Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Lembo: há base para o impeachment de Joaquim Barbosa

Por Miguel do Rosário

15 de dezembro de 2013 : 00h42

Essa entrevista de Lembo para o José Roberto Toledo, colunista do Estadão que, descobri agora, tem um programa na Rede TV, está excepcional, porque o ex-governador de São Paulo, um homem de ideias conservadoras, não teve papas na língua.

Ele fala o seguinte:

– O julgamento do mensalão trouxe insegurança jurídica.
– O show midiático montado por Barbosa na prisão dos condenados foi um crime.
– Há base para se pedir o impeachment de Joaquim Barbosa.
– José Genoíno entrará para a história como um mártir, um herói.

Para ficar num tamanho amigável, eu editei o vídeo. São apenas 5 minutos, que valem a pena assistir!

Quem quiser ver um trecho maior, com 16 minutos, pode clicar aqui.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

20 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maicon Silva

17 de dezembro de 2013 às 17h11

Edesio, aí o Demóstenes foi expulso do partido e todos sabem como ele acabou. Por que não é assim no PT?

Responder

Edesio Junior

16 de dezembro de 2013 às 12h59

Fátima ocorre que a imprensa em geral é contra o PT. Maicon o Demóstones Torrres também era herói nacional até que se descobriu sua ligação com o bicheiro Carlinhos Cachoeira!

Responder

Anônimo

16 de dezembro de 2013 às 00h20

Como era ótimo o regime militar!!! Quantas saudades!!!

Responder

Maicon Silva

15 de dezembro de 2013 às 18h32

Imagina se a população do Brasil iria permitir o impeachment do maior herói nacional como é o Barbosão.Vejam as pesquisas sobre a prisão dos mensaleiros. Menos,menos,muito menos.Chega soar ridículo

Responder

    Anônimo

    17 de dezembro de 2013 às 01h22

    Herói de porque? Durante a Ditadura se escondeu. Tremeu que nem criação diante das ameaças e ofensas proferidas por Gilmar Mendes. Bate em mulher, tem empresa fantasma (pra que?) em paraíso fiscal e sede em prédio publico. Tudo fora da lei.

    Responder

Fatima Felipe Freire

15 de dezembro de 2013 às 18h20

Só após a condenação é que esse e outros vieram se manifestar. Quem disso cuida, disso usa. Eles estão temerosos pelos deles, isso sim. Mas não deviam estão bem protegidos pela mídia e STJ.

Responder

Waldecy Carlos Dionisio

15 de dezembro de 2013 às 16h27

Falta coragem e macheza para o Congresso Nacional!

Responder

Geraldo Amorim Filho

15 de dezembro de 2013 às 11h51

Esse Lembo não é Flor que se cheire! Fala o que dá na telha!!!

Responder

José Guilherme

15 de dezembro de 2013 às 11h50

É tudo que o jb precisa para sair candidato….. Uma atitude dessa iria turbinar sua candidatura . Acho inclusive que o próprio trabalha com essa ideia……e tem gente querendo “cair como um patinho” .

Responder

    Adma

    15 de dezembro de 2013 às 11h20

    Mas é melhor para a democracia que ele sofra impeachment e saia candidato. No STF ele causa muito mais danos à democracia pelo poder sem freios que passou a ter. Como candidato não resistiria a um debate. Como explicar o apartamento por 10 dólares em Miami, o emprego do filho na Globo, a reforma do banheiro do apartamento, os eventos a portas fechadas nos EUA? Seria derrubado com a maior facilidade. Dentro das regras do jogo democrático, Barbosa não leva.

    Responder

Josef Marcio Tavares

15 de dezembro de 2013 às 06h22

não é Lembro, Miguel Do Rosario; é Lembo. Eu me Lembo com saudade o tempo que passou… o tempo passa tão depressa mas em mim ficou… Jovens tardes de domingo quanta alegria…

Responder

Renata Martins

15 de dezembro de 2013 às 04h16

Claudio Lembo, advogado, político conservador, de direitíssima, ex-governador de São Paulo pelo DEM, disse as seguintes palavras sobre o processo do mensalão, nessa entrevista ao programa “É Notícia, da Rede TV, como consta no vídeo abaixo:

1) OPINIÃO PÚBLICA – “A opinião pública não está querendo o linchamento de ninguém. A opinião pública é outra coisa”.
2) DOENÇA DO GENUÍNO – “Não pode haver descuido de uma autoridade superior da República. Ele (Barbosa) deveria ter mandado ter feito um exame antes, porque era fato público e notório que o Genuíno está doente, passou mal, e que quase morreu, em função de uma operação cardíaca.”
3) IMPEACHMENT DE JOAQUIM BARBOSA “Eu creio que o bom senso é próprio do brasileiro, e o brasileiro sabe que não se pode levar às última consequências, para que não se tenha um conflito entre as Instituições, MAS QUE HÁ BASE (para um impeachment), HÁ.”
4)SOBRE O PROCESSO TER SE RESUMIDO A UMA INSTÂNCIA: “Os petistas erraram na vaidade e isso criou um grande problema para todos eles. Por outro lado, o(o STF), mudou de tal forma a doutrina penal brasileira, que me deixa muito preocupado, há um insegurança jurídica.”
5) O PORQUE DA PREOCUPAÇÃO COM OS ERROS DO STF: “Pessoas que não apresentaram nenhuma prova física contra eles, E POR MERO INDÍCIO, FORAM CONDENADAS, COMO POR EXEMPLO O ZÉ DIRCEU.
6) SOBRE O DOMÍNIO DO FATO: “Já disse o alemão que os brasileiros estão aplicando mal a doutrina alemã. O alemão que criou, portanto, deve ter alguma coisa errada aí. Eu acho que houve um exagero por parte do Supremo e especialmente, por parte do RELATOR nesse caso.

Vejam o vídeo e constatem. Aproveitem porque não vai passar na Globo, nem na Folha e muito menos, na Veja.

Responder

Jorge Norma Guimarães

15 de dezembro de 2013 às 03h13

O digitador não deve ter se LEMBRADO do nome exato.

Responder

PEdro Brasil

15 de dezembro de 2013 às 03h11

maravilha. vamos compartilhar a informação, senhores, agora é com a gente. hehe

Responder

O Cafezinho

15 de dezembro de 2013 às 03h08

Jà consertei, Joelson. Valeu.

Responder

Fabio Alves

15 de dezembro de 2013 às 03h05

Hahahahahhahah…o blog do CAFEZES tem moderador d porre a esta hora do sabado…LEMBRO!!!!

Responder

jõao

15 de dezembro de 2013 às 00h54

Protógenes quer aparecer. Não vai ter CPI
17 de dezembro de 2011

Renan Calheiros (PMDB- AL) ajudou na coleta de assinaturas da CPI para investigar a privatização no governo de Fernando Henrique Cardoso. Detalhe: ele foi um dos principais ministros da era FHC, quando ocupou o cargo de ministro da Justiça.

O PT está turbinando a CPI, proposta pelo deputado Protógenes Queiroz (PC do B-SP). Mas já traçou o roteiro: fará barulho em torno da comissão, proposta para investigar denúncias do livro “A Privataria Tucana”, de Amaury Ribeiro Jr, até março. Neste mês, o petista Marco Maia (RS), que preside a Câmara dos Deputados, vai arquivá-la por “carência de objeto específico”. O próprio governo petista não tem interesse no barulho de uma CPI.Maia até já tranquilizou tucanos que foram procurá-lo, conforme revelou anteontem o “Painel” da Folha.Da coluna da Mônica Bergamo

Responder

Joelson Mendonça

15 de dezembro de 2013 às 02h44

Lembro?!

Responder

    Miguel do Rosário

    15 de dezembro de 2013 às 01h07

    Já corrigi. Antes de ler seu comentário! Mas obrigado da mesma forma!

    Abs

    Responder

      Finnegan

      15 de dezembro de 2013 às 23h28

      O impoluto Lembo só cometeu um deslize. A partir dos 16 minutos da entrevista integral chamou o Pizzolato de mafioso. Lamentavel Miguel

      Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?