Entrevista de Haddad ao SBT

Miguel do Rosário discute aliança com Ciro e analisa a pesquisa CNT/MDA

Por Miguel do Rosário

14 de maio de 2018 : 12h57

Vamos (tentar, se a internet permitir…) fazer uma análise ao vivo da pesquisa CNT/MDA e falar um pouco da possibilidade de aliança entre PT e Ciro Gomes. Para participar do debate, você precisa clicar aqui.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

60 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Junior

15 de maio de 2018 às 21h48

Esta narrativa de “esquerda” do petismo é chata demais!!! Resumir a ideia de “esquerda” ao Lula é desonestidade intelectual. Reconhecer o caráter popular de inúmeras medidas dos seu governo eu reconheço, mas o seu ciclo de gestão está longe do que poderíamos chamar de esquerda. Se por um lado se distribuiu mais renda e riqueza, por outro o ciclo petista de governo foi o que mais concentrou renda e riqueza – estruturalmente as razões das desigualdades permaneceram inalteradas. É do Lula a frase: – “Nunca os bancos ganharam tanto dinheiro como em nossos governos”. Nos governos petistas o que se pagou de juros (todos os anos) foi maior que orçamento da seguridade social, da saúde e da educação. Que diferença há em relação a outros governos (de direita supostamente)?

Os governos petistas não tiveram nenhuma sensibilidade e/ou faltou coragem para diversificar o nosso modelo de desenvolvimento econômico. Permanecemos e recrudescemos a condição de “potência” agro-mineral. Toda tentativa diferente foi barrar a desindustrialização investindo em uma indústria que não mais interesse ao mundo moderno, como a automotiva, sustentada com incentivos e benefícios ficais que fizeram um emprego custar aos cofres públicos cerca de 1 bilhão de reais por ano. Eu dirijo uma organização cultural que desde a época do Lula paga um kW/h de energia elétrica 27 mais caro do que paga a uma fábrica de automóveis.

Outra coisa, a tal das denúncias que fazem contra a grande mídia. Os governos do PT enterraram a agenda da democratização da comunicação. Será que aqui ninguém lembra que o Ministros de Comunicações do Lula, foi o Helio Costa – cinco dos seus oito anos de governo. As pessoas esquecerem quem foi o Helio Costa?

Vejo aqui um povo batendo no Ciro porque ele foi do PSDB, mas o comandante do Banco Central nos governos do Lula foi um cara que se elegeu pelo PSDB deputado federal e renunciou ao mandato para atender o chamado do então presidente Lula. O que significa isso? Teriam os governos petistas a capacidade de conversão ideológica dos tantos quadros que trouxe do campo que ele hoje chama de direita?

Enfim, reitero que considero o ciclo de governo Lula, um bom ciclo popular de governo em termos de expansão de políticas sociais. Mas não o vejo como governos de esquerda. Os da Dilma então vejo como desastroso em muitas áreas. E não venham os petistas dizer que foram bons, porque se foram deveriam estar pensando nela como alternativa ao Lula, afinal ela não está com os direitos políticos cassados.

O PT precisa, ao menos neste turbulento período, ajudar o Brasil a superar este impasse. Só uma nova eleição pode repactuar as forças sociais e buscar o mínimo de normalidade institucional, nos permitindo, inclusive, barrar este protagonismo que o judiciário vem exercendo na vida nacional. Se o PT não tiver a grandeza de entender isso, de aceitar também que errou, ele corre o risco de desaparecer como força política, vide o fato de que sem Lula ele não consegue definir um rumo. O PT com o Lula preso (espero que em algum momento este triste episódio seja reparado) não pode querer impor o seu velho, chato e improdutivo hegemonismo.

Responder

    Renato

    16 de maio de 2018 às 10h09

    Perfeito comentário amigo.

    Responder

    Josiel da Silva

    21 de maio de 2018 às 11h13

    Brasileiro se menospreza e as vezes sente um remorso em viver em um Pais onde o governo desampara o seu povo, nós somos Brasileiros vivemos no Pais mais rico do mundo porém nossa realidade é triste. Ciro Gomes e seu nacional desenvolvimentismo prometi mudar este aspecto, infeliz a utopia de esquerda é um quanto hipócrita ao olhar os feitos dos governos Lula e Dilma, para não reconhecerem os problemas que estes governos deixaram aos brasileiros.

    Responder

Golias

14 de maio de 2018 às 22h32

Seria tolice apoiar o Ciro antes do segundo turno. Se for para fazer isso é melhor lançar candidato proprio tipo o Haddad.
Deixa a lava jato e o psdb baterem cabeça. Eles estao perdidos, nao sabem o que fazer.

Responder

CARLOS ALBERTO VIEIRA

14 de maio de 2018 às 21h45

Meu voto é do Lula não tem arrego , Ciro não me transmite nenhum tipo de confiança, principalmente sua equipe econômica defensora do mercado, Ciro precisa definir seu lado na história meio termo no jogo eleitoral são para os fracos oportunistas.#LulaLivre

Responder

    Junior

    15 de maio de 2018 às 20h44

    O Henrique Meirelles quando assumiu o Banco Central já no primeiro mandato do Lula vinha de onde? Foi dirigente de um dos maiores bancos privados do mundo, tinha sido eleito deputado pelo PSDB e renunciou para atender ao convite do Lula.

    Responder

Marcelo Abb

14 de maio de 2018 às 21h25

Miguel,

O que você acha da seguinte estratégia?

O PT não lança candidatura e não compõe chapa com ninguém, para sustentar a retórica e a agenda “Lula Livre” e “Eleição sem Lula é fraude”, declarando apoio informal à chapa de Ciro Gomes, que poderia escolher como vice alguém da produção, por exemplo.

Sustento isto pois vejo que os petistas de 2018 estão absortos na ideia de que Lula será candidato, sustentando com veemência a ideia de que é Lula ou nada. Desta maneira, não creio que o PT tem militância e estrutura suficiente para sustentar as duas agendas, a “Lula Livre” e uma possível candidatura de outra pessoa. Além disto, o discurso não bate. Já imaginou, um Haddad da vida no primeiro debate sendo questionado: “Candidato, há poucos meses você dizia que a eleição sem Lula seria fraude. Por que você está aqui então?”.

Não dá para participar de um pleito que o próprio partido diz que é fraude.

Com esse cenário, PT sem compor chapa, Ciro se desvincula da imagem do PT, agradando a todos, talvez até a mídia, e pode ganhar o espólio do Lula através de um apoio informal.

Responder

Thiago Carcav

14 de maio de 2018 às 20h55

desisto do vídeo, defender a vida partidária do ciro, é piada, ele militou a vida toda direita, ele é tipo o pmdb, está em todos os governos que vence, ele não acusou ilegalidade na prisão do lula, estava no EUA. perda de tempo defender quem o pt não vai apoiar.

Responder

    Junior

    15 de maio de 2018 às 20h47

    Mas o PMDB era o mesmo quando o Lula escolheu impor duas vezes o Temer na linha de sucessão.

    Responder

Thiago Carcav

14 de maio de 2018 às 20h28

o mais engraçado é que quem não tem voto quer que o PT e Lula apoiem seu candidato.

Responder

Augusto

14 de maio de 2018 às 20h06

Sou de esquerda e n voto no PT. O PT entregou o país a roubalheira do PMDB. Se a alternativa for votar no Lula, o PT vai perder como o partido democrata perdeu nos EUA.

Responder

Vitor

14 de maio de 2018 às 19h59

Caramba, Miguel, vídeo de 1h40 não dá. Você precisa entender melhor como a internet funciona…

Responder

marcos conceição

14 de maio de 2018 às 19h41

apoiar o ciro e muito arriscado ele pode dar um golpe e fechar com a direita la na frente e destruir o pt tem que ser muito inocente para acreditar em uma pessoas que foi do psdb

Responder

    Junior

    15 de maio de 2018 às 20h50

    O PT acreditou em vários, entre eles o Delcídio Amaral.

    Responder

Diogo Costa

14 de maio de 2018 às 19h35

O candidato oficial do PT é Lula. Quanto mais tentarem desrespeitar a decisão oficial do PT, mais o PT irá reafirmar a mesma. Não adianta vir com papo furado.

Responder

Fred

14 de maio de 2018 às 18h59

Os eleitores de Lula sempre foram, como disse, objetivos e inteligentes… Mas os militantes do Pt sempre foram sectários e adeptos da tática de terra arrasada… Fui eleitor de Lula, Dilma(falta de opção) e hoje sou Ciro…

Responder

Déborah

14 de maio de 2018 às 18h59

Oxente! Miguel essa ideia que Ciro é a solução não cola! Começo a perder a paciência com seu blog…

Responder

Sergio Martins

14 de maio de 2018 às 18h20

A esquerda esta com o mesmo problema da direita, não tem nome viavel eleitoralmente. Tem uma nuvem de votos srm rumo.

Responder

Luís Felipe Melhado Barbosa

14 de maio de 2018 às 18h19

Miguel, parabéns pelo blog. Sou seu fã de SP e não vejo sua posição, em partes, distinta de outros como o Brasil 247, algo a ser condenável. E sim elogiável. O Lula errou muito e em duas situações foram nevrálgicas à interrupção dos 13 anos de centro-esquerda no poder. Ter escolhido Temer como vice pela influência nos bastidores e sabedor do jogo sujo dele bem como a não-regulação da mídia. Sou a favor do PT registrar candidatura e aguardar esse movimento golpista do TSE e STF para alijá-lo em definitivo e aí compor com o candidato melhor colocado de centro-esquerda. Vejo de maneira dúbia alguns posicionamentos do Ciro, até nessa simpatia com o Steinbruch para ser seu vice (que será presidente da FIESP com o afastamento do narigudo Skaf), mas ele é o mais cotado e qualificado para derrotar essa camarilha atual no poder. Gostaria muito que o Boulos se projetasse mas não acho que o Lula transfere os votos. Gostaria até que o Celso Amorim já se apresentasse como o vice do PT para participar de sabatinas etc para defender os aspectos geopolíticos e de política externa do PT nos 13 anos. Nesse aspecto, quanto maior a demora, mais difícil até para sustentar a intenção do Lula de concorrer. Amigo, sou filiado ao PT, mas vejo com maus olhos alguns erros recorrentemente cometidos pelo partido. Sua posição compactuo a cada dia embora faria a escolha mais tarde. Sempre se exponha e não se deixe levar pelo radicalismo de alguns da esquerda. Entre MEU PAÍS ficar na mão do que está aí e boicotar as eleições, sou radicalmente favorável a entrar nesse pleito e vencer. Não podemos MENOSPREZAR, segundo outro blogueiro bem informado (o PHA), a possibilidade dos militares tomarem o poder mas com a Casa-Grande no comando das ações. Se o Alckmin não decolar, e a candidatura do tucano é natimorta, há sim essa real possibilidade.

Responder

Dilma Coelho

14 de maio de 2018 às 17h53

Que pena, você resolveu apoiar esse mau caráter desse coronel, resolvi não ler mais o seu blog.
Prefiro não manifestar o que penso desse apoio.

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 17h58

    Dilma, se Ciro Gomes é mau caráter porque está defendendo a honra da Dilma, denunciando o golpe e a injustiça da prisão de Lula?

    Responder

      CARLOS ALBERTO VIEIRA

      14 de maio de 2018 às 21h51

      Que defesa este traste Ciro Gomes tá defendendo a injustiça que este judiciario classista está fazendo contra o Lula? Que viagem em Miguel! Me estranha esta sua defesa tão forte a favor do Ciro, o que será que tem nos bastidores esta posição por um político tão contraditório?

      Responder

    Junior

    15 de maio de 2018 às 21h00

    Vamos combinar pena foi o Lula insistir na Dilma e ainda colocar o Temer duas vezes na linha de sucessão. Tudo que não é PT e não adere a sua agenda é mal caráter e não presta?

    Responder

Marcos

14 de maio de 2018 às 17h04

“Aliança com ciro”?… Vou te dizer uma coisa campeão. Uma coisa que muitos como eu pensam o mesmo: Com Lula no páreo eu até poderia pensar em votar em Lula. Sem Lula no páreo o meu voto é nulo! Acho que vc entendeu a idéia. Sem Lula essa eleição é fajuta. Ganhe quem ganhar vai ganhar com um número tão pequenos de votos porque brancos e nulos serão maioria e aí eu quero ver a “legalidade” de uma eleição espúria como a que estão querendo fazer.

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 17h50

    Voto nulo é um erro. Mas tudo bem. Melhor que votar em Bolsonaro.

    Responder

    CARLOS ALBERTO VIEIRA

    14 de maio de 2018 às 21h53

    Concordo!

    Responder

MIGUEL GRAZIOTTIN

14 de maio de 2018 às 16h22

Xará:
Na minha avaliação somente Ciro Gomes poderá vencer o Golpe.
Contudo vejo o movimento da Direita muito bom. Não lançam ainda – ou nao oficializam ainda – o verdadeiro canditado deles. E porque? Não por evitar desgastes ate o periodo eleitoral.Para mim é para vitaminar o Bolsonaro e depois, com a maquina Globo/Judiciario/Empresarios, jogar pesado em um nome de pseudo direita ( que é direita) e levar os dois este nome ( que para mim é Alvaro Dias) e Bolsonaro para o segundo turno….
A Esquerda ou se une rapido e disputa a eleiçao unida ou é isto que vai acontecer.Tal qual na França.
Que achas?

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 16h26

    Sim, também acho. Temos que jogar rápidos. A correlação de forças ficou melhor para gente, porque a direita só tem Bolsonaro. Nós temos 4 candidatos fortes, que estão crescendo. Um deles, o Ciro, com chances muito boas de ganhar.

    Responder

Antonio Passos

14 de maio de 2018 às 16h21

Já disse que acho ingenuidade pensar que a direita vai impedir Lula, para depois entregar o poder a outro que reverta o que ela fez. Com isto quero dizer que a luta por Lula vai além da própria eleição, é a luta para derrotar o golpe, que não vai acabar por causa de eleição.
Ciro fez tudo para sair desta luta, inclusive parando de criticar o judiciário e passando a disparar contra Lula e o PT. É assim que ele quer fazer aliança ?
Pra mim Ciro é candidato a ser um novo Sarney, um presidente para fazer uma espécie de transição do golpe para uma “novíssima república”, onde a agenda do golpe se legitimaria e o Brasil se tornaria a colônia dia sonhos da direita.

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 16h27

    Antonio Passos, o Ciro não “parou de criticar o judiciário”. Ele está ampliando as críticas ao judiciário.

    Responder

Franco

14 de maio de 2018 às 16h16

Com todo respeito à legitimidade do ex-presidente Lula, mas, todos os cenários indicam a inviabilização definitiva de sua candidatura. Essa pesquisa que descreve um possível 2º turno com Bolsonaro é algo estanque e momentâneo, embora ele represente o radicalismo de direita conservadora e autoritária, contudo facilmente desmontável por ocasião dos debates.

O que o eleitor deseja e vislumbra é um nome novo que não seja um neófito, mas alguém com conteúdo e habilidade verbal e intelectual para desmontar toda essa farsa do golpe e seja capaz de empolgar as massas com um discurso moderno que aborde as questões nacionais com inteligência e sabedoria, sem se deixar envolver pelas provocações e armadilhas que a própria mídia ajudará a construir para desqualificá-lo.

Que nestes tempos da Páscoa, o Paráclito possa iluminar as consciências e fazer surgir nesse contexto caótico o nome certo para conduzir o nosso país a um porto seguro.

Responder

Mirko Kraguljac

14 de maio de 2018 às 16h00

Miguel, as pesquisas, uma atras de outra, mostram que Lula e PT correm com estrategia certa!

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 16h05

    Sim, até aqui. Mas agora tem que fazer uma mudança no jogo de xadrez.

    Responder

      Dio

      14 de maio de 2018 às 16h46

      O que mudou, até aqui, pra justificar uma mudança de estratégia?

      Responder

        Miguel do Rosário

        14 de maio de 2018 às 17h51

        O Lula foi condenado em segunda instância, preso e STJ, STF e TSE já sinalizaram, várias vezes, que não irão deixar que Lula registre sua candidatura ou que a mantenha.

        Responder

      Mirko Kraguljac

      14 de maio de 2018 às 18h49

      Por que agora?

      Responder

Delano

14 de maio de 2018 às 15h59

Miguel a prisão do Lula está cegando a esquerda, que esqueceu que existe o congresso e que o poder de fato está é no congresso!, é ganhando a maior
bancada e fazendo a maioria nas duas casas e exercendo a hegemonia no congresso. A esquerda tem que mirar nas cadeiras do congresso, em comandar o país acima do presidente. É urgente que isso seja trabalhado já nos blogs. Tem que divulgar a lista de deputado e senador de esquerda pras pessoas tomarem conhecimento e priorizarem a luta contra o golpe tomando o poder via eleições na câmara e no senado. Entendam está claro que não vai ter povo na rua radicalizando suficiente para parar esse golpe até às eleições. A prova está aí no que vemos pelas pesquisa, é que o povo elegeria Lula fácil, isso demonstra que o povo vai protestar é nas urnas não nas ruas à curto prazo! Então temos que usar o capital do Lula para reverter votos para deputados e senadores de esquerda. A vitória contra o golpe só será possível nas ruas ou ganhando maioria no congresso, as pesquisas mostram isso é a esquerda tem a faca e o queijo na mão mas está desorientada por conta da prisão do Lula e essa briga se deve ou não ter plano B.
Os blogs não falam isso. Nao se vê uma materia um artigo!
Sabemos que o presidente nao será capaz sozinho de acabar com o golpe. Na verdade a esquerda tem que levar a luta para vencer no congresso, lá é onde esta via institucional a chave para derrotar o golpe!
E aí não tem problema nenhum em apoiar o Ciro, porque com um congresso de esquerda ele será obrigado a fazer um governo de esquerda senão cai!
Obs: O mecanismo do golpe é profundo não só mídia e judiciário querem Lula fora, você já notou que sempre que Lula tem algum recurso pra ser julgado os militares colocam a faca no pescoço do judiciário? Os militares estão por trás do golpe também, influenciando no sistema e perseguindo lideranças populares como na época da ditadura militar.

Entendam a estratégia é vencer no congresso! Cadê a lista dos nomes dos progressistas de esquerda pra gente votar? Acordem, a direita sem candidato viável a presidência está tramando vencer no congresso para governar acima de quem for o presidente.
Miguel trate desse assunto faça uns artigos sobre isso, acordando as pessoas e a esquerda para focar em vencer no congresso porque sem o povo na rua, lá é a chave pra derrotar o golpe.

Mais uma vez repito e deixo um link de uma documento grave que revela como os EUAs estão por trás do golpe aqui no Brasil e na América Latina.
O que as pessoas não entendem é que o mecanismo do golpe é muito mais profundo do que se imagina. Por isso que a esquerda precisa se mobilizar e protestar, tendo eleições divulgar a lista de deputados e senadores de esquerda e ir lá e votar em peso nos deputados e senadores de esquerda para montar um congresso de esquerda que também pela via institucional paralise e derrote o golpe.
https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/354765/O-

Responder

    Sergio Sete

    15 de maio de 2018 às 14h40

    “A esquerda tem que mirar nas cadeiras do congresso, em comandar o país acima do presidente.”
    E se proclamam “democratas”….

    Responder

      Junior

      15 de maio de 2018 às 21h02

      Aí vão querer dar golpe também!

      Responder

Delano

14 de maio de 2018 às 15h45

Miguel a prisão do Lula está chegando a esquerda, ela esqueceu que existe o congresso e que o poder de fato está é no ccongresso é ganhando a maior
bancada e fazendo a maioria nas duas casas e sendo e exercendo a hegemonia no congresso. A esquerda tem morar em comandar o país acima do presidente, tem que divulgar a lista de deputado e senador de esquerda pras pessoas tomarem conhecimento e priorizarem a luta contra o golpe tomando o poder via eleições na câmara e no senado. Entendam está claro que não vai ter povo na rua radicalizando suficiente para parar esse golpe até às eleições, o que vemos na pesquisa é que o povo elegeria Lula fácil isso demonstra que o povo vai protestar é nas urnas não nas ruas à curto prazo, então temos que usar o capital do Lula para reverter votos para deputados e senadores de esquerda. A vitória contra o golpe só será possível nas ruas ou ganhando maioria no congresso, as pesquisas mostram isso é a esquerda tem a faca e o queijo na mão mas está desorientada por conta da prisão do Lula e essa briga se deve ou não ter plano B.
Os blogs não falam em eleições para presidente como se ele fosse capaz sozinho de acabar com o golpe. Na verdade a esquerda tem que levar a luta para vencer no congresso, lá é onde esta via institucional a chave para derrotar o golpe!
E aí não tem problema nenhum em apoiar o Ciro, porque com um congresso de esquerda ele será obrigado a fazer um governo de esquerda senão cai!
Obs: O mecanismo do golpe é profundo não só mídia e judiciário querem Lula fora, você já notou que sempre que Lula tem algum recurso pra ser julgado os militares colocam a faca no pescoço do judiciário? Os militares estão por trás do golpe também, influenciando no sistema e perseguindo lideranças populares como na época da ditadura militar.

Entendam a estratégia é vencer no congresso! Cadê a lista dos nomes dos progressistas de esquerda pra gente votar? Acordem, a direita sem candidato viável a presidência está tramando vencer no congresso para governar acima de quem for o presidente.
Atentem a isso e faça Miguel um artigo sobre isso acordando as pessoas e a esquerda para focar em vencer no congresso porque sem o povo na rua, lá é a chave pra derrotar o golpe.

Mais uma vez repito e deixo um link de uma documento grave que revela como os EUAs estão por trás do golpe aqui no Brasil e na América Latina.
O que as pessoas não entendem é que o mecanismo do golpe é muito mais profundo do que se imagina. Por isso que a esquerda precisa se mobilizar e protestar, tendo eleições divulgar a lista de deputados e senadores de esquerda e ir lá e votar em peso nos deputados e senadores de esquerda para montar um congresso de esquerda que também pela via institucional paralise e derrote o golpe.
https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/354765/O-

Responder

Raquel

14 de maio de 2018 às 15h42

Miguel discute aliança com Ciro??? Oi??? Quem é Miguel, com autorização de quem está discutindo essa aliança??? Espero que seja aliança com o PTN, porque com o PT acho muita ousadia da sua parte. Vc NÃO vai conseguir nem por todo dinheiro que Ciro possa pagar pelo seu ” trabalho”. Vai morrer na praia fazendo respiração boca a boca tentando salvar o outro náufrago, Ciro Gomes.

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 16h09

    ‘Raquel, vamos discutir sem ofensas, ok. Sou um cidadão brasileiro, essa é minha “autorização”.

    Responder

    Junior

    15 de maio de 2018 às 21h04

    Na cabeça de petista todo mundo recebe dinheiro por defender opinião política. Pautado neste pressupostos é que devem ter feito um monte de cagadas, a ponto de implicar o Lula e colocá-lo na situação em que está.

    Responder

Sergio Sete

14 de maio de 2018 às 15h28

Luis Inácio não pode ser candidato, você sabe disso, ele é presidiário condenado em segunda instância.
Se eleição sem Luis Inácio é fraude, pesquisa com ele é também.
Por que ele não pode ser candidato?
LEI COMPLEMENTAR Nº 135, DE 4 DE JUNHO DE 2010

Ignorar isso é querer construir uma história paralela à realidade.

Responder

Fabio

14 de maio de 2018 às 15h22

Eu voto Lula ou quem ele indicar.
Não gosto do Ciro, acho ele um tucano enrustido.
Sou Lula e minha familia tambem.
Sou do interior de São Paulo

Responder

Osmar Pires Martins Junior

14 de maio de 2018 às 14h55

MIGUEL, O QUE PENSA DA SEGUINTE ESTRATÉGIA?
FIRMAR UMA ALIANÇA PT-PDT, COM LULA PRESIDENTE E CIRO VICE.
CASO O TSE VETE A CANDIDATURA LULA, CIRO ASSUME, HERDANDO 100% DOS VOTOS LULISTAS.
E AINDA PODERIA AMPLIAR PARA O CAMPO LIBERAL.

Responder

    Miguel do Rosário

    14 de maio de 2018 às 15h10

    É uma ideia, mas pouco inteligente, a meu ver. Para que? Só para perder da justiça e criar um fato negativo, que a direita vai usar?

    Responder

      Sergio Furtado Cabreira

      14 de maio de 2018 às 15h17

      Mas, porque nós teríamos que votar em um candidato com apenas 5% das intenções de apoio do eleitorado total? Qualquer líder do PT indicado por lula chegaria fácil no segundo turno!
      Interessante, este “arranjo” só serve ao PDT… onde estão os votos do PDT? É simples… o eleitorado não cofia no PDT!
      Abraço Miguel! Mas LULA e o PT sabem o que fazem!

      Responder

        Miguel do Rosário

        14 de maio de 2018 às 15h20

        Sergio, não é 5%. Numa eleição sem Lula, Ciro tem mais de 9% e crescendo.

        Responder

Onda Vermelha

14 de maio de 2018 às 13h41

Acredito que Ciro, Manuela ou Boulos tem todo o direito de pleitear suas candidaturas. Miguel do Rosário também tem todo direito de defender o voto em quem desejar.

Dito isso, acho que a análise do Miguel está totalmente equivocada. A candidatura Lula não pode ser descartada. Nem juridicamente, nem na prática!

Você, Miguel, abandonou o Lula sim! O mundo, nem o Brasil acabam na eleição presidencial.

No momento que escrevo acaba de ser divulgada nova pesquisa CNT com Lula liderando com folga com 32,4%, ou seja, mesmo encarcerado e quase incomunicável Lula é imbatível. Já tem vaga garantida num segundo turno, e bate TODOS os candidatos.

E não tenham dúvidas! Isso joga uma ENORME PRESSÃO sobre as forças golpistas. Isso é óbvio. O Golpismo é INCAPAZ de apresentar uma candidatura minimamente viável.

Quem em sã consciência abriria mão de um potencial desse para apoiar outro candidato, Ciro, que possui apenas 5%? E tudo isso diante de uma gigantesca campanha de desconstrução de seu legado, sem campanha de rua. Imaginem com o início do horário eleitoral?

Nesse sentido, acho que Miguel faz o jogo dos Golpistas e da Rede Globo, ao propor a retirada da candidatura Lula, sem oferecer resistência. Tudo que eles desejam para legitimar o Golpe! Seria uma capitulação sem luta, sem agregar consciência política a luta pela volta da Democracia!

Agora, imaginem o cenário, nada improvável, de um Lula eleito no PRIMEIRO TURNO com algo em torno de 40 a 50 milhões de votos. Será o que TSE/STF serão capazes continuar dando suporte ao Golpe? Ou mesmo diante de um Lula num Segundo Turno? Duvido!

Já vimos muita coisa neste Golpe, e há fundadas razões para sermos céticos com o Judiciário, mas ninguém acredita que sejam insanos a ponto de manter o país nesse abismo.

Até porque a pressão da opinião pública nacional e internacional só fará aumentar até lá, e com o agravante de termos todo a campanha da televisão do horário eleitoral. Alias, a própria pesquisa da CNT já reflete esse descrédito na próprio Poder Judiciário.

Paciência e perseverança é do que necessitamos nesse momento. Lula está fazendo a sua parte. Nós teremos de fazer a nossa! Agora somos as suas idéias e sua voz! Às ruas!

#LulaLivre #LulaInocente #LulaPresoPolitico

Responder

    Sergio Sete

    14 de maio de 2018 às 15h33

    É um belo discurso, parabéns.
    Porém, é incoerente.
    Você elegeu Temer também, esqueceu?
    Dá um Google e veja os candidatos a presidente e vice da chapa.
    Seu discurso é incoerente com sua crença quando votou “13” há 4 anos.

    Você também cita que “A candidatura Lula não pode ser descartada. Nem juridicamente, nem na prática!”. Você poderia explicar, por favor, como passar por cima da LEI COMPLEMENTAR Nº 135, DE 4 DE JUNHO DE 2010? (porque é isso que seu texto sugere, ignorar a lei, ser um fora da lei).

    Responder

      Miguel do Rosário

      14 de maio de 2018 às 16h11

      Não, Sergio. Quem “elegeu” Temer foi o golpe.

      Responder

      Onda Vermelha

      14 de maio de 2018 às 17h21

      Meu caro Sérgio,

      Não há muito a que se debater quando um interlocutor sugere que quem votou na Dilma também “elegeu” Temer. Até porque sinaliza que você não considerada a destituição da Dilma um Golpe, mesmo diante de tudo que já sabemos. Convenhamos! Até as estátuas da Praça dos Três Poderes já se convenceram disso.

      Quanto ao segundo ponto, os juristas e especialistas em Direito Eleitoral são categóricos ao afirmar que a própria Lei da Ficha Limpa oferece a saída ao permitir que um candidato concorra a um pleito com um efeito suspensivo, até a decisão final de seu caso, desde que haja “plausibilidade” nas suas alegações. E o que não faltam são argumentos plausíveis para suspender a farsa da condenação do Lula pelo juiz Moro, e confirmada pelo TRF-4 por um Triplex que nunca foi dele ou teve a posse.

      Portanto, ninguém está contrariando nada do que diz a própria Lei. Aliás, nada menos do que algo em torno de 120 prefeitos concorreram no último pleito de 2016 sob essa condição. Ok?

      Responder

      Sergio Sete

      15 de maio de 2018 às 09h08

      Miguel, como assim “quem ‘elegeu’ Temer foi o golpe”?
      Me desculpe, eu não sou um desses fanáticos que não sabem interpretar textos ou fazer conexões entre fatos.
      Eu não quero crer que você está afirmando isso de má fé.
      Você deve saber que no nosso sistema eleitoral, para cargos de governo (nacional, estadual ou municipal) nós votamos NA CHAPA – são DOIS os candidatos.
      É obrigação nossa, como cidadãos e eleitores, saber quais são as atribuições de cada um, as obrigações e as possibilidades diante desse fato.
      O brasileiro ainda não aprendeu que o VICE é tão importante quando o Presidente. Desde a redemocratização tem sido assim: Sarney, Itamar, Temer…. e sabe-se lá o que acontecerá no futuro.
      Quando uma CHAPA é eleita, os eleitores NECESSARIAMENTE devem saber que o vice pode assumir, dentro das prerrogativas da lei.
      Não sou eu nem você quem faz as leis, nós apenas devemos segui-las.
      Se há uma lei ou um conjunto de leis que preveem um afastamento do presidente e ela é colocada em execução, temos de ter em mente que o vice ELEITO DEMOCRATICAMENTE NA CHAPA vai assumir.
      Então antes de apenas culpar os ditos “golpistas”, há uma culpa anterior que é ter eleito ESSE vice na chapa.
      Temer está na presidência não pelo meu voto. Eu não votei na chapa.
      Temer é presidente hoje porque alguém o colocou no cargo de vice presidente. Foram exatamente 43.267.668 pessoas que avalizaram o vice-presidente e disseram “se a presidente falhar, pode assumir, nós endossamos”. É isso que significa no Brasil votar em uma chapa – são duas pessoas eleitas com um único voto.
      Se isso não é claro para você ou para a maioria dos seus eleitores, eu só posso lamentar a falta de conhecimento sobre o tema.

      Infelizmente no país hoje não há opção decente para votar. TODOS, absolutamente TODOS os candidatos ou pré-candidatos são inadequados, seja por defender radicalidades de direita ou de esquerda, seja por ter ligação com o crime – essa sim é a maior causa, praticamente não há político honesto, ficha limpa no Brasil.

      Responder

      Junior

      15 de maio de 2018 às 21h18

      Eu sou contra impeachment desde 1992. Collor, presidente pelo qual eu não tinha nenhuma empatia (votei brizola e lula em 1989) foi impedido acusado de 49 crimes que não restaram provados subsequentes ao seu impeachment. Na ocasião, Brizola foi execrado por petistas e outros militantes da dita esquerda com vil suposições, por dizer que não se sentaria à mesa com Orestes Quércia, PMDB e FIESP para cassar um presidente eleito, nas primeira eleições diretas pós-ditaduta. O velho avisou que o PT estava participando da criação de um precedente que se voltaria contra ele no futuro, afirmando: – “eu venho de longe eu sei como isso começa e como termina”. O PT escolheu fazer a merda e gostou do que fez a ponto de querer, em inúmeras tentativas, cassar o mandato do FHC, particularmente quando ele definhava em popularidade no segundo mandato, tal qual a Dilma pelas tantas cagadas dos seu um governo e meio. Sinceramente acho que este papo de “Golpe” chato a pampa!!! O PT foi vítima dos erros que cometeu em 1992, provou do próprio veneno e ajudou muito para isso acontecer, colocando a cobra ao lado de si em dois mandatos. Querer dizer que o vice-presidente não foi eleito é uma interpretação cínica da Lei – eu votei na Dilma na primeira candidatura puto por ter o Temer de vice e na reeleição puto pela mesma razão, puto com os resultado pífios do seu governo e, triste demais por falta de opção.

      Responder

    Lucas

    14 de maio de 2018 às 16h02

    Já acho o contrário. Com Lula liderando as pesquisas, aí que os juízes não vão fazer nada para livrá-lo da cadeia mesmo. Se o Lula já indicasse um nome, tipo Haddad ou mesmo compusesse com o Ciro e os golpistas vissem a transferência intensa de votos, os juristas viriam que não adiantaria tirar o Lula do páreo que a esquerda seria eleita de qualquer forma. Aí poderiam, quem sabe, aplicar a lei corretamente e libertar o Lula logo.

    Responder

      Miguel do Rosário

      14 de maio de 2018 às 16h04

      Também acho. E digo mais: com Lula apontando para outro candidato, a mídia teria que dividir sua artilharia, beneficiando Lula.

      Responder

      Onda Vermelha

      14 de maio de 2018 às 16h49

      O problema de sua análise Lucas, e acho que do Miguel do Rosário também, é que vocês por alguma razão não muito clara, acreditam que Ciro o ficará “imune” a artilharia pesada dos setores golpistas do Judiciário(MPF, PF, etc) e da grande mídia na hipótese do Lula deixar o páreo. Ora, esse filme já assistimos e o Ciro também. E bem sabemos como será jogado esse jogo. Sem ilusões senhores!

      Aliás, nesses últimos dias a velha imprensa já andou veiculando suspeitas sobre ex-governador Cid Gomes, irmão do Ciro, vinculadas à delação da Odebrecht. Independente da baixa credibilidade que pessoalmente dou a essas acusações, alguém duvida que possa ser preparada rapidamente uma operação policial-midiática com vistas a tentar desmoralizar Ciro Gomes?

      Sejamos francos! Se o Ciro for realmente identificado como uma “ameaçada” pelos Golpistas, sobretudo a Rede Globo, ele será trucidado. E não faltarão vídeos a demonstrar o frequente destempero verbal dele. Não preciso lembrar aos mais velhos que isso já foi feito com o Ciro em pleitos passados pela “grande mídia”.

      E foi arrasador. Diferentemente do Lula, talvez não haja “efeito teflon” capaz de impedir de grudarem no Ciro a pecha de “imprevisível” ou outros adjetivos nada elogiosos.

      Responder

gonzales

14 de maio de 2018 às 13h01

Uma aliança entre partidos, será entre eleitores ?
Parece que Bolsonaro ganhará as eleições, que será na final das contas um boneco nas mãos do psdb.

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com