Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

Lava Jato chega na reeleição de FHC. Mídia assustada

Por Redação

12 de janeiro de 2016 : 19h17

Se continuar assim, a Lava Jato vai perder a graça rapidinho.

***

Pedro Corrêa delatou a compra da reeleição de FHC

no Brasil 247

A delação de Pedro Corrêa, que foi presidente nacional do PP e terminou condenado à prisão tanto no ‘mensalão’ como no chamado ‘petrolão’, tem como um dos alvos a reeleição do ex-presidente tucano FHC, em referência ao escândalo de 1997. É o que afirma o colunista Ancelmo Gois, do Globo.

O ex-deputado diz ter contado tudo que sabe desde que foi deputado pela primeira vez, em 1978, pela Arena. As histórias passariam pelos votos dos parlamentares negociados por R$ 200 mil para aprovar a emenda constitucional que permitia a reeleição do tucano.

Pedro Corrêa também prometeu delatar o senador Aécio Neves (PSDB-MG), já citado na Lava Jato por dois delatores: o doleiro Alberto Youssef e o entregador de propinas Ceará (leia mais).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

187 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gileno Correia

31 de janeiro de 2016 às 00h17

A maioria do povo do Brasil há muito tempo vem sendo castigado, veja por quê e preste atenção na prática do que digo:
A rede globo e suas conveniadas contaminam de maldição o ambiente e a residência de quem assiste. Essas empresas são iguais as indústrias de bebidas alcoólicas e de cigarros porque enriquecem incentivando e influenciando a desgraça dos seus usuários.

Responder

Gilmario Marques

14 de janeiro de 2016 às 19h50

O BANDIDO É TÃO BOM QUE NEM ALGEMA ELE USA

Responder

Gilmario Marques

14 de janeiro de 2016 às 19h50

O BANDIDO É TÃO BOM QUE NEM ALGEMA ELE USA

Responder

Bernardo Filho

14 de janeiro de 2016 às 03h57

Café requentado e besteróis aumentados…kkkkkkk

Responder

    Anônimo

    23 de janeiro de 2016 às 23h52

    Quer dizer quando é contra o PT é fato, mas contra os partidos do status quão é boato. Me ajuda a entender, por favor

    Responder

Mariza Mendes

14 de janeiro de 2016 às 00h08

Que delícia ver a mídia golpista assustada com as denúncias de corrupção dos tucanos!!!

Responder

Mariza Mendes

13 de janeiro de 2016 às 23h53

Esse Cafezinho estava especialmente gostoso! Huum!

Responder

Ricardo H. BoBy Duarte

13 de janeiro de 2016 às 23h26

Demorou! Mas a lixo da globo nao vai mostrar nem se quer falar…

Responder

Marilza Morais

13 de janeiro de 2016 às 20h20

Mídia calada …

Responder

Marilza Morais

13 de janeiro de 2016 às 20h20

Mídia calada …

Responder

Eunice Bueno Nicinha

13 de janeiro de 2016 às 18h12

Mas que tamanho tem essa gang máfia a cada dia um novo membro

Responder

Ivonilde Leite

13 de janeiro de 2016 às 16h56

Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão.

Responder

Jose Ricardo Botelho Brandão

13 de janeiro de 2016 às 16h19

Não pode escapar ninguém, independente de partido ou classe social.

Responder

Renato Dbr

13 de janeiro de 2016 às 15h55

O mais cômico é ver Petista alienado argumentar como se FHC e Lula não fossem farinha do mesmo saco. Está mais do que na hora de ver o Brasil ser passado a limpo.

Responder

Renato Dbr

13 de janeiro de 2016 às 15h55

O mais cômico é ver Petista alienado argumentar como se FHC e Lula não fossem farinha do mesmo saco. Está mais do que na hora de ver o Brasil ser passado a limpo.

Responder

Renato Dbr

13 de janeiro de 2016 às 15h55

O mais cômico é ver Petista alienado argumentar como se FHC e Lula não fossem farinha do mesmo saco. Está mais do que na hora de ver o Brasil ser passado a limpo.

Responder

Enio

13 de janeiro de 2016 às 12h27

A elite criminosa tem MEDO do povo brasileiro.

Responder

Hediene Galindo

13 de janeiro de 2016 às 14h10

Oxi, tá começando a ficar boa é agora.

Responder

Eugenio Vieira

13 de janeiro de 2016 às 13h49

ai vai acabar os comentarios

Responder

Daniel Brazil

13 de janeiro de 2016 às 13h46

Hahahaha …. Td com o cú na mão!!!

Responder

Raimundo Freitas Freitas

13 de janeiro de 2016 às 13h23

Mimimi. Poe enquanto só o PT e o PMDB é que têm motivos para temer o ” Japonês da Federal! ” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Raimundo Freitas Freitas

13 de janeiro de 2016 às 13h23

Mimimi. Poe enquanto só o PT e o PMDB é que têm motivos para temer o ” Japonês da Federal! ” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Marilene Ponte

13 de janeiro de 2016 às 12h27

Fernando Henrique Cardoso contava com o ditado que diz: Sete Capas Cobre e Uma descobre. Só que isto é a Lei do diabo, mas aqui a Lei é diferente: Uma capa cobre mas sete capas descobrem…

Responder

Carlos Amorim

13 de janeiro de 2016 às 12h18

A mídia esta assustada com toda essa ladroeira, de todos os partidos. Se gritar pega ladrão não salva um. Votar em quem agora, se todos querem propina

Responder

Eduviges Macedo

13 de janeiro de 2016 às 12h14

Havia uma forma de ter menos partidos no Brasil?

Responder

Matheus Santana

13 de janeiro de 2016 às 12h07

É mais vc não fala do.Lula que tbm foi citado pelo cerveró não né, a desculpa do FHC foi igual a do Lula , os 2 disseram que isso aí é só pra desviar o foco da investigação e que ninguém tem como provar nada!

Responder

Matheus Santana

13 de janeiro de 2016 às 12h07

É mais vc não fala do.Lula que tbm foi citado pelo cerveró não né, a desculpa do FHC foi igual a do Lula , os 2 disseram que isso aí é só pra desviar o foco da investigação e que ninguém tem como provar nada!

Responder

José Carlos

13 de janeiro de 2016 às 11h48

No dia que esse Aécio Neves se ferrar, vou jogar na Mega Sena para ver se ganho.

Responder

José Carlos

13 de janeiro de 2016 às 11h48

No dia que esse Aécio Neves se ferrar, vou jogar na Mega Sena para ver se ganho.

Responder

Marcelo Ramos de Oliveira Jr.

13 de janeiro de 2016 às 11h21

Não! Ela vai ter ainda mais graça. Mas também é bom lembrar que ela está cada vez mais perto do “Messias” também.

Responder

Marcelo Ramos de Oliveira Jr.

13 de janeiro de 2016 às 11h21

Não! Ela vai ter ainda mais graça. Mas também é bom lembrar que ela está cada vez mais perto do “Messias” também.

Responder

Roberto Da Silva Moraes

13 de janeiro de 2016 às 11h18

isso a rese globo num fala.

Responder

Roberto Da Silva Moraes

13 de janeiro de 2016 às 11h18

isso a rese globo num fala.

Responder

Flavio Teles

13 de janeiro de 2016 às 11h18

Finalmente com o instituto da Colaboração Premiada (vulgo delação premiada) está surgindo muito dossiês secretos que antes só serviam a políticos para cala a boca dos “inimigos” e servir aos seus próprios interesses, e acabou com uma prática que se viu muito nesse 12 anos de tentar desqualificar o acusador. Todos os indícios tem que ser investigados, seja Dilma, Lula, FHC, Collor, Sarney, Maluf, ou até mesmo o Papa. Só que atenção a Dilma tentar modificar a Lei Lei 12.850 para dificultar as investigações. “A bobagem dita por Dilma Rousseff sobre a chamada delação premiada é maior do que parece. Como nós já vimos, ela disse nos EUA que não respeita delatores e lembrou que ela, mesmo sob rotura, não delatou ninguém. Pior ainda: resolveu evocar a sua condição de mineira para citar Joaquim Silvério dos Reis, o homem que traiu os inconfidentes. Entendi: vai ver João Vaccari Neto é Tiradentes; Renato Duque é Cláudio Manuel da Costa, e Nestor Cerveró, Tomás Antônio Gonzaga.
Já escrevi sobre as implicações lógicas da tolice. Há mais a dizer. A delação premiada está prevista na Lei 12.850, que foi sancionada por… Dilma Rousseff.
A “colaboração premiada” aparece no Inciso I do Artigo 3º da lei e é meticulosamente detalhada nos artigo 4º, 5º, 6º e 7º, a saber (em azul):
Art. 4º O juiz poderá, a requerimento das partes, conceder o perdão judicial, reduzir em até 2/3 (dois terços) a pena privativa de liberdade ou substituí-la por restritiva de direitos daquele que tenha colaborado efetiva e voluntariamente com a investigação e com o processo criminal, desde que dessa colaboração advenha um ou mais dos seguintes resultados:
I – a identificação dos demais coautores e partícipes da organização criminosa e das infrações penais por eles praticadas;
II – a revelação da estrutura hierárquica e da divisão de tarefas da organização criminosa;
III – a prevenção de infrações penais decorrentes das atividades da organização criminosa;
IV – a recuperação total ou parcial do produto ou do proveito das infrações penais praticadas pela organização criminosa;
V – a localização de eventual vítima com a sua integridade física preservada.
§ 1º Em qualquer caso, a concessão do benefício levará em conta a personalidade do colaborador, a natureza, as circunstâncias, a gravidade e a repercussão social do fato criminoso e a eficácia da colaboração.
§ 2º Considerando a relevância da colaboração prestada, o Ministério Público, a qualquer tempo, e o delegado de polícia, nos autos do inquérito policial, com a manifestação do Ministério Público, poderão requerer ou representar ao juiz pela concessão de perdão judicial ao colaborador, ainda que esse benefício não tenha sido previsto na proposta inicial, aplicando-se, no que couber, o art. 28 do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal).
§ 3º O prazo para oferecimento de denúncia ou o processo, relativos ao colaborador, poderá ser suspenso por até 6 (seis) meses, prorrogáveis por igual período, até que sejam cumpridas as medidas de colaboração, suspendendo-se o respectivo prazo prescricional.
§ 4º Nas mesmas hipóteses do caput, o Ministério Público poderá deixar de oferecer denúncia se o colaborador:
I – não for o líder da organização criminosa;
II – for o primeiro a prestar efetiva colaboração nos termos deste artigo.
§ 5º Se a colaboração for posterior à sentença, a pena poderá ser reduzida até a metade ou será admitida a progressão de regime ainda que ausentes os requisitos objetivos.
§ 6º O juiz não participará das negociações realizadas entre as partes para a formalização do acordo de colaboração, que ocorrerá entre o delegado de polícia, o investigado e o defensor, com a manifestação do Ministério Público, ou, conforme o caso, entre o Ministério Público e o investigado ou acusado e seu defensor.
§ 7º Realizado o acordo na forma do § 6o, o respectivo termo, acompanhado das declarações do colaborador e de cópia da investigação, será remetido ao juiz para homologação, o qual deverá verificar sua regularidade, legalidade e voluntariedade, podendo para este fim, sigilosamente, ouvir o colaborador, na presença de seu defensor.
§ 8º O juiz poderá recusar homologação à proposta que não atender aos requisitos legais, ou adequá-la ao caso concreto.
§ 9º Depois de homologado o acordo, o colaborador poderá, sempre acompanhado pelo seu defensor, ser ouvido pelo membro do Ministério Público ou pelo delegado de polícia responsável pelas investigações.
§ 10º As partes podem retratar-se da proposta, caso em que as provas autoincriminatórias produzidas pelo colaborador não poderão ser utilizadas exclusivamente em seu desfavor.
§ 11º. A sentença apreciará os termos do acordo homologado e sua eficácia.
§ 12º Ainda que beneficiado por perdão judicial ou não denunciado, o colaborador poderá ser ouvido em juízo a requerimento das partes ou por iniciativa da autoridade judicial.
§ 13º Sempre que possível, o registro dos atos de colaboração será feito pelos meios ou recursos de gravação magnética, estenotipia, digital ou técnica similar, inclusive audiovisual, destinados a obter maior fidelidade das informações.
§ 14º Nos depoimentos que prestar, o colaborador renunciará, na presença de seu defensor, ao direito ao silêncio e estará sujeito ao compromisso legal de dizer a verdade.
§ 15º Em todos os atos de negociação, confirmação e execução da colaboração, o colaborador deverá estar assistido por defensor.
§ 16º Nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador.
Art. 5º São direitos do colaborador:
I – usufruir das medidas de proteção previstas na legislação específica;
II – ter nome, qualificação, imagem e demais informações pessoais preservados;
III – ser conduzido, em juízo, separadamente dos demais coautores e partícipes;
IV – participar das audiências sem contato visual com os outros acusados;
V – não ter sua identidade revelada pelos meios de comunicação, nem ser fotografado ou filmado, sem sua prévia autorização por escrito;
VI – cumprir pena em estabelecimento penal diverso dos demais corréus ou condenados.
Art. 6º O termo de acordo da colaboração premiada deverá ser feito por escrito e conter:
I – o relato da colaboração e seus possíveis resultados;
II – as condições da proposta do Ministério Público ou do delegado de polícia;
III – a declaração de aceitação do colaborador e de seu defensor;
IV – as assinaturas do representante do Ministério Público ou do delegado de polícia, do colaborador e de seu defensor;
V – a especificação das medidas de proteção ao colaborador e à sua família, quando necessário.
Art. 7º O pedido de homologação do acordo será sigilosamente distribuído, contendo apenas informações que não possam identificar o colaborador e o seu objeto.
§ 1º As informações pormenorizadas da colaboração serão dirigidas diretamente ao juiz a que recair a distribuição, que decidirá no prazo de 48 (quarenta e oito) horas.
§ 2º O acesso aos autos será restrito ao juiz, ao Ministério Público e ao delegado de polícia, como forma de garantir o êxito das investigações, assegurando-se ao defensor, no interesse do representado, amplo acesso aos elementos de prova que digam respeito ao exercício do direito de defesa, devidamente precedido de autorização judicial, ressalvados os referentes às diligências em andamento.
§ 3º O acordo de colaboração premiada deixa de ser sigiloso assim que recebida a denúncia, observado o disposto no art. 5º.
Retomo
Dilma está, então, dizendo que a lei que ela própria sancionou não serve.
Esta senhora, definitivamente, não sabe mais o que diz. Acho que deveria voltar a consumir carboidratos. Vai ver está com baixa de glicose no sangue. Não é uma boa para quem gosta de fazer reflexões a céu aberto, como ela.” – Reinado Azevedo

Responder

Flavio Teles

13 de janeiro de 2016 às 11h18

Finalmente com o instituto da Colaboração Premiada (vulgo delação premiada) está surgindo muito dossiês secretos que antes só serviam a políticos para cala a boca dos “inimigos” e servir aos seus próprios interesses, e acabou com uma prática que se viu muito nesse 12 anos de tentar desqualificar o acusador. Todos os indícios tem que ser investigados, seja Dilma, Lula, FHC, Collor, Sarney, Maluf, ou até mesmo o Papa. Só que atenção a Dilma tentar modificar a Lei Lei 12.850 para dificultar as investigações. “A bobagem dita por Dilma Rousseff sobre a chamada delação premiada é maior do que parece. Como nós já vimos, ela disse nos EUA que não respeita delatores e lembrou que ela, mesmo sob rotura, não delatou ninguém. Pior ainda: resolveu evocar a sua condição de mineira para citar Joaquim Silvério dos Reis, o homem que traiu os inconfidentes. Entendi: vai ver João Vaccari Neto é Tiradentes; Renato Duque é Cláudio Manuel da Costa, e Nestor Cerveró, Tomás Antônio Gonzaga.
Já escrevi sobre as implicações lógicas da tolice. Há mais a dizer. A delação premiada está prevista na Lei 12.850, que foi sancionada por… Dilma Rousseff.
A “colaboração premiada” aparece no Inciso I do Artigo 3º da lei e é meticulosamente detalhada nos artigo 4º, 5º, 6º e 7º, a saber (em azul):
Art. 4º O juiz poderá, a requerimento das partes, conceder o perdão judicial, reduzir em até 2/3 (dois terços) a pena privativa de liberdade ou substituí-la por restritiva de direitos daquele que tenha colaborado efetiva e voluntariamente com a investigação e com o processo criminal, desde que dessa colaboração advenha um ou mais dos seguintes resultados:
I – a identificação dos demais coautores e partícipes da organização criminosa e das infrações penais por eles praticadas;
II – a revelação da estrutura hierárquica e da divisão de tarefas da organização criminosa;
III – a prevenção de infrações penais decorrentes das atividades da organização criminosa;
IV – a recuperação total ou parcial do produto ou do proveito das infrações penais praticadas pela organização criminosa;
V – a localização de eventual vítima com a sua integridade física preservada.
§ 1º Em qualquer caso, a concessão do benefício levará em conta a personalidade do colaborador, a natureza, as circunstâncias, a gravidade e a repercussão social do fato criminoso e a eficácia da colaboração.
§ 2º Considerando a relevância da colaboração prestada, o Ministério Público, a qualquer tempo, e o delegado de polícia, nos autos do inquérito policial, com a manifestação do Ministério Público, poderão requerer ou representar ao juiz pela concessão de perdão judicial ao colaborador, ainda que esse benefício não tenha sido previsto na proposta inicial, aplicando-se, no que couber, o art. 28 do Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal).
§ 3º O prazo para oferecimento de denúncia ou o processo, relativos ao colaborador, poderá ser suspenso por até 6 (seis) meses, prorrogáveis por igual período, até que sejam cumpridas as medidas de colaboração, suspendendo-se o respectivo prazo prescricional.
§ 4º Nas mesmas hipóteses do caput, o Ministério Público poderá deixar de oferecer denúncia se o colaborador:
I – não for o líder da organização criminosa;
II – for o primeiro a prestar efetiva colaboração nos termos deste artigo.
§ 5º Se a colaboração for posterior à sentença, a pena poderá ser reduzida até a metade ou será admitida a progressão de regime ainda que ausentes os requisitos objetivos.
§ 6º O juiz não participará das negociações realizadas entre as partes para a formalização do acordo de colaboração, que ocorrerá entre o delegado de polícia, o investigado e o defensor, com a manifestação do Ministério Público, ou, conforme o caso, entre o Ministério Público e o investigado ou acusado e seu defensor.
§ 7º Realizado o acordo na forma do § 6o, o respectivo termo, acompanhado das declarações do colaborador e de cópia da investigação, será remetido ao juiz para homologação, o qual deverá verificar sua regularidade, legalidade e voluntariedade, podendo para este fim, sigilosamente, ouvir o colaborador, na presença de seu defensor.
§ 8º O juiz poderá recusar homologação à proposta que não atender aos requisitos legais, ou adequá-la ao caso concreto.
§ 9º Depois de homologado o acordo, o colaborador poderá, sempre acompanhado pelo seu defensor, ser ouvido pelo membro do Ministério Público ou pelo delegado de polícia responsável pelas investigações.
§ 10º As partes podem retratar-se da proposta, caso em que as provas autoincriminatórias produzidas pelo colaborador não poderão ser utilizadas exclusivamente em seu desfavor.
§ 11º. A sentença apreciará os termos do acordo homologado e sua eficácia.
§ 12º Ainda que beneficiado por perdão judicial ou não denunciado, o colaborador poderá ser ouvido em juízo a requerimento das partes ou por iniciativa da autoridade judicial.
§ 13º Sempre que possível, o registro dos atos de colaboração será feito pelos meios ou recursos de gravação magnética, estenotipia, digital ou técnica similar, inclusive audiovisual, destinados a obter maior fidelidade das informações.
§ 14º Nos depoimentos que prestar, o colaborador renunciará, na presença de seu defensor, ao direito ao silêncio e estará sujeito ao compromisso legal de dizer a verdade.
§ 15º Em todos os atos de negociação, confirmação e execução da colaboração, o colaborador deverá estar assistido por defensor.
§ 16º Nenhuma sentença condenatória será proferida com fundamento apenas nas declarações de agente colaborador.
Art. 5º São direitos do colaborador:
I – usufruir das medidas de proteção previstas na legislação específica;
II – ter nome, qualificação, imagem e demais informações pessoais preservados;
III – ser conduzido, em juízo, separadamente dos demais coautores e partícipes;
IV – participar das audiências sem contato visual com os outros acusados;
V – não ter sua identidade revelada pelos meios de comunicação, nem ser fotografado ou filmado, sem sua prévia autorização por escrito;
VI – cumprir pena em estabelecimento penal diverso dos demais corréus ou condenados.
Art. 6º O termo de acordo da colaboração premiada deverá ser feito por escrito e conter:
I – o relato da colaboração e seus possíveis resultados;
II – as condições da proposta do Ministério Público ou do delegado de polícia;
III – a declaração de aceitação do colaborador e de seu defensor;
IV – as assinaturas do representante do Ministério Público ou do delegado de polícia, do colaborador e de seu defensor;
V – a especificação das medidas de proteção ao colaborador e à sua família, quando necessário.
Art. 7º O pedido de homologação do acordo será sigilosamente distribuído, contendo apenas informações que não possam identificar o colaborador e o seu objeto.
§ 1º As informações pormenorizadas da colaboração serão dirigidas diretamente ao juiz a que recair a distribuição, que decidirá no prazo de 48 (quarenta e oito) horas.
§ 2º O acesso aos autos será restrito ao juiz, ao Ministério Público e ao delegado de polícia, como forma de garantir o êxito das investigações, assegurando-se ao defensor, no interesse do representado, amplo acesso aos elementos de prova que digam respeito ao exercício do direito de defesa, devidamente precedido de autorização judicial, ressalvados os referentes às diligências em andamento.
§ 3º O acordo de colaboração premiada deixa de ser sigiloso assim que recebida a denúncia, observado o disposto no art. 5º.
Retomo
Dilma está, então, dizendo que a lei que ela própria sancionou não serve.
Esta senhora, definitivamente, não sabe mais o que diz. Acho que deveria voltar a consumir carboidratos. Vai ver está com baixa de glicose no sangue. Não é uma boa para quem gosta de fazer reflexões a céu aberto, como ela.” – Reinado Azevedo

Responder

Delcir Antonio Maccari

13 de janeiro de 2016 às 11h10

e agora Carlos Quaresma teu candidato quer dizer ex presidente ne

Responder

Clodoveu Santos

13 de janeiro de 2016 às 11h02

Se abrir a caixa preta do PSDB e PMDB (ou caixa de pandora). As coisas vão mudar muito.

Responder

Paulo Gaspareti

13 de janeiro de 2016 às 11h02

Certamente estão envolvidos.
Punição para Todos.

Responder

    Luís CPPrudente

    13 de janeiro de 2016 às 10h04

    Mas para o Homem de Preto da Vara de Guantánamo isto não vem ao caso, ele quer restringir o caso somente ao PT e seus aliados.

    Responder

Sérgio da Conceição

13 de janeiro de 2016 às 11h00

A mídia continua silenciosa, principalmente a Plin Plin…

Responder

Sonia Chequer

13 de janeiro de 2016 às 10h55

A omissão do PSDB ao longo desses 13 anos de corrupção dos governos do PT é um fato que tem que ser considerado assim como a batida leve de Aécio e a complacência do FHC com lula e Dilma. Qualquer elemento que seja absolutamente contra corrupção bate forte nos elementos que a praticam.

Responder

Sonia Chequer

13 de janeiro de 2016 às 10h51

Mas não tirem o foco do poderoso chefao

Responder

André Godinho

13 de janeiro de 2016 às 10h15

Não vai dar em nada! A lava-jato não é uma operação anti-corrupção, mas sim anti PT!

Responder

Luiz Karol

13 de janeiro de 2016 às 09h16

Quem trabalhou com Ordens Bancárias, na época, sabe muito bem como foi a compra da reeleição por FHC, mas a gente não podia dizer nada porque podia ser demitido do BB. Quem tentou denunciar, foi pra rua.

Responder

Rodolfo Gross Villanova

13 de janeiro de 2016 às 08h03

As chamas da Lava-Jato chamuscando as penas dos tucanalhas.

Responder

Ana Paula Graziottin

13 de janeiro de 2016 às 07h00

chega?

Responder

Affonso Celso Pinheiro

13 de janeiro de 2016 às 05h51

Isso coloca tudo na cadeia,eu mesmo não vou enjoar de ver gente algemada,pq.ainda tem muitos pra ir em cana.

Responder

Isaias Vitorino

13 de janeiro de 2016 às 05h19

Esse japinha ta em todas

Responder

Graça Carlos

13 de janeiro de 2016 às 04h02

oh! mas o FHC tão honestoque so comprou por 200 mil cada parlamentar para votar a favor da reeleição de presidente? E quem pagou foi o Serjão que já está morto.

Responder

Reginaldo Souza

13 de janeiro de 2016 às 03h02

E eles ainda nao disseram quem liberou a samarco para funcionar.

Responder

Reginaldo Souza

13 de janeiro de 2016 às 03h00

Todo o esforço para tirar a presidente, era na para esconder a lama antiga. Vamos mostrar aquela lama para todos.

Responder

Francisco Felix Siqueira

13 de janeiro de 2016 às 02h56

Simples. Cai tucanos e petistas. O fato deles estarem sendo acusados tbm não inocenta os petistas corruptos. Pois que caia todos!

Responder

Ana Maria Cunha

13 de janeiro de 2016 às 02h56

Só quero ver!

Responder

Sudoeste Lato Sensu

13 de janeiro de 2016 às 02h37

Tá aí o porque deles estarem apavorados querendo tirar o governo do PT a todo custo do poder… Para SANGRAR não a presidenta, como alguns maníacos deles disseram, mas para SANGRAR as investigações que eles tinham certeza, CHEGARIA NELES!

Responder

Batista Nasci

13 de janeiro de 2016 às 02h23

agora o bicho vai pegar

Responder

Ronaldo Alves Dasilva

13 de janeiro de 2016 às 01h56

Hummmm. Já imaginou FHC e LULA na mesma cela? Será sonho socialista?

Responder

Joacir de Oliveira

13 de janeiro de 2016 às 01h38

A Cobra vai fumar kkkkkkk

Responder

Narcizo Picanco

13 de janeiro de 2016 às 01h04

A Dilma falou que não iria ficar pedra sobre pedra, cadeia para todos os ladrões do nosso dinheiro.

Responder

Narcizo Picanco

13 de janeiro de 2016 às 01h04

A Dilma falou que não iria ficar pedra sobre pedra, cadeia para todos os ladrões do nosso dinheiro.

Responder

Socorro Gonçalves

13 de janeiro de 2016 às 00h56

Pois eu, com quase sessenta anos vendo impunidade e sabendo que sempre houve corrupção e todos esses crimes, estou satisfeita. Desde quando político importante foi preso no Brasil? Porque empresários importantes, intocáveis viraram chave de cadeia? Porque tantos desses politicos se acuam e tentam se defender mudando de um lado pra outro? Quero todos os ladrões na cadeia, respondendo processo etc. Isso nunca houve. Mas estamos no começo apenas. Nunca é tarde …… pra começar e continuar a caça as “bruxas”… kkkkkkkkk

Responder

Socorro Gonçalves

13 de janeiro de 2016 às 00h56

Pois eu, com quase sessenta anos vendo impunidade e sabendo que sempre houve corrupção e todos esses crimes, estou satisfeita. Desde quando político importante foi preso no Brasil? Porque empresários importantes, intocáveis viraram chave de cadeia? Porque tantos desses politicos se acuam e tentam se defender mudando de um lado pra outro? Quero todos os ladrões na cadeia, respondendo processo etc. Isso nunca houve. Mas estamos no começo apenas. Nunca é tarde …… pra começar e continuar a caça as “bruxas”… kkkkkkkkk

Responder

    Joacir de Oliveira

    13 de janeiro de 2016 às 01h41

    Perfeito socorro, parafraseando Lula (sem querer defende-lo, acho que se deve tem que pagar, embora não acredite q ele deva), “nunca na história desse País”,… isso que esta acontecendo é um colírio, espero que não fique pedra sobre pedra, seja de qual partido for….

    Responder

    Mariza Mendes

    14 de janeiro de 2016 às 00h37

    Eu também espero, Joacir, mas nós sabemos que o maior número de políticos corruptos está no PSDB, PMDB e PP! Acabei de ver num ranking do Cafezinho!

    Responder

    Mariza Mendes

    14 de janeiro de 2016 às 00h42

    Adoro esses rankings, porque estatística é prova!!

    Responder

Cosme Motta

13 de janeiro de 2016 às 00h37

Roupa suja se lava na internet,pra que todos saibam.

Responder

Cosme Motta

13 de janeiro de 2016 às 00h37

Roupa suja se lava na internet,pra que todos saibam.

Responder

Edivan Almeida

13 de janeiro de 2016 às 00h28

Nosso país está podre de corrupção isso aí todo mundo já sabe e não tem. Mais nenhuma surpresa

Responder

Edivan Almeida

13 de janeiro de 2016 às 00h28

Nosso país está podre de corrupção isso aí todo mundo já sabe e não tem. Mais nenhuma surpresa

Responder

Joelson Chaves Queiroz

13 de janeiro de 2016 às 00h18

OS ACUSADORES PASSAM A SER ACUSADO.OS HOMENS DO FORA DILMA NÃO CONSEGUIRAM EXECUTAR SEU DIABÓLICO PLANO,TIRA A DILMA E ACABA,ENGAVETA,AS DIVERSAS FORMAS DE ROUBO.A MÍDIA GOLPISTA JÁ NÃO CONSEGUE ENGANAR MUITOS JUNTAMENTE COM ALGUNS HOMENS DE TOGA.O POVO NÃO ACREDITA MAIS QUE UM SO PARTIDO É O CULPADO DE TUDO.A ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA NÃO CONSEGUIU EXECUTAR SEU PLANO DIABÓLICO CONTRA UM PROJETO POPULAR.

Responder

Joelson Chaves Queiroz

13 de janeiro de 2016 às 00h18

OS ACUSADORES PASSAM A SER ACUSADO.OS HOMENS DO FORA DILMA NÃO CONSEGUIRAM EXECUTAR SEU DIABÓLICO PLANO,TIRA A DILMA E ACABA,ENGAVETA,AS DIVERSAS FORMAS DE ROUBO.A MÍDIA GOLPISTA JÁ NÃO CONSEGUE ENGANAR MUITOS JUNTAMENTE COM ALGUNS HOMENS DE TOGA.O POVO NÃO ACREDITA MAIS QUE UM SO PARTIDO É O CULPADO DE TUDO.A ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA NÃO CONSEGUIU EXECUTAR SEU PLANO DIABÓLICO CONTRA UM PROJETO POPULAR.

Responder

Gustavo Dias

13 de janeiro de 2016 às 00h02

Ue mas o moro não era de um partido?

Responder

Ivo Vanda Reis

12 de janeiro de 2016 às 23h54

E bom tirar todo mundo pra dançar . A sorte do psdb e que eles podem julgar a culpa no Sérgio Mota e no Sérgio Guerra. Infelizmente, Dr. Moro não consegue prender alma. Contentemo- nos com os vivos, os muitos vivos. Ja ta bom. Deixemos que os mortos enterrem seus mortos. Descansem em paz.

Responder

Angela Maria

12 de janeiro de 2016 às 23h52

Cadeia nele.

Responder

Ana Luiza Cunha Peixoto

12 de janeiro de 2016 às 23h51

Olha o japa da federal kkk

Responder

Jorge Do Prado

12 de janeiro de 2016 às 23h49

Tá.E as 100 contas bloqueadas pela justiça da suíça de qm são???

Responder

Neuza Palaro

12 de janeiro de 2016 às 23h31

Bem que o Moro fez de tudo para proteger, pelo jeito nao Ta conseguindo Mais. A lama esta escorrendo ENTRE os dedos.

Responder

Cléa Regina Marquesi Cortez

12 de janeiro de 2016 às 23h31

Olha o japonês ai.

Responder

José Sena

12 de janeiro de 2016 às 23h28

Assusta nada, vejam o que o PIG fez com a operação zelotes…

Responder

Jorge Goulart

12 de janeiro de 2016 às 23h13

A lava jato trouxe um grande prejuízo aos trabalhadores que perderam seus empregos, o objetivo era derrubar a presidenta Dilma. Agora está aparecendo a podridão dos grandes políticos, será que vão ser presos. Ou vai ficar nesses meia dúzia do PT. E os trabalhadores que perderam seus empregos? Esses foram os maiores condenamos. O Brasil não podia ter parado…

Responder

    Néya Pedroso

    12 de janeiro de 2016 às 23h19

    mas a ideia era exatamente essa, atrasar o país o quanto pudessem, já haviam percebido que a lama ia chegar cedo ou tarde.

    Responder

    Luis Angelo Vivan

    13 de janeiro de 2016 às 01h03

    Ha você quer dizer que quem parou o Brasil foi a oposição! Quem parou o Brasil foi as mentiras das eleições e o povinho voto nos petralhas mas o Brasil já estava quebrado só você não viu e os protegidos, bolsa família, bolsa telefone, bolsa ….. e os sindicalistas todos empregados fazendo filhos . Acorda a casa caiu PTralhas.

    Responder

    Luis Angelo Vivan

    13 de janeiro de 2016 às 01h03

    Ha você quer dizer que quem parou o Brasil foi a oposição! Quem parou o Brasil foi as mentiras das eleições e o povinho voto nos petralhas mas o Brasil já estava quebrado só você não viu e os protegidos, bolsa família, bolsa telefone, bolsa ….. e os sindicalistas todos empregados fazendo filhos . Acorda a casa caiu PTralhas.

    Responder

    Joacir de Oliveira

    13 de janeiro de 2016 às 01h44

    Luiz Angelo, a casa pode ter caído, mas falta vir abaixo muita coisa ainda, e vai cair de todo lado, petralha ou não, aí quero ver falarem só dos Petistas, acredite, deve sobrar meia dúzia dps da peneirada, seja de qual partido for…..

    Responder

    Amarildo Inacio

    13 de janeiro de 2016 às 02h23

    Mas ainda tem cego Luis Angelo Vivan que acusa os petralhas pra defender outro bando, aliás, outro bando não, a quadrilha toda dos outros PS. ..PM. .. e outros e outros Ps. Pra mim. … ladrão é ladrão, se roubou um real ontem ou um milhão hoje.

    Responder

    Márcio Silva

    13 de janeiro de 2016 às 10h51

    Quanta merda esse Jorge conseguiu falar em tão poucas palavras.. Essas pessoas estão perdendo os empregos por causa da incompetência desse partido de larápios sanguessugas no poder.

    Responder

    Rodrigo Machado

    13 de janeiro de 2016 às 12h50

    “O objetivo da lava jato era derrubar a presidenta Dilma”. Além de um enorme erro de português, tem gente que ainda acredita nessa quadrilha do PT!! Tem bobo pra tudo!!

    Responder

    Renato Dbr

    13 de janeiro de 2016 às 15h54

    É..a culpa é da lava jato !! .. miseráveis que investigaram e descobriram a roubalheira na petrobras não é ?

    Responder

    Renato Dbr

    13 de janeiro de 2016 às 15h54

    É..a culpa é da lava jato !! .. miseráveis que investigaram e descobriram a roubalheira na petrobras não é ?

    Responder

    Renato Dbr

    13 de janeiro de 2016 às 15h54

    É..a culpa é da lava jato !! .. miseráveis que investigaram e descobriram a roubalheira na petrobras não é ?

    Responder

    Jorge Goulart

    13 de janeiro de 2016 às 19h15

    Rodrigo Machado, estuda português, antes de criticar. Objetivo era derrubar a presidenta Dilma, depois iam varrer tudo pra debaixo do tapete como sempre fazem o PSDB e PMDB. Quem ía ficar governando era PSDB e PMDB com o Temer na presidente, mas o tiro saiu pela culatra, kkkk. O PT perto desses dois partidos políticos são santinhos. FHC, Aécio, Renan, Cunha, esses fazem muitos anos que roubam esse país. São mais sujo que pau de galinheiro.

    Responder

    Jorge Goulart

    13 de janeiro de 2016 às 19h26

    A lava jato poderia investigar tudo, prender todos os políticos, sem parar o Brasil, sem afetar os empregos. Mas o objetivo é era deixar mal o governo pra poder aplicar o golpe. Quem é esse Cunha pra pedir o impeachment de uma presidenta honesta como a Dilma.

    Responder

    Mariza Mendes

    14 de janeiro de 2016 às 00h55

    Concordo com você nos dois comentários, Jorge Goulart! Você está certíssimo!!!

    Responder

Dimas Viana Belém

12 de janeiro de 2016 às 23h06

Tem que prender o FHC Excelentíssimo Dr Moro.

Responder

Angelo Filomena

12 de janeiro de 2016 às 23h04

Tem muita safadeza para passar ainda

Responder

Ricardo Chacal

12 de janeiro de 2016 às 23h03

incrivel… esse japones ta em todas

Responder

Emili Marchiori

12 de janeiro de 2016 às 23h01

Agora vai ficar bonito

Responder

Barbara Bruzzo

12 de janeiro de 2016 às 23h01

Silvia Gomes Novo

Responder

Barbara Bruzzo

12 de janeiro de 2016 às 23h00

Regina Maria, estamos cada vez mais perto.

Responder

Xicco Cruz

12 de janeiro de 2016 às 22h58

Política brasileira é podre , o sujo falando do mal lavado, vai cair todo mundo e o japonês tá só de olho

Responder

Antonio Toscano Alves

12 de janeiro de 2016 às 22h58

Ainda falta Sarney também

Responder

Antonio Toscano Alves

12 de janeiro de 2016 às 22h57

Só o besta não se lembram todos os deputados foram comprados para votar 05 anos de FHC.

Responder

Rita Cássia Mattos

12 de janeiro de 2016 às 22h54

De moro hein!!!

Responder

Caio Pereira DeSousa

12 de janeiro de 2016 às 22h49

manos,
tô achando isso tudo muito lindo!!!

Responder

Laercio Rosa

12 de janeiro de 2016 às 22h41

Tudo vdd

Responder

Fred Brasil

12 de janeiro de 2016 às 22h41

Se um ladrão rouba a tua carteira não vale a pena você perder uma fortuna para capturá-lo. É isso que está acontecendo nessa operação Lava jato que causou um prejuízo de mais de 100 bilhões ao país. É um preço muito alto que atingiu centenas de milhares de trabalhadores que perderam seus empregos. Não, não vale a pena.

Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    12 de janeiro de 2016 às 23h12

    Mas essa era a intenção, destruir a economia, causar milhares de desemprego, ou seja, paralisar o País jogando o povo contra o Governo.

    Responder

    Gustavo Dias

    13 de janeiro de 2016 às 00h03

    Deveria deixar roubando pra sempre então?

    Responder

    Gustavo Dias

    13 de janeiro de 2016 às 00h04

    E o q destruiu a economia não foi a Petrobras se ferrar. O q destruiu é uma política keynesiana q flerta com o bolivarianismo e desanima o empresário de bem q não tem conchavo estatal.

    Responder

    Toinha Rodrigues

    13 de janeiro de 2016 às 03h06

    Vale a pena sim. Sacrifício agora para um futuro sem corrupção.

    Responder

    Gerson Pompeu

    13 de janeiro de 2016 às 07h38

    Precisei de uns 15 min. para me recompor, depois de ler “futuro sem corrupção”. Só se exterminarem a raça humana.
    Punam-se pessoas, não empresas e seus empregos, fora a cadeia de empresas fornecedoras.
    Procurem saber como fazem os países sérios.

    Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    13 de janeiro de 2016 às 15h28

    Gustavo Dias,deveria combater tds os corruptos, mas prendem so se for do PT e pessoas ligadas a ele..

    Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    13 de janeiro de 2016 às 15h28

    Gustavo Dias,deveria combater tds os corruptos, mas prendem so se for do PT e pessoas ligadas a ele..

    Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    13 de janeiro de 2016 às 15h28

    Gustavo Dias,deveria combater tds os corruptos, mas prendem so se for do PT e pessoas ligadas a ele..

    Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    13 de janeiro de 2016 às 15h31

    Gerson Pompeu , vc tem razão, o combate a corrupção na FIFA pelo FBI, mostra q não precisou quebrar a instituição e nem causar prejuizo ao futebol p prender os corruptos.

    Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    13 de janeiro de 2016 às 15h31

    Gerson Pompeu , vc tem razão, o combate a corrupção na FIFA pelo FBI, mostra q não precisou quebrar a instituição e nem causar prejuizo ao futebol p prender os corruptos.

    Responder

    Antonio Henrique Siqueira

    13 de janeiro de 2016 às 15h31

    Gerson Pompeu , vc tem razão, o combate a corrupção na FIFA pelo FBI, mostra q não precisou quebrar a instituição e nem causar prejuizo ao futebol p prender os corruptos.

    Responder

Laercio Rosa

12 de janeiro de 2016 às 22h38

Demorou

Responder

Laercio Rosa

12 de janeiro de 2016 às 22h38

Demorou

Responder

Mônica Kölblinger

12 de janeiro de 2016 às 22h38

Omar Gonçalves

Responder

Mônica Kölblinger

12 de janeiro de 2016 às 22h38

Omar Gonçalves

Responder

Elmo Santana

12 de janeiro de 2016 às 22h36

Responder

Elmo Santana

12 de janeiro de 2016 às 22h36

Responder

Elmo Santana

12 de janeiro de 2016 às 22h36

Responder

Elmo Santana

12 de janeiro de 2016 às 22h36

Responder

Elmo Santana

12 de janeiro de 2016 às 22h36

Responder

Elmo Santana

12 de janeiro de 2016 às 22h36

Responder

Roberto Oliveira

12 de janeiro de 2016 às 22h29

Eu duvido chamarem o FHC para depor na PF.

Responder

Roberto Oliveira

12 de janeiro de 2016 às 22h29

Eu duvido chamarem o FHC para depor na PF.

Responder

Anete Claudia Alves

12 de janeiro de 2016 às 22h26

Responder

Anete Claudia Alves

12 de janeiro de 2016 às 22h26

Responder

Marcelo Campelo de Abreu

12 de janeiro de 2016 às 22h25

Que bom! Quero a cadeia toda colorida! Com vermelhos, azuis, amarelos, cor-de-rosa, etc!

Responder

Marcelo Campelo de Abreu

12 de janeiro de 2016 às 22h25

Que bom! Quero a cadeia toda colorida! Com vermelhos, azuis, amarelos, cor-de-rosa, etc!

Responder

    Neuza Palaro

    12 de janeiro de 2016 às 23h26

    La dentro o uniforme deixa todos iguais. Kkkkk

    Responder

    Zé Ribas

    13 de janeiro de 2016 às 00h00

    Lá todos ficam de vermelho, até os ladrões do PSDB.

    Responder

Adilson Tenorio

12 de janeiro de 2016 às 22h20

A corrupcao e democratica contempla todos os partidos e nos o povo pagamos todos , em nossa politica nao tem bonzinho todos sem excessao roubam .

Responder

Adilson Tenorio

12 de janeiro de 2016 às 22h20

A corrupcao e democratica contempla todos os partidos e nos o povo pagamos todos , em nossa politica nao tem bonzinho todos sem excessao roubam .

Responder

Thiago Petra

12 de janeiro de 2016 às 22h19

É evidente e notório que a corrupção no Brasil se expandiu, na redemocratização, com o processo de reeleição de FHC!!!

Responder

Thiago Petra

12 de janeiro de 2016 às 22h19

É evidente e notório que a corrupção no Brasil se expandiu, na redemocratização, com o processo de reeleição de FHC!!!

Responder

Maria Adelaide Silva

12 de janeiro de 2016 às 22h14

Pergunta: já prescreveu?
A morte de Sérgio Motta já colocou uma pá de cal no assunto, acho, da mesma forma que na Lava jato não foi adiante a denúncia contra Sérgio Guerra.

Responder

Maria Adelaide Silva

12 de janeiro de 2016 às 22h14

Pergunta: já prescreveu?
A morte de Sérgio Motta já colocou uma pá de cal no assunto, acho, da mesma forma que na Lava jato não foi adiante a denúncia contra Sérgio Guerra.

Responder

Maria Teresa Costa

12 de janeiro de 2016 às 22h09

Helena Christofoleti

Responder

Maria Teresa Costa

12 de janeiro de 2016 às 22h09

Helena Christofoleti

Responder

Roberto Amorim

12 de janeiro de 2016 às 22h07

Agora eu quero ver!

Responder

Roberto Amorim

12 de janeiro de 2016 às 22h07

Agora eu quero ver!

Responder

Ednir Camargo Rocha

12 de janeiro de 2016 às 22h06

Dá nada não. PSDB é blindado.

Responder

Ednir Camargo Rocha

12 de janeiro de 2016 às 22h06

Dá nada não. PSDB é blindado.

Responder

Eleonilda Oliveira

12 de janeiro de 2016 às 22h03

Capaz

Responder

Eleonilda Oliveira

12 de janeiro de 2016 às 22h03

Capaz

Responder

EduCarioca Eduardo Monnerat

12 de janeiro de 2016 às 22h02

De onde vcs tiram o “mídia assustada”??? Não tem nada disso…

Responder

EduCarioca Eduardo Monnerat

12 de janeiro de 2016 às 22h02

De onde vcs tiram o “mídia assustada”??? Não tem nada disso…

Responder

    Joacir de Oliveira

    13 de janeiro de 2016 às 01h47

    Será q não? 1 bi por ano ao grupo abril só de SP, mais uns 2 p a globosta, acredite, estão se cagando!!!

    Responder

Maria Adelaide Silva

12 de janeiro de 2016 às 22h02

Tinha até gravações.
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/exclusivo/

Responder

Maria Adelaide Silva

12 de janeiro de 2016 às 22h02

Tinha até gravações.
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/exclusivo/

Responder

Pedro Gilberto Nichele

12 de janeiro de 2016 às 22h01

Será impressão desse ou ouvimos o rangir das dobradiças enferrujadas dos portões da Papuda se abrindo para novos habitantes?

Responder

Pedro Gilberto Nichele

12 de janeiro de 2016 às 22h01

Será impressão desse ou ouvimos o rangir das dobradiças enferrujadas dos portões da Papuda se abrindo para novos habitantes?

Responder

    Rosa Zamp

    12 de janeiro de 2016 às 22h35

    Acho que nenhuma coisa nem outra, é apenas a ilusão dos justos e indignados como nós.

    Responder

    Rosa Zamp

    12 de janeiro de 2016 às 22h35

    Acho que nenhuma coisa nem outra, é apenas a ilusão dos justos e indignados como nós.

    Responder

Carolina Jatene

12 de janeiro de 2016 às 22h00

Alonso Gurmendi Dunkelberg

Responder

Carolina Jatene

12 de janeiro de 2016 às 22h00

Alonso Gurmendi Dunkelberg

Responder

Ermindo Castro

12 de janeiro de 2016 às 21h59

PERGUNTEM PARA O DEPUTADO DA ÉPOCA O RONIE VOM DO MATAO GROSSO. E ELE VAI DIZER COMO FOI !

Responder

Ermindo Castro

12 de janeiro de 2016 às 21h59

PERGUNTEM PARA O DEPUTADO DA ÉPOCA O RONIE VOM DO MATAO GROSSO. E ELE VAI DIZER COMO FOI !

Responder

Maria Adelaide Silva

12 de janeiro de 2016 às 21h58

Só para lembrar que na época já se falava nisso.
http://www1.folha.uol.com.br/fol/pol/po14051.htm

Responder

Maria Adelaide Silva

12 de janeiro de 2016 às 21h58

Só para lembrar que na época já se falava nisso.
http://www1.folha.uol.com.br/fol/pol/po14051.htm

Responder

    Angela Maria

    12 de janeiro de 2016 às 23h46

    Tem que mostrar mesmo essa patifaria que estava debaixo do tapete.

    Responder

Deixe uma resposta