Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Lula na USP, 16 de agosto de 2022. Foto de Ricardo Stuckert.

44% no Ipec abre novas portas para Lula

Por Miguel do Rosário

16 de agosto de 2022 : 00h34

Com 44% dos votos totais, que correspondem a 52% dos votos válidos, Lula inicia a campanha com altíssimo peso gravitacional.

Os números são da pesquisa Ipec, divulgada nesta segunda-feira 15 de agosto.

Bolsonaro, por sua vez, tem 32%.

Num eventual segundo turno, Lula teria 51% dos votos totais, 16 pontos à frente dos 35% de Bolsonaro.

Ciro Gomes aparece com 6% dos votos totais no primeiro turno, empatado tecnicamente com Simone Tebet, que tem 2%.

Essa pesquisa não é comparável com a anterior, de dezembro, porque a lista de candidatos é diferente, e transcorreu tempo demais de lá para cá.

Para Lula, os números são excelentes, e chegam no momento oportuno. A campanha eleitoral teve início nesta terça-feira, 16 de agosto. A partir de agora, é liberado pedir voto e divulgar o número dos candidatos.

Em todo país, milhares de candidatos a cargos proporcionais ou majoritários começarão a sair às ruas ou frequentar as redes, com o entusiasmo e otimismo de quem apoia uma candidatura presidencial que lidera as pesquisas.

A Ipec cria uma vacina, de certa maneira, para um eventual Datafolha negativo na quinta-feira. Se o Datafolha for ruim para Lula, seus militantes poderão dizer que preferem acreditar no Ipec. Se for bom para Lula, será a confirmação do favoritismo do ex-presidente. Ou seja, o Ipec é um ansiolítico natural para o militante.

Aliás, o Ipec de hoje ajuda a produzir uma atmosfera favorável a Lula que poderá inclusive influenciar a pesquisa Datafolha de quinta.

Essa é a primeira pesquisa presencial a captar os efeitos do Auxílio Emergencial de R$ 200, que se soma aos R$ 400 do Auxílio Brasil.

Segundo diversos analistas, Bolsonaro ainda poderá avançar um pouco ao longo do mês, por causa do Auxílio e da migração dos últimos votos conservadores que ainda iam para outros candidatos, mas Lula é quem tem o maior potencial de crescimento.

A pesquisa nacional deve ser examinada a luz dos números nos estados. O petista pontuou 38% em São Paulo, 10 pontos  à frente de Bolsonaro, com 28%. Em Minas Gerais, Lula tem 39%, contra 26% de Bolsonaro. No Rio, 35% X 33% para Lula. No Rio Grande do Sul, Lula tem 40%, contra 35% de Bolsonaro.

Os números nos estados mostram que a força de Lula não está concentrada em nenhuma região, mas se dissemina por todo o território nacional.

A candidatura de Ciro Gomes, por sua vez, se liquefez, tanto nacionalmente como nos estados. O candidato pontuou baixo no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas, por exemplo. Isso é um verdadeiro desastre para ele e para o PDT.

A pesquisa Ipec abre novas portas para Lula em todos os estados brasileiros. Candidatos, formadores de opinião, comunicadores, empresários, lideranças comunitárias, que ainda estavam indecisos, ou procuraram algum pretexto para se distanciar de Bolsonaro, serão atraídos para a campanha de Lula, por causa da força gravitacional de candidatos com expectativa de poder.

Nos grupos de zap de trabalhadores de aplicativo, comunidades religiosas, ou simplesmente de amigos, os eleitores de Lula sentir-se-ão mais empoderados para rebater argumentos e ataques bolsonaristas.

Alguns detalhes das pesquisas já foram divulgados. Por exemplo, entre eleitores com renda familiar até 1 salário mínimo, Lula tem 60%, contra 19% de Bolsonaro. É uma verdadeiro levante popular contra o desemprego e o alto custo de vida.

Entre famílias com renda de 1 a 2 salários, mais uma surra: Lula pontua 44%, 15 pontos à frente de Bolsonaro.

Os números corroboram a tese de que o pobre brasileiro começou a interpretar o aumento do Auxílio Brasil, que agora está em R$ 600, e a queda no preço da gasolina, como efeito da subida de Lula nas pesquisas.

VOTO POR RENDA:

— ATÉ 1S MÍNIMO:
? Lula (PT): 60%
? Bolsonaro (PL): 19%

— DE 1 a 2S MÍNIMOS:
? Lula (PT): 44%
? Bolsonaro (PL): 29%

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Francisco*

16 de agosto de 2022 às 11h49

Divertidíssimo apreciar os/as ‘Jack analistas’ de pesquisas, esbaldando-se em ‘partes & franjas’ das ditas, em busca da Pedra de Roseta que permita desvendarem, anunciarem e/ou espe(ta)cularem o que não pode ser desvendado, embora ‘espetaculizem’, pela simples razão que matematicamente e sucessivamente, a mais de ano, o que conta e que deveria ser ressaltado, é que a soma dos demais concorrentes permanece inferior a do concorrente intencionalmente mais votado, ainda que na margem de erro, conforme a regra do jogo para a eleição ser encerrada no primeiro turno.

Vence no primeiro turno o concorrente que reunir mais votos que a soma dos demais concorrentes, excluídos os votos não dados a concorrentes, e é exatamente isso que as pesquisas escancaram para os que, sem outros interesses, tem olhos de ver e cabeça de pensar, pouco importando que votos do concorrente 3 ou 4, passem ao concorrente 2, pois migrando entre si não alteram a soma inferior a do concorrente com mais intenção de votos, como no caso da pesquisa em questão (primeira da série), onde provavelmente (observadas indicações de outras pesquisas) votos em Ciro migraram para Bolsonaro, indicando possibilidade mais á frente de parte dos restantes serem migrados utilmente para Lula, que de forma dobrada ao migrarem à soma do concorrente intencionalmente mais votado, farão com que a diferença ultrapasse a margem de erro da pesquisa em relação a soma dos demais concorrentes, liquidando a fatura e elegendo o presidente, daqui a exatamente 47 dias e 7 horas e 10 minutos, em primeiro turno.

Quinta feira tem Datafolha, pouco importando se a diferença de Lula para Bolsonaro permaneceu em 18 pontos, subiu ou caiu para 16 ou 14, com Ciro, Tabet e Cia perdendo pontos, o que importa é que a soma dos demais concorrentes permanecerá indicando, tal qual no Ipec de ontem, que ainda dentro da margem de erro, Lula permanece vencendo no primeiro turno, confirmando a tendência mantida a mais de ano, e que havendo segundo turno, vence por 16 a 18 pontos quem jamais poderia ter sido eleito para desgovernar e destruir o Brasil, pela insanidade do antipetismo ofídicamente construído pelo consórcio da injustiça lavajateira e da mídia, braços da golpista classe dominante brasileira.

* Na série das eleições pós redemocratização, estatisticamente, os percentuais brancos + nulos se repetem com pequenas variações e os votos ‘não sei’ são distribuídos basicamente proporcionais ao peso das partes concorrentes.

Responder

Lincoln

16 de agosto de 2022 às 11h04

A gravidade vai Lula

Ah tá
Se hospedar em sítio de amigo e visitar apartamento a venda não se caracteriza como crime

Responder

Galinzé

16 de agosto de 2022 às 10h40

Um ladrao pluricondenado falando dentro de uma faculdade sobre que ?

…tem mais terceiro mundo do que isso ?

Responder

Valeriana

16 de agosto de 2022 às 10h26

Meteu as maos no dinheiro dos brasileiros…jà era.

Isso deveria ser um consenso, é o basico da civilizaçào de qualquer sociedade minimamente evoluida independentemente da visao politica

Ver essa imundicia no ano de 2022 falando asneiras como se nada tivesse acontecido é vergonhoso, quem vé isso de fora ri de gosto.

Os brasileiros nao sao uma sociedade, sao bandos que tentam se esfolar um ao outro como animais e por isso vermes como esse tal de Lula e seus comparsas acham espaço para fazer o que fazem.

Em qualquer pais civilizado onde existem regras escritas e na oescritas quem sai dos trilhos, mete as maos no dinheiro alheio, ecc…jà era imediatamente.

E’ desse jeito que se vai para frente, nao é a moda tupiniquim.

Responder

Tony

16 de agosto de 2022 às 08h28

Pesquisa IBOPE (hoje IPEC), no mêsmo período de Agosto 2018:

https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/noticia/2018/08/20/pesquisa-ibope-lula-37-bolsonaro-18-marina-6-ciro-5-alckmin-5.ghtml

Resultado do primeiro turno:

Poste de Lula 30% –> 7 pontos a menos da pesquisa
Bolsonaro 46% –> 18 pontos a mais da pesquisa

Quem tem tudo para subir ?

Essa militância infantiloide, vazia de qualquer assunto é inútil.

Responder

Deixe um comentário