Boulos em Recife

A rejeição dos candidatos, segundo o Datafolha

Por Miguel do Rosário

19 de outubro de 2018 : 18h47

O Datafolha divulgou há pouco a íntegra do relatório da última pesquisa de intenção de voto na corrida presidencial, feita entre os dias 17 e 18 de outubro.

Eu já publiquei as intenções de votos válidos aqui no blog, que constam na página dinâmica disponibilizada pela Folha.

Agora vamos ver os índices de rejeição dos candidatos, que podem ser medidos pela resposta “não votaria de jeito nenhum”.

Na média geral, Bolsonaro tem rejeição de 41% e Haddad, de 54%.

A rejeição de Haddad sobe muito nas faixas de renda acima de 2 salários. Entre eleitores que recebem de 2 a 5 salários, por exemplo, sua rejeição sobe para 59%, contra 36% de Bolsonaro.  Nas faixas superiores, sua rejeição ultrapassa 70%, ao passo que a de Bolsonaro cai para 30%.

 

A rejeição de Bolsonaro no Nordeste é de 57%. Haddad, por sua vez, tem rejeição de 60% no Sudeste, 64% no Sul e 65% no Centro Oeste.

A rejeição de Haddad no Rio, estado e capital, é de 63% e 62%, respectivamente; em Minas Gerais e capital, de 56% e 62%.

 

Bolsonaro tem rejeição maior em cidades até 50 mil habitantes, onde 44% dizem rejeitá-lo. Haddad tem seu pior índice em municípios com 200 a 500 mil habitantes, ontem tem 60% de rejeição.

Entre evangélicos, Haddad está com rejeição de 64%. Bolsonaro tem rejeição alta entre pessoas de religião africana: 63%.

 

Haddad tem rejeição de 65% entre brasileiros que não tem preferência partidária, maioria da população. Entre simpatizantes do PSB, Haddad tem rejeição de 63%; contra 31% simpatizantes do mesmo partido que rejeitam Bolsonaro.

35% simpatizantes do PDT disseram que não votariam de jeito nenhum em Haddad, contra 58% que rejeitaram Bolsonaro.

Entre simpatizantes do PSDB, 77% disseram rejeitar Haddad, contra apenas 17% que afirmaram não votar “de jeito nenhum” em Bolsonaro.

Entre simpatizantes do Partido Novo, a rejeição de Haddad é de 77%, contra 20% para Bolsonaro.

A rejeição de Bolsonaro é mais forte entre simpatizantes do PT (87%) e PSOL (82%).

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Serg1o Se7e

22 de outubro de 2018 às 08h35

Resultado do “HADDAD É LULA”, ou seja, “poste é presidiário”.
Rejeição única e exclusivamente culpa do presidiário que mandou a coordenação de campanha colar poste a ele.
Ninguém em sã consciência quer votar em um preposto de presidiário, sabendo que quem comandará tudo é o presidiário.

Se o poste não tivesse aceitado o “poste é presidiário”, talvez tivesse tido mais chance

Responder

Euclides de Oliveira Pinto Neto

21 de outubro de 2018 às 06h15

É o efeito manada ampliado… A imposição de fatos mentirosos, antes prerrogativa das mídias impressa, falada e televisida, hoje é exercida através da internet. Mudou o veículo. Com a diferença que permite o acesso dos usuários para fazer comentários – quase sempre estúpidos, caracterizando a desinformação e o completo alheamento dessa massa, induzida a tomar decisões sem analisar as informações recebidas. Culpa de um modelo educacional propositadamente formulado, abstendo a manada da prática do raciocinio lógico, buscando nas premissas dos teoremas os subsídios para o exercício constante e efetivo da inteligência humana. Vai surgindo um povinho como êsse que aí está… O que se pode esperar para o futuro de uma nação, onde um imbecil e vagabundo é incensado como “candidato ideal” ?

Responder

Agelo Annunziato

21 de outubro de 2018 às 05h02

É melhor já ir se acostumando. Chora que dói menos petralhada!

Responder

Thiago Melo Teixeira

20 de outubro de 2018 às 16h15

2019 cogito mudar para o Nordeste. Estou desenvolvendo nojo de São Paulo, lugar que nasci.

Responder

    Serg1o Se7e

    22 de outubro de 2018 às 08h32

    Se o pt ganhar, em 2025 você volta.

    Responder

    Lisa

    22 de outubro de 2018 às 13h18

    Concordo com vc…sem contar paulistano eleger Frota, kim , tiririca e depois dizer que nordestino é que nao sabe votar…é triste

    Responder

João Ferreira Bastos

20 de outubro de 2018 às 15h45

A campanha do coiso foi toda feita através do zapzap.
Cheia de mentiras, calunias e odio

Vamos ver como fica agora que a verdade apareceu, se escancarou a mentira.

e o zapzap só hoje cancelou mais de 100.000 contas fakes.

Responder

Luiz Cláudio Pedroso da Fonseca

20 de outubro de 2018 às 14h33

As pesquisas demonstram que se criou no Brasil o “centro radical”, que é aquele que, ou pega uma onda, ou não sabe mesmo para aonde vai.

Responder

Benoit

20 de outubro de 2018 às 09h08

Cometários não estão aparecendo sem nota do que possa ter acontecido com eles.

Responder

Benoit

20 de outubro de 2018 às 09h07

Escrevi o comentário em outro lugar do blog mas ele não apareceu, nem nota do que pode ter acontecido com ele: De novo: Conservadores na Europa que eu conheço acham que o Bolsso é um estalinista que tem como ideal uma ditadura como a da Coreia do Norte (mesmo que ele não tenha a competência mínima para organizar uma ditadura dessas). Acham que ele é o candidato anti-família e comunista. Mesmo gente que nunca falou sobre política na Europa de repente mostra interesse e espanto com o que está acontecendo no Brasil.

Eu ainda não acredito que os brasileiros possam cair no conto do vigário de novo com tanta facilidade e eleger um político desses. É um político que passou quase 30 anos no congresso sem nunca ter feito nada a não ser abrir as portas para o enriquecimento da família dele, além de pronunciamentos dignos de um cafajeste. Não acredito que a classe média que se esforça por educar os seus filhos aposte num candidato completamente ignorante que segundo um artigo (talvez no Globo, mas não me lembro mais) jamais deve ter lido um livro na sua vida toda. Não vejo como se pode acreditar num candidato com receitas primárias e primitivas em questões econômicas e de segurança quando há um candidato alternativo que é sensato e moderado.

Há sim uma parte da população que está aproveitando para abrir as comportas para deixar correr os impulsos mais baixos, há os fanáticos ideológicos que passaram anos e anos cultivando a barbárie burra e há também os desencorajados que passaram a acreditar em fómulas e poderes mágicos. Os ideólogos guiados por impulsos perversos devem mesmo votar no candidato deles. Mas seria necessário e justificável que dificuldades grandes estimulem votos inocentes que só podem levar à falta de perspectivas? Votar no Bolsso é como querer sair do impasse entrando no beco sem saída. É também uma atitude irresponsável e perigosa.

Há lições recentes de outros países em que essas tentativas de renovação desesperadas de espírito mágico não deram bons resultados. A única coisa que o Bolsso poderá fazer bem, se os brasileiros o elegerem para isso, será arruinar o país. Ele é o candidato que não pode nem vai fazer nada para quem não quer assumir as responsabilidades de fazer algo pelo Brasil, pelo futuro e por si mesmo e pelas suas famílias.

Responder

andre luiz

20 de outubro de 2018 às 05h09

O que o M do OTARIO nao diz e que essa pesquisa foi feita so na regiao centro-sul!!!!

Responder

foo

20 de outubro de 2018 às 04h13

Miguel,

Você novamente olha para os números e se esquece do mundo.

Como analisar a rejeição sem considerar a campanha de fake news que foi feita contra Haddad?

Não se trata de rejeição política ao PT, mas um crime contra a democracia.

Responder

UBIRATAN ROSA PASSOS

20 de outubro de 2018 às 02h06

OU SEJA, VOX POPULI É FAJUTO…APESAR DO CRIME ELEITORAL, O COISO CRESCE…

Responder

Maria Victoria

19 de outubro de 2018 às 18h55

Bem, depois do escândalo de ontem, é melhor esperar para próxima pesquisa. A que hora é colocada aqui já não é mais fidedigna, correto? Essa está para lá de requentada!

Responder

Deixe uma resposta

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com