Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

EUA matam segundo homem mais poderoso do governo do Irã

Por Redação

03 de janeiro de 2020 : 02h42

Segundo informações já confirmadas pelo próprio Departamento de Defesa do governo americano, os EUA fizeram um ataque ao aeroporto de Bagdá, e mataram Qasem Soleimani, o principal chefe militar do Irã.

Por mais de 20 anos, Soleimani esteve à frente do Quds, o serviço de inteligência da Guarda Revolucionária do Irã.

A imprensa especializada considerava Soleimani a segunda autoridade mais poderosa do país, à frente do presidente eleito Hassan Rowhani, e atrás apenas do aiatolá Ali Khamenei, líder supremo.

As principais lideranças de oposição do presidente Donald Trump, como Joe Biden, Elizabeth Warren e Bernie Sanders manifestaram-se nas redes sociais contra a ação do governo americano, denunciando-a como um ato irresponsável e temerário, que irá gerar uma nova escalada de tensão e agressões no oriente médio.

O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, afirmou que o país que irá usar todas suas competências políticas, legais e diplomáticas para responsabilizar os EUA por seu crime.

Com uma população de 82 milhões, o Irã tem o maior exército da região.

Para Donald Trump, que enfrentará uma reeleição ao final deste ano, a ação pode ainda cumprir a função de desviar as atenções do processo de impeachment em curso, e mobilizar o “patriotismo” dos americanos.

Não se pode esquecer, contudo, que, à diferença de outros momentos de guerra no oriente médio, desta vez os EUA podem auferir lucros diretos, por causa de sua produção de petróleo, que passou a ser, desde 2018, a maior do mundo.

Como que antevendo este movimento, os preços do petróleo já vem subindo fortemente há três meses, e dispararam assim que as notícias do ataque a Bagdá e da morte do general foram divulgadas.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

43 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Dr0n3s

05 de janeiro de 2020 às 12h42

Parlamento iraquiano aprova resolução para acabar com a presença de tropas estrangeiras.

Responder

Luiz

04 de janeiro de 2020 às 22h11

E com imenso pesar que verifico que o Governo dos EUA se destina cada vez mais a assassinar opositores conforme os interesses das indústrias bélica e do petróleo.

Responder

Everton

04 de janeiro de 2020 às 12h57

Em outubro passado, Yossi Cohen, chefe do Mossad de Israel, falou abertamente sobre o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani, chefe da força Quds de elite da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã.

“Ele sabe muito bem que seu assassinato não é impossível”, disse Cohen em uma entrevista. Soleimani se gabou de que os israelenses tentaram assassiná-lo em 2006 e fracassou.

“Com todo o respeito por sua tagarelice”, disse Cohen, “ele não cometeu necessariamente o erro que o colocaria na prestigiada lista dos alvos de assassinato de Mossad.

https://deepstateblog.org/2020/01/03/after-mossad-targeted-soleimani-trump-pulled-the-trigger/

Responder

Neco

04 de janeiro de 2020 às 09h33

O produto de exportação número 1 dos estados unidos é guerra.

Responder

    Evandro Garcia

    04 de janeiro de 2020 às 10h04

    Haja quem goste de ditadores, torristas islamicos, malucos extremistas que jogam mulheres e gays dos predios (ou cortam mesmo a cabeça quando estào com preguiça de subir as escadas) mas em caso de guerra (que obviamente nao aconteçerà) o Irà provavelmente se tornaria o maior estacionamento do Mundo em poucos minutos.

    Vejo o Irà um bom lugar para os esquerdistas tupiniquim reclamar da liberdade de imprensa, montar um movimento social para os direitos das mulheres, reclamar do judiciario ou da democracia iraniana, ecetera… deveriam ir prà là na minha opiniào, aquì onde è possivèl fazer isso tudo è facil demais fazer os bonitoes, alias è ridiculo.

    Acho que esses barbudos filhos de raparigas ficarào quetinhos para um bom tempo, sem fazer merda ou levantar a crestinha…alguma bombinha aquì e alì no proprio territorio e de pouco interesse como fazem desde sempre.

    Responder

Rubens

03 de janeiro de 2020 às 19h46

Os estados unidos só respeitam quem tem arsenal nuclear.
fica a dica.

Responder

    Marcio

    03 de janeiro de 2020 às 20h22

    E ainda perde guerras pra quem não tem nada como Síria e Vietnam.

    Responder

putin

03 de janeiro de 2020 às 18h39

urgente! tropas de elite brasileiras prontas á destruiçao do iran:

https://twitter.com/Colfer5Ivana/status/1213080679661084677

Responder

    Gilmar Tranquilão

    03 de janeiro de 2020 às 19h01

    o exército dos patos da fiesp kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    coxinhada nojenta kahkakakakaha

    Responder

    Batista

    03 de janeiro de 2020 às 19h35

    Outra unidade de elite preparadíssima de Araçatuba:

    https://twitter.com/i/status/1196132856537350144

    Responder

    Paulo

    03 de janeiro de 2020 às 20h30

    Continuas o mesmo, rs! Certamente torcendo para o Exército brasileiro invadir a Venezuela e voltarem em caixões, graças aos jatos russos, né!?

    Responder

Silas

03 de janeiro de 2020 às 16h59

death to ameriKKKa

Responder

putin

03 de janeiro de 2020 às 14h12

EUA e ISRAEL (patroes de bozoneuro) estao fervendo de raiva porqué:
– siria, iran e russia destruiram os terroristas do estado islamico (patrocinados por eles)
– decada de guerras no iraque nao deram em nada, os xiitas continuam mandando e empresas russas e chinesas tomaram tudo

Responder

Marcos Videira

03 de janeiro de 2020 às 12h02

Como sua derrota eleitoral está prevista, Trump precisa arrumar uma guerra (bem longe de casa) pra vencer as eleições deste ano. Não importa quantos seres humanos sejam mortos.
Na política não existe coincidência.

Responder

Francisco

03 de janeiro de 2020 às 10h52

Redação, gostaria de saber qual a razão da manchete, “Estados Unidos matam…” e não “Estados Unidos assassinam”?

Imagine-se um míssil iraniano botando para queimar uma alta autoridade do governo americano, como seria a manchete da Redação do Cafezinho: “Terroristas iranianos assassinam o americano fulano de tal”, “O governo terrorista iraniano assassina o americano fulano de tal” ou “O Irã bota o terror no mundo ao assassinar…”?

Responder

    Francisco

    03 de janeiro de 2020 às 11h01

    Manchete no portal O Globo- “Guga Chacra: Assassinato de General do Irã pelos EUA terá impacto maior que o de Bin Laden”

    Sugestão – Poderiam fazer igual ou melhor que a Globo, não fulanizando a vítima do assassinato: “Redação: Assassinato de Suleimani pelos EUA terá impacto maior que o de Bin Laden”

    Responder

      Wellington

      03 de janeiro de 2020 às 11h03

      Kkkk….qual seria a diferença entre as 2 palavras por curiosidade…?

      Responder

      Alan C

      03 de janeiro de 2020 às 11h10

      Francisco, o blog precisa de anúncios, não pode desagradar tanto os animais da direitosca miliciana, entende?

      Responder

        Wellington

        03 de janeiro de 2020 às 12h54

        Tò começando a entender o sentido da tomada de 3 pinos….Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        Responder

          Alan C

          03 de janeiro de 2020 às 13h28

          Relaxa, 3 pinos é como comentar com 3 nomes diferentes…

          Wellington

          03 de janeiro de 2020 às 13h33

          Muito mais…Kkkkk

        Alan C

        03 de janeiro de 2020 às 13h38

        Sim, mas de 3 nomes, sabemos.

        Responder

          putin

          03 de janeiro de 2020 às 14h03

          e nem mora no brasil este infame.
          a loja dele faliu, a mulher dele fugiu con un negao petista e ele agora pensa em se vingar com estas campanhas nazistas na web, kkkk.
          um ridiculo coitado falido, como todos os bozonaristas.

          Wellington

          06 de janeiro de 2020 às 09h37

          Essa coxinhada gringa de esquerda nao pode perder uma boquinha com o Tesouro Direto que jà fica nervosa….Kkkkk

    Miguel

    03 de janeiro de 2020 às 11h15

    Francisco, neste caso, o “matam” foi no sentido de “assassinam” mesmo.

    Responder

      Wellington

      03 de janeiro de 2020 às 11h37

      Prezado…qual seria a diferença entre assasinar e matar ?

      Responder

        Dany

        03 de janeiro de 2020 às 11h44

        Assassinar é só pra pessoas, matar é pra qualquer ser vivo (dicionário).

        Responder

          Wellington

          03 de janeiro de 2020 às 11h54

          “Fulano matou Tarcisio” està errado entào…?

          Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Wellington

          03 de janeiro de 2020 às 11h57

          Tinha que assasinar o Tarciso e nao sò matar…??

          Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          Dany

          03 de janeiro de 2020 às 12h13

          É bolsominion, né? Entende-se a dificuldade.

          De novo, acompanhe:

          “matar é pra qualquer ser vivo (dicionário).”

          Wellington

          03 de janeiro de 2020 às 13h59

          Pode parar que fica feio…

      Francisco

      03 de janeiro de 2020 às 16h21

      Ok. Esclarecido descartar subentender-se ’em legítima defesa’, melhor assim, embora prefira ‘assassinam’, forma explícita que não dá margem a dúvida por não permitir subentender-se ’em legítima defesa’, por sinal, covardemente utilizada como desculpa por Trump, como era de se esperar.

      Responder

        Wellington

        06 de janeiro de 2020 às 09h10

        Kkkk,

        tà ficando interessante o assunto, continue por favor…

        Responder

Marcos Luiz Ribeiro de Barros

03 de janeiro de 2020 às 10h45

Desejar a morte de quem quer que seja transforma a pessoa num animal irracional, abjeto e desprezível!

Responder

    Wellington

    03 de janeiro de 2020 às 11h04

    Malucos extremistas musulmanos podem queimar no inferno pelo que me pertençe antes que façam merda em massa.

    Responder

      Dany

      03 de janeiro de 2020 às 12h15

      “pertenÇe”

      Responder

        Wellington

        03 de janeiro de 2020 às 12h51

        Teclado gringo…Obrigado !!

        Responder

        Wellington

        03 de janeiro de 2020 às 12h52

        Teclado estrangeiro…Obrigado !!

        Responder

          Gilmar Tranquilão

          03 de janeiro de 2020 às 12h56

          kkkkkkkkkkkkkkkkkk toma presta atenção todo santo dia heim adressa!! pohaa!!!! kkkkk

        Vou me alistar e ir para a guerra rs...

        03 de janeiro de 2020 às 15h03

        TADINHO rs… muSulmano…vai longe rs…

        Responder

Wellington

03 de janeiro de 2020 às 09h38

Tinham que ter matado o primeiro e o terçeiro tambèm.

Responder

Alan C

03 de janeiro de 2020 às 09h36

Em nome da “liberdade” e “democracia”.

Responder

Deixe um comentário