Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Médico bandido tem de ir pra cadeia

Por Miguel do Rosário

31 de julho de 2013 : 11h52

Os protestos de rua elevaram as pressões sociais para que o governo ofereça melhores serviços de saúde à população. Maravilha. Só que as mesmas pressões também devem ser levadas ao criminoso corporativismo da classe médica. Muitas vezes o governo põe dinheiro e os médicos não trabalham. Eu mesmo testemunhei isso, em postos da UPA no Rio de Janeiro, quando fui levar parentes durante a madrugada. Todos os médicos dormiam em suas salas. Somente uma enfermeira atendia as pessoas.

Hoje me deparo com a seguinte nota na coluna do Ilimar Franco, publicada hoje (31/07/2013):

Na boca do povo: Um grupo de médicos protestava ontem na frente do Ministério da Saúde contra o programa Mais Médicos, que abre postos de trabalho para médicos estrangeiros. O grito de guerra: “Somos ricos, somos cultos. Fora os imbecis corruptos”.

Sem comentários.

Esta semana, houve grande repercussão de uma reportagem do SBT sobre médicos que batem ponto numa maternidade pública de São Paulo e não trabalham.

A sociedade deve ajudar o poder público a enquadrar esses médicos, cujos crimes de omissão são tão ou mais graves que desvios de verba pública. Os mesmos setores que pedem endurecimento da lei contra os crimes de corrupção devem voltar a sua severidade também para esse tipo de delito, que verdadeiramente hediondo.

As associações médicas devem ter como escopo não apenas elevar o bem estar dos profissionais de medicina, mas também zelar pela ética e pela responsabilidade de seus membros.

Para cúmulo do absurdo, vemos as associações médicas detonando um programa de governo que visa aumentar o número de médicos no Brasil, levando-os para regiões desassistidas. E convocando greves para um setor que, pela natureza de seu serviço, lida com o desespero e a angústia das pessoas. É uma mistura sinistra de covardia, egoísmo e oportunismo.

Qual o sentido em aumentar a pena do prevaricador que desvia dinheiro público e deixar solto o médico bandido que, além de ganhar sem trabalhar, ainda provoca o sofrimento direto da população por deixá-la sem atendimento?

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

oliveira

31 de julho de 2013 às 21h22

Na realidade o que a reportagem mostrou é regra, não exceção, infelizmente.
Eu não só testemunhei situações do gênero como já ouvi dos próprios médicos o ‘modus operandi’.
E digo mais: se o governo transformar em carreira de estado(tal como os promotores e juízes) como o médicos querem, aí é que eles não vão trabalhar mesmo, vão receber seus salários, ninguém vai mexer com eles e a população vai morrer à míngua. Os planos de saúde vão deitar e rolar.
É uma infâmia o que os médicos querem fazer como o povo. Eu só quero ver uma dessas passeatas para gritar pra eles: vão trabalhar!

Responder

Dinarte Bonetti

31 de julho de 2013 às 12h11

A classe médica é a expressão acabada de uma elite burra, egoísta, deletéria. O Brasil é o atraso porque sua elite é o atraso. São escravagistas, com a cabeça de colonizados. Saudosistas dos privilégios que começam a ser contestados pelo povo, que começa a perder seu complexo de cachorro vira-latas. Não podia ter havido maior prova de sua negação ao juramento a Hipócrates. Confundiram com Hipócritas.

Responder

Deixe um comentário

Por que devemos confiar nas Urnas Eletrônicas? Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará