Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Safatle: Governo Temer seria uma farsa!

Por Miguel do Rosário

15 de abril de 2016 : 11h21

O governo Temer não existirá

Por Vladimir Safatle, na Folha

A partir de segunda-feira (18), o Brasil não terá mais governo. Na democracia, o que diferencia um governo do mero exercício da força é o respeito a uma espécie de pacto tácito no qual setores antagônicos da população aceitam encaminhar seus antagonismos e dissensos para uma esfera política. Esta esfera política compromete todos, entre outras coisas, a aceitar o fato mínimo de que governos eleitos em eleições livres não serão derrubados por nada parecido a golpes de Estado.

É claro que há vários que dirão que o impeachment atual não é golpe, já que é saída constitucional. Nada mais previsível que golpe não ser chamado de golpe em um país no qual ditadura não é chamada de ditadura e violência não é chamada de violência. No entanto, um impeachment sem crime, até segunda ordem, não está na Constituição. Um impeachment no qual o “crime” imputado à presidenta é uma prática corrente de manobra fiscal feita por todos os governantes sem maiores consequências, sejam presidentes ou governadores, é golpe. Um impeachment cujo processo é comandado por um réu que toda a população entende ser um “delinquente” (como disse o procurador-geral da República) lutando para sobreviver à sua própria cassação é golpe. Um impeachment tramado por um vice-presidente que cometeu as mesmas práticas que levaram ao afastamento da presidenta não é apenas golpe, mas golpe tosco e primário.

Temer agora quer se apresentar como líder de um governo de “salvação nacional”. Ele deveria começar por responder quem irá salvar o povo brasileiro dos seus “salvadores”. Seu partido, uma verdadeira associação de oligarquias locais corruptas, é o maior responsável pela miséria política da Nova República, envolvendo-se até o pescoço nos piores casos de corrupção destes últimos anos, obrigando o país a paralisar todo avanço institucional que pudesse representar riscos aos seus interesses locais. Partido formado por “salvadores” do porte de Eduardo Cunha, Renan Calheiros, José Sarney, Sérgio Cabral e, principalmente, o próprio Temer. Pois nunca na história da República brasileira houve um vice-presidente que conspirasse de maneira tão aberta e cínica para derrubar o próprio presidente que o elegeu. Em qualquer país do mundo, um político que tivesse “vazado” o discurso no qual evidencia seu papel de chefe de conspiração seria execrado publicamente como uma figura acostumada à lógica das sombras. No Brasil de canais de televisão de longo histórico golpista, ele é elevado à condição de grande enxadrista do poder.

Mas não havia outra chance para tal associação de oligarcas conspiradores. Afinal, eles sabem muito bem que nunca chegariam ao poder pela via das eleições. Esta Folha publicou pesquisas no último domingo que demonstravam como, se a eleição fosse hoje, Lula, apesar de tudo o que ocorreu nos últimos meses, estaria à frente em vários cenários, Marina em outros. O eixo central da oposição golpista, a saber, o PSDB, não estaria sequer no segundo turno. Temer, que deveria também ser objeto de impeachment para 58% da população, oscilaria entre fantásticos 1% e 2%. Estes senhores, que serão encaminhados ao poder a partir de segunda-feira, têm medo de eleições pois perderam todas desde o início do século. Há de se perguntar, caso fiquem no poder, o que farão quando perceberem que poderão perder também as eleições de 2018.

Os que querem comandar o país a partir de segunda-feira aproveitam-se do fato de o país estar em uma divisão sem volta. Eles governarão jogando uma parte da população contra a outra para que todos esqueçamos que, na verdade, são eles a própria casta política corrompida contra a qual todos lutamos. Diante da crise de um governo Dilma moribundo, outras saídas, como eleições gerais, eram possíveis. Elas poderiam reconstituir um pacto mínimo de encaminhamento de antagonismos. Mas apelar ao poder instituinte não passa pela cabeça de quem sempre sonhou em alcançar o poder por usurpação.

Diante da nova realidade que se anuncia, só resta insistir que simplesmente não há mais pacto no interior da sociedade brasileira e que nada nos obriga à submissão a um governo ilegítimo. Nosso caminho é a insubmissão a este falso governo, até que ele caia. Este governo deve cair e todos os que realmente se indignam com a corrupção e o desmando devem lutar sem trégua, a partir de segunda-feira, para que o governo caia e para que o poder volte às mãos da população brasileira. Àqueles que estranham que um professor de universidade pública pregue a insubmissão, que fiquem com as palavras de Condorcet: “A verdadeira educação faz cidadãos indóceis e difíceis de governar”. Chega de farsa.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Mauro Casiraghi

15 de abril de 2016 às 13h30

Após ter sofrido e sobrevivido a 21 anos de ditadura militar, toda uma geração esperava pelo menos morrer decentemente num Brasil democrático. Mas essa falsa elite de entreguistas do país, os Marinho, os Civita, os Temer, os Moro e os Cunha, e toda essa raça de coxinhas vendidos aos interesses estrangeiros, estão à beira de criar um golpe de Estado para fazer o Brasil retornar à ditadura, desta feita civil!! toda uma geração, na qual eu incluo a Presidente Dilma, Lula e tantos outros que foram torturados e morreram por um Brasil livre e democrático, está sendo agora, assim como a nossa Pátria, mais uma vez humilhada e desonrada. Morte aos inimigos do Brasil!!! NÃO HAVERÁ MAIS GOLPE DE ESTADO NO BRASIL!!!!

Responder

    AZ Botelho Paiva

    15 de abril de 2016 às 21h54

    Eu pensei que já estavam terminando os analfabetos políticos, mas não. De vez em quando aparece um por aqui. Meu querido a titia Dilma nunca lutou pela Democracia. Ela e os seus companheiros de armas lutaram para tentarem derrubar os militares, e implantarem a ditadura do proletariado. Vá se informar, vai.

    Responder

      Mauro Casiraghi

      16 de abril de 2016 às 07h42

      Ascoltami bene, stronzo, lasciami parlarti in buono italiano, prima di mandarti a questo luogo, di rispondere al tuo carino messaggio: va fancullo, fascista!

      Responder

        AZ Botelho Paiva

        16 de abril de 2016 às 14h50

        Ouça-me bem seu imbecil, e deixe-me falar em bom português, antes de lhe mandar tomar naquele lugar, para responder à sua mensagem asquerosa, assim como deve ser do seu feitio no trato com os seus familiares e amigos. Aqui não vou ser deseducado em português. Vou usar o teu italiano macarrônico: “va fancullo, seu escroto, feci”

        Agora, para depurar este seu cérebro de dois neurônios, e mostrar-lhe o quão idiota você faz questão de ser, estou lhe enviando os vídeos abaixo, para confirmar que a sua Idala nunca lutou por Democracia coisa nenhuma. A sua Luta era para implantar a pior das Ditaduras. A que era praticada na Russia: “A Ditadura do Proletariado” E ignorantes da sua laia quem pode explicar, não seria o Freud, portanto veja o que diz aquele Deputado que foi campeão de votos no Rio de Janeiro: “A VERDADE TORTURA”, portanto o melhor é ficar longe dela

        https://www.youtube.com/watch?v=GCfKFvGCYgI

        https://www.youtube.com/watch?v=H5h4xW558hk

        https://www.youtube.com/watch?v=q8fUe7vsj2s

        https://www.youtube.com/watch?v=lXcP8bTAK04

        Responder

          Mauro Casiraghi

          17 de abril de 2016 às 11h40

          Ah, va te faire foutre, espèce d’enculé, lèche-cul d’Aécio Neves, ton père aurait faire une vasectomie le jour où il t’a conçu….. et arrête de me casser les pieds, imbécile….

          AZ Botelho Paiva

          17 de abril de 2016 às 17h42

          Como sou brasileiro, e dos bons, tenho o direito de exigir que um italianinho de “merda”, fale o meu idioma dentro do meu país. Mas enquanto isto não ocorre, você mesmo traduza tudo o que você disse, para o português, e aceite como o meu recado a você. Seu projeto de estrume.

          Mauro Casiraghi

          18 de abril de 2016 às 14h48

          Botelho, o Pentelho, a farsa não abre mais o teu olho, a coisa é espessa, mal cheirosa, dúctil…. impossível não perceber que você e seus gentios se assoberbaram no champanhe noite adentro, pouco se lixando para tantos e tantos outros brasileiros que sofriam naquele momento. E olhe lá, muitos mesmo tiveram que tomar remédio calmante para poder dormir……. E você lá, no conhaque do opróbio, festejando o golpe…… Nada tenho a dizer para a quintessência do estrume do cavalo do bandido, esse vergalhão golpista que se desiguala da massa quando a vê no aeroporto, pronta para tomar o mesmo avião que ele para ir ao Primeiro Mundo. Ara!! Desentupa-se, ainda é hora!

          AZ Botelho Paiva

          18 de abril de 2016 às 16h51

          Viu como foi bom você ter ouvido o que merecia. Até falar em português você esta falando. Bem, para começar eu não sou dado a estes vícios mundanos da bebida, por exemplo. Eu sempre fui partidário daquele ditado que diz: “Para cada cabeça, uma sentença” E eu sempre entendi este ditado como um recado a cada um de nós. Num passado um pouco mais distante, no chamado tempo dos coronéis, quando os eleitores começaram a vender os seus votos em troca de quinquilharias, tais como dentaduras, uma camisa, uma saia, um cobertor, e até mesmo uma no de CR$100,00, como os coronéis não tinham como controlar a quem era dada a benesse, eles faziam da seguinte maneira: A dentadura eles entregavam somente uma delas, a outra o cidadão viria buscar se o candidato vencesse as eleições. A nota de CR$100,00 ele cortava ao meio e dava uma das metades e somente entregava a outra se vencesse o pleito. Já para os demais exemplos, ele dava um recibo, e o procedimento era o mesmo dos anteriores. Hoje com toda a tecnologia existente o controle é muito mais fácil de ser feito. E os atuais “Coronéis” só tem um trabalho para se manterem os senhor dos votos de quem recebe as benesses. É assim que as eleições se aproximam saírem espalhando que os beneficiados terão que continuar votando neles se quiserem continuar recebendo o bolsa família, ou uma casinha do minha casa minha vida, por exemplo. Caso contrário perderão a mamata, porque eles já tem a informação que, um novo governo, seja ele de que partido for, ira cortar todos os benefícios sociais. E por medo que isto venha a acontecer, eles votam no PT, sem pestanejar. E talvez seja este o motivo de você dizer que muitos deles tiveram até que tomarem remédios depois da votação do dia 17.04.2016. Á isto se dá o nome de “Paura” em bom italiano. Medo em bom português. Quando eu vejo todos aqueles pobres, e mal informados, sendo usados como massa de manobra pelo PT, o que eu sinto é um misto de tristeza e horror. Tristeza por saber que ainda demandará muitos anos para que estes infelizes tomem ciência de que eles merecem, e valem muito mais do que recebem de migalhas. O que o PT fez com os menos afortunados deste país, é vergonhoso. A começar pelas tais Universidades que o seu Guru, o Lula diz ter criado. E se realmente as criou, porque não começou a educar o povo de baixo para cima? Você com certeza sabe, mas finge não saber. Mas eu te digo. É que estas universidades foram erigidas com a unica finalidade de dar prestígio ao seu guru. Porque não faz sentido ele, o Lula, sabendo que hoje os alunos que saem do segundo grau, saem sem saber ler e escrever. E quando leem, normalmente não entendem o enunciado do texto. Que profissionais estas Universidades poderão formar, tendo como alunos aqueles que não tiveram uma base sólida, para poderem acompanhar as aulas. O que vai acontecer é como já acontece nos ensinos de base: Os professores fingem que ensinam, e os alunos fingem que aprendem. E até que alguém venha a denunciar esta chantagem educacional, os responsáveis por estas mazelas já não estarão mais aqui, para responderem por tamanho descalabro. E este papinho já bem desgastado de dizer que a elite tem asco do pobre que viaja de avião, é melhor invetarem outra, porque esta já não pega mais. Mesmo porque, aqueles que se aproveitaram do crédito fácil e viajaram, é que foram felizes. Porque os que não viajaram, vai ser bem difícil viajarem agora. Ou você não tem conhecimento de que estamos com 10.000.000 de desempregados, e que nunca tivemos tantos inadimplentes como agora? E muitos deles, ainda pagando as suas passagens de avião. E eu penso que pelos seu pobres argumentos, você deve ser ainda jovem. Então eu vou te contar uma historinha, esclarecendo o porque de muitos cidadãos que por necessidade profissional, viajam constantemente de avião, não estarem muito felizes com alguns novos passageiros. Não tem nada a ver com classe social, mas com educação, e respeito ao direito do outro. Este pessoal não estava acostumado a pensarem sobre os problemas que teriam que resolverem nas suas Empresas, com o barulho que muitos filhos nos novos passageiros faziam. Isto sem contar a falta de higiene. Porque o pobre tem o dever de respeitar para depois exigir que sejam respeitados. E terem conhecimento de que o direito dele termina, quando começa o direito do outro. A estrada de Ferro Santos-a-Jundiaí, no inicio dos anos 60, trabalhava com 1ª e 2ª classes. A primeira classe era um pouco mais cara, mas oferecia poltronas bem macias. Já a 2ª classe era mais barata, e os bancos eram duros. Então apareceram os iluminados dizendo que não poderia ter esta separação de classe. A Ferrovia então, depois de muita pressão, baixou o preço da passagem, e liberou os vagões para todos, indistintamente. Não demorou muito para devesas poltronas aparecerem toda cortada com gilete. O resto da historia todos conhecem. Agora é somente bancos duros. Moral da história: Quem nasce para chinelo, nunca chegará a sapato. Pense.

James Stewart

15 de abril de 2016 às 12h57

O lugar de Michel Temer é a cadeia.

https://goo.gl/tu1bT9

Responder

    Nelson Raimundo Braga

    15 de abril de 2016 às 13h08

    Ele prometeu à “boneca Barbie” que , em breve, ela seria a 1a. dama. Como fica essa promessa com o fracasso do golpe?

    Responder

      AZ Botelho Paiva

      15 de abril de 2016 às 21h59

      É, mas pelo andar da Carruagem esta mais para a Barbie se tornar a 1ª Dama, do que o que você chama de golpe vir a fracassar. Pense.

      Responder

    AZ Botelho Paiva

    15 de abril de 2016 às 21h56

    Mas somente o Temer? E os demais do mesmo naipe?

    Responder

James Stewart

15 de abril de 2016 às 12h49

Não vai haver governo Temer!

Responder

    AZ Botelho Paiva

    15 de abril de 2016 às 21h59

    Num acho não!!!

    Responder

João Bosco

15 de abril de 2016 às 11h41

Temer não governa nada. O presidente de fato seria o cunha.

Responder

    James Stewart

    15 de abril de 2016 às 12h49

    Nem governo Temer, nem governo Cunha.

    Responder

      AZ Botelho Paiva

      15 de abril de 2016 às 22h03

      Sendo assim só nos resta o Tiririca. Estaria bom para você?

      Responder

    AZ Botelho Paiva

    15 de abril de 2016 às 22h01

    Você tem certeza do que esta falando, ou esta conjecturando hipoteticamente, para exercitar os seus dois neurônios? pense.

    Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina