Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Procurador que escondeu trensalão quer faturar com morte de Campos

Por Miguel do Rosário

15 de agosto de 2014 : 07h35

grandis2a


 

A princípio, defendo sempre a transparência. Mas às vezes me canso de dar pitaco sobre tudo, então não tenho opinião formada sobre a lei de sigilo para acidentes aéreos.

Entretanto, não deixa de ser curioso que Rodrigo De Grandis, aquele procurador que ficou famoso por “esquecer” o processo de trensalão numa gaveta errada, durante anos, agora volte aos holofotes para falar contra uma lei aprovada no Congresso Nacional.

Ora, me parece um acinte um procurador se pronunciar contra uma lei aprovada pelos deputados e senadores.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal são os únicos que podem determinar se a lei é inconstitucional ou não.

Aliás, depois de tudo que fez, De Grandis voltou a se ocupar do trensalão.  Melhor então que ele se concentre nesta tarefa, para não se confundir de novo. Se ficar se dispersando com outros assuntos, proferindo opinião que ninguém lhe pediu sobre leis aprovadas no congresso, pode recolocar novamente o processo que investiga tucanos envolvidos no cartel de trens numa “gaveta errada”.

*

Procurador alerta que Lei do Sigilo para acidentes aéreos é inconstitucional

Por FAUSTO MACEDO, em seu blog no Estadão

Sexta-Feira 15/08/14
Rodrigo de Grandis, que investigou caso TAM, avalia que segredo só deve existir ‘em razão da eficiência da investigação’

O procurador da República Rodrigo de Grandis afirmou nesta quinta feira, 14, que é inconstitucional a Lei 12.970/14 , que dispõe sobre as investigações do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Sipaer) e impõe sigilo sobre as informações das caixas pretas dos aviões. “É uma reserva de espaço investigatório à autoridade aeronáutica, inexplicável no sistema constitucional brasileiro”, adverte o procurador.

Rodrigo De Grandis investigou o maior desastre aéreo do País – 199 mortos na queda do avião TAM, na zona Sul da Capital, em junho de 2007. Para ele, o sigilo deve existir em razão da eficiência da investigação. A Lei 12.970/14 foi sancionada em maio.

ESTADO: O sr. é a favor do sigilo?
PROCURADOR DA REPÚBLICA RODRIGO DE GRANDIS: Em regra, toda investigação deve ser sigilosa. Investigação sob holofotes não costuma ser eficiente. A Lei número 12.970/2014, todavia, estabelece um sigilo que compromete, porque extensível ao Ministério Público e à Polícia, a adequada investigação de um fato criminoso, como, por exemplo, os crimes de homicídio (doloso e culposo), lesões corporais (dolosas e culposas) e de atentado à segurança de transporte aéreo.

(…)

Íntegra da entrevista aqui.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

28 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

r

19 de agosto de 2014 às 19h50

Este e um jogo de tabuleriro de xadrez com 3 jogadores, um foi eliminado por falta de pontuacao , dando espaco para ver se sua rainha avance com mais pontuacao

Responder

Maria Helena Correa

17 de agosto de 2014 às 19h07

Também não tenho opinião formada sobre tudo (quero dizer, sobre o sigilo em investigações de desastres). Mas como na juventude lia muito Agatha Christie, fico a perguntar: a quem interessou o crime? por enquanto parece que ao PIG.

Responder

Rodrigo

17 de agosto de 2014 às 11h54

Só um pitaco: não é o STF a poder ser o único a falar que a Lei é inconstitucional. E também não acho um problema em sí um procurador, advogado ou cidadão criticar uma lei ou um poder. Mas o fato puro do procurador, sabido desonesto, de tentar faturar com a morte de outro ser humano e talvez tentar tomar para sí e seu partido o processo para fazer sabe-se lá o quê já chama demais a atenção.
Quanto ao STF, jamais deve se comparar ao congresso onde tem representação a democracia e portanto deve ser mero órgão técnico para interpretação e julgamento de controvérsias.
Uma única vez que prevalecer a palavra final do STF significa o rompimento da democracia.

Responder

Fernando Soares Campos

16 de agosto de 2014 às 22h49

Hoje, e já faz alguns anos, qualquer aeronave de médio e grande porte fabricada nos EUA pode ser derrubada por controle remoto, eles podem até tirar todo o comando do piloto e pilotarem à distância, muuuiiito distante, como fazem com os drones. Bem, o avião da Malaysia desaparecido está sob investigação, e essa é atualmente uma das hipótese mais consideradas em diversas partes do mundo. Creio que qualquer investigação num caso desses precisa ser feita considerando todas as possibilidades. Inclusive se esses comandos remotos podem apagar ou impedir gravações na caixa preta.

Responder

Carlos Alencar

16 de agosto de 2014 às 19h43

Procurador engavetador

Responder

Zequinha Maranhão Torres

16 de agosto de 2014 às 12h55

Zequinha Maranhão Torres:
Amigos Bernardino Souto Maior Neto, e Raul Cleto, Será que só Judas traiu ?
Não se enganem com Eduardo !
Vocês pensam que conhecem o candidato Eduardo Campos…? ele foi do governo Lula, e Dilma Rousseff, durante vários anos, foi companheiro de todas as horas do partido PT, apoiou todas as ações e projetos…participou de todas as ações como ministro do governo PT, ganhou benesses como governador de Pernambuco, onde o governo federal de Dilma e Lula investiram Bilhões de dólares em seu governo estadual, ganhou prestigio pessoal por ser amigo do Lula e da Dilma Rousseff, se projetou na política nacional, se tornou conhecido, fez nepotismo transformando sua mãe Ana Arraes em ministra do TCU, para auditar suas próprias contas nem sempre confiáveis como governador de Pernambuco, e agora vejam realmente quem é ou quem foi Eduardo Campos “O Político canonizado pela mídia golpista” e que caráter e fidelidade…? que moço bom…? Judas seria melhor que Eduardo Campos foi com o PT !
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-video-da-campanha-de-eduardo-campos-e-marina-silva-que-seria-veiculado-no-horario-eleitoral/

Responder

    Nilo Aguiar

    16 de agosto de 2014 às 18h54

    Até que fim um comentário lúcido, em demagogia e até compreensível comoção com a tragédia que levou Campos. Comparar Campos ao seu avô é uma baita falta de respeito com Arraes pois o mesmo em sua luta incessante por um Brasil não teve em nenhum momento ajuda de governos e nem da mídia ao contrário, A asquerosa Globo só focava desde essa época São Paulo e Minas, o famoso café com leite desde os tempos da volta dos exilados ao Brasil. Não era um diabo como Aécioporto que vende um nome falso pois na verdade deveria fazer como Campos e utilizar o seu último sobrenome Cunha mas nem nesse aspecto esse crápula é autêntico, se fazendo usar um nome artístico para tirar proveito de um filho da puta que sempre viveu em cima do muro, no caso, Tancredo. Infelizmente com a morte de Campos a política pode definitivamente fugir do julgo e critérios protecionistas da Globo e dos imundos do PSDB, partindo para uma disputa de duas mulheres, uma do norte e outra com raiz plantada e cultivada no sul do país. Aécioporto, seu aviãozinho não chegará mesmo nem a Resende como diz nosso blogueiro PHA.

    Responder

jose carlos lima

16 de agosto de 2014 às 01h44

Essa lei tramitou no Congresso durante 7 anos e so agora esse procurador de merda mete o bedelho

Responder

    Heitor

    16 de agosto de 2014 às 16h40

    Isso é para insinuar que o governo tem alguma culpa no acidente e vai querer esconder.
    Quem está por trás desse cara é a Globo, que reverberará esse lacaio.

    Responder

Socrates Niclevisk

16 de agosto de 2014 às 02h37

Bota a investigação dos acidentes na pasta mágica dele.

Responder

Messias Franca de Macedo

15 de agosto de 2014 às 23h17

AINDA sobre o tal Beto Albuquerque (PSB), leviano e proselitista até nos momentos trágicos e fúnebres!

(…)
O líder do PSB afirmou que advogados contratados pela legenda irão “requerer judicialmente o acompanhamento da investigação, que é sigilosa”. Beto disse, de resto, que o governo de São Paulo pode tomar a mesma providência. “Solicitamos ao governador Geraldo Alckmin que o Estado também exerça o direito de acompanhar a apuração do acidente ocorrido em seu território. Na nossa frente, ele determinou ao secretário de Justiça que analisasse o assunto.”

CACHOEIRA – perdão, ato falho -, FONTE: http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2014/08/15/psb-lanca-duvidas-sobre-a-investigacao-da-fab/

Responder

Messias Franca de Macedo

15 de agosto de 2014 às 21h01

Marina [SILVA?!] no palanque da Eliane TACANHêde!

Assessor – [candidata] Marina [SILVA?!], olhe para aquela plateia [da ala esquerda (sic)]!

Marina [SILVA?!] candidata – prometo que no meu governo, vocês, índios do Xingu serão tratados com absoluto respeito! Nos próximos oito [oito?! – adendo do assessor!] anos, não será construída sequer um mini usina hidrelétrica neste país!…

Assessor – [candidata] Marina [SILVA?!], agora, olhe para aquela plateia [da ala direita superior(!) (idem sic)]!

Marina [SILVA?!] candidata – prometo que no meu governo a Rede… Quer dizer, a Rede Itáu/Natura sorverá um período de vigorosa expansão econômica! O PIB crescerá a 8% ao ano – e com viés de alta!…

De novo, Marina [SILVA?!]: – assessor, e o que eu devo falar para o CENTRÃO?!…

Pano rápido! A Marina [SILVA?!] poderá “cremar” o PSB!…

Responder

C.Paoliello

15 de agosto de 2014 às 20h06

Não seria o caso de o presidente do Congresso Nacional pedir explicações à chefia do MInistério Público sobre esta ingerência indevida de um procuradorzinho na decisão do Poder Legislativo? Ele não teria que apenas cumprir a lei e pronto? “Esquecer” processos importantes em gavetas é legal? É moral? É ético? É legítimo?

Responder

    Messias Franca de Macedo

    15 de agosto de 2014 às 21h06

    … Será esse procurador um sósia do Ali Kamel?! Somente perguntando ao Conti “da ‘veja'”! Pausa para rir!

    Responder

Messias Franca de Macedo

15 de agosto de 2014 às 19h08

Da série ‘Agora escuta [mais] Esta’!

MERCADO VÊ DNA TUCANO EM MARINA E BOLSA DISPARA

FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/economia/150265/Mercado-v%C3%AA-DNA-tucano-em-Marina-e-bolsa-dispara.htm

“Cá pra nois”, é possível levar a sério uma oPÓsição desta? Uma lástima!

Responder

Messias Franca de Macedo

15 de agosto de 2014 às 19h03

“FONTE” DO PSB “JÁ DESCOBRIU PARA O PIG” O ASSASSINO DO EDUARDO CAMPOS: a Força Aérea… Norte-americana? Não! A Força Aérea Brasileira! ENTENDA A TRAGÉDIA ANUNCIADA!

(…)
Eis o que disse o deputado [ao autor do texto, Josias “da Folha do PIGolpista” – adendo nosso!], para explicar por que o partido olha de esguelha para a investigação da Aeronáutica:
“O avião era novo e moderno. Os pilotos, muito experientes. Tivemos a informação de que houve uma explosão na turbina. Isso não acontece do nada. Depois, ficou-se sabendo que havia aviões não tripulados da FAB, os drones, naquela região. Foi confirmado que havia, mas disseram que estavam longe. Agora, dizem que o áudio da caixa-preta não corresponde ao voo. Não me lembro de ter visto outro caso no mundo em que a caixa-preta não registra o que foi dito na cabine do avião nas últimas duas horas de um voo.
Beto Albuquerque acrescentou: “É muita coisa ocorrendo em torno de uma tragédia. Parece até despiste. A Aeronáutica, o brigadeiro Saito, deve ao Brasil, ao PSB e à família do Eduardo Campos uma explicação convincente. Nós exigimos isso.”
O partido está colocando em dúvida a isenção da FAB?, *quis saber o repórter. E o líder do PSB: “Nós estamos muito desconfiados desse acidente. Não vou acusar a Aeronáutica, ainda. Mas há uma sequência de episódios que estimulam a desconfiança: a turbina, os drones… E agora, casualmente, justamente no horário do acidente, a caixa-preta do avião não tem nada registrado. Eu disse para o ministro Amorim: nós acreditamos no corpo técnico da Aeronáutica. Mas, quando começam a se somar tanta coisa, a gente começa a desconfiar.”

*entenderam a malícia, quer dizer, “a preocupação inocente” do rePÓrter “da Folha’?!…

QUEIRA ACREDITAR EM

http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2014/08/15/psb-lanca-duvidas-sobre-a-investigacao-da-fab/

ABIN, Ô ABIN “abre os olhos”!… Ou somos uma Honduras de quinta?!…

Responder

Jussara Lourenco

15 de agosto de 2014 às 14h59

Ola, Miguel,
quem sabe, este link o ajude a elaborar sua opiniao sobre o sigilo das investigacoes de acidentes aereos. Para mim, foi esclarecedor. Abracos,

http://www.avioesemusicas.com/o-acidente-com-eduardo-campos-e-o-cuidado-com-as-informacoes-na-internet.html

Responder

    Avelino

    15 de agosto de 2014 às 17h57

    Cara Jussara
    Também estou acompanhando esse caso por esse blogue.
    Saudações

    Responder

Antonio Miranda

15 de agosto de 2014 às 17h36

Trensalão , Mensalão, Mensalinho é uma corja de bandidos que estão juntos na corrupção

Responder

João Batista

15 de agosto de 2014 às 14h22

À parte que ninguém lhe perguntou, resta saber para que é que querem ter acesso “irrestrito” a um assunto reservado a profissionais competentes para tanto, se o conteúdo da investigação,para eles, é totalmente irrelevante, já que nunca se ativeram às conclusões mesmo, sempre se antecipando em julgar e condenar antes mesmo que houvesse qualquer posicionamento oficial de quem tem a incumbência de dizer alguma coisa!!!

Responder

Antonio Carvalho

15 de agosto de 2014 às 17h15

Nós já tivemos o engavetador geral da república, agora, temos o engavetador falante !

Responder

hc.coelho

15 de agosto de 2014 às 13h55

Não ter vergonha na cara devia ser inconsticional. Infelizmente não é.
Alguem ainda acredit neste senhor?

Responder

Yule Cristina

15 de agosto de 2014 às 13h50

O que deveria ser inconstitucional é um procurador que atrapalhou as investigações de um roubo escandaloso de dinheiro público, engavetando os pedidos de investigação no intuito de impedi-lo, continuar responsável por tal processo, já deveria estar afastado e respondendo pelo crime.

Responder

Álvaro

15 de agosto de 2014 às 13h41

Excelente, Miguel. Parece-me que o tal procurador não pode fazer duas coisas ao mesmo tempo. Precisar tomar guaraná para não “esquecer”.

Responder

Vitor Caponi

15 de agosto de 2014 às 16h15

q essa terrorista tem com o assunto ?

Responder

Teo Salvador

15 de agosto de 2014 às 16h11

Rpz que cara safado! Abutre

Responder

Ana Nascimento

15 de agosto de 2014 às 15h48

Rodrigo, o “grandis” engavetador!!!

Responder

Paulo ETV

15 de agosto de 2014 às 12h43

para um lado ,o rapaz esquece na gaveta errada ,para outro lado ,precisa vazar “informações ” para a imprensa,coisa que o sigilo atrapalha.
êle sabe o que faz!

Responder

Deixe uma resposta