Live do Cafezinho (21 h): análise das eleições, pós-segundo turno

Foto: XinhuaNews.

Socialista que declarou guerra aos carros reeleita em Paris

Por Redação

29 de junho de 2020 : 11h30

A prefeita Anne Hidalgo venceu a reeleição para governar Paris. O anúncio foi feito em 28 de junho.

A reeleição ocorre em um fim de semana de eleições que garantiu a vários candidatos mais ecologicamente preocupados novos mandatos.

Hidalgo, prefeita desde 2014, derrotou a candidata conservadora Rachida Dati nas eleições municipais francesas, levando 50.2% dos votos contra 32% de Dati. Agnes Buzyn, ex-ministra da saúde do país, ficou em 3° com 16%.

O segundo turno das eleições municipais, que foram adiados no início da pandemia de coronavírus, teve o mais baixo número de votantes devido às preocupações com o COVID-19.

Eleições de Paris. Foto: Ipsos/Europe Elects.

Apenas 40% dos eleitores votaram nas eleições municipais da França inteira, e votaram usando suas próprias canetas.

Como parte de seu manifesto, Hidalgon planeja transformar a capital francesa em uma miríade de vizinhos onde “você pode encontrar tudo até 15 minutos de casa”. Mas, preferencialmente, não de carro.

A representante do Partido Socialista quer que mais parisienses caminhem e andem de bicicleta.

Planos para “a cidade de quinze minutos” – ou, Ville Du Quart D’heure – foram revelados em 21 de janeiro pela campanha à reeleição de Hidalgo.

Paris En Commun. Os planos, que almejam transformar Paris em uma cidade hospitaleira para pessoas, sustentam-se sobre as mudanças no transporte em seu “Plan Vélo”, feito durante seu mandato atual, que incluiu diminuir espaços de carros e aumentar espaços para ciclistas e pedestres.

Hidalgo revelou mais planos que priorizem pessoas em Paris durante uma assembleia em uma loja de bicicletas em 28 de janeiro, incluindo que cada rua em Paris tenha uma ciclovia, e que todas as pontes da cidade tenham ciclovias protegidas.

“Se gostaram da ‘Primeira Temporada’ do Plan Vélo, vocês amarão a ‘Segunad'”, insistiu a prefeita.

Em 29 de janeiro, Hidalgo revelou que o espaço exigido para que Paris seja mais voltada a ciclistas viria às custas dos automóveis.

Sob seus planos, Paris removerá 72% dos estacionamentos de carros na rua.

De acordo com um estudo de 2019 pelo Atelier Parisien d’Urbanisme (Apur), há 83.500 estacionamentos nas ruas de Paris.

Hidalgo quer remover 60.000 deles.

Há 621.600 estacionamentos no total em Paris, a maioria domésticos ou comerciais.

A vitória de Hidalgo permitirá que todas essas políticas ecologicamente preocupadas – e outras – movam em frente. Ela tem um mandato de seis anos, e poderá entregar muitas, senão todas, as medidas prometidas.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Franck Vilela

29 de junho de 2020 às 11h36

Ciro Gomes passeando de “velo” na Quai d’Orsay com Chico Buarque…essa gente é muito chique.

Responder

Deixe uma resposta