Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Durante a palestra Brasil, Qual Será o Seu Futuro?, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou não ser pessimista em relação ao país. Segundo ele, o Brasil tem um "potencial enorme" (Wilson Dias/Agência Brasil)

FHC depõe na PF mas ninguém fica sabendo, afinal ele é ‘gente diferenciada’

Por Redação

03 de maio de 2016 : 14h17

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

FHC depõe na PF e imprensa mostra como trata ‘gente diferenciada’

Ex-presidente não teve plantão de repórter na porta de casa, entrou e saiu da PF sem ser percebido e conteúdo de seu depoimento segue mantido em sigilo. Prerrogativas negadas a Lula

por Helena Sthephanowitz, na Rede Brasil Atual

Não teve circo, jornalistas correndo atrás do carro, cobertura para TVs, não teve helicópteros e quase passou despercebido o depoimento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB-SP) na Polícia Federal (PF), na sexta-feira (29)

A assessoria da PF explicou que FHC usou a prerrogativa conferida a ele por sua condição de ex-presidente para sair de forma discreta do prédio. A primeira pergunta inevitável. Por que não foi aplicada ao ex-presidente Lula a mesma prerrogativa? Quando os policiais chegaram à casa de Lula às 6h, repórteres já esperavam. Quando chegaram com Lula ao aeroporto, repórteres os antecederam.

“Houve vazamento?” E nada vazou no caso de FHC?

O público só ficou sabendo – e mesmo assim por notinhas em poucos sites de jornais – que o tucano prestou depoimento na sede da PF em São Paulo, muito tempo depois de ele ter deixado o local. E se o conteúdo do depoimento de Lula foi liberado para o bel prazer da “grande” imprensa minutos depois – que fez dele mais um espetáculo, apesar de nada haver contra Lula –, o depoimento de FHC está mantido em sigilo.

Em fevereiro, o Ministério da Justiça determinou à PF a abertura de dois inquéritos para investigar as suspeitas de crimes cometidos pelo ex-presidente envolvendo o envio de dinheiro ao exterior para a jornalista Mirian Dutra, com quem ele teve um filho fora do casamento, por meio de um contrato da empresa Brasif Exportação e Importação S.A

Mirian já afirmou para diversos veículos que o ex-presidente assinou um contrato fictício com a empresa Brasif Exportação e Importação, concessionária à época das lojas duty free nos aeroportos brasileiros para enviar dinheiro para ela entre 2002 e 2006. Segundo a Brasif, a jornalista, que vive na Espanha desde 1991, teria sido contratada para fazer análises de mercado em lojas convencionais e de duty free. Miriam afirma que jamais pisou em uma loja para trabalhar. Mesmo assim, recebia regularmente US$ 3 mil mensais da empresa.

No começo de abril, em depoimento de mais de cinco horas à PF, Miriam Dutra contou que, nos anos 1990, quando FHC presidia o Brasil, o dinheiro era levado por um cunhado a Portugal, onde Mirian morava. Ainda de acordo com esse relato, a jornalista passou a receber o dinheiro na forma de crédito em conta quando foi viver na Espanha.

A outra “investigação” sobre a qual FHC foi chamado a esclarecer trata da propriedade de imóveis no exterior, um apartamento em Paris e outro em Nova York, que não teriam sido declarados por Fernando Henrique à Receita Federal.

É lamentável a omissão da mídia brasileira em relação ao episódio. A imprensa descumpriu seu papel básico de informar à população e volta a desrespeitar o cidadão ao insistir em dar tratamento diferenciado ao ex-presidente tucano. A omissão da imprensa, nos leva a pensar que a cobertura da política brasileira não é equilibrada, como se espera de uma mídia independente, como eles dizem ser.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Edson Dário

06 de maio de 2016 às 11h42

O grande projeto de quem quer tirar Dilma do poder é transformar isso aqui no Chile. Lucro pleno!!! porém a sociedade mais desigual do mundo, precarização das leis trabalhistas. A certeza de todo chileno de classe média e pobre é que ele sera individuado pelo resto da vida, devendo a um sistema financeiro que suga sua alma.

Responder

Flavia Blanco

04 de maio de 2016 às 13h14

Os patrocinadores desse site condizem com o conteúdo veiculado. Esse é o preço da falta de isenção.

Responder

Maria Aparecida Lacerda Jubé

03 de maio de 2016 às 19h47

Se LULA ou DILMA tivessem devastado o país, como fez Fernando Henrique, mas tivesse enchido as burras dos ricos de dinheiro público, como também fez Fernando Henrique, hoje o povo estaria morrendo de fome, sem escolas, sem universidades, sem assistência médica, sendo explorado pelos patrões e patroas, mas LULA e DILMA estariam sendo blindados pela mídia e protegidos pela justiça, seus dois maiores inimigos.

Responder

    Nahum Pereira

    03 de maio de 2016 às 19h58

    Olá, Maria Aparecida! Eu já pensei assim em algum momento, mas hoje estou convencido de que também isso não adiantaria. O grande projeto dos que querem tirar a Dilma é atender aos interesses dos EUA, entregando qualquer base estratégica de segurança nacional para eles. Os entreguisas não querem amiguinhos no poder; eles querem o poder!

    Responder

Ben Alvez

03 de maio de 2016 às 19h25

Quantos agentes foram destacados para levar Fernando Brasif Cardoso até o aeroporto mais próximo?

Responder

Marcos Ferreira

03 de maio de 2016 às 17h36

Corja !!!

Responder

Claudemir nelson da silva

03 de maio de 2016 às 15h23

Até quando o povo vai tolerar todo esse cinismo midiático? Até quando essas emissoras com a logo do olho que tudo vê continuará a comandar as informações no Brasil? E ainda até quando propaganda partidária aparecerá em horário nobre como jornal nacional? Quando vão obrigar a rede globo a colocar aviso aos seus telespectadores que o jornal nacional como seus demais jornais são partidários e só tem mão unica? A grande mídia é da direita, para a direita e pela direita. Dane-se o povo!

Responder

Elizabete Rodrigues Oliveira

03 de maio de 2016 às 15h01

Esconderam o chefe dos criminosos porque caso contrário ele teria muita coisa para delatar.

Responder

gilberto

03 de maio de 2016 às 14h59

É por isso que a credibilidade das instituições brasileiras são indignas de fé.

Responder

Baron de Lorraine

03 de maio de 2016 às 14h52

Noblesse oblige !
Nada de mais tratar os diferentes de maneira diferente. A fama do sociólogo obriga a PF proceder de uma forma adequada, à altura do seu nome.

Responder

Sérgio Silveira

03 de maio de 2016 às 14h44

Fhc falou o que quis e a pf já se deu por satisfeita, o liberando de qualquer outro depoimento. A investigação está encerrada.

Responder

Deixe um comentário