Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

CNMP entende que promotor anti-Lula cometeu abuso de poder

Por Redação

18 de fevereiro de 2016 : 15h45

Segundo fontes do Valor Econômico desta quinta-feira (18), o Conselho Nacional do Ministério Público vai afastar das mãos do promotor de Justiça, Cássio Conserino, o processo investigatório contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a sua esposa, Marisa Letícia.

no Vermelho

Segundo o jornal apurou, a opinião é a de que o promotor se excedeu ao antecipar à imprensa que denunciaria Lula e Marisa Letícia por por ocultação de tríplex construído pela OAS, no Guarujá (SP). Além de antecipar decisão sobre a denúncia, Conserino teria infringido uma resolução do órgão.

Cassio Conserino chamou a imprensa que estava acompanhando o ato de desagravo ao ex-presidente no Fórum da Barra Funda, nesta quarta-feira (17) e leu uma nota sobre seu posicionamento em relação à decisão do Conselho Nacional do Ministério Público. O documento, assinado por Conserino fazia uma provocação ao ex-presidente dizendo que “ninguém está acima da lei”.

De acordo com as informações do Valor, o entendimento da maioria dos 14 integrantes do conselho, presidido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá acompanhar o do relator do caso, para a redistribuição dos autos por critério de sorteio entre os promotores de Justiça criminal do fórum da Barra Funda, em São Paulo.

O conselheiro Valter Shuenquener acolheu pedido de liminar do deputado federal e ex-líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP) e suspendeu “a prática de qualquer ato pelo requerido relacionado aos fatos narrados (…) até que o plenário deste Conselho delibere sobre a alegação de ofensa ao princípio do promotor natural na hipótese dos autos”.

“O promotor se antecipou ao julgamento. Ele não tinha sequer ouvido Lula. Faltou imparcialidade, isenção”, afirmou, criticando declaração feita por Conserino à revista Veja de que já teria elementos suficientes para realizar a acusação formal do ex-presidente, antes mesmo de tê-lo ouvido”, ressaltou o deputado Teixeira.

O mérito da liminar, em que se decidirá sobre a manutenção de Conserino no caso ou a remessa da investigação para sorteio entre os promotores do fórum, será julgado pelos 14 conselheiros em audiência na próxima terça-feira (23).

 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Maria Dolores de Fatima Silva

18 de fevereiro de 2016 às 18h27

Esse aí tá querendo ganhar o troféu fe quem prende o Lula primeiro né?

Responder

Edilberto Pires

18 de fevereiro de 2016 às 17h39

Só isso? “Abuso de Poder”?. Onde há a ética, o respeito ao próprio Órgão MP-SP QUE SE PRESTOU PARA SER E OU DEFENDER A ORDEM E O RESPEITO às Leis, FORAM PARA AS CUCUIAS, ALÉM DE DESUMANIZAR E Deboche da própria Lei, e como todo a sociedade ele, que se julga acima e superior a Lei e ao BRASIL, BEM SE VÊ, enquanto os piores escândalos que ocorre no seu Estado SP, será que enxerga? SENDO DO PSDB? onde a investigação? ISSO DÁ MÍDIA OU NÃO?

Responder

Mauricio Gomes

18 de fevereiro de 2016 às 17h01

Chupa canalha golpista, vai investigar o sumiço da merenda das crianças!

Responder

Enio

18 de fevereiro de 2016 às 16h08

Seu Boneco manda lembranças ao Alkimin:
“Ligadão nas quebradas, chefia, mas… que hora é a merenda?”

Responder

Deixe um comentário