Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

RI Rio de Janeiro (RJ) 18/03/2015 Faz Diferenca - Entrega dos premios dos melhores do ano de 2014, no Hotel Copacabana Palace. Sergio Moro recebe o premio de Ascanio Seleme e Joao Roberto Marinho. Foto de Fabio Rossi / Agencia O Globo

Moro ao STF: dane-se a liberdade e as garantias! O Estado sou eu! Não prendi Lula porque não quis!

Por Miguel do Rosário

23 de julho de 2016 : 13h10

Abaixo, um trecho de peça (a dica é do Tijolaço) apresentada por Sergio Moro ao STF, para justificar o seu ato de delinquência juvenil, ao divulgar áudios do ex-presidente e da presidenta Dilma.

“Rigorosamente, a interceptação revelou uma série de diálogos do ex-presidente nos quais há indicação, em cognição sumária, de sua intenção de obstruir as investigações, como no exemplo citado, o que por si só poderia justificar, por ocasião da busca e apreensão, a prisão temporária dele, tendo sido optado, porém, pela medida menos gravosa da condução coercitiva”

É brincadeira! O sujeito diz que não prendeu Lula porque não quis.

O Estado sou eu!

Danem-se às leis, as garantias e a liberdade!

Agora entendo porque o mesmo cidadão que admira Bolsonaro é também fã de Sergio Moro.

Agora também ficou claro porque Sergio Moro foi premiado pela Globo.

Os autoritários se atraem.

A íntegra do pedido de Moro está abaixo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

janete

22 de março de 2017 às 11h31

muito bom o seu artigo

Responder

Gabriel Moreno

24 de julho de 2016 às 01h29

Lamentável essa lógica que nós temos de “otoridade”. Qualquer um com um carguinho mais metido à besta já quer se sobrepor ao outro no Brasil. Falta cidadania. Aos que hoje vibram com justiceiros devem lembrar que hoje o inimigo é um, mas amanhã ele pode ser você. Garantias individuais, presunção de inocência e liberdade devem ser valores inegociáveis.

Responder

Jáder Barroso Neto

23 de julho de 2016 às 17h06

“Não fi-lo por que não qui-lo… aquilo” Moho camisa preta.

Responder

Sandra Francesca de Almeida

23 de julho de 2016 às 14h15

Onipotência suprema.

Responder

Deixe um comentário