STF discute prisão em 2ª instância

O Datafolha sobre Moro

Por Redação

06 de setembro de 2019 : 19h20

O instituto de pesquisas Datafolha publicou em seu site a íntegra da pesquisa que fez entre os dias 29 e 30 de agosto sobre a aprovação dos ministros de Bolsonaro.

Neste post, vamos nos concentrar nos gráficos sobre Sergio Moro, ministro da Justiça.

Reproduzo alguns gráficos, e depois o texto divulgado pelo Datafolha.

No Datafolha

Estável, Moro é aprovado por 51% dos brasileiros
OPINIÃO PÚBLICA – 06/09/2019  15H48

Baixa a pesquisa completa
DE SÃO PAULO

O índice de aprovação ao desempenho do ministro Sérgio Moro oscilou de 52% para 51% entre julho e agosto, com manutenção do nível de conhecimento de seu nome (94% dizem conhecê-lo em algum nível). Para 19%, o ex-juiz faz um trabalho ruim ou péssimo, ou seja, reprovam-no, e para 22% ele é regular. A taxa de reprovação ao desempenho de Moro é mais alta entre os mais escolarizados (24%) do que entre aqueles que estudaram até o ensino fundamental (18%) ou médio (18%). Na parcela da população que aprova o governo Bolsonaro, 85% também aprovam Moro.

Entre aqueles que consideram a gestão do presidente regular, o índice de aprovação ao ex-juiz da Lava-Jato cai para 54%, ainda acima da média, e fica em 23% na faixa dos que reprovam o desempenho de Bolsonaro.

Ministro da Economia, Paulo Guedes é conhecido por 81% dos brasileiros, e 31% aprovam seu desempenho, ante 18% que reprovam. Seu colega do Meio Ambiente, Ricardo Salles, conhecido hoje por 52% (eram 42% no início de julho), tem seu trabalho visto como ótimo ou bom por 16% (ante 14% na pesquisa anterior) e como ruim ou péssimo por 17% (eram 9% em julho). Entre os mais escolarizados, Salles é mais conhecido (71%) e sua reprovação (35%) é o dobro da aprovação (18%).

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, é conhecido por 31%, aprovado por 9%, e reprovado por 10%, no mesmo patamar de avaliação e conhecimento da pesquisa de julho. Também foi avaliado, pela primeira vez, o nome do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, cuja taxa de conhecimento junto à população ficou em 37%, com taxa de aprovação (13%) superior à reprovação (5%), e 16% de avaliação regular.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Wellington

08 de setembro de 2019 às 13h49

Publiquem a entrevista a Antônio di Pietro sobre Lava Jato, Moro, Hackers, ecetera…para mergulhar em um banho de civilidade.

Responder

Guilherme Nagano

07 de setembro de 2019 às 20h18

Moro só é o político de projeção nacional mais popular do Brasil! O Lula ta com 57…de REPROVAÇÃO cristalizados

Responder

    Vicente

    08 de setembro de 2019 às 10h55

    The Intercept revelou a fraude que foi a lava jato.
    Se houvesse imprensa neste país, moro e cia não teriam conseguido ajudar petrolíferas estrangeiras a roubar nosso petróleo.

    Responder

      Paulo

      08 de setembro de 2019 às 20h02

      Concordo que a imprensa não é neutra (nem aqui, nem em lugar nenhum). Mas, por que o Intercept seria?

      Responder

        Wellington

        09 de setembro de 2019 às 12h08

        …com essa pergunta vocè acaba com a graça do sujeito. Rsrs

        Responder

        angelo eduardo ribeiro alonso

        10 de setembro de 2019 às 11h15

        Não é neutro, mas não está distorcendo os fatos.
        Uma coisa é ter opinião; outra, muito diferente, é fraldar , mentir e distorcer os fatos de forma a influenciar a opinião pública. Se vc não sabe a diferença… fazer o quê ?!votar no sacoDEbosta, não é ?

        Responder

Paulo

06 de setembro de 2019 às 22h00

“Tarcísio Gomes de Freitas, cuja taxa de conhecimento junto à população ficou em 37%, com taxa de aprovação (13%) superior à reprovação (5%), e 16% de avaliação regular”. Impressionante, não a aprovação ou reprovação, em si mesmas, mas a taxa de conhecimento. Eu mesmo, que me considero bem informado, não saberia dizer, de bate-pronto, qual o Ministério que esse cara ocupa e menos ainda sobre o que esse cara fez ou propôs…

Responder

Deixe uma resposta