07.04 Coletiva com ministro da Saúde (ao vivo)

Importações de diesel e gasolina pela Petrobras crescem 19% e 47%

Por Redação

12 de fevereiro de 2020 : 19h00

A Petrobras começou a publicar os primeiros resultados operacionais de 2019. Os dados sobre receita ainda serão divulgados.

O que chama atenção é a queda no refino, especialmente o diesel, principal combustível usado no transporte de cargas no país.

Em 2019, a Petrobras produziu 698 mil barris/dia de diesel, queda de 2,4% sobre o ano anterior.

No último trimestre de 2019, a queda sobre o ano anterior foi de 7,2%.

Com isso, estatal teve que importar 70 mil barris/dia em 2019, aumento de 18,6% sobre o ano anterior.

A importação de gasolina pela Petrobras também explodiu em 2019, com aumento de 47% sobre o ano anterior, totalizando 28 mil barris/dia.

No quarto trimestre, a Petrobras importou 38 mil barris/dia, alta de 171% sobre o trimestre anterior.

A produção total de petróleo e gás da Petrobras, em 2019, ficou em 2,77 milhões de barris/dia, aumento de 5,4% sobre o ano anterior.

***

   

No blog Fatos e Dados (Petrobras)

Fechamos o ano de 2019 com ótimo desempenho operacional

Confira nossos destaques de produção e vendas no quarto trimestre de 2019

Apresentamos excelente desempenho operacional no último trimestre de 2019, com produção de 3,025 milhões barris de óleo equivalente por dia (MMboed) de óleo e gás natural. E ultrapassamos uma marca importante: rompemos pela primeira vez a barreira de produção média 3,0 MMboed neste quarto trimestre.

Nossa produção média do ano ficou em 2,770 MMboed, dentro da meta traçada para 2019, e, em dezembro, alcançamos um novo recorde diário na produção: 3,3 MMboed. A produção média de óleo no Brasil foi de 2,2 MMboed, excedendo a meta de 2,1 MMboed. Em novembro, com o início da produção da P-68, concluímos o cronograma de implantação de oito sistemas de produção em menos de 24 meses, algo inédito em nossa história.

Pré-sal como mola propulsora do nosso desempenho

A produção na camada pré-sal já representa mais da metade da produção total no Brasil, e continua em evolução, com 1,533 MMboed no quarto trimestres de 2019 (46% maior em relação ao último trimestre de 2018) e 1,277 MMboed em 2019 (28% maior que em 2018).

Houve aumento de exportação de petróleo no último trimestre de 2019, com destaque para o recorde de exportação mensal em novembro, com volume médio de 767 Mbpd. Em relação ao ano anterior, o volume de exportação cresceu 25%.

No segmento de refino, aumentamos nossa produção de bunker e de correntes de óleo combustível de baixo teor de enxofre, em função de nova especificação internacional. No quarto trimestre, produzimos em média 148 mil barris por dia (Mbpd), um aumento de 35% em relação à produção do terceiro trimestre de 2019.

Fechamos o ano de 2019 com 9.590 MMboe em reservas provadas (critério SEC), em linha com o ano anterior e ainda sem considerar o volume dos ativos de Itapu e Búzios, adquiridos em novembro no leilão do Excedente da Cessão Onerosa. A relação entre o volume de reservas provadas e o volume produzido é de 10,5 anos.

Acesse aqui o nosso relatório completo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Abdel Romenia

12 de fevereiro de 2020 às 20h06

Para achar um galào de diesel na Abreu e Lima tuem que andar 5 dias e noites seguidas e ainda é capaz que nào acha.

Responder

SILVIO DE BARROS PINHEIRO

12 de fevereiro de 2020 às 19h53

A isso se dá o nome de crime de lesa-Patria.

Responder

Alan C

12 de fevereiro de 2020 às 19h19

Esse assunto já deu, todo mundo sabe o pq.

Responder

Deixe uma resposta