Boulos na Carta Capital (ao vivo!)

Ciro Gomes faz defesa enfática de Lula: “sentença contra Lula é injusta. É injusta!”

Por Miguel do Rosário

19 de maio de 2018 : 13h30

O pré-candidato Ciro Gomes (PDT), que aparece com 11% nos cenários sem o presidente Lula, fez uma defesa enfática de seu amigo e aliado ao longo de 13 anos de governo federal. A entrevista é do dia 5 de maio de 2018, ou seja, há duas semanas, mas achei importante lembrar dela, na tentativa de produzir um entendimento mais diplomático entre os campos da esquerda.

“A sentença contra Lula é injusta. É injusta!”, afirma Ciro, explicando que leu a sentença como professor de Direito, e que é “a primeira vez que vê uma condenação desse tipo baseada puramente em indícios”.

Ciro lembra ainda que propôs liderar uma comitiva de juristas para levar o presidente a uma embaixada, mas que essa não foi a decisão de Lula.

Perguntado pelo repórter da Folha sobre a “esculhambação” que o PT faria contra a Globo, Ciro rebate de pronto: “o jornalismo da Globo é deplorável mesmo!”

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maria

19 de maio de 2018 às 19h31

Todo mundo que quer ser candidato a presidência quer falar sobre o Lula que é isso e mais aquilo, mas nenhum desses candidatos fazem nada para tirar o Lula da prisão, no fundo mesmo eles querem ver o Lula na prisão para ganhar o cargo de presidente. Se o Lula não for candidato para presidente, vocês não terão o meu voto….

Responder

perez

19 de maio de 2018 às 18h38

Esquerda unida leva no primeiro turno mesmo…

Responder

Paulo Thomaz

19 de maio de 2018 às 17h33

Miguel, por quê você não deixou o vídeo correr? Cortou logo no momento mais delicado da entrevista, quando o Ciro titubeia, olha para cima e diz que a Globo não tem culpa e nem é responsável pela prisão do Lula. Em seguida atribui a responsabilidade única e exclusivamente ao Judiciário.
Aliás, ainda não vi nenhuma declaração do Ciro quanto ao papel das organizações Globo no golpe e nem tão pouco o que ele faria, se eleito fosse, com o poder das corporações midiáticas no Brasil.

Responder

    Miguel do Rosário

    19 de maio de 2018 às 18h16

    Eu deixei o link para o vídeo original. O repórter muda de assunto, constrangido.

    Responder

Francisco de Assis

19 de maio de 2018 às 16h37

Mais uma vez Miguel do Rosário tenta manipular seus leitores, estampando uma meia-verdade: ‘CIRO GOMES FAZ DEFESA ENFÁTICA DE LULA: “SENTENÇA CONTRA LULA É INJUSTA. É INJUSTA!”’. A meia-verdade é que Miguel NUNCA DIZ a partir de quando Ciro Gomes começou a dizer que a “sentença contra Lula é injusta’. A manipulação é a de – omitindo sempre quando Ciro começou a dizer isso – tentar enganar os leitores passando a ideia de que Ciro SEMPRE afirmou isso.

E a verdade é que Ciro Gomes só passou a afirmar, enfaticamente e com todas as letras, que a “sentença contra Lula é injusta” (como no vídeo apresentado, de 05/05/2018) depois que ficou claro que o TRF-4 retiraria Lula do seu caminho na eleição para presidente. Isso começou quando o próprio presidente do TRF-4 opinou no PIG que a sentença do juiz estadunidense de Curitiba era irretocável, em seguida, agora já factualmente, quando o relator Gebran aprontou a jato o seu voto, em set/2017, e se definiu em dez/2017, também factualmente, quando Paulsen, o revisor e presidente da turma, passou o caso Lula na frente de centenas de outras ações e marcou seu julgamento para a primeira hora do primeiro dia de expediente do tribunal no ano de 2018, a tempo de enquadrar Lula na inelegibilidade.

Todas as afirmações de Ciro de que “a sentença contra Lula é injusta” se deram APÓS esta definição do judiciário de merda na segunda instância, quando Ciro Gomes já sabia que o judiciário amigo já decidira praticar o ato de ofício criminoso para retirar Lula do seu caminho eleitoral. Antes disso, o máximo que Ciro avançou foi dizer, espertamente, que a sentença não tinha provas, quando dizer o contrário – ele bem sabia – seria burrice e má fé demasiadas, quando até expoentes e juristas golpistas da direita achavam o mesmo.

De forma canalha, à moda tucana, ao redigir nota sobre a sentença, ainda escreveu, NÃO QUE A CONDENAÇÃO ERA INJUSTA (que era o que deveria ter dito com todas as letras, como diz SÓ AGORA), mas que “não consegue entender uma sentença sem uma prova cabal e simples, que todos possamos entender como base de uma PENA justa.” (destaque meu). Para emendar EM SEGUIDA, NA MESMÍSSIMA NOTA, ajudando a sentença do juizeco, que “Considero Lula o grande responsável político pelo momento terrível pelo qual passa o país. Foi traído, mas a ele, e somente ele, devemos a imposição de um corrupto notório na linha de sucessão do Brasil, o senhor Michel Temer.” Ou seja, corroborando o único real argumento usado pelos bandidos lavajateiros de Curitiba na condenação a Lula pela justiça penal do inimigo – a aplicação escrota do “domínio do fato” pelo judiciário escroto brasileiro. Sem espanto: Ciro apenas repetia na nota o ataque covarde e canalha que fez a Lula no decorrer de todo o processo, claramente dando força e justificando a perseguição judicial que o presidente sofreu e sofre até hoje, e com o intuito claro de se beneficiar disso.

Mais uma vez fica aqui, portanto, o meu pedido para que Miguel pare de tentar manipular seus leitores nesse assunto.

Responder

JULIO CEZAR DE OLIVEIRA

19 de maio de 2018 às 16h30

ciro tem que parar de fazer palestras nos EUA e na GLOBO,está começando a parecer que é de direita,mas quando a esquerda começa a dividir,ele fica humilde e fala umas duas palavras a favor de lula,perde o medo cara assuma que é de esquerda então,do jeito que está fazendo está parecendo que se ganhar,deixa o lula mofar atrás das grades.

Responder

    Miguel do Rosário

    19 de maio de 2018 às 17h08

    ah fala sério, assiste as palestras. O ciro é coerente! E você quer que ele fale apenas de Lula? Há mais assuntos a serem tratados, né. Mesmo que o sujeito pensasse que o único assunto é Lula, ele falaria de outras coisas, nem que fosse por estratégia!

    Responder

John

19 de maio de 2018 às 14h41

“Ciro lembra ainda que propôs liderar uma comitiva de juristas para levar o presidente a uma embaixada, mas que essa não foi a decisão de Lula.”

MENTIRA DA BRAVA.

Ciro disse naquela ocasiao e nesta entrevista que, se Lula fosse alvo de uma PRISAO ARBITRÁRIA, ele se dispunha a formar uma comissao de juristas pra avaliar se a prisao era mesmo arbitrária e, só entao, negando a funcao constitucional do judiciário, a saída seria nao recorrer, mas abrigá-lo numa embaixada.

INJUSTA nao é a mesma coisa que ARBITRÁRIA… por mais mau-cáter que o Sr. blogueiro aqui seja, nao dá pra escrever a frase acima sem confessar ser um safado mentiroso, esperando que as pessoas tomem isso por verdade.

Blog de quinta.

Responder

Dio

19 de maio de 2018 às 14h07

Segundo ciro, lula e o pt q são contraditórios por continuarem na estratégia de esgotar todos os recursos judiciais? É 8 ou 80? Tem q largar tudo ou aceitar tudo?
Sei não, com essas transferências de responsabilidade parece que quem está na corda bamba é ciro e não o pt…

Responder

Diego Baptista

19 de maio de 2018 às 13h53

Bem apontado. Já vi diversas outras declarações de Ciro nesse mesmo sentido.

Responder

    Nelson Quintanilha

    19 de maio de 2018 às 15h54

    O Ciro fala qualquer coisa, depende da ocasião ou do publico, ele falou também que a prisão de Lula não foi política.

    Responder

      Miguel do Rosário

      19 de maio de 2018 às 17h12

      Nelson, não falou isso. Ciro disse que é preciso esperar os recursos finais antes de falar em prisão política, por uma questão de estratégia jurídica de defesa. Eu acho que a prisão foi política, mas a interpretação de Ciro é coerente. Os advogados de Lula não podem falar, ainda, em prisão política. Quem fala somos nós.

      Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com