Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Amoedo: “Novo errou ao não declarar oposição ao governo Bolsonaro”

Por Gabriel Barbosa

23 de novembro de 2020 : 15h16

O fundador do Partido Novo, João Amoedo, disse em entrevista ao Valor Econômico que a legenda errou em não fazer uma oposição ao governo Bolsonaro e que o seu partido precisa fazer uma auto crítica após o resultado pífio nas eleições municipais. Em 2020, o Novo não elegeu nenhum prefeito.

“É importante o partido fazer uma autocrítica justamente para pensar numa estratégia para 2022. O que aconteceu nesta eleição é que muita gente ainda apostava, pelo nível de aceitação do presidente, que ele seria uma pessoa com forte influência nos resultados municipais, e que, consequentemente, uma postura mais forte de oposição a ele poderia prejudicar. O que a gente viu depois é que a força do presidente foi muito pequena”

Porém, Amoêdo também disso que ser oposição ao Governo Bolsonaro não significa votar contra as demandas enviadas pela equipe econômica.

“Se fazemos uma avaliação ruim do que está aí, isso não deve influenciar nosso comportamento em relação às pautas. É óbvio que se vier uma reforma tributária boa, vamos votar. Mas isso não significa que temos que avaliar como bom o governo Bolsonaro. São coisas distintas”

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

23 de novembro de 2020 às 22h15

Meu Deus! Não existe nada mais velho, na política brasileira, do que o tal Partido Novo…Mais uma boa ideia – ou nem tanto – que se perde no lusco-fusco da realidade fisiológica da nossa política…

Responder

    Alexandre Neres

    24 de novembro de 2020 às 01h07

    Concordo, Paulo. Um partido que se autointitula novo só poderia ser arcaico. Vota direto com o bozo, este partido personalité tem alma de bolsonarista e a cara de nossas elites decadentes. Isso pra num falar no matuto que governa Minas Gerais.

    Responder

      Edibar

      24 de novembro de 2020 às 19h16

      O bom do Novo é q ficou fácil identificar os parasitas do Estado: qualquer um q critique as ideias, princípios e valores do Novo.

      Responder

Edibar

23 de novembro de 2020 às 21h27

Fiquei decepcionado com o Amoedo por ele ter se posicionado favorável a vacinação obrigatória. Quem é o Estado pra me dizer oq fazer ou deixar de fazer??

Responder

    Batista

    24 de novembro de 2020 às 01h40

    Mais uma para incorporar à máxima atribuída a Tim Maia, ‘anarquista tapado e de direita’, só mesmo no Brasil desgovernado por Bolsonaro, né não, Proudhon, Bakunin & Malatesta?

    Responder

Napole

23 de novembro de 2020 às 15h59

CompanheirEs (hoje é assim que se fala…kkkk) vamos pensar bem, o dinheiro dos cofres públicos que a gente pegava emprestado sem perguntar pra ninguém não tem mais.

Ele e o Huck tem uma grana violenta e para 2022 vai ser util…o que acham da ideia ?!?!

Viva la Revolucion Siempre !!!

Responder

Ronei

23 de novembro de 2020 às 15h46

Aí bíbaiada mais um para vocês reclutarem na nova aliança com o PSDB…kkkkkk

Responder

Alan C

23 de novembro de 2020 às 15h34

Tá perdoado Amoedo, vc apoiou o palhaço bozo e tá arrependido, milhões de brasileiros tb estão, segue a vida e vê se acerta o apoio em 2022.

Responder

Deixe uma resposta