Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Crédito: PSDB.

Pesquisas e eleições mostram avanço da direita em Minas

Por Miguel do Rosário

26 de junho de 2018 : 12h07

A pesquisa do site Poder 360 é, a meu ver, uma pesquisa de segunda linha, menos confiável. Até porque ela, aparentemente, ainda está ajustando seu método, feito através de pesquisas automáticas por telefone.

Mas, por amor ao debate (com dizem os advogados), vamos analisá-la também. Lembrando ao internauta para NÃO – pelo amor de Deus – olhar pesquisas ou nossas análises com paixão partidária. Apenas uma visão geral, de todas as pesquisas, somada a uma análise de conjuntura bastante abrangente, fornecem uma visão minimamente objetiva sobre a realidade das intenções de votos.

Para não ficarmos apenas no mundo das intenções abstratas de voto, é sempre bom cotejarmos as pesquisas com a última vez em que o povo depositou sua vontade na urnas, em outubro de 2016.

A pesquisa não inclui Lula no cenário de intenção de voto para presidente. Provavelmente por causa do método do qual já falei. É uma pesquisa feita por telefone, eletronicamente. Discordo dessa opção, porque a presença de Lula – mesmo que as chances dele participar do pleito seja muito baixa – é importante para entendermos o cenário geral.

Mas Lula aparece em outros momentos da pesquisa. Por exemplo, há perguntas sobre o potencial de votos no ex-presidente.

A pesquisa mostra que 17% dos entrevistados votariam com certeza em Lula. Outros 28% dizem que poderiam votar. Outros 49% dizem que “não votariam de jeito nenhum” no ex-presidente.

O internauta deve tomar cuidado ainda com uma coisa: essa é uma pesquisa feita em Minas Gerais. Não é uma pesquisa nacional. Ela reflete, portanto, uma tentativa estatística de captar uma realidade regional.

A tabela com os percentuais segue adiante.

A pesquisa mostra uma realidade muito difícil para a esquerda. Ciro e Haddad, os únicos candidatos com projetos claramente progressistas, somam juntos 16 pontos. Se somarmos os votos dos candidatos da direita teremos Bolsonaro 29 + Geraldo 6 + Marina 6 + Alvaro Dias 5 = um total 46 pontos.

O avanço da direita também se revela na pesquisa para o governo de Minas. Segundo a pesquisa DataPoder360, o tucano Anastasia lidera isoladamente, com 27% das intenções, contra 15% do petista Fernando Pimentel. Marcio Lacerda, do PSB, vem em terceiro, com 9%.

As dificuldades da esquerda em Minas, e particularmente do PT, foram vistas no último desempenho eleitoral do partido no estado, conforme se pode ver pelo infográfico abaixo, feito pelo jornal Estado de Minas. Esse é um dado que é preciso olhar com muita atenção, porque aí não é pesquisa: é a mais recente manifestação das urnas. O PT perdeu 77 prefeituras em 2016. Um verdadeiro massacre.

Os fatores que levaram ao recuo eleitoral do PT ainda estão agindo na sociedade: uma rejeição muito grande ao partido causada pelas denúncias de corrupção, em especial da Lava Jato. E aqui não interessa mais se são justas ou não: elas interferem diretamente no processo eleitoral – até porque este é o objetivo da justiça política.

Este ano, houve eleições suplementares em três municípios mineiros, em virtude da cassação de seus prefeitos. O PT não ganhou em nenhum deles.

Apesar de não ter incluído Lula no cenário eleitoral, o Poder 360 perguntou aos entrevistados qual o candidato o ex-presidente deveria apoiar, no caso de não poder ser candidato.

Segundo a pesquisa, 40% dos eleitores que afirmaram “votar em Lula com certeza” apontaram Ciro Gomes como o candidato que o ex-presidente deveria apoiar. Essa é mais uma prova entre a afinidade do eleitor lulista e Ciro Gomes.

Marina Silva, Josué de Alencar e Haddad ficaram muito atrás nesse quesito.

Uma curiosidade: na matéria assinada pelo editor do Poder 360, Fernando Rodrigues, sobre o potencial de transferência de votos lulistas em Minas, há uma ênfase engraçada (engraçada porque é bizarra) do autor em mencionar a possibilidade de que Josué de Alencar, do PR, seja o nome indicado por Lula como seu candidato à presidência da república.

 

O Poder 360 fez ainda uma pergunta sobre a “certeza do voto” para os candidatos. Essa é uma questão importante para essa pesquisa em particular, porque nos permite avaliar até que ponto as respostas sobre os candidatos foi segura.

 

E aí podemos identificar que apenas três candidatos tiveram performance realmente positiva: Jair Bolsonaro (90% de com certeza), Ciro Gomes (88%) e Alvaro Dias (88%). Essa questão mostra que, embora Ciro tenha apenas 8% de intenções de voto, empatado com outros candidatos, o alto grau de convicção de seu eleitor, o posiciona numa situação melhor.

O Poder 360 divulgou ainda uma tabela com os dados estratificados. Entretanto, não sei o que acontece com essa pesquisa, os números não fazem nenhum sentido.

Alckmin aparece forte entre quem não foi a escola, o que não tem sentido. Haddad está forte entre os mais velhos, na contramão de outras pesquisas, que mostram o petista fraco nesse segmento e mais forte entre mais jovens. Em todas as outras pesquisas, Ciro aparece como primeiro colocado (em cenários sem Lula) entre mais velhos, e aqui aparece com 5%. Essas disparidades devem ser resultado de uma ponderação mal feita, e não ajudam a confiarmos na precisão da pesquisa.

Para o senado, há um empate entre os principais candidatos: Dilma, Bruno Siqueira, Carlos Viana e Aécio Neves. Josué de Alencar também tem boa pontuação.

Conclusão

Os números do Poder 360 devem ser cotejados com outras pesquisas em Minas Gerais, como a do Paraná Pesquisas, do final de maio, que mostra o seguinte cenário de intenção de votos.

 

O desempenho fraco de Pimentel nas pesquisas, para ser crível, ainda precisa ser confirmado por outros institutos. Mas não seria absurdo. O governador tem sofrido o mesmo tipo de ataques judiciais que vitimaram eleitoralmente o PT nas últimas eleições municipais de 2016.

O trunfo da esquerda em Minas Gerais é a força de Lula no estado, sobretudo entre a população mais humilde. Se o PT ouvir o recado das urnas e das pesquisas e souber fazer as articulações políticas corretas, poderá evitar a devolução do controle político do estado e do país às forças conservadoras.

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

34 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

humberto

26 de junho de 2018 às 21h07

Será que os Jereissati deixariam,o Ciro fazer um governo democratizante?

Responder

    Miramar

    27 de junho de 2018 às 00h02

    Tal como hoje, em 1994, a direita não tinha candidatura viável. PT e PSDB realizaram muitas conversas, e se falava claramente de uma provável chapa Lula -Tasso Jereissati com apoio de Itamar. Tal iniciativa só foi abortada devido ao Plano Real.

    Responder

Netbot

26 de junho de 2018 às 18h48

Facebook quer espionar você por meio de um anúncio de TV inaudível e oculto

O gigante da mídia social Facebook continua a aumentar o fator assustador. De acordo com uma patente recentemente apresentada, o Facebook quer espionar você, ocultando mensagens inaudíveis em anúncios de TV.

O Facebook registrou uma patente para um sistema que oculta clipes de áudio em comerciais de TV. Esses sons seriam tão agudos que são inaudíveis para os seres humanos. Eles então acionam seu telefone para gravar todos os ruídos de fundo em sua casa. O pedido de patente é chamado de “análise de exibição de conteúdo de transmissão com base na gravação de áudio ambiente”.

http://www.shtfplan.com/headline-news/facebook-wants-to-spy-on-you-via-hidden-inaudible-tv-ad-messages_06252018

Responder

humberto

26 de junho de 2018 às 18h38

Li alguém criticando atos do PT,década de 80.O PT é bem diferente hoje.Mas o Ciro apoiador do Tasso
Jeiressati,participante de governos do Ceará com o dito discurso moderno que foram mesmo governos bem oligárquicos ,mudou como o PT?Acho que o Ciro mencionou em uma entrevista parte do que li do artigo mencionado;O Ciro, principalmente, devido suas relações cearenses é a ultima opcão.Eleiçao em
outubro,mesmo sem Lula tem-se que tentar outra candidatura.

Responder

Miramar

26 de junho de 2018 às 15h57

Sou Lulista e voto Ciro!

Assim como todos os democratas, acredito que uma das coisas mais repugnantes oriundas do golpe de 2016 foi a famigerada reforma trabalhista, aquela mesma que possibilita mulheres grávidas a trabalhar em lixões, relativiza coisa básicas como a hora de almoço, a segurança do trabalho e o salário mínimo. De modo que considero que é um dever humano a realização de quaisquer alianças que permitem resolver esse estado de coisas – incluindo alianças táticas com aqueles que possibilitaram que esse tipo de coisas se tornasse realidade. Quer dizer você não interromperá o golpe sem alianças pontuais com golpistas. Para ficar apenas nesse exemplo prático é necessário que pessoas que votaram a favor da reforma trabalhista, votem contra sob o novo governo. O próprio Lula já disse, muito pragmaticamente, que é necessário perdoar os golpistas.

Como já li nesse blog em outra ocasião: o golpe só será derrotado depois de muitas vitórias sucessivas. E a vitória eleitoral é apenas a primeira delas. Para mim, no sentido pragmático, alianças com o DEM, o PP e o PR não devem ser combatidas ou justificadas: devem ser comemoradas. Claro que existem aqueles esquerdistas cheirosinhos que preferem ver o PR apoiar o Bolsonaro.

Durante muito tempo critiquei o PSOL por achar que se tratava de um partido repleto de pessoas bem intencionadas, ingênuas e irresponsáveis. Para mim, depois que o Zé Dirceu expulsou os sectários (como o sr. Rui Costa Pimenta) e domesticou a militância, possibilitando a vitória do campo progressista em 2003, imaginei que o PT havia aprendido. Até porque muitos dos seus militantes faziam muitas críticas, até exageradas, ao amadorismo do PSOL.

Hoje, depois que o cérebro e o coração do PT foram presos (respectivamente Zé Dirceu e Lula) vemos que os petistas não aprenderam nada com eles. Os petistas continuam os mesmos que:

– em 1985 expulsaram Airton Soares e Bete Mendes pelo “crime” de votar em Tancredo Neves no colégio eleitoral.
– se recusaram a assinar a constituição de 1988.
– impediram que em 1989 o dr. Evandro Lins e Silva pudesse ser vice do Lula.
– se recusaram a declarar voto em Brizola, caso esse passasse para o segundo turno.
– fizeram pouco caso do apoio do Ulysses nesse mesmo segundo turno.
– expulsaram Erundina em 1993 pelo “crime” de aceitar um ministério no governo Itamar.
– vaiaram José Alencar em um congresso do partido em 2002.
– foram alguns petistas os primeiros a chamar o programa Bolsa Família de assistencialista e a gritar Fora Lula ainda em 2003 ( quem é mais velho lembra).

Enfim essa lista está longe de ser completa.

Muitos podem essas mal traçadas e pensar: “quem é esse sujeito que nem filiado é pra criticar nossa seita sublime?”, numa demonstração de autoritarismo digna dos melhores bolsonaristas.

É claro que o presidente Lula é superior a todo o partido, pois além do seu excelente governo, também sabe ser pragmático: além de decretar trégua nas relações dos petistas esquentados com Ciro Gomes (falo dos petistas relevantes, não dos panfleteiros) também faz elogios a Josué Alencar, e diz que esse poderia ser um vice. ( a militância prefere Rui Costa Pimenta, demonstrando mais uma vez a distância entre a mente de Lula e a totalidade do partido.

Enfim, tudo isso é para declarar a minha posição entre o terço de eleitores lulistas progressistas que acha que o Ciro é a opção mais viável. Espero que o PSB e o PCdoB nos acompanhem. Os golpistas e direitistas que sabem o perigo que Bolsonaro representa também são benvindos.

Nunca é demais declarar em alto e bom som: Lula Livre!

Isso é muito mais que uma bandeira partidária-eleitoral, como alguns querem imaginar: é uma questão de humanismo.

E Ciro Presidente!

P.S.: se ofendi alguém perdoem-me: não costumo fazer comentários na internet.

Responder

Alan Cepile

26 de junho de 2018 às 14h56

Lula 70% de rejeição entre os que não tem escolaridade? O Vale do Jequitinhonha adora o Lula (pelo menos deveria), sei não, esse Poder 360 é bem estranho, a última pesquisa deles já tinha sido estranha colocando Bolsonaro na frente do Lula quando todos os outros davam Lula na frente.
De qualquer maneira é interessante analisar, mas com muitas ressalvas.

Responder

Luiz

26 de junho de 2018 às 14h19

EStou em MG e estou vendo o aliciamento de prefeitos ignorantes e interesseiros por parte do PSDB. O PSDB montou uma máquina criminosa no estado e detém o comando de todas as instituições. Pimentel está sendo cercado de todos os lados e não consegue trabalhar. Só não entregou os pontos ainda porque é guerreiro. Aécio e sua quadrilha precisam ser derrotados mais uma vez aqui, ou então, MG vai se transformar em SP, onde o atraso e o descaso são palavras de ordem. Aécio precisa ser jogado na lata de lixo da política e da história. Deixar Anastasia (menino de recados de Aécio) ganhar aqui é o mesmo que entregar o governo a Aécio, ainda mais agora, que seus inquéritos voltaram para a a justiça mineira. Essa quadrilha precisa ser banida de MG, para sempre, para o bem dos mineiros e dos brasileiros. CADEIA AINDA É POUCO PARA AÉCIO E SUA QUADRILHA.

Responder

    Geraldo Nunes

    27 de junho de 2018 às 22h42

    Aécio será varrido, mas é um engano achar que ele controla as instituições em Minas, pode até ter uma certa influência. Porém é um grande erro pensar que Pimentel está fazendo um grande trabalho, muito provavelmente por isso não deverá ser reeleito.
    Aqui em Minas espero muito que façamos história, a começar não elegendo nem Dilma nem Aécio. Vamos esperar que outros honestos ganhem e não um que fique preocupado em cumprir uma agenda ditatorial dizendo que está trabalhando pelo povo. Chega de tagarelas, esperamos que gente honesta e que se preocupem com o povo e o Estado ganhem (não os que usam o povo para ganhar dinheiro e poder – PT, PSDB e “miguxos”).

    Responder

cunha e silva ,

26 de junho de 2018 às 14h09

E daí , a culpa é do Lula ?. Por mais represas que se tem ao longo do rio , não tem jeito ele segue sempre em direção ao mar. Não o contrário . Aguardem há inda é tempo , se tempo não houver , as ruas estão aí para ser preenchidas de povo .

Responder

    Benoit

    26 de junho de 2018 às 14h35

    Sei lá, as ruas estão aí também para serem preenchidas de carros. E nada impede que as pessoas que andam nas ruas votem no Bolsonaro, por mais lamentável que isso seja.

    Responder

      Alan Cepile

      26 de junho de 2018 às 14h58

      Ruas?! Bom, estranhamente o PT nunca quis de verdade que o povo fosse às ruas, uma atitude bem estranha.

      Responder

Aliança Nacional Libertadora

26 de junho de 2018 às 13h54

Tá difícil forçar essa barra de adamantium…

Responder

foo

26 de junho de 2018 às 13h49

“Segundo a pesquisa, 40% dos eleitores que afirmaram “votar em Lula com certeza” apontaram Ciro Gomes como o candidato que o ex-presidente deveria apoiar. Essa é mais uma prova entre a afinidade do eleitor lulista e Ciro Gomes. Marina Silva, Josué de Alencar e Haddad ficaram muito atrás nesse quesito.”

Haddad nunca concorreu a uma eleição presidencial e nem ao menos está em campanha.

Sempre que é apresentado como candidato de Lula, ele ganha muito apoio – e salta à frente de Ciro, mesmo sem fazer campanha.

Estes são alguns pontos que você poderia considerar, se não estivesse tão preocupado em promover seu candidato.

Seria uma análise mais desanimadora para Ciro, mas mais próxima da realidade.

Responder

    Benoit

    26 de junho de 2018 às 14h33

    Voce costuma ler o que voce mesmo escreve? Não parece.

    Responder

      foo

      26 de junho de 2018 às 16h10

      Escrevo no celular. O primeiro parágrafo é citação do texto original.

      Responder

        Benoit

        27 de junho de 2018 às 07h44

        É que me pareceu faltar coerência ao que voce escreveu, mas não tem muita importância.

        Responder

Cezar R M

26 de junho de 2018 às 13h40

Vendo o desempenho do Ciro e do Hadadd, vê-se que um tira votos do outro. E pensar que sensatamente pensaram em uma chapa única….

Responder

    Dio

    26 de junho de 2018 às 14h22

    Pois é… Pena que um quer ser presidente a qualquer custo…
    Paciência. ..

    Responder

      Benoit

      26 de junho de 2018 às 14h36

      Por que então o que não quer ser presidente a todo custo não desiste? As coisas ficariam bem mais simples.

      Responder

        Dio

        26 de junho de 2018 às 15h02

        Isso q eu me pergunto até hoje…
        Talvez, a exemplo de jose serra, não se conforme com a derrota
        , ache que é predestinado a ser presidente e tenha uma turma que o apoie…
        Mas são só conejecturas…

        Responder

jania

26 de junho de 2018 às 13h38

Miguel, gosto muito de suas análises, mas francamente esta pesquisa está totalmente fora, e Ciro Gomes é dissimulado, mentiroso , invejoso e de DIREITA!! Entenda de uma vez por todas, ou você acabará perdendo eleitores. Jamais votaria em Ciro Gomes/PSDB.

Responder

    Benoit

    26 de junho de 2018 às 14h32

    Que eu saiba o Miguel não é candidato nas eleições e por isso não deve estar com medo de perder eleitores. É mais provável que voce esteja vendo as coisas de modo distorcido do que o Ciro ser de direita. Por que voce acha que o Ciro fez parte de um governo do PT? Por que voce acha que há uma proximidade entre o Ciro e o Lula, entre o Ciro e o PT?

    Responder

    JOAO BATISTA

    26 de junho de 2018 às 16h39

    Ciro é seu fetiche?

    Responder

    Sirlei Ramalho

    26 de junho de 2018 às 18h02

    “Ciro de direita”???

    Responder

foo

26 de junho de 2018 às 13h21

“A pesquisa mostra que 17% dos entrevistados votariam com certeza em Lula. Outros 28% dizem que poderiam votar. Outros 49% dizem que “não votariam de nenhum” no ex-presidente.”

A pergunta é fortemente direcionada: começa dizendo que Lula foi condenado pela lava jato “mas” “tem dito que” “deseja” ser candidato.

Mesmo com esse preâmbulo negativo, e com todo o massacre midiático que tem sofrido, ele consegue 45% de apoio.

Imagine se o preâmbulo fosse positivo, como, “Lula, que foi o presidente com maior aprovação de nossa história, e está do mantido como preso político em Curitiba, é candidato”.

Você não acha que uma boa parte dos pesquisados mudariam de lado?

É aí você estaria comentando uma outra história : 55% votariam, contra 39% que não votariam de jeito nenhum.

Não estou falando que a segunda pergunta é correta.

Estou dizendo apenas que a qualidade da resposta depende da qualidade da pergunta.

Responder

    Benoit

    26 de junho de 2018 às 14h29

    Eu acho que se a pergunta fosse feita como voce sugere muito menos gente votaria no Lula. Em todo o caso, se voce acha que apenas uma alteração dessas numa pergunta levaria as pessoas a mudar os votos dela, imagina então quando toda a propaganda da direita começar a falar mal do Lula. Em quem voce acha que as pessoas iriam votar? Não deveria ser no Lula, de acordo com o que voce mesmo diz.

    Responder

      foo

      26 de junho de 2018 às 16h13

      Propaganda da direita é 24 horas por dia, 7 dias por semana.

      Quando começar campanha, o Lula vai poder falar.

      (Supondo que deixem, é claro – mas essa é a primeira luta)

      Responder

gN

26 de junho de 2018 às 13h18

Nossa olha o desespero do Cafezinho para emplacar o Ciro…

Responder

    JOAO BATISTA

    26 de junho de 2018 às 13h33

    Procure um psiquiatra, você está tendo alucinações com o Ciro…

    Responder

luis castro

26 de junho de 2018 às 12h59

Essa pesquisa é totalmente furada principalmente em relação ao pleito para governador. Pimentel está comendo o pão que o diabo amassou sofre todo o tipo de boicote, mas mesmo assim em pesquisas mais confiáveis ele tem o favoritismo da reeleição. Portanto, essa pesquisa parece aquela do Paraná que dava Aécio com 10 pontos na frente de Dilma. Em relação a presidencial, o numero de votos nulos e brancos na casa dos 27% próximo dos 29% do Bolsonaro, explica o baixo percentual da esquerda. Em razão do Lula ficar de fora na pesquisa, o numero de nulos e brancos disparam de onde se conclui que para onde o lider petista se inclinar esse percentual tende a declinar. Portanto, o grande desafio da esquerda é convencer a maioria desses eleitores a votarem em outro candidato deste seguimento, no caso de impedimento de Lula.

Responder

Lindolfo

26 de junho de 2018 às 12h24

Pare de publicar essas porcarias, ta muito desonesto. Qualquer progressistas tem CIRO GOMES hoje na mesma cota de Bolsonaro. Esse Poder 360 nem merece ser citado, quanto mais reproduzido.

Responder

    Miguel do Rosário

    26 de junho de 2018 às 12h27

    Mentira. Eu sou progressista e não acho que Ciro Gomes está na mesma cota de Bolsonaro. Que gente maluca e chata, meu Deus!

    Responder

    JOAO BATISTA

    26 de junho de 2018 às 13h35

    Petista censor, o blog só pode escrever o que você gosta?

    Responder

    Cezar R M

    26 de junho de 2018 às 13h42

    É dolorosa essa conclusão, mas há o progressista e há o petista. São como círculos concêntricos que se encontram e se misturam em apenas uma parte.

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?