Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Pimenta da Veiga e os R$ 300 mil de Marcos Valério

Por Miguel do Rosário

17 de setembro de 2014 : 08h09

10253775_745023872204611_8816629187151678331_n


 

O caso de Pimenta da Veiga é um escândalo em vários sentidos. O principal deles é a parcialidade da justiça brasileira. João Paulo Cunha recebeu R$ 50 mil de Marcos Valério. O dinheiro tinha sido enviado via Delúbio Soares. Cunha apresentou notas fiscais provando que o dinheiro serviria para pagar pesquisas eleitorais em sua cidade.

Foi execrado e massacrado pela mídia, e sumariamente condenado pela justiça.

Pimenta da Veiga recebeu 6 vezes mais que isso. R$ 300 mil, diretamente de Marcos Valério. Não apresentou documento nenhum. Alegou simplesmente que deu uma consultoria oral.

Ficou por isso mesmo. Não foi massacrado pela mídia. Não foi incomodado pela justiça.

A ousadia é tanta que o PSDB o indicou para ser seu candidato ao governo de Minas.

*

Pimenta da Veiga se enrola ao explicar R$ 300 mil de Valério

publicado em 17 de setembro de 2014 às 9:38

Explicações de Pimenta à Rede Globo sobre Marcos Valério deixam o PSDB em pânico

do Pautando Minas, sugerido pelo Franco Atirador. No Viomundo.

As declarações feitas ao jornal MG TV 1ª Edição nesta segunda-feira, 15, pelo candidato tucano foram consideradas desastrosas por assessores de campanha, porque geram novas suspeitas de ilegalidade dos R$ 300 mil depositados pela agência

Deixaram o PSDB apreensivo as respostas do candidato do partido ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, em entrevista à TV Globo nesta segunda-feira (15), quando foi questionado sobre seu envolvimento com o publicitário Marcos Valério, condenado por ser o operador do Mensalão. Pimenta foi o primeiro candidato ao governo entrevistado pelo MGTV – 1a Edição.

Os apresentadores indagaram se o tucano não se sentia constrangido em ter recebido R$ 300 mil de alguém que foi condenado por lavagem de dinheiro, corrupção ativa e evasão de divisas. Pimenta atribuiu os recursos a honorários por serviços advocatícios supostamente prestados a uma empresa de Marcos Valério. E garantiu ter declarado os valores no Imposto de Renda no prazo devido.

Foi, no entanto, corrigido pelos apresentadores: declarou os R$ 300 mil à Receita apenas dois anos após ter recebido os recursos de Marcos Valério, quando a operação foi descoberta pela CPMI dos Correios. Sem saída, o tucano reconheceu que comunicou à Receita Federal o repasse de Valério numa declaração retificadora, usada quando há necessidade de “corrigir” ou “consertar” a declaração original.

Questionado porque não pagou no ano correto, Pimenta disse que o atraso ocorreu “porque não tinha constituído empresa jurídica”. “Precisava fazer por ela”, argumentou. Essa versão, no entanto, só apareceu nestas eleições e é desmentida por investigação da Polícia Federal, segundo reportagem do jornal O Globo.

Em 15 de abril deste ano, o jornal informou que “mesmo com a modificação, realizada dois anos depois do pagamento, Pimenta declarou ter recebido o valor de fonte de pessoa física, apesar de o repasse ter sido feito por duas empresas de Valério”. Ex-secretária do operador do mensalão, Karina Somaggio, disse, no entanto, à CPI que “não sabia” que Pimenta da Veiga havia defendido causa jurídica ou realizado consultoria para as empresas de Valério.

A CPI dos Correios também descobriu que Marcos Valério e a então mulher dele, Renilda Santiago, foram avalistas de Pimenta em um empréstimo de R$ 152.045,00 mil junto ao BMG. Na época da descoberta do empréstimo, várias versões sugiram. O então advogado de Valério, Marcelo Leonardo, afirmou que a operação não tinha relação com os outros R$ 150 mil repassados a Pimenta.

O tucano, por sua vez, garantiu, em entrevista ao jornal Valor Econômico de 28 de julho de 2005, que “parte do valor da prestação do serviço foi transformado neste mútuo, que foi pago em uma parcela de R$ 20 mil e outras dez de R$ 17,3 mil, a última vencendo no início deste ano”. Já Valério chegou a mencionar a relação de amizade com Pimenta como razão dos repasses.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Augusto Vilas Bôas

18 de setembro de 2014 às 10h58

Do jeito que a Blabarina é, só tenho uma coisa a dizer a Malafaia, cuidado ou ela funda a sua própria igreja…

Responder

Diogo

17 de setembro de 2014 às 22h28

Pimenta da Veiga: “Vamos ter um encontro com alguns setores específicos, juventude, algumas minorias, negros, índios, COISAS DESSE TIPO”
https://www.youtube.com/watch?v=bsIjRN89pyM

Resposta do Flávio Renegado:
https://www.youtube.com/watch?v=m-L_jI-QiIE

Responder

Maria Adelaide Silva

17 de setembro de 2014 às 23h32

Que consultoria é essa que vale mais de R$500mil em valores atualizados?

Responder

Mauricio

17 de setembro de 2014 às 16h19

Depois do mensalão e do trensalão, vem ai o atrasadão. Esse Valerio devia ser eleito a grande praga do seculo.

Responder

Vitor

17 de setembro de 2014 às 11h14

Esse Pimenta já era…

Responder

Fernanda D. Scherer

17 de setembro de 2014 às 13h25

A agenda de Marina é para atender empresários, banqueiros e a direita e não para ajudar o povo. Agenda tucana. Agora diz que vai mexer nas leis trabalhistas , além da independência do Banco Central e de afirmar que vai dar prioridade às multinacionais na exploração do nosso Pré Sal ! Marina está traindo o país e a população brasileira para agradar aos banqueiros e também seus companheiros do Itaú e Natura sonegadores. Reuniu-se em jantar para dizer que vai entregar o nosso Brasil e nossas riquezas nas mãos deles, que há muito tempo já estão de olho. E por isso querem tirar a Dilma. Cada banqueiro e investidor pagou 100.000,00 para sentar-se à sua mesa para ouvir as suas promessas de campanha Acredita? Essa mulher é perigosamente sorrateira. E ainda tem o seu mestre Malafaia !!!! Se liga , gente . Se a tua familia nao for muito rica e ela ganhar , te prepara . Ela vai levar o país ao desmonte , novamente . É puro retrocesso ! E ainda tem coragem de derramar lágrimas quando questionada sobre os seus planos de governo que fazem banqueiros sorrir! Foge do debate politico democrático e manda censurar sites que informam a verdade que ela esconde do povo.Se vendeu e age com a hipocrisia da velha política ! Está traindo a pátria e a população ! Fora ExMarina Silva , e leve junto o Itaú . Mas antes , que eles paguem os 18 bilhões que devem aos cofres públicos brasileiros .

Responder

Deixe um comentário