Sabatina de Manuela na Carta Capital

O custo inútil. Por Tereza Cruvinel

Por Redação

08 de junho de 2018 : 11h49

Por Tereza Cruvinel em seu Facebook

Preso há dois meses em Curitiba, o ex-presidente Lula terá sua candidatura a presidente lançada hoje pelo PT em Contagem (MG), numa estratégia criticada à esquerda e à direita como de alto risco, por conta da provável impugnação. Tanto interesse, ironizam os petistas, “é comovente, mas iremos em frente”. Seja como for, não funcionou o plano dos que achavam que removendo Lula da disputa – com a providencial celeridade do TRF-4 na condenação em segunda instância – colocariam a sucessão no rumo desejado, com um candidato da centro-direita em posição competitiva.
Ontem tivemos nova estridência de origem eleitoral no mercado, por conta da solidez de Bolsonaro e do avanço de Ciro para o segundo lugar, em cenários sem o nome de Lula na cartela, como na pesquisa Poder360. O dólar aproxima-se dos R$ 4, a bolsa cai, o governo garante que não haverá crise cambial, mas a onça rosna para o Brasil. E não apenas por razões eleitorais, mas, também, por conta da deterioração das contas públicas e da explosão da dívida.

E para completar, a situação judicial de Temer se agrava a olhos vistos, com o avanço das investigações sobre suas relações com o suspeito de ser seu testa-de-ferro, o coronel Lima. O ministro Luiz Fachin, do STF, negou autorização para a quebra de seu sigilo telefônico mas autorizou a dos ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha. Ruim para os três, que são investigados no inquérito sobre o recebimento de R$ 10 milhões da Odebrecht, que teriam sido acertados num jantar no Jaburu com o então vice-presidente da República.
Se vier a terceira denúncia, dificilmente será votada, faltando tão pouco tempo para o pleito. Mas, depois do precedente aberto com a prisão de Lula, Temer corre o sério risco de ser preso logo após deixar o Planalto.

Fernando Henrique entrou na pauta político-judicial com a revelação dos e-mails em que pede à Odebrecht ajuda de campanha para candidatos do PSDB. Ele já era ex-presidente na época, tanto quanto Lula quando visitou o apartamento que lhe foi atribuído por Sérgio Moro, e pelo qual está preso. Mas nada deve lhe acontecer, e não pela blindagem que tem sido garantida ao PDB. Se houve doação via caixa 2 (como tudo indica, pois, seus protegidos não declararam doações da empreiteira), o crime foi de quem recebeu. Mas saiu chamuscado.

Assim, a prisão de Lula, além de não ter resolvido o problema eleitoral da centro-direita, criou na sociedade a exigência de uma isonomia no tratamento de ex-presidentes. A situação de Temer tornou-se tão periclitante que gerou boatos sobre a improvável aprovação de um indulto a ex-presidentes acusados. Isso lá adiante, quando a eleição tiver passado e Lula não for mais perigo.
De todo modo a prisão de Lula, com tudo o que representa de casuísmo político, pela inconsistência das provas, por todo o desgaste que impõe ao sistema de Justiça e à imagem do país, revela-se de uma atroz inutilidade para a centro-direita que nela apostou. O mercado está nervoso porque deduziu que uma vaga do segundo turno será de Bolsonaro. E que a outra será da centro-esquerda, seja com Ciro, seja com o substituto de Lula, ou com ele mesmo, se o PT tiver êxito na batalha judicial que está disposto a travar.

No radar
A brigalhada no PSDB faz de Alckmin um sério candidato a ser cristianizado, aquela situação em que os correligionários abandonam o candidato, como fez o PSD com Cristiano Machado em 1950. São fortes as suspeitas de que o primeiro a fazer isso pode ser o candidato tucano a governador João Dória, que tem grande afinidade ideológica com Bolsonaro. Uma aliança branca entre os dois poderia garantir ao tucano a vitória em primeiro turno.
Ontem Alckmin resolveu provocar Bolsonaro com um convite para debater segurança pública e levou uma canelada: “quando tiver dois dígitos, ele me telefona” . O presidenciável de extrema-direita vem comendo os votos do tucano em São Paulo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcos Pinto Basto

10 de junho de 2018 às 04h58

O PT tem seu candidato: Lula! O comando do golpe vai impedir sua candidatura! E os partidos de esquerda deverão unir-se para promover candidato com competência para exercer o cargo de Presidente da República com competência necessária para desmontar a série de barbaridades administrativas que a Quadrilha do Golpe implementou.Um Presidente com capacidade para enfrentar os golpistas ainda aboletados no governo. Ciro Gomes é competente e honesto.O Povo brasileiro deve apoiar este cidadão sem esquecer que a prisão de Lula tem que ser investigada e solucionada no próximo governo.

Responder

Fabiana

08 de junho de 2018 às 23h29

E aí ? o superjenio vai conduzir todo mundo coercitivamente para votar no partido dele.
Agora é tarde demais para chamar para dançar os nomes do psdb, agora o estrago está feito, ate muita gente da direita ja percebeu que a lava jato nao esta atras de corruptos, mas só atras do poder para o psdb por mais que certos analistas politicos disfarcem.
Por que nao prendem o Aécio ? Porque ele é do psdb. O que só a esquerda via e falava, agora ate a direita enxerga – o partidarismo da lava jato. Estao encilhados.
A lava jato perseguirá todo e qualquer candidato que nao for do psdb. É fato.

Responder

Getulio Evangelista Neto

08 de junho de 2018 às 19h17

Lula impedido, põe seu indicado no segundo turno, e se conseguir se manter candidato, ganha no primeiro turno….Precisa manter sua candidatura até quando der pois vai puxar votos para Câmara e Senado.

Responder

Fabio

08 de junho de 2018 às 15h52

Voto Lula ou quem Lula indicar.

Responder

eduardo apolinario gomes

08 de junho de 2018 às 13h34

Está desatualizada. Haddad, apoiado por LULA, está na frente de Ciro. É só uma questão de tempo e Ciro descobre que é inviável politicamente.

Responder

    André Romero

    08 de junho de 2018 às 14h45

    Inviável é essa fantasia de que Lula transferirá todo seu potencial de votos para o Haddad ou para qualquer outro, ainda que fosse o Ciro. Não conseguiu isso com a Dilma, quando o país ainda não estava tão polarizado e o PT ainda não gozava dessa enorme rejeição de hoje, vai conseguir agora?
    E mais fantasia ainda é confiar nessa pesquisa que dá ao Haddad (nota: o acho um ótimo sujeito) um percentual nacional que ele nem tem em seu próprio reduto, São Paulo. Por essa pesquisa fajuta, o cara totalmente sem projeção nacional sai de menos de 1% e mesmo sem nenhum movimento político ou exposição “salta” para 11%?
    Estou falando há muito tempo isso e quero ser lembrado disso após outubro: os extremos não ganharão essas eleições, nem os de esquerda nem os de direita. Bolsonaro não deverá ir ao segundo turno, que é fascista já definiu há muito sua preferência por ele, e daí não passa. Ganhará quem conseguir se vender melhor como alternativa de centro (não o falso “centro” da mídia). Só existem dois com esse perfil: Marina (essa sim uma empulhação, o Plano B do Mercado) e Ciro.
    Aguarde as outras pesquisas para constatar, abraço.

    Responder

      Luiz Felipe

      08 de junho de 2018 às 19h13

      Respondo por mim. Para presidente será 13, pouco importando quem seja o candidato.

      Responder

      Dio

      08 de junho de 2018 às 22h12

      E quem é o candidato de extrema esquerda competitivo?
      Vc tá falando de lula?
      Bem, pelo menos sabe q o centro mediático não é centro…

      Responder

    Fehnelon

    08 de junho de 2018 às 18h03

    Leitura, a meu ver, precisa da situação Eduardo.

    Lula Livre!

    Responder

Curió

08 de junho de 2018 às 12h38

* Alguém do governo, presidente do BC, já falou ontem em usar as reservas! Eles vão comer tudo que o Brasil conquistou a décadas!

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com