Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Antes de fazer delação, ex-secretário de Witzel diz ter recebido ameaça de grupo ligado a Pastor Everaldo

Por Redação

17 de agosto de 2020 : 08h28

O ex-secretário de Saúde do estado do Rio de Janeiro, Edmar Santos, afirmou ter recebido supostas ameaças de grupo ligado ao cacique do PSC fluminense, Pastor Everaldo.

Enquanto o ex-secretário estava detido no Batalhão Especial de Niterói, um suposto “tenente Cabana” teria levado a mensagem de que Santos deveria mudar de advogado que “o grupo não o abandonaria”.

De acordo com a delação de Santos ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), o tenente afirmou que a ordem era de um capitão do 18º Batalhão, localizado em Jacarepaguá, e que a mensagem foi entendida pelo ex-secretário como apoio financeiro e ameaça.

O delator acredita que a ameaça teria vindo do grupo político ligado a Pastor Everaldo (PSC), Vitor Hugo e Edson Torres.

A delação de Santos foi anexada nos autos do Ministério Público Federal (MPF) no acordo de colaboração celebrada junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marco Vitis

17 de agosto de 2020 às 10h39

Quando o Ministério Público vai enquadrar essa organização formada por pastores evangélicos ?

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro