Live do Cafezinho (18 h): Pós-verdade na política brasileira (uma conversa com Fabio Palacio)

Foto: Jorge Araújo / Fotos Públicas.

Auxílio tira milhões “temporariamente” da extrema pobreza

Por Redação

11 de julho de 2020 : 19h02

Segundo um estudo do Ministério da Economia, o auxílio emergencial de R$ 600 removeu temporariamente da extrema pobreza 72% dos domicílios brasileiros que receberam os recursos.

O estudo afirma que mais de 7 em cada 10 domicílios saíram da extrema-pobreza para faixas superiores de renda de forma temporária, e estabelece “situação de extrema pobreza” as famílias com renda mensal de até R$ 89 per capita.

A segunda faixa já está fora da extrema pobreza, segundo os critérios do governo, por ter rendimento de R$ 233 mensais por pessoa.

Contudo, a linha de extrema pobreza usada pelo governo é mais baixa do que as adotadas por organismos internacionais.

Caso seja aplicado o critério da Organização das Nações Unidas (ONU) ao estudo do Ministério, 32% dos domicílios beneficiados saíram da extrema pobreza durante o período de concessão do auxílio.

A ONU considera que a linha de extrema pobreza esteja abaixo de quem tem renda mensal de US$ 1,90 por dia (ou R$ 304,38 mensais).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta