Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Paulo Moreira Leite, Dalmo Dallari e Eduardo Guimarães debatem mensalão

Por Miguel do Rosário

12 de dezembro de 2013 : 15h36

Vamos assistir a esse debate? Ele aconteceu na semana passada, no dia 09 de dezembro, dentro do programa Contraponto.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Antônio Inácio Corrêa

25 de junho de 2015 às 15h57

Pelo que nós sociedade estamos sabendo, é que o mensalão do PT, não envolveu verbas públicas mas, o mensalão dos tucanos sim.Que este aconteceu primeiro e mesmo assim foi protelado, ou seja invertido e com dois pesos e duas medidas. Está mais do que provado que houve muita má fé do juiz Joaquim Barbosa e seus seguidores..Assim o ex- presidente frapês tem razão quando disse; O Brasil não é um país sério, e infelizmente temos que engolir..

Responder

Wilsoleaks Alves

13 de dezembro de 2013 às 10h19

Corrija aí Miguel.

O debate aconteceu no início desta semana, mais precisamente no dia 09/12/2013 segunda-feira.

Responder

Sergio Messias Dos Santos

13 de dezembro de 2013 às 00h46

VÍDEO BOMBA!
A partir dos 31:30, o ministro do STF Joaquim Barbosa compara a Ação Penal 536 [MENSALÃO DEMoTUCANO] e a Ação Penal 470;

aos 32:30, o relator Joaquim Barbosa afirma, peremptoriamente: “… [Apesar das semelhanças] No caso do MENSALÃO TUCANO MINEIRO, comprovadamente a maior parte dos recursos movimentada ILEGALMENTE derivou de dinheiro PÚBLICO, diferentemente do que ocorreu na Ação Penal 470;

a partir do 40:00, o ministro Joaquim Barbosa ratifica a realização dos FATOS CRIMINOSOS: lavagem de dinheiro, peculato e FORMAÇÃO DE QUADRILHA perpetrados pelos DEMoTUCANOS! (03/09/2009)

Responder

Miguel do Rosário

12 de dezembro de 2013 às 17h44

Testando comentário.

Responder

Deixe um comentário

Por que devemos confiar nas Urnas Eletrônicas? Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará