Live do Cafezinho (18 h): Pós-verdade na política brasileira (uma conversa com Fabio Palacio)

Nova pesquisa Badra mostra França e Covas empatados no segundo turno

Por Redação

26 de julho de 2020 : 08h53

A nova pesquisa do instituto Badra Comunicação (a primeira foi realizada em janeiro, e pode ser vista aqui) traz os seguintes números: o atual prefeito Bruno Covas (PSDB) tem 32% de intenções de voto, seguido de Marcio França (PSB), com 15,5%, Jilmar Tatto, com 7,5%, e Guilherme Boulos, com 6,5%.

É uma pesquisa registrada no TSE, com 2.400 entrevistas.

A pesquisa também trouxe cenários de segundo turno. O único candidato que realmente ameaça Covas no segundo turno é Marcio França; Jilmar Tatto e Boulos tem performance ruim num embate mano a mano com Covas, nessa pesquisa.

Os cenários de 1º turno são politicamente úteis para todos os principais candidatos. As projeções de segundo turno é que mostram uma grande diferença.

  • Com 32%, Covas está na liderança isolada, 15 pontos à frente do segundo colocado, e vence em todos os cenários de segundo turno (embora a disputa fique bem apertada quando o adversário é França). Em janeiro, Covas pontuava apenas 11%.
  • França atinge 15,5% (em janeiro, tinha 8%), e se descola dos demais concorrentes; ele aparece não apenas como o candidato de oposição com mais chances de chegar ao segundo turno, como sobretudo o que apresenta melhores condições de vencer o PSDB no segundo turno.
  • Num eventual segundo turno, França fica praticamente empatado com o atual prefeito: o socialista pontua 37%, contra 41% para Covas.
  • Jilmar e Boulos ficam quase 30 pontos abaixo de Covas em cenários de segundo turno.
  • A pesquisa, todavia, é muito boa para o PT, porque o seu candidato, Jilmar Tatto, aparece finalmente com uma pontuação competitiva, 7,5%, inclusive à frente de Boulos, o que servirá para enterrar as pressões para que o partido desista de candidatura própria e apoie o Psol. Na pesquisa Badra de janeiro, Tatto aparecia com 4%.
  • Boulos não está mal na fita; seus 6,5% estão muito acima do que obteve, na mesma cidade, nas eleições presidenciais de 2018. Na pesquisa Badra de janeiro, Boulos tinha 4%.
  • A tabela de rejeição mostra números baixos para todos os candidatos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Kevin

26 de julho de 2020 às 17h29

Meua migo. Pesquisa “muito boa para o PT”? Fico imaginando o que precisaria acontecer para a imprensa amiga admitir que agora f* para o PT.

O que essa pesquisa mostra é que não existe mais PT em São Paulo. Existe um eleitorado de esquerda, que não é mais fiel, se é que algum dia foi, a partido algum. Esse eleitorado vota igualmente em Tatto ou Boulos no segundo turno, e não passa dos 24%. Que é o percentual real da esquerda ideológica no Brasil, quando se tiram os beneficiários do Bolsa-Família e a classe média assalariada que votavam no PT por clientelismo.

Ademais, mesmo a pesquisa estimulada mostra cerca de 23% dos eleitores dizendo que não votam em nenhum dos mencionados. Boa parte disso, obviamente, é a direita tradicional, que não se vê representada em nenhum dos indicados mas vai votar em qualquer Russomano que preencha os requisitos, levando-o sem sustos ao segundo turno – onde a grande rejeição ao Covas possibilita a vitória desse candidato de direita que venha a se apresentar.

Responder

Oblivion

26 de julho de 2020 às 13h21

O cenario covas x candidatura petista no segundo turno deveria dizer muito pra cupula petista. Mas pelo jeito pra 22 teremos a mesma babaquice de 2018… dessa vez auxíliando o desqualificado a se reeleger.

Responder

Paulo

26 de julho de 2020 às 09h54

Caramba, meu! O Russomano está se superando: agora o eterno cavalo paraguaio já refugou antes mesmo da peleja começar, rs. Torço para o França ir para o 2º Turno. Uma eventual vitória dele seria um contraponto a mais para o Capetão, em 2022…

Responder

Deixe uma resposta