Audiência no Senado com presidente do Banco Central discute autonomia da instituição

As duas estratégias da esquerda carioca para derrotar o conservadorismo

Por Redação

10 de setembro de 2019 : 15h31

A coluna Radar, da Veja, confirma movimentações, por parte da esquerda carioca, que os observadores atentos já tinham detectado há algum tempo.

O deputado federal Alessandro Molon, do PSB, esteve recentemente na sede do PDT fluminense.

A indicação do ex-deputado e ex-ministro  Carlito Rocha como pré-candidato do PCdoB à prefeitura do Rio, por sua vez, é uma sinalização dos comunistas na direção do trabalhismo.

Carlito, também conhecido como Brizola Neto, fez sua carreira no partido de seu avô, Leonel, e depois de um tempo afastado por divergências internas, voltou a ter boas relações com sua antiga legenda.

Recente evento organizado no Rio, intitulado Fórum de Resistência Democrática, não teve participação de nenhum nome do PDT ou PSB. Ambos os partidos preferiram organizar um seminário à parte, do qual também participarão, contudo, PCdoB e PCB.

O enfrentamento de Crivella, que se elegeu em 2016 com o voto evangélico em massa, terá de ser articulado com muito cuidado e inteligência.

Para parte da esquerda carioca, o nome de Marcelo Freixo, associado ao PT, oferece sinais de “radicalismo” que dificultarão muito uma vitória sobre o conservadorismo religioso.

Abaixo, a nota publicada há pouco no Radar.

***

Esquerda organiza aliança para abandonar PT e PSOL no Rio

Alessandro Molon, do PSB, Martha Rocha, do PDT, ou Carlito Brizola, do PCdoB, seriam nomes alternativos a Marcelo Freixo; seminário ocorrerá em outubro

Por Robson Bonin
10 set 2019, 08h13

De olho na disputa eleitoral do ano que vem pela Prefeitura do Rio, três partidos — PSB, PDT e PV – de esquerda vão se reunir no mês que vem num seminário para tentar formar uma aliança. A ideia e discutir um programa de centro-esquerda que ofereça ao Rio uma alternativa a Marcelo Freixo e o eixo PT-Psol na capital.

A avaliação dos articuladores da possível aliança é de que o Rio carece de um programa livre do radicalismo. PCdoB e PCB também participarão do seminário de outubro e podem vir a integrar o grupo.

Há três possíveis candidatos para encabeçar a chapa: Alessandro Molon, do PSB, Martha Rocha, do PDT, ou Carlito Brizola, do PCdoB.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »