Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Outdoor com frase ‘pelo fim dos privilégios para deficientes’ chama a atenção e causa revolta

Por Redação

30 de novembro de 2015 : 15h34

por Luiz Henrique de Oliveira, no Banda B

Internautas e ouvintes procuraram a Banda B na manhã desta segunda-feira (30) para mostrar indignação com um outdoor colocado na Rua Santa Cecília, no bairro Vista Alegre, em Curitiba. Identificando-se como Movimento pela Reforma de Direitos, o grupo, ou apenas uma pessoa, pede o fim dos privilégios para deficientes.

A reportagem procurou o grupo pela rede social Facebook, porém, na página, com apenas uma curtida, não existe nenhum telefone para contato. Em uma postagem inicial, o responsável pede as seguintes mudança em nome de não privilegiar minorias, mas sim a maioria:

O internauta Marcio Cardoso se mostrou revoltado com o outdoor. “Eu espero que isso seja uma brincadeira de mau gosto. Como pode colocarem algo com um pedido tão lamentável. Parece que a nossa sociedade está perdida”, lamentou.

Texto do anúncio: Redução em 50% das vagas exclusivas pra deficientes; fim das cotas para deficientes em empresas; redução em 50% de filas e assentos exclusivos para deficientes; fim da isenção de impostos na compra de carro zero; fim das cotas em concurso público e fim à gratuidade para deficientes.

Mãe de um filho com deficiência, a ouvinte Laura Pimentel criticou o anuncio. “Quando passei e vi me deu um um embrulho no estômago. Depois fui procurar no Facebook e fiquei mais indignada ainda. Como pode?”, questionou.

A Banda B enviou uma mensagem ao perfil responsável pela postagem via Facebook e recebeu o seguinte retorno:

Somos os responsáveis pelo outdoor sim. Nosso movimento acredita que podemos tornar toda a sociedade mais justa trazendo mais justiça para alguns direitos, equiparando alguns benefícios com todos. Estamos um pouco receosos com alguns comentários que já apareceram aqui na página e preferimos não dar nossos nomes ou aparecer nesse momento. Mas vamos continuar nossa causa. Ainda hoje aqui no Facebook, vamos lançar as leis que acreditamos tornar a sociedade mais justa.

***

Atualização no dia 01 de dezembro de 2015

Outdoor era pra usar indignação a favor dos deficientes; saiba quem bancou

por Marina Sequinel, no Banda B

O mistério por trás dos outdoors que pedem pelo “fim dos privilégios dos deficientes” foi revelado: a ação se trata de uma campanha do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da prefeitura de Curitiba. Segundo os organizadores, o objetivo era realmente chocar os moradores da cidade, para mostrar que aquilo que o público sentiu é a indignação que as pessoas com deficiência precisam enfrentar todos os dias.

“Nós queremos que cada um que se revoltou na internet seja uma voz real na luta pelos direitos dessas pessoas. Não fiquem indignados apenas nas redes sociais. Precisamos de uma sociedade mais inclusiva”, disse Mirella Prosdocimo, presidente do Conselho e secretária da Pessoa com Deficiência da prefeitura, em um vídeo também divulgado pela campanha.

Segundo ela, há muito tempo não havia uma mobilização tão grande pela causa. “Essas mudanças que o Movimento Pela Reforma de Direitos pedem são questões que nós escutamos todos os dias, velada ou descaradamente. Não são poucas às vezes que ouvimos alguém dizer que temos ‘privilégios’ demais. Que temos muitas vagas em estacionamentos, que não deveríamos ter lugares reservados em concursos públicos, e muito mais”, declarou a secretária durante coletiva realizada nesta terça-feira (1º).

Para completar o objetivo, a campanha foi intitulada “Não é privilégio. É direito” e usou a hashtag “SomosMuitosTemosOsNossosDireitos”. A ação acontece devido ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado em 3 de dezembro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

95 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jefferson

21 de julho de 2020 às 19h41

O POVO NÃO LÊ A MATÉRIA TODA E FICA ESCULACHANDO KKKKKKK LÊ A MATÉRIA TODA GALERA!

Responder

Ana beatriz

01 de julho de 2020 às 18h25

E voces nao acham que isso e conspiraçao contra essa classe pra mim os brasileiros que moram la fora ou moravam deveriam ser expulsos de cada paises porque isso e revoltante contra um deficiente

Responder

Ana beatriz

01 de julho de 2020 às 17h58

E voce nao acha que os brasileiros conspiram contra essa classe e quem e la de fora brasileiro deveriam ser barrados por que e revoltante ainda falam que conspiram contra o brasil

Responder

José Pereira Barros

02 de dezembro de 2015 às 00h24

Iso só pode ser no Brasil, Privilégio aquí é só para quem é envolvido em politica!

Responder

José Pereira Barros

02 de dezembro de 2015 às 00h24

Iso só pode ser no Brasil, Privilégio aquí é só para quem é envolvido em politica!

Responder

Márcia Mendonça

01 de dezembro de 2015 às 23h16

Estratégia de marketing, o resultado desejado era esse, os deficientes dizem que sentem isso na pele diariamente.

Responder

Jane Simoes Pereira Gonzalez

01 de dezembro de 2015 às 21h08

Pelo fim dos privilégios de políticos, assim deveria ser o outdoor

Responder

Jo Ca Lima Lima

01 de dezembro de 2015 às 14h28

Parece que a direita em peso vendeu a alma ao diabo !!!!

Responder

Jo Ca Lima Lima

01 de dezembro de 2015 às 14h28

Parece que a direita em peso vendeu a alma ao diabo !!!!

Responder

Donizetti Pacheco

01 de dezembro de 2015 às 13h38

Meu Deus, estamos voltando a idade média, tempo dos bárbaros onde a espada era a lei? Isso não é liberdade de expressão, isso é preconceito.

Responder

Dinir Camargo

01 de dezembro de 2015 às 12h10

Fascistas nojentos!

Responder

Luan Sales

01 de dezembro de 2015 às 09h57

Pelo fim dos privilégios a Juízes e deputados ninguém põe outdoor.

Responder

Cosmorodriguesfilho Rodrigues

01 de dezembro de 2015 às 09h55

Fim dos privilégios e salários altos é para POLÍTICOS!

Responder

Elena Rodrigues

01 de dezembro de 2015 às 09h27

Um Outdoor desse mostrado durante a campanha política, tira milhões de voto desses revoltados.É por isso que fazem o diabo para ganharem o poder na raça porquê no voto, tá muito difícil! É claro que nem todo direitista é nazista mas estão mais próximos deles do que da esquerda!

Responder

Julian Marley

01 de dezembro de 2015 às 06h17

Quem é o pau no cú atrasado que faz um outdoor deste tipo ,,,,,??? Pessoas assim já eram pra ter descido nas profundezas faz tempo.

Responder

Vanuzia Brito Lima

01 de dezembro de 2015 às 02h33

Isso é coisa da CASA GRANDE.

Responder

Vanuzia Brito Lima

01 de dezembro de 2015 às 02h33

Isso é coisa da CASA GRANDE.

Responder

Ligia Cavalcanti

01 de dezembro de 2015 às 01h39

Só pode ser coisa da tucanallha.

Responder

Ligia Cavalcanti

01 de dezembro de 2015 às 01h39

Só pode ser coisa da tucanallha.

Responder

Marilda Bassi

01 de dezembro de 2015 às 01h35

É fake! Os fascistas idiotas colocaram isso. Ridículo!

Responder

Marilda Bassi

01 de dezembro de 2015 às 01h35

É fake! Os fascistas idiotas colocaram isso. Ridículo!

Responder

João Vaz

01 de dezembro de 2015 às 01h27

Fascistas Curitiba

Responder

João Vaz

01 de dezembro de 2015 às 01h27

Fascistas Curitiba

Responder

Lauro Soares de Alvarenga

01 de dezembro de 2015 às 01h22

Um louco buscando holofotes e conseguindo. Amanhã candidato, depois eleito. Já vi esse filme N vezes.

Responder

Lauro Soares de Alvarenga

01 de dezembro de 2015 às 01h22

Um louco buscando holofotes e conseguindo. Amanhã candidato, depois eleito. Já vi esse filme N vezes.

Responder

Vivian Jamur

01 de dezembro de 2015 às 00h32

Oi??? Então isto é sério?? Achei que fosse brincadeira. Como curitibana me sinto envergonhada. Admito que conheço uns nazifacistinhas capazes de uma imbecilidade desse porte.

Responder

Daniel Dutra

01 de dezembro de 2015 às 00h19

“Hell is empty and all the devils are here.” W. SHAKESPEARE Daqui a pouco vão dizer que construir rampas é preconceito inverso.

Responder

Ivany Rocha

01 de dezembro de 2015 às 00h01

Essas pessoas se esquecem, que um dia elas também podem precisar desses direitos, que elas julgam ser privilégios.

Responder

Maria Regina Novaes

30 de novembro de 2015 às 23h47

Transhumanismo no Paraná,porque será?

Responder

Oliveira Nunes

30 de novembro de 2015 às 23h31

isso é crime todos nós temos parentes deficiente,ou aleijado! entendeu?

Responder

Zenio Silva

30 de novembro de 2015 às 23h01

Tem que avisar para eles que esses privilégios valem também para os deficientes mentais!!!

Responder

Reinaldo Basilio

30 de novembro de 2015 às 22h53

Repugnante.

Responder

João Rodrigues

30 de novembro de 2015 às 22h43

O que se pode dizer diante de tamanha idiotice????

Responder

    Rita Ribeiro

    30 de novembro de 2015 às 22h45

    Qualquer coisa que se diga é inútil, idiota não entende mesmo.

    Responder

João Rodrigues

30 de novembro de 2015 às 22h43

O que se pode dizer diante de tamanha idiotice????

Responder

    Rita Ribeiro

    30 de novembro de 2015 às 22h45

    Qualquer coisa que se diga é inútil, idiota não entende mesmo.

    Responder

João Rodrigues

30 de novembro de 2015 às 22h43

O que se pode dizer diante de tamanha idiotice????

Responder

    Rita Ribeiro

    30 de novembro de 2015 às 22h45

    Qualquer coisa que se diga é inútil, idiota não entende mesmo.

    Responder

Ana Lucia

30 de novembro de 2015 às 22h40

Fim dos privilégios aos políticos

Responder

Ana Lucia

30 de novembro de 2015 às 22h40

Fim dos privilégios aos políticos

Responder

Ana Lucia

30 de novembro de 2015 às 22h40

Fim dos privilégios aos políticos

Responder

Rita Ribeiro

30 de novembro de 2015 às 22h39

Hitler também se achava capaz de uma sociedade mais justa e igual. Todos sabemos o final da história.

Responder

Rita Ribeiro

30 de novembro de 2015 às 22h39

Hitler também se achava capaz de uma sociedade mais justa e igual. Todos sabemos o final da história.

Responder

Rita Ribeiro

30 de novembro de 2015 às 22h39

Hitler também se achava capaz de uma sociedade mais justa e igual. Todos sabemos o final da história.

Responder

Alam Gaudencio Junior

30 de novembro de 2015 às 22h14

Essa porra é verdade ????

Responder

Alam Gaudencio Junior

30 de novembro de 2015 às 22h14

Essa porra é verdade ????

Responder

Alam Gaudencio Junior

30 de novembro de 2015 às 22h14

Essa porra é verdade ????

Responder

Gilberto Souza

30 de novembro de 2015 às 22h04

Flávia Almeida e Vivi Almeida vejam essa.

Responder

Azevedo Azevedo

30 de novembro de 2015 às 21h43

Vindo do Sul, qual é mesmo a novidade mesmo???

Responder

    Sigried Pinto Coelho

    01 de dezembro de 2015 às 17h05

    Nao tem nada que ver com “ser do sul”. Os sulistas sao pessoas como as outras e tb se ofendem qdo um idiota mete um outdoor como este na rua. Os “do sul” tb tem familiares com deficiencia fisica. Ser “do sul” nao significa ser racista, preconceituoso e imbecil. A questao é apenas geografica.

    Responder

Sergio Conforti

30 de novembro de 2015 às 19h14

Miguel
Não é de surpreender ninguém esta barbaridade, basta lembrar que o paraná é um anexo do tucanistão….

Responder

José Mauro Silva

30 de novembro de 2015 às 21h02

E quem foi a agência? Quem foi o responsável? O conselho de propaganda não vai agir? Pra estar na rua alguém pagou alguém fez a arte alguém produziu.

Responder

Vanks Pedikiba

30 de novembro de 2015 às 20h54

Quando dá pra apoiarem bandidos como Aecio Neves e Eduardo Cunha!

Responder

Valtinho Azevedo

30 de novembro de 2015 às 20h32

ISSO É UMA SANDICE……

Responder

Reginaldo Henrique Dos Santos

30 de novembro de 2015 às 20h09

Bando de nazistas !

Responder

Walfredo Junior

30 de novembro de 2015 às 20h08

#MateUmPolitico

Responder

José Maria Carvalho Jr.

30 de novembro de 2015 às 20h03

Bando de idiotas!

Responder

Sigried Pinto Coelho

30 de novembro de 2015 às 20h02

Mostre a cara e , ja ja, VC podera usufruir destes “direitos”

Responder

Wilson Roberto

30 de novembro de 2015 às 19h57

Vamos amputar as duas pernas de quem esse outdoor ai ele poderá também se servir dos ‘benefícios ‘ dos deficientes.

Responder

Elmo Santana

30 de novembro de 2015 às 19h56

Responder

Eduardo Davis

30 de novembro de 2015 às 19h54

Incrível que tenham escrito “privilégio” corretamente. Com tal nível de ignorância, seria de se esperar que errassem algo. Pode ser que o revisor da agência contratada tenha dado uma ajudinha.

Responder

Antonio Pereira Lopes Leal

30 de novembro de 2015 às 19h47

Mais um sinal de vida dos nazi fascistas na sociedade brasileira, é simplesmente revoltante.

Responder

Marcio Destro

30 de novembro de 2015 às 19h42

Quem teve essa “ideia” precisa ser avisado que burrice não pode der considerado deficiência física portanto não poderá usufruir dos “privilégios” apenas sendo burro. Mas pode se candidatar a uma bala perdida na coluna, um atropelamento, uma doença, uma imperícia médica, uma cegueira aí poderá gozar dos privilégios. É cada um que aparece….

Responder

Joel Araujo

30 de novembro de 2015 às 19h31

Acho que os autores deveriam ser caçados e eliminados da sociedade. Simples assim.

Responder

Marciano Moreira

30 de novembro de 2015 às 19h30

Brasil cada vez mais reacionário.

Responder

José Mauro Silva

30 de novembro de 2015 às 19h22

Que maravilha ! Dá pra acreditar que existem seres humanos assim? Vão morar no inferno cambada de nazistas!

Responder

Geny Alves

30 de novembro de 2015 às 19h22

Responder

Geny Alves

30 de novembro de 2015 às 19h22

Mais esse deve ser um cachorro sarnento pra dizer um troço desses ! Não deve ter mãe esse filho da egua! !!

Responder

Arthur Caria

30 de novembro de 2015 às 19h15

Roque Pinto

Responder

João Cláudio Fontes

30 de novembro de 2015 às 19h13

Tem aquela teoria da conspiracao de que o Hitler teria sobrevivido e vindo pra Argentina , e morrido no Brasil ( como o Mengele ) . Estou comecando a achar que e’ verdade …

Responder

Pedro Dalapicula

30 de novembro de 2015 às 19h12

E isto que muito estão fazendo, querendo torna este pais numa terra de nazista, onde preto, pobre,índio, idosos, agora deficientes, não tem direito, se não dermos um ponto final, não vai terminar bem.

Responder

Roberto Ferrante

30 de novembro de 2015 às 19h11

Com certeza é um marketing viral.

Responder

Thiago Tostes

30 de novembro de 2015 às 19h07

Pior que os nazistas autores desse outodor e da página no facebook sequer mostram a cara como criadores desse absurdo.

Responder

Mário Carvalho

30 de novembro de 2015 às 19h02

Desde quando deficiente tem tanto privilégio assim?isso deve ser mais uma doideira de algum maluco ou desocupado.

Responder

Everton De Oliveira Dias

30 de novembro de 2015 às 18h58

Simples não tem homem aí em Curitiba? Metem fogo aí e pronto!

Responder

Thomas Jeffersom

30 de novembro de 2015 às 18h57

Imagina se é privilégio uma minoria ter uma frota inteira de ônibus com acessibilidade enquanto a maioria das pessoas fazem a viagem em pé devido as modificações. ;)

Responder

Naof

30 de novembro de 2015 às 16h54

E os caras JÁ vão lançar leis!

Responder

Farias Furtado

30 de novembro de 2015 às 18h52

APENAS SANDICES DE ALGUÉM IGNÓBIL !

Responder

Teobaldo Carvalho Silva Carvalho Silva

30 de novembro de 2015 às 18h51

Isso só podia partir dos fascistas de curitiba

Responder

Ricardo Araujo de Freitas

30 de novembro de 2015 às 18h46

Apoiado!

Responder

Beatriz Brandao

30 de novembro de 2015 às 18h46

Ingenuamente, cheguei a acreditar que fosse um teaser de alguma campanha publicitária, já que estamos às vésperas do Dia Internacional do Deficiente Físico, 3 de dezembro. Mas parece que não. Então só resta a pergunta: o que dá coragem, suporte e grana para esses ratos saírem de seus esgotos, subirem à superfície das ruas e ainda desfraldarem outdoors? Em que ponto mesmo estamos nessa caminhada pela “liberdade de expressão”?

Responder

    Beatriz Brandao

    01 de dezembro de 2015 às 17h43

    Parece que, felizmente, minha primeira percepção estava certa e se trata de um viral publicitário, a propósito do Dia Mundial do Deficiente Físico. Ufa! Mas ainda a confirmar.

    Responder

FERNANDO COSTA

30 de novembro de 2015 às 15h56

DEVE SER PARENTE DO DR. MORO

Responder

Deixe um comentário