Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

71% dos golpistas apoiam terceirização contra os trabalhadores

Por Miguel do Rosário

15 de abril de 2016 : 13h59

71% dos golpistas também querem terceirização sem limites

No site da CUT

Desde o início do processo de impeachment, a CUT tem alertado sobre a relação estreita entre a saída da presidenta Dilma Rousseff e a retirada de direitos trabalhistas. Uma ação estaria diretamente atrelada à outra.

Ao cruzar os dados dos deputados federais da Comissão que aprovou o relatório do impeachment e os que votaram o Projeto de Lei 4330, da terceirização sem limites (leia mais abaixo), em abril de 2015, é possível observar que 71% dos parlamentares defendem ambos os ataques aos trabalhadores.

No ranking dos partidos, o PSDB é campeão absoluto entre os que querem rasgar a CLT e o impeachment, com sete nomes. A sigla é seguida por DEM (três parlamentares), PMDB (três), PP (três), PTB (três) e Solidariedade (três).  Leia abaixo a lista completa.

Para o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, a relação comprova como o impeachment é nocivo para a classe trabalhadora.

“Isso só comprova o que temos repetido continuamente. O golpe não é contra a Dilma, o Lula ou o PT, mas contra os direitos da classe trabalhadora que os empresários entendem como sendo demais. Valorização do salário mínimo, para a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a CNI (Confederação Nacional da Indústria) e a CNA (Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária) é ruim porque diminui o lucro, ainda que amplie a dignidade do trabalhador”, aponta.

O que é o PLC 30

Após ser aprovado na Câmara dos Deputados por 324 votos favoráveis contra 137, o PL 4330, de autoria do ex-deputado federal Sandro Mabel (PR-GO) foi para o senado como PLC 30/15.

Antiga reivindicação dos empresários para afrouxar a legislação trabalhista, o texto aprofunda um cenário nocivo á classe trabalhadora. Segundo o dossiê “Terceirização e Desenvolvimento, uma conta que não fecha”, lançado pela CUT e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), os terceirizados ganham 25% menos, trabalham quatro horas a mais e ficam 2,7 anos a menos no emprego quando comparados com os contratados diretos.

Favorece ainda situações análogas à escravidão. O documento aponta que, entre 2010 e 2013, entre os 10 maiores resgates de trabalhadores escravizados, nove eram terceirizados.

Lista de deputados a favor do impeachment e da terceirização sem limites:

Elmar Nascimento DEM BA
Mendonça Filho DEM PE
Rodrigo Maia DEM RJ
Marcelo Aro PHS MG
Lúcio Vieira Lima PMDB BA
Leonardo Quintão PMDB MG
Mauro Mariani PMDB SC
Júlio Lopes PP RJ
Jerônimo Goergen PP RS
Paulo Maluf PP SP
Alex Manente PPS SP
Jhonatan de Jesus PRB RR
Marcelo Squassoni PRB SP
Ronaldo Fonseca PROS DF
Danilo Forte PSB CE
Fernando Coelho Filho PSDB PE
Eduardo Bolsonaro PSC SP
Rogério Rosso PSD PI
Marcos Montes PSD MG
Jutahy Júnior PSDB BA
Paulo Abi-Ackel PSDB BA
Nilson Leitão PSDB MT
Carlos Sampaio PSDB PR
Shéridan Estérfany Anchieta PSDB RR
Bruno Covas PSDB SP
Benito Gama PTB BA
Jovair Arantes PTB GO
Luiz Calos Busato PTB RS
Evair de Melo PV ES
Laudivio Carvalho SD MG
Fernando Francischini SD PR
Paulinho da Força SD SP

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Patricia Souza

15 de abril de 2016 às 16h56

É difícil ler certos comentários e se calar. O governo que favoreceu trabalhadores desde Getúlio foram os de Lula e Dilma. A terceirização inclui todos os concursos públicos,adeus plano de carreira para professor universitário, por exemplo, ou promotor. Alem de que todas as empresas terão a liberdade de decidir por um terceirizado. Os parlamenteares que desejam o poder são favoráveis inclusive a desvalorização de salários,então se você pobre coitado que pensa ser rico, mas tem um comercio e todo comercio depende do consumo do proletário, acha que não te afeta, ledo engano.

Responder

CholaCotistaBolsista

15 de abril de 2016 às 16h09

Ai petezada!
Já vai aprendendo a bater uma laje opressora! Ou
empurrar um carrinho de bebê fascista vestida de branco! Acabou o
governo assistencialista!
ACABOU A ESMOLINHA!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Responder

TioDrakul

15 de abril de 2016 às 15h57

Hum… Descobri que o “cholacotistabolsista” é na verdade um “meatpuppet” pessoal, ou seja, uma pessoa paga para escrever comentários po outros. Isso explica como os comentários dele nunca têm relação com o que ele responde e como ele sempre xinga, é para ofender e para bagunçar a discussão ao invés de realmente participar dela. OCafezinho, como vocês são os administradores poderiam por gentileza banir o “cholacotista” para ele parar de perturbar o que deveria ser um debate sério?

Responder

Maria Aparecida Lacerda Jubé

15 de abril de 2016 às 15h43

Os patrões não estão financiando o golpe só pelo belos olhos do Temer e do Cunha, eles querem se livrar das leis que protegem o trabalhador, assim eles podem explora-los a vontade, quando não interessar mais os mandam embora com uma mão na frente outra atrás.

Responder

CholaCotistaBolsista

15 de abril de 2016 às 14h54

Graças a Deus!! O fim da CLT engessada é o próximo passo!
Chora largado esquerdista!!

Responder

    TioDrakul

    15 de abril de 2016 às 14h59

    Volta para o esgoto ratazana, aqui têm moderação

    Responder

      CholaCotistaBolsista

      15 de abril de 2016 às 15h29

      O choro é livre! A borrachada também!

      Responder

    Luiz Felipe Martins

    15 de abril de 2016 às 15h06

    Ótima notícia.

    Responder

Aecius Micus

15 de abril de 2016 às 14h36

Pq o psdb não tira o s ?
Não tem nada de social

Responder

    Leonardo M. G.

    15 de abril de 2016 às 14h49

    Nem de democracia, nem de brasileiro…

    Responder

    Anderson Wergutz Flip

    15 de abril de 2016 às 16h30

    Ai o PT teria que tirar o “T”

    Responder

      Gerson

      16 de abril de 2016 às 09h53

      Tu não conseguiu entender o que leu, não é? Se é que leu. Valorização do salário mínimo, aprovação das legislações das empregadas domésticas e contra o trabalho escravo…

      Responder

        Anderson Wergutz Flip

        16 de abril de 2016 às 11h18

        Esses ai já tem direitos demais pelo que estudaram na vida.

        Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina