Live do Cafezinho: balanço dos partidos de esquerda

Flávio Bolsonaro chefiou esquema de peculato por 63 vezes, aponta MP-RJ

Por Redação

21 de novembro de 2020 : 08h54

O Ministério Público do Rio de Janeiro cita por 63 vezes o nome do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) como chefe de uma organização criminosa. Ao todo, a denúncia do MP sobre o esquema de peculato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) tem 289 páginas e foi apresentada a Justiça.

Os promotores também apontam que doze assessores do filho do presidente Jair Bolsonaro eram fantasmas.

Ainda de acordo com o documento que a Veja teve acesso, os ex-funcionários do gabinete de Flávio foram incluídos no chamado núcleo executivo Fabricio Queiroz que era o operador do esquema criminoso, e Miguel Ângelo, chefe de gabinete do ’01’ na Alerj e no Senado, foram colocados no setor operacional.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

21 de novembro de 2020 às 11h06

Aprendeu com o pai…

Responder

Deixe uma resposta