Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Foto: Nelson Júnior/STF

Barroso responde aos ataques contra o sistema eleitoral e TSE abre inquérito no STF

Por Redação

02 de agosto de 2021 : 22h57

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso (STF), decidiu reagir fortemente aos ataques sistemáticos de Jair Bolsonaro contra o sistema eleitoral brasileiro, as instituições democráticas e a sua atuação como ministro.

Como primeira resposta, o ministro conseguiu aprovar no TSE, por unanimidade, a abertura de inquérito administrativo para investigar os ataques de Bolsonaro contra o sistema eleitoral.

A segunda cartada de Barroso contra o delirante do Planalto foi aprovar, também por unanimidade, a inclusão da live da última quinta-feira, 29, no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal. Ele encaminhou a inclusão do vídeo para o ministro Alexandre de Moraes, responsável pela investigação.

No discurso feito na noite desta segunda-feira, 2, Barroso falou sobre o que aconteceu nos EUA quando Donald Trump, derrotado nas eleições presidenciais, insuflou seus apoiadores contra o sistema eleitoral norte-americano que resultou na invasão do Capitólio.

“Nos Estados Unidos, por exemplo, insuflados pelo presidente derrotado, 50% dos republicanos acreditam que a inequívoca vitória do presidente [Joe] Biden foi fraudada. Essas narrativas, fundadas na mentira e em teorias conspiratórias, destinam-se precisamente a pavimentar o caminho da quebra da legalidade constitucional”.

Barroso também classificou a tese conspiratória de Bolsonaro de que o voto impresso seria uma forma de ter eleições limpas como “fantasia”.

Assista o discurso de Barroso na íntegra!

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Zulu

03 de agosto de 2021 às 12h48

Investigar o que…as palavras das pessoas…?

Responder

Ronei

03 de agosto de 2021 às 08h30

Só agora??? Ah, se fosse o PT ou a Dilma, heim….

Responder

Manoel

03 de agosto de 2021 às 07h46

Caso o TSE o tornar inelegível , aparecerá ai , a famigerada 3 Via . Na realidade um golpe ,travestido de legalidade .

Responder

Alexandre Neres

03 de agosto de 2021 às 01h04

Parece que desta vez, “Um Barroso vale 10 PGRs” resolveu revidar depois de ter sido golpeado de tudo que é jeito, inclusive abaixo da cintura, isso pra não falar naquela defesa pífia do presidente que afinou.

Vamos ver se o iluminista do Projac toma tenência, porque uma das coisas mais patéticas que vi nos últimos tempos foi a afirmação do ministro no sentido de que havia conversado com Lira e Braga Netto e ambos negaram a interferência para a aprovação do voto impresso. Então tá. Santa ingenuidade! Passar um recibo desses foi muito sem noção.

Responder

Kleiton

02 de agosto de 2021 às 23h14

Quem aprovou o voto impresso foi o Congresso em 2015 com os mesmos argumentos de hoje.

Responder

Deixe uma resposta