Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Centro sinaliza que vai romper com Bolsonaro

Por Redação

27 de junho de 2021 : 11h58

Neste sábado, 26, o presidente nacional do PSD, avaliou em entrevista ao Valor que as denúncias de corrupção na aquisição da vacina Covaxin envolvendo o Governo Bolsonaro desgasta a atual gestão federal. “É um caso que precisa ser apurado. A denúncia é muito grave e a CPI não pode se omitir”.

Com isso, Kassab mandou um sinal de que o PSD pode desembarcar da base governista do Palácio do Planalto. “O governo teve na última semana um desgaste muito grande. Vai precisar se posicionar”, disse.

Sobre 2022, Kassab reiterou que o PSD quer lançar candidatura própria a presidência e publicamente, o cacique defende o nome do atual presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM). O congressista mineiro já recebeu um convite de filiação ao PSD. Mas até o momento, Pacheco tem sinalizado sua permanência no DEM.

“Tenho dito sempre que a postura das pessoas que estão no governo na pandemia é equivocada, por não defender medidas como o uso de máscara e toda a demora na questão das vacinas. O PSD continua com sua postura. Somos independentes. Teremos candidatura própria. No meu horizonte está a candidatura a presidente de Rodrigo Pacheco. Ele saberá a importância de disponibilizar seu nome e tem o perfil pacificador que o país precisará”, completou Kassab.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

28 de junho de 2021 às 10h12

Quem diz que existe sigla de aluguel, no Brasil descobriu a pólvora, quanto tempo o povo sabe disso o atual presidente da República, alugou o PSL como se diz com porteira fechada.

Responder

Carlos

28 de junho de 2021 às 09h22

Efeito do depoimento dos irmãos “Luis Pilantra”
Bolsonaro vencerá e os traidores não estarão em 2023. O povo vai fazer uma limpeza e tirar todos os traidores.

Responder

Paulo

27 de junho de 2021 às 20h16

Rodrigo Pacheco como candidato à presidência da República? É isso mesmo? Patético! O que a falta de uma 3ª via viável não faz…

Responder

EdsonLuiz.

27 de junho de 2021 às 15h47

Esse Kassab e seu PSD até são o MEIO entre a polarização, e um meio bem fisiológico. Isto o Kassab e o PSD podem ser, mas serem de Centro, não!

Alguns jornalistas ficam inventando um Centro que não existe. Existe a Centro-direita e existe a Centro-esquerda como sabores ideológicos no espectro político, mas centro não existe.

O PSD e Kassab poderiam, quando muito, serem classificados como de direita, mas nem isso cabe, por não se alinharem a nenhuma ideologia. O PSD é apenas um partido de emprėstimo para que particulares individuais registrem candidaturas e também compõem grupo de aluguel para apoio parlamentar a qualquer outra força política que estiver no poder, podendo se alugar à direita, se alugar à esquerda, se alugar a aventureiros degenerados como bolsonaro ou se alugar para qualquer um que precise dos seus préstimos políticos e que remunerem bem. Para o Kassab e o seu PSD, tanto faz.

Não precisamos desreipeitar, mas temos que parar de emprestar respeito e credibilidade para certas forças políticas como se elas tivessem definições e virtudes que não têm. Quando identificamos em fisiológicos de aluguel as qualidades da direita política, damos a esses fisiológicos qualidades que eles não têm, e pedagogicamente confundimos e dificultamos o discernimento do eleitor para identificar as forças políticas saudáveis. Quando reconhecemos nesses partidos qualidades e definição política , e sabemos que eles são convenientementes indefinidos para estarem à vontade para se prestarem a qualquer coisa, menos à qualificação política, atrapalhamos o surgimento e o fortalecimento das forças políticas saudáveis de que realmente precisamos.

O PSD nào é um partido de Centro: não é de Centro-esquerda nem de Centro-direita.
O PSD também não é um partido de direita. Ser de um detes sabores ideológicos lhe conferiria respeitabilidade e credibilidade que o PSD nào possue. O PSD é apenas um partido de aluguel.

Responder

Fanta

27 de junho de 2021 às 12h57

Vai, o centrão agora vai atrás de Lula porque ele ganha no primeiro turno….kkkkkkk

Responder

Luan

27 de junho de 2021 às 12h06

O texto diz o oposto do titulo, esse tal de Kassab nao disse absolutamente nada.

Responder

Deixe um comentário