Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Nordestino pobre não vota em Eduardo Campos

Por Miguel do Rosário

09 de junho de 2014 : 17h36

Campos está mal. Nem no nordeste, onde é mais conhecido, ele consegue pontuação decente, fora de Pernambuco. A pesquisa do Ibope no Ceará mostra o socialista atrás de Campos e empatado tecnicamente com Pastor Everaldo.

Dilma mantém olímpicos 55% no Ceará, contra 8% de Aécio Neves. Campos tem 6%. Entre os menos escolarizados, as intenções de voto em Campos quase chegam a traço; nesse segmento, Dilma atinge 66% e Aécio 8%.

Se não quiser passar vergonha, Campos terá de sair de São Paulo, esquecer regabofes com magnatas do “sul maravilha”, e visitar as regiões pobres do Nordeste.

A eleição está se polarizando entre governo e oposição em toda parte. Campos ficou segurando a vela.

ibope_ce

*

Publicado há pouco no jornal O Povo, do Ceará.

Pesquisa Ibope mostra Dilma liderando no Ceará

Pesquisa feita pelo Ibope no Ceará e divulgada nesta segunda-feira, 9, mostra a presidente Dilma Rousseff com uma liderança confortável no Estado. A presidente, que tem o apoio do governador Cid Gomes (PROS), tem 55% das intenções de voto, contra 8% de Aécio Neves (PSDB) e 6% de Eduardo Campos (PSB). Pré-candidato do PSC, Pastor Everaldo tem 3%.

Entre eleitores que estudaram até a 4ª série do ensino fundamental, a intenção de voto de Dilma chega a 66%. O porcentual vai diminuindo à medida que a escolaridade aumenta e alcança 42% entre os que têm curso superior.

A pesquisa, encomendada pela editora Verdes Mares, foi feita com 1008 eleitores entre os dias 1º e 4 de junho. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais para mais ou para menos e a confiabilidade da pesquisa é de 95%. Ela foi registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-00148/2014.

ScreenHunter_3934 Jun. 09 17.22

 

vai-ter-copa-1024x750

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Bruno BK

10 de junho de 2014 às 10h18

Verdade Otrebor Roberto, quem não é daki desconhece completamente a existência dessas diferenças estaduais, e digo mais, infelizmente campos terá mais votos doq deveria aki no estado exatamente por esse “bairrismo”, esse orgulho q o pernambucano tem d seu estado, e não por ter sido um grande governador, isso q é o mais triste nessa história

Responder

Samuel Gonçalves Ferreira

10 de junho de 2014 às 02h43

Como que um vírgula muda o sentido de uma frase…

Responder

Maria Hiley Ribeiro Quiroz

10 de junho de 2014 às 01h10

Viva nossos irmãos nordestinos! Não se curvam jamais!

Responder

Geuesle Gomes da Mata

09 de junho de 2014 às 23h25

O que uma vírgula ñ faz hein? kkkkkkkk

Responder

Haroldo Rogério Bonancio

09 de junho de 2014 às 21h34

Mesmo com uma pequena e raivosa parte da população torcendo contra a COPA, agorando para que aconteção calamidades (quanto piores melhor). A COPA já está acontecendo da melhor forma possível e continuará assim até o seu encerramento, só poderá ficar melhor, se conquistarmos o HEXA.

Responder

Otrebor Roberto

09 de junho de 2014 às 20h53

Nordeste é região e não “Estado da federação”; Essa forma de olhar pruma região do país sem conhecê-la e tratando de forma genérica sem entender os bairrismos locais, se assemelha a bizarrice que a grande mídia que vocês criticam repete todo dia. “Nordestino” é criação de Vargas, é uma figura construída, que não existia antes do Estado Novo. Pernambucanos levantam a bandeira de Pernambuco que tem um simbolismo próprio, “Nordeste” “bloco único” é ideia distorcida da mídia como a Globo.

Eu sou pernambucano e temos nossa identidade estadual independente dessa identidade regional forjada estigmatizada que a Globo repete há décadas e que até parte da esquerda de outros estados repete por concordar com o estereótipo e desconhecer o que critica. Tanto é que dos 5 estados do país a torcerem pra clubes locais, o nosso é o quinto e só não está em melhor colocação por conta da situação pífia do futebol pernambucano, é uma característica nossa e de alguns estados do país, não existe “Nordeste”, mas existe semi-árido que é uma região semi-desértica que possui uma certa identidade própria e vai até o Norte de Minas.

A pontuação de Campos nos demais estados da região não é surpresa alguma pra quem é de PE pois dificilmente quem é da Bahia ou do Ceará vota em candidatos pernambucanos (com forte ligação à política de PE), o mesmo ocorre em PE em relação à Bahia e cia, o Lula é uma figura nacional por isso que supera essa barreira dos bairrismos locais, mas se ele atrelado totalmente a Pernambuco ele sofreria pesado nos demais estados da região porque há conflitos históricos (rixas) que o Plim-Plim e a esquerda carioca e de outros estados desconhecem. Isso (bairrismo) existe e tira voto. Se a mídia corporativa não comenta o assunto, problema dela, o fenômeno sequer chega a ser novo.

Tenho que comentar isso pois esse tipo de discurso favorece Campos, ele sabe reverter essas generalizações sobre região a favor dele e apela pro bairrismo pernambucano pra favorecê-lo. Não estão contribuindo com a crítica à figura dele com essas generalizações sobre região, essa “identidade” de “nordestino” pode ter algum sentido em SP ou Rio, mas nos estados locais (principalmente capitais) não tem sentido algum, é mais uma imposição cultural da mídia tentando empurrar uma identidade estigmatizada pra anular identidades históricas de luta como a pernambucana. Somos chatos em relação a essas questões, o próprio Lula que saiu com 7 anos daqui nunca negou que fosse pernambucano porque se identifica com esse característica de briga, tanto que fez questão de mencionar isso no discurso que fez no Recife em 2002 no último comício do primeiro turno (eu estava lá).

Responder

Deixe um comentário