PARIS CAFÉ: Lula volta ao jogo e polariza com Bolsonaro. Quais os novos desafios?

Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

Fome no Brasil volta aos níveis de 2004, diz pesquisa

Por Redação

07 de abril de 2021 : 10h24

Em 29 meses do governo Bolsonaro, a fome no Brasil voltou a assombrar cerca de 116,8 milhões de brasileiros. Esse é o maior índice desde 2004.

De acordo com o levantamento divulgado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), essas pessoas tiveram que reduzir a qualidade e a quantidade do consumo de alimentos, ou passar fome.

Só em 2020, cerca de 19 milhões não tiveram o que comer na pandemia, isso representa estonteantes 9% da população brasileira. Também foi o maior índice desde 2004 quando a fome atingiu 9,5%.

Fonte: Rede Pensann

De acordo com uma das pesquisadoras responsáveis pela pesquisa da Rede Penssan e professora de Nutrição da UFRJ, Rosana Salles, além da fome também houve o fenômeno da queda da segurança alimentar, saindo de 63,3% em 2018 para 44,8% em 2020.

Nem mesmo a classe média escapou da insegurança alimentar, o índice nesse segmento extrapolou de 20,7% em 2018 para 34,7%, em 2020.

O levantamento também mostra que a fome é maior nos domicílios onde a renda per capita varia entre meio a um salário mínimo e são chefiadas por mulheres e por negros.

A fome assombra 11,1% dos lares que são liderados por mulheres, 7,7% entre casas chefiados por homens, 10,7% entre domicílios onde a referência são pessoas pretas ou pardas ante 7,5% entre brancos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Netho

07 de abril de 2021 às 16h02

Matança de preás em série.
O preá já é um animalzinho em extinção no agreste pernambucano.
Mais ameaçado que ‘soim’ e ‘mico-leão’.

Responder

dcruz

07 de abril de 2021 às 11h24

E ainda querem comparar os governos Lula com esse aí

Responder

Deixe uma resposta