PARIS CAFÉ: Lula volta ao jogo e polariza com Bolsonaro. Quais os novos desafios?

Bolsonaro, o comentarista do cercadinho, volta a fazer ameaças de caos

Por Redação

14 de abril de 2021 : 18h23

O presidente Jair Bolsonaro passou os últimos 12 meses de pandemia sem se reunir com infectologistas ou administradores públicos para tratar daquela que é a pior crise sanitária da história brasileira.

Igualmente não se reuniu com ninguém para discutir a questão econômica, mesmo sabendo que a pandemia, independente se os governos iriam ou não decretar lockdown (afinal, as pessoas ficam em casa por medo de morrer, não apenas porque o governo mandou), resultaria numa verdadeira hecatombe sobre os negócios.

Ao invés disso, Bolsonaro passou a pandemia toda postando vídeos de si mesmo promovendo aglomerações, tentando vender remédios que não funcionam e falando mal da vacina.

E agora posa de “comentarista de cercadinho”, em que comenta possíveis problemas econômicos do país como se fosse um observador externo, e não a autoridade máxima do Estado, ou seja, justamente a figura que deveria liderar o país, oferecendo políticas públicas que ajudassem o Brasil a atravessar essa crise.

O tom de Bolsonaro é de ameaça, e ele fala rindo, como se ele torcesse em favor do caos.

Naturalmente, Bolsonaro tem a intuição de que o medo é seu aliado, porque o medo tende a deixar as pessoas mais tímidas, mais conservadoras, menos dispostas a protestar.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Wilson de Oliveira Garcia

15 de abril de 2021 às 12h44

Não deve ser fácil é fazer tantas cagadas em dois anos de governo. Mas Bolsonaro consegue, com sobras. E o texto está simplesmente perfeito. parabéns ao autor

Responder

Vinícius

15 de abril de 2021 às 12h10

Miguel, vc é bom em desconstruir narrativas. Sugestão: “Abobrinhas do Cercadinho”.
Produzir matérias mostrando como as “conversa de botequim” não leva a nada e prejudica muito na compreensão dos fatos políticos.
;-)

Responder

Gilmar Tranquilaço

14 de abril de 2021 às 21h08

Nem uma mosca morta tem medo desse estrume kkkkkk

Responder

Paulo

14 de abril de 2021 às 20h04

Se ele tiver o controle dos recrutas e das PM’s, fora as milícias super armadas, terá no caos – que ele terá ajudado a criar – o pretexto perfeito para implantar uma ditadura…

Responder

Ronei

14 de abril de 2021 às 18h38

Nao deve ser facil escrever tantas cagadas de um véz so..

Responder

    Valdeci Elias

    15 de abril de 2021 às 00h11

    Nada mais natural , afinal o texto é sobre oque Bolsonaro diz .

    Responder

Deixe uma resposta