Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Rio de Janeiro – Fuzileiros Navais participam de operação na favela Kelson's, zona norte da cidade (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Pobreza cresce e atinge quase 55 milhões de brasileiros, diz IBGE

Por Redação

05 de dezembro de 2018 : 12h58

No site do IBGE

Pobreza aumenta e atinge 54,8 milhões de pessoas em 2017

O país tinha 54,8 milhões de pessoas que viviam com menos de R$ 406 por mês em 2017, dois milhões a mais que em 2016. Isso significa que a proporção da população em situação de pobreza subiu de 25,7% para 26,5%, de acordo com a Síntese de Indicadores Sociais, divulgada hoje pelo IBGE. O estudo utilizou critérios do Banco Mundial, que considera pobres aqueles com rendimentos diários abaixo de US$ 5,5 ou R$ 406 mensais pela paridade de poder de compra.

O Nordeste concentrou o maior percentual daqueles em situação de pobreza, 44,8%, o equivalente a 25,5 milhões de pessoas. Entre as unidades da federação, a maior proporção de pobres estava no Maranhão, com mais da metade da população, 54,1%, e em Alagoas, 48,9%. Já Porto Velho (RO) e Cuiabá (MT) foram as duas únicas capitais onde o contingente de pessoas que ganham menos de R$ 406 por mês superava a dos respectivos estados: em Porto Velho era 27%, contra 26,1% em Rondônia; em Cuiabá, 19,2%, contra 17,1% em Mato Grosso.

Mulheres pretas ou pardas são grupo mais vulnerável

A situação é mais grave entre os 7,6 milhões de moradores de domicílios onde vivem mulheres pretas ou pardas sem cônjuge com filhos até 14 anos. Desses, 64,4% estavam abaixo dessa faixa de renda de até R$ 406 mensais.

Para erradicar a pobreza, o estudo apontou que seria necessário investir R$ 10,2 bilhões por mês na economia, ou garantir R$ 187 por mês a mais, em média, na renda de cada pessoa nessa situação. A análise demonstra que não só a incidência da pobreza aumentou, mas também a intensidade, já que em 2016 esse valor era de R$ 183 a mais.

O analista da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, Leonardo Athias, indica que, além de políticas públicas do governo, a melhora nas condições do mercado de trabalho é um dos caminhos que podem contribuir para a redução da pobreza: “ter oportunidades, reduzir a desocupação e aumentar a formalização têm obviamente uma série de efeitos que permitem as pessoas saírem dessa situação”.

Repórter: Pedro Renaux
Imagem: Helena Tallmann/Agência IBGE Notícias
Arte: Marcelo Barroso

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

45 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cidadão

06 de dezembro de 2018 às 11h54

Isso é culpa do Golpe Parlamentar sofrido por Dilma Rousseff e apoiado pelos coxinhas.

Responder

    Carlos

    06 de dezembro de 2018 às 14h25

    Mas agora há pouco tempo a ex- presidente Dilma Roussef na sua campanha eleitoral por uma das duas vagas no Senado pelo estado de Minas Gerais, passou dizendo a campanha inteira se dizendo vítima de um “golpe” e ainda por dizia que em Minas Gerais, estariam os dois políticos chamados por ela de grandes arquitetos do “golpe” ( o senador Aécio Neves (candidato do PSDB derrotado nas eleições presidenciais de 2014 no segundo turno) e o senador Antônio Anastasia (que foi o relator do processo de impechment da ex- presidente Dilma Roussef no Senado)). No final os mineiros não entenderam que a ex- presidente Dilma Roussef foi vítima de um “golpe” e ela foi derrotada nas urnas ( ficando em quarto lugar), sendo que ela ganhou nas urnas em Minas Gerias nas eleições presidenciais de 2014.

    Responder

jochann daniel

05 de dezembro de 2018 às 22h05

As evidências são mais que claras. O Golpe agravou a destruição do Brasil, após a criminosa baixa do petróleo em 2014 a 2015.
Colocado no Poder pela Mídia noticiosa agente de nossos inimigos, Temer acelerou a destruição. Agente dos nossos inimigos, como a Mídia noticiosa.
Trollers a serviço de nossos inimigos atuam bravo, no O Cafezinho. E o Cafezinho deixa eles atuarem livres e soltos.
Qual é a do Cafezinho?

Responder

    Carlos

    05 de dezembro de 2018 às 23h39

    Mas o Michel Temer foi escolhido para ser candidato a vice- presidente (na chapa com a ex- presidente Dilma Roussef), pela própria ex- presidente Dilma, pelo ex- presidente Lula e pela cúpula do PT duas vezes (2010 e 2014) e consequemente com esta decisão petista, colocou o Michel Temer na linha de sucessão da ex- presidente Dilma Roussef. Aliás nas eleições presidenciais de 2010, o ex- presidente Lula escolheu a dedo a sua sucessora (Dilma Roussef), assim como trabalhou com afinco para fazer aliança com o PMDB e assim ter o candidato a vice- presidente do partido (Michel Temer). É bom lembrar que todo eleitor no voto para presidente em 2010 e em 2014 que apertou o número 13 na urna eletrônica, apareceram na parte superior da tela a foto e o nome da candidata a presidente (Dilma Roussef) e na parte inferior da tela apareceram a foto e nome do candidato a vice- presidente (Michel Temer). Portanto quem votou na Dilma Roussef, acabou também votando no Michel Temer. Agora há pouco tempo a ex- presidente Dilma Roussef foi candidata ao Senado por Minas Gerais, tendo como mote de sua campanha a vitimização de ser deposta por um golpe. Mas os mineiros não compraram esta história e ela foi derrotada nas urnas, enquanto que a Janaína Paschoal (uma das autoras do processo de impechment) foi eleita deputada estadual por São Paulo com uma votação recorde de mais de 2 milhões de votos.

    Responder

Justiceiro

05 de dezembro de 2018 às 20h22

É o efeito tsunami dos governos petistas. No tsunami, primeiro as águas se retraem, depois vem com a força toda destruindo o que tem pela frente.

Houve um crescimento nos governo Lula mas quando chegou a marolinha, ele liberou crédito barato para as famílias de baixa renda se endividarem nos carnês das Casas Bahia comprando TV de led.

Sem crescimento sustentável, a galinha voou baixo.

A mentira do crescimento acabou e a conta chegou.

Responder

    Ioiô de Iaiá

    06 de dezembro de 2018 às 09h28

    Isso que você diz não corresponde às estatísticas de crescimento nos governos do Lula e no primeiro governo Dilma. Ignorância ou desonestidade intelectual?

    Responder

    Alan Cepile

    06 de dezembro de 2018 às 13h33

    Poderia mostrar dados oficiais que corroboram seu comentário?

    Responder

    Nostradamus ( banquinho & bacia )

    06 de dezembro de 2018 às 17h11

    Vocês outros me desculpem a linguagem que muitas vezes utilizo mas com determinadas pessoas não dá para ser diferente. Não entendem falar sério com elas, como estão fazendo vocês Não. São muito sem vergonhas. Imagina um cara escolher este pseudônimo, o que já não está por detrás…? Os fascistas, golpistas, do partido da justiça, estes energúmenos não tem o mínimo pudor em se declarar justiceiros. Isto além de ilegalíssimo, anticonstitucionalíssimo é antiético demais. É soberbo, ofensivo até. Calha bem com esse caldo criado pela globo-cia-justiça-mercado para perseguir no mundo e no Brasil.
    Ele ganha para isso. Mas é um bunda rachada, um peidão.

    Responder

Paulo

05 de dezembro de 2018 às 19h48

Estou preocupado, de fato, com o agravamento da pobreza. E o desmembramento (seria mais adequado chamar de esquartejamento) do Ministério do Trabalho, sem nenhuma justificativa razoável, já que sobraram Ministérios desnecessários, e o MT tinha ampla função social, é um sinal preocupante no horizonte (na verdade, suspeito que foi feito para atender promessa de campanha de Bolsonaro à bancada ruralista: extinguir ou minar as fiscalizações trabalhista, do Ibama e a FUNAI). Isso, somado ao que já se fez contra a legislação trabalhista, e ao que ainda se pretende fazer, vai deixar o trabalhador brasileiro ainda mais vulnerável e dependente do patrão, num regime de semi-escravidão, onde tudo o que não ocorrerá é repartição de renda.

Responder

    Brasileiro da Silva

    05 de dezembro de 2018 às 19h57

    Verdade. 13 milhões de desempregados acham o ministério do trabalho muito útil.

    Responder

      Paulo

      05 de dezembro de 2018 às 22h13

      E 33 milhões de empregados também. Fora os informais, em situação irregular, que poderão obter regularização, num contexto de fiscalização efetivo…Mas parece que você acha que a livre negociação é o caminho. Estou certo? As partes, patrão e empregado (ainda mais neste contexto de desemprego atual), são livres para negociar, é isso?

      Responder

Nostradamus ( banquinho & bacia )

05 de dezembro de 2018 às 16h46

Daí vem o sangue que alimenta o Vampirão da Sapucaí, que está morando em Brasília, vai para a Itália e passará a faixa ao neotrevento para arrochar mais ainda o brasileiro até 22 janeiro o levante dos coletes abóboras, caminhoneiros e outros mais… ou após o Carnaval… na Páscoa! Lula & Dilma já não governam faz cinco anos queridos diabinhos. Tocha! Revolta das Tochas! Fogo!

Responder

    Roque

    05 de dezembro de 2018 às 17h05

    Vixi!!! Este esquerdista está com fogo na ruela… O Lula tá preso babaca, e a estocadora de ventos foi enxotada pelo povo mineiro.

    Responder

      ari

      05 de dezembro de 2018 às 17h34

      Foi derrotada mesmo? Os paulistas da noite para o dia ficaram doidos e deixaram de votar no Suplicy “paz e amor” para votar num truculento major? Requião? E veja você a que ponto chegamos: o Lula está preso e você não é capaz de apontar uma prova, umazinha só contra ele.

      Responder

          Francisco

          05 de dezembro de 2018 às 18h48

          Em tempo de medíocres, que dispensam o filtro da modéstia, que os faz não exporem a estultice nata ao escárnio geral e pensam que pensar, por não pensarem, não faz parte da normalidade dos que não são medíocres, feito drones, executam o programado pensando estarem contraditando qualquer coisa de forma lapidar e insofismável, como no caso.

          Que utiliza edição da ‘petista’ Época de maio de 2017, em artigo do mais que manjado Diego Escosteguy, a manchetear contra Lula, 3.000 evidências, 13 casos e R$80 bilhões de propina, sendo que ao final do mesmo, além do amontoar continuado de palavras, ilações, ‘diz que se disse’, delações sem provas e por aí segue o trem fantasma ‘jurídico-midiático’, não evidenciando com uma prova sequer ou um único fato substancialmente comprovado, e nem poderia ser o contrário.

          Tanto que, após o processo levado a cabo pelo ‘imparcial de Curitiba’, com todas as heterodoxas chicanas utilizadas para condena-lo a toque de caixa, de forma que não pudesse concorrer a presidente em 2018, além de não evidenciarem qualquer prova, qualquer conta no exterior em paraísos fiscais ou não, valores e bens não condizentes e/ou comprováveis, no Brasil, só restou condenarem-no, conforme planejado e decidido, desde o inicio da operação lava jato, em março de 2014, através de delações premiadas sem provas, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por conta do ‘Triplex no Guarujá’, sendo que na sentença do ‘imparcial de Curitiba’, registra-se em relação a corrupção passiva ter sido por ato de ofício indeterminado e a lavagem de dinheiro, por atribuição de bem por terceiro.

          Ato de ofício INDETERMINADO e ATRIBUIÇÃO de bem por terceiro, evidenciar comprovadamente mais o que, ainda mais pra …

          Responder

        Adalberto

        05 de dezembro de 2018 às 18h03

        A melhor coisa que fizemos foi ter mandado o Requião comedor de mamona para a lua. Melhor ainda se tivéssemos conseguido desinfetar a assembleia legislativa do filho dele Requião Filho.

        Responder

    Brasileiro da Silva

    05 de dezembro de 2018 às 17h13

    Não acredito que seja na páscoa, mas garanto que, se ele não for reeleito, não passa de 1º de Janeiro de 2022.

    Responder

      Nostra

      06 de dezembro de 2018 às 11h45

      Lula Livre! Babaca da Silva bunda rachada, bucha de canhão do bolsadebosta.

      Responder

      Nostra

      06 de dezembro de 2018 às 11h47

      Lula livre!

      Responder

    Nostra

    05 de dezembro de 2018 às 20h31

    O cara ignora que se pode estocar vento, energia proveniente do vento, não vê o outro como pessoa…

    Responder

    Carlos

    05 de dezembro de 2018 às 21h28

    Mas o Vampirão da Sapucaí só está no Palácio do Planalto com a ajuda eleitoral petista, pois o Vampirão da Sapucaí foi escolhido para ser candidato a vice- presidente (na chapa com a ex- presidente Dilma Roussef) pela própria ex- presidente Dilma, pelo ex- presidente Lula e pelo próprio PT por duas vezes e consequentemente ao mesmo tempo o PT colocou o Vampirão da Sapucaí na linha sucessória da ex- presidente Dilma. Sendo assim quem votou na Dilma em 2010 e em 2014, acabou votando também no Vampirão da Sapucaí, pois ao se apertar o número 13 na urna eletrônica eletrônica, aparecia a foto e o nome da Dilma Roussef na parte de cima da tela e embaixo aparecia a foto e o nome do Vampirão da Sapucaí.

    Responder

      Nostra

      06 de dezembro de 2018 às 16h18

      Justamente o que veio a revelar-se o maior traidor da história do Brasil. Não contentando-se com isso traiu o povo todo e enfiou a faca até o toco entregando o sangue pátrio aos estadunidenses em troca de ficar impune no governo do próximo vampiro das tripas furadas. Mas vai dar mer.da.

      Responder

Roque

05 de dezembro de 2018 às 13h42

Daqui a pouco vai aparecer um militonto dizendo que a culpa é do Mito… Esta culpa é única e exclusiva dos 16 anos da dupla PT/PMDB. Ainda bem que o povo brasileiro acordou e enxotou esta dupla maldita.

Responder

    mariocinelli

    05 de dezembro de 2018 às 14h29

    Roque, você além de mal informado, é tendencioso e mentiu descaradamente. Quem tirou 40 milhões da pobreza com seus programas sociais foi LULA. E DILMA até o Aócio e o Cunha começarem a sacanear. Vá se informar melhor em vez de vir aqui falar asneiras e mentir como o seu “Minto”.

    Responder

      Adevir

      05 de dezembro de 2018 às 16h13

      Que não foram mais do que meros voos de galinha. O resultado está aí. Vc conhece a palavra sustentabilidade?? Ela se aplica tbm ao campo econômico.

      Responder

        Francisco

        05 de dezembro de 2018 às 17h15

        Voos de galinha, é?

        Pensei chamarem ‘pautas bombas’, os processos utilizados para sabotarem a economia no governo Dilma, sob comando do Eduardo Cunha, para criarem condições de aplicarem o golpeachment paraguaio.

        Responder

          Adevir

          05 de dezembro de 2018 às 17h30

          Não, burro.
          Voo de galinha é tentar promover crescimento econômico baseado no consumismo das famílias, pagos estimuladamente com crédito facilitado e artificialmente barato, concedendo incentivos fiscais a setores escolhidos a dedo (amigos do rei), que, logicamente, provocam perdas arrecadatórias e sem promover o necessário corte de despesas. Como não cortou despesas, a demanda por grana do governo continua a mesma ou maior (maior, pq os governos do PT não sabem fazer contas), a arrecadação menor pelas benesses e mais menor ainda (isso foi proposital) pela crise, obriga o governo a aumentar impostos, cortar despesas, e decretar q a festa acabou. Quem comeu, comeu, quem guardou pro futuro, guardou pro futuro e quem não fez nada disso (por não ter tido condições ou por burrice mesmo) hj se lascou!!
          Disponha!

          Responder

            Francisco

            05 de dezembro de 2018 às 19h45

            Burro é quem não percebe ou ao menos desconfie, não ser exclusivo dele saber o que vem a ser a expressão, ‘voo de galinha’, e pior, deitar-se a configura-lo triunfalmente, dispondo-se, como se atravessasse os Alpes feito Aníbal, quando na realidade refestela-se na praia.

            Recolha-se a dificuldade em interpretar textos não lineares, leia-o novamente de forma que permita entender o subentendido e perceba que, de forma irônica, as ‘pautas bombas’ utilizadas para sabotarem os ajustes necessários a economia, na ocasião, ‘não referem-se’ a ‘voos de galinha’, pelo contrário, ao invés destes, são elas, as ‘pautas bombas’ (mais a crise política fabricada e o golpeachment), que levam ao resultado refletido na atual situação econômica do país.

            Responder

              Adevir

              05 de dezembro de 2018 às 20h17

              Duas perguntas pra vc responder, Francisco:
              1) quanto é 2 mais 2?
              2) o que acontece com quem gasta mais do que ganha?

              Não precisa responder, caso (possivelmente) não saiba.

              Responder

                Francisco

                06 de dezembro de 2018 às 03h46

                Obrigado pela bastante e reveladora resposta, e permaneça na praia, no raso, pra não correr o risco de perceber-se …

                Responder

                  Adevir

                  06 de dezembro de 2018 às 17h06

                  Enqto isso percebe-se de vc um perfeito retardado. Quer posar de intelectualoide mas não sabe relacionar causa e efeito.

                  Responder

                    Francisco

                    06 de dezembro de 2018 às 18h17

                    ‘O tempo é o senhor da RAZÃO’ e caso um dia capte-a e renda-se, no caso tardiamente dado a obviedade factual disponível, desconsiderando-se os interesses políticos das narrativas, entenderá Lincoln ao afirmar que, “às vezes é melhor ficar calado deixando que os outros pensem que você é um idiota, do que abrir a boca e não deixar nenhuma dúvida”.

      Roque

      05 de dezembro de 2018 às 17h04

      Lula e Dilma??? kkkkkkkkkkk, logo vi que vc é um dos militontos que acreditaram na maior mentira inventada por um político. Larga de ser vaca de presépio cara. O Lula tá preso babaca… E a Dilma estocadora de ventos, foi enxotada pelo povo mineiro.

      Responder

    Alan Cepile

    05 de dezembro de 2018 às 17h31

    Roque, conta aquela do Rocha Loures agora hahaha

    Responder

      Roque

      05 de dezembro de 2018 às 18h22

      Rocha Loures?? Aquele amiguinho do Temer? O Temer que vc votou para vice na chapa da estocadora de ventos, e que foi enxotada pelos mineiros?? Quer que eu conte mais militonto??? Vcs adoram passar vergonha na net, kkkkkkkkkkkkk

      Responder

        Alan Cepile

        06 de dezembro de 2018 às 13h36

        Claro coxa! Quem mais poderia ser?? E a tua falta de resposta já é uma resposta ;-)

        Responder

    Ioiô de Iaiá

    06 de dezembro de 2018 às 09h29

    Isso que você diz não corresponde às estatísticas de crescimento nos governos do Lula e no primeiro governo Dilma. Ignorância ou desonestidade intelectual?

    Responder

Francisco

05 de dezembro de 2018 às 13h32

Faltou a legenda: “É horrível ser patrão no Brasil”

Responder

    Adalberto

    05 de dezembro de 2018 às 17h41

    E é mesmo!! Teve alguém por aí, com espaço para escrever textos na grande mídia, questionando o lado do trabalhador quanto a isso. Com certeza é pior ser um pequeno ou médio patrão no Brasil do que qualquer trabalhador. Governo só atrapalha.

    Responder

      Adalberto

      05 de dezembro de 2018 às 18h29

      Só pra lembrar, pra não passar batido: quem é que gera emprego mesmo?? Não é o governo!

      Responder

gN

05 de dezembro de 2018 às 13h09

Parabéns PT!

Responder

    Ioiô de Iaiá

    06 de dezembro de 2018 às 09h31

    Isso que você diz não corresponde às estatísticas de crescimento nos governos do Lula e no primeiro governo Dilma. Ignorância ou desonestidade intelectual?

    Responder

    Nostra

    06 de dezembro de 2018 às 11h42

    Lula Livre !

    Responder

Deixe uma resposta