Cafezinho das 3: por que as manifestações de domingo floparam?

Presidente de instituto ligado ao PSDB avalia que o partido não deve fazer oposição a Bolsonaro

Por Redação

14 de setembro de 2021 : 08h50

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB-PB) que preside o Instituto Teotônio Vilela avaliou que o PSDB não tem que fazer oposição ferrenha ao governo de Jair Bolsonaro.

O parlamentar disse que tem um posicionamento de criticar o governo, mas de apoiar o que acredita ser o certo para o país.

“Não penso que fazer uma oposição sistemática a Bolsonaro, ao modelo que o PT faz, seja o papel que eu deva cumprir. Claro que o governo merece críticas em vários pontos. A condução na pandemia merece uma crítica e a gestão que o governo faz na educação não é eficiente. De resto, não vou fazer oposição de quanto pior, melhor”, disse Pedro em entrevista a Rádio Correio FM.

A tese de se tornar oposição ganhou força no partido após as manifestações golpistas do 7 de setembro e os ataques de Bolsonaro contra a democracia. Cerca de 24 horas após os atos, o partido decidiu por unanimidade se juntar ao bloco de oposição do centro formado por DEM, MDB e Cidadania.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Rafiusk

15 de setembro de 2021 às 11h56

Farinha do mesmo saco

Responder

carlos

14 de setembro de 2021 às 18h40

Esse daí se for igual ao avô cujo maior feito foi Atirar contra o seu adversário, pois segundo ele estava criticando o filho.

Responder

Deixe um comentário