Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Menina enfrenta Coronel Telhada: “essa é a casa do povo!”

Por Miguel do Rosário

04 de maio de 2016 : 22h47

Foto: Mídia NINJA

No Facebook dos Jornalistas Livres

A BANCADA DA BALA DESRESPEITA E OPRIME ESTUDANTES NA ?#?OCUPAALESP?

Não é novidade para ninguém que a Assembleia Legislativa de SP é composta hoje, em sua maioria, pela ala mais conservadora e retrógrada de parlamentares de direita de todos os tempos. Deputados da esquerda são a minoria na Casa e é por isso, que tem dificuldades em implementar e aprovar projetos e Comissões, como é o caso da CPI das Merendas. No vídeo, dois dos deputados que não assinaram pela implementação da CPI das Merendas, Coronel Telhada e o Delegado Olim oprimem uma estudante que ocupa a Alesp.

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

renato andretti

05 de maio de 2016 às 11h37

Orim e Tellada.
Quem matou a familia dos policias, que colocaram a culpa
no piazinho..
fala ai DAPENA..
Quando militar faz cacá, é só ele, não é a corporação
entendo que seja assim.
Mas tambem não é a corporação inteira que gosta destes caras…
Engole esta..

Responder

renato andretti

05 de maio de 2016 às 11h35

Eles acham que todos os PMs vão pelas
cartilhas deles..
Vão morder a BOCA..

Responder

renato andretti

05 de maio de 2016 às 11h34

Filhotes do Dapena.
Filhotes da Bandeirantes.
Filhotes do apaga e acende a luz.
Este cabeça branca tem quantas mortes
de “bandidos nas costas”..
Policia que mais mata no MUNDO..

Responder

maquina

05 de maio de 2016 às 11h22

vergonha total!!!

Responder

Geysa Helena Dantas Guimarães

05 de maio de 2016 às 11h14

Delegado Olin, uma das “estrelas” do programa do Dapena. Truculento, não? Do Telhada nem falo,
brucutu notório.

Responder

Sérgio Silveira

05 de maio de 2016 às 03h21

A hora da virada é AGORA!!
Aproveitar o movimento estudantil e suas ocupações e “botar fogo” nas instituições para criar o caos
Já deu para perceber o descontrole da direita…
E nem começamos a nos mexer efetivamente!
A chapa vai esquentar muito para o lado deles!rsrs

Responder

Alexandre Moreira

05 de maio de 2016 às 01h32

Não abra mão dos seus direitos.

A seguir relação de Projetos de enenda constitucional e projetos de lei em tramitação no congresso altamente prejudiciais aos trabalhadores.

PEC18/11: Redução da idade mínima de trabalho de 16 para 14 anos. Permite o empregador substituir funcionários adultos com plenos direitos por aprendizes com direitos trabalhistas reduzidos. Retrocesso em relação a erradicação do trabalho infantil.

PL4193/12: Altera artigo 611 da CLT definindo que convenções e acordos coletivos de trabalho sobreponham os termos definidos nas leis trabalhistas. Traduzindo, o empregador estará desobrigado de cumprir as leis trabalhistas e atender aos direitos do trabalhador desde que combinado com este. Os empregadores não vão mais negociar com as centrais e sindicatos, vão negociar isoladamente com seus empregados que terão muito menos poder de negociação.

PL3842/12: Projeto que muda a definição do trabalho escravo no código penal, retirando os termos “jornada exaustiva” e “condições degradantes de trabalho” da definição do crime. Somente será considerado trabalho escravo se houver ameaça, coação e violência da parte do contratante, caso contrário mesmo que o trabalho tenha as características de trabalho escravo o empregador não será penalizado.

PL5019/09: Permite a redução da jornada de trabalho, com redução equivalente de salarios, para empresas que tiverem queda média de 20% ou mais em suas vendas nos três meses anteriores quando comparadas com igual período do ano anterior. Em conjunto com PL4193, caso haja acordo com os empregados, não será necessário a comprovação da queda de vendas. Trabalhadores nunca mais terão garantias do seus vencimentos, principalmente nas empresas que atuem em mercados sazonais.

PL948/11: Projeto tem por finalidade impedir que o empregado demitido possa reclamar na Justiça do Trabalho qualquer direito trabalhista que não tenha sido expressamente ressalvado no momento da rescisão contratual. O texto, além de tentar valer-se da desatenção, ingenuidade ou desinformação do empregado, representa uma afronta a princípio Constitucional, que da direito ao trabalhador propor ação, quanto aos créditos resultantes das relações de trabalho, com prazo de até cinco anos.

PL4330/04: Este Projeto autoriza terceirização da atividade-fim e estende regras para empresas públicas. Altamente lesivo aos trabalhadores, além de permitir a terceirização em todas as atividades da empresa, o que deve ampliar o percentual de trabalhadores precarizados (direitos reduzidos) para cerca de 75% do total em questão de cinco anos, reduz de 24 para 12 meses a quarentena que deve cumprir o ex-empregado que era contratado via CLT, com todos os direitos garantidos e agora será readmitido de forma precarizada.

Facilita, portanto, que a empresa possa mudar o seu quadro de funcionários para um modelo que não favorece em nada o trabalhador, popularmente apelidado de “pejotização”. A pejotização ocorre quando o empregador demite o trabalhador contratado via CLT e o readmite como “pessoa jurídica”, ou seja, sem a garantia de direitos históricos como aposentadoria, fundo de garantia e seguro-desemprego dentre outros.

Toda essa maldade começou a ser votada depois que o PMDB saiu do governo e passou a apoiar esses projetos.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina