usando a justiça como isso convém aos seus fins políticos. Ele é o político que aboliu a justiça. Não vamos ficar defendendo a justiça contra os caras que a estão usando para fins ilícitos. Não há mais justiça, porque não há mais estado de direito.
Muito provavelmente não haverá nem eleições diretas. Não viram a mudança do Gilmar no último mês? Ele não está representando para o povo, está representando para o Congresso. A eleição presidencial será disputada entre os corruptos políticos (PMDB e excrecências parlamentares) e corruptos empresariais (PSDB e Globo), no Congresso. E o Lula se sacrificou para nada. Tem de tirá-lo de lá na ponta da faca.

Responder

Clarice

13 de abril de 2018 às 10h04

Não sou psiquiatra, psicanalista ou psicóloga. Mas salta aos olhos e venho repetindo a todo momento.

Responder

Mauricio

13 de abril de 2018 às 09h19

Não acredito que sejam psicopatas, psicopatia é uma patologia e esses canalhas, canalhas, canalhas sabem muito bem o que estão fazendo e tem um objetivo que é a destruição e entrega das riquezas do país.

Responder

Sergio Furtado Cabreira

13 de abril de 2018 às 06h19

É O ESPIRÍTO VINGADOR EVANGÉLICO DE SERGINHO NARCISO MORO, DELTAN DALLAGNOL E OUTROS “EVANGÉLICOS” DEPUTADOS, POLÍTICOS E ALGUNS LÍDERES DE IGREJAS…
ESTÃO VIRANDO IGREJA CATÓLICA RAPIDINHO… SÓ QUEREM DINHEIRO, PODER MATERIAL, E PODER POLÍTICO…. ASSIM, NOS TROUXERAM DIRETO PARA A ERA MEDIEVAL EVANGÉLICA…. ESTÃO COPIANDO A INQUISIÇÃO CATÓLICA DA ERA MEDIEVAL….
POBRE BRASIL… POBRE HUMANIDADE!

Responder

Kalashnikov

13 de abril de 2018 às 01h10

Contra psicopatas nazifascista só ……

Responder

Lacon

13 de abril de 2018 às 00h47

Já estamos na terceira.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com