Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

Paulo Teixeira e Raimundo Bonfim listam os golpes dentro do golpe

Por Miguel do Rosário

24 de setembro de 2016 : 15h02

Os muitos golpes do golpe

Por Paulo Teixeira e Raimundo Bonfim*

O golpe chegou às escolas. Em vez de promover amplo debate sobre o que deve mudar na Educação, Michel Temer assinou uma medida provisória que institui retrocessos evidentes, como a tendência à supressão do curso noturno e a não obrigatoriedade do ensino de artes e educação física no Ensino Médio. De forma arbitrária, Temer torna a educação pública menos inclusiva (o período noturno responde hoje por um terça das matrículas e é fundamental para quem trabalha durante o dia, impossibilitado de migrar para o ensino diurno, integral ou não) e estabelece um modelo de escola voltado mais para o mercado do que para a formação integral do estudante (o que acontece quando se retiram disciplinas e se obrigam jovens de 14 anos a escolher um campo de estudos).

Tal medida provisória veio se somar à já extensa lista de golpes que se sucedem desde o golpe principal, que tirou do governo uma presidenta honesta para substituí-la por um presidente sem voto, associado a Eduardo Cunha, citado repetidas vezes nos escândalos da Eletronuclear e contra quem há graves denúncias na gestão do Porto de Santos.

A cada semana, um assombro. Quando foi deflagrado o golpe na Educação, a opinião pública ainda tentava assimilar, perplexa, outro golpe: a notícia de que um grupo de jovens fora detido em dia de manifestação após a delação de um capitão do Exército infiltrado. A mando de quem? Com quais instruções? Essas perguntas precisam ser respondidas pelo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, e também pelos ministros da Defesa, Raul Jungmann, e do Gabinete de Segurança Institucional, o general do Exército Sérgio Etchegoyen, já convocados pela liderança da oposição no Senado e na Câmara dos Deputados.

São graves as evidências de que a Polícia Militar do Estado de São Paulo e a Secretaria de Segurança Pública de Alckmin empregaram deliberadamente um agente duplo, cedido pelo Exército. Trata-se de expediente típico de ditaduras e que não pode ser tolerado numa democracia. Tal expediente se configura mais um abuso entre os tantos que vêm sendo cometidos pela Polícia de São Paulo ao reprimir manifestações pacíficas com cassetetes, bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e spray de pimenta. O uso desproporcional e incorreto da força nesses episódios afronta o direito constitucional à livre manifestação.

Um quarto golpe igualmente temerário materializa-se no risco iminente de desmonte da Previdência. O que Temer propõe não é uma transição motivada por fatores etários, mas a retirada de direitos previdenciários conquistados em décadas de luta da classe trabalhadora. Golpe semelhante afeta os direitos trabalhistas, com o projeto de ampliar para até 48 horas a jornada semanal e estender o limite diário para 12 horas. O alvo é, mais uma vez, os trabalhadores.

Um sexto golpe guarda relação direta com a falta de compromisso social. Numa trama urdida pelo governo golpista, busca-se aprovar a todo custo a PEC do teto de gastos. Seu efeito será a redução dos investimentos (o governo chama de gastos) em saúde, educação e demais políticas sociais.

Os golpes contra a democracia não poupam sequer o Judiciário. Juízes e procuradores se esmeram em selecionar investigados, acusar sem provas, iludir a opinião pública com infográficos e prender ex-ministros para soltá-los horas depois, produzindo um espetáculo com vistas às manchetes do dia seguinte.

O golpe é parlamentar, jurídico, econômico e midiático. Para legitimar um golpe, deflagram-se outros. A ordem é dilapidar direitos, privatizar serviços, impedir manifestações, criminalizar a esquerda e inviabilizar politicamente o melhor presidente que o Brasil já teve. Por tudo isso, é preciso continuar nas ruas: denunciar o golpe e defender os direitos sociais e a democracia.

* Paulo Teixeira (PT/SP), 55, é deputado federal e vice-presidente do PT. Raimundo Bonfim, 52, é coordenador da Central de Movimentos Populares e da Frente Brasil Popular.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cláudio Lapolli

25 de setembro de 2016 às 18h25

O pt em vez proteger os direitos do povo trabalhador delapidou a Petrobrás e abriu o caminho para o golpe. O PT acabou com o Brasil.

Responder

Marcelo Reis

25 de setembro de 2016 às 18h15

PA-RA-NO-IA

Responder

Messias Franca de Macedo

25 de setembro de 2016 às 14h48

O dedinho da realeza TEMERária/TEMERo$$$a procura o ‘mor(T)o’ &$ o xarope amargo no banquete da venda do Brasil
http://www.brasil247.com/images/cache/1000×357/crop/images%7Ccms-image-000517386.jpg

Responder

    Messias Franca de Macedo

    25 de setembro de 2016 às 14h53

    A RESPEITO DO HEDIONDO CRIME DE LESA-PÁTRIA ACIMA

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    O GOLPE DAS CORPORAÇÕES

    Por Robson Sávio REis de Souza – doutor em Ciências Sociais e professor da PUC Minas.

    24 de Setembro de 2016

    “Enquanto os torquemadas acima-da-lei perseguem uns, inclusive em hospitais (contingência que era respeitada até pela ditadura), nada (nem na mídia, nem nos tribunais, nem nas operações policiais) acerca das delações contra políticos do PSDB”, diz o colunista Robson Sávio Reis Souza; “E assim, os dias vão se passando em Pindorama: jogo jogado no congresso, na mídia e nos tribunais. E viva o combate à corrupção! Sem panelas”
    (…)

    FONTE [LÍMPIDA]: http://www.brasil247.com/pt/colunistas/robsonsavioreissouza/256960/O-golpe-das-corpora%C3%A7%C3%B5es.htm

    Responder

Messias Franca de Macedo

25 de setembro de 2016 às 14h40

Os idiotas daqui sem um único voto &$ o idiota Trump dos EUA!

***

Do blog Nocaute – O Blog do emérito e impávido jornalista e escritor Fernando Morais
https://www.facebook.com/nocautefernandomorais/videos/vb.204321206621737/282050758848781/?type=2&theater

Responder

Messias Franca de Macedo

25 de setembro de 2016 às 14h00

Mais um crime perpetrado traíra fascigolpista!
Entenda um tentáculo sórdido do ‘Minha Mansão, Minha Vida’ na era [mega]corrupta da TEMERidade &$ da ‘merdiocridade’!

$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Temer assina MP reduzindo aluguel dos Marinho em Paraty

DOM, 25/09/2016 – 11:51

Presidente enviou ao Congresso decreto que reduziu aumento de imposto em terrenos nobres, pertencentes à União

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://jornalggn.com.br/noticia/temer-assina-mp-reduzindo-aluguel-dos-marinho-em-paraty

Responder

    Messias Franca de Macedo

    25 de setembro de 2016 às 14h23

    Da inesgotável Série “A corrupção dos portugueses do Dallagnol do TEMERário”!
    “Vão roubar assim lá na Igreja do CU(nha).com!”
    Bom, mas, aí, “o caso escabroso não vem ao caso”!

    “O que valem são as convicções, e não as provas documentais.”
    Lei I da INFAME ‘PORCA-tarefa’ nazigolpista

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Empresário aponta propina a pai de Hugo Motta

    Estadão Conteúdo Em Brasília 25/09/2016 11h12

    O empresário José Aloysio da Costa Machado Neto, um dos donos da Soconstrói, empresa investigada na operação Desumanidade, afirmou em proposta de delação premiada que o pai do deputado Hugo Motta (PMDB-PB) recebeu 10% em propina sobre obra da Prefeitura do município de Patos. Nabor Wanderley da Nóbrega Filho, pai do peemedebista, é candidato a prefeito do cidade pelo PMDB. De acordo com o depoimento, a propina saiu de um contrato de terraplanagem de ruas de Patos.
    (…)

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2016/09/25/empresario-aponta-propina-a-pai-de-hugo-motta.htm

    Responder

naldo

24 de setembro de 2016 às 22h53

E ninguem será responsabilizado por ter mutilado uma jovem? Nenhuma organização irá processar o governo do estado ou o governo federal? Ninguem tem coragem nesse país??

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de setembro de 2016 às 21h07

Chega de rastaqueras e espetáculos

Por *Laurez Cerqueira
*Por LAUREZ CERQUEIRA
Autor, entre outros trabalhos, de Florestan Fernandes – vida e obra; Florestan Fernandes – um mestre radical; e O Outro Lado do Real

“As ações espetaculosas parecem coisas de banditismo judicial. A perseguição política está escancarada, escalando graus de violência em todos os sentidos. A Constituição, as leis, os direitos humanos, o exercício da advocacia não valem mais nada?”, diz o colunista Laurez Cerqueira; “Por que, com todas as provas, não prendem Eduardo Cunha, a mulher e a filha? Por que nada acontece com os senadores Aécio Neves, Romero Jucá, Renan Calheiros, com os ministros Eliseu Padilha, Moreira Franco e tantos outros envolvidos em escândalos? Porque são golpistas?”

23 de Setembro de 2016

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.brasil247.com/pt/colunistas/laurezcerqueira/256724/Chega-de-rastaqueras-e-espet%C3%A1culos.htm

Responder

Messias Franca de Macedo

24 de setembro de 2016 às 19h43

O escracho pedagógico é, primariamente, direcionado ao tal procurador ‘menino maluquinho com nome de xarope acerbo’.
E que diz conversar através do WI-FI de Deus (sic).
Porém, serve também para o congênere rábula psicopata “juiz” mor(T)o’ &$ “aos/às supremos(as)” do STFede!

***
(…)
“O que aconteceu??”, espanta-se o jovem Inquisidor. — Aconteceu que, por falta da prova de filosofia no exame da OAB, o sofista venceu. O filósofo, procurador da verdade, não foi chamado aos autos. Mal procurada sob os escombros das aparências, a verdade ficou uma ferida aberta. “Será? Não será? Pode ser.” — “Pode ser” não vale. Convicção não serve.
O pobre filósofo precisa de evidências. Cabais. Probatórias. Ou não pode julgar. E a verdade não vai aparecer. “Eu creio que…” “Tenho certeza de…” “Está na cara que…”. Essas certezas subjetivas não colam. São inúteis. Pior, são perigosas. A verdade pode naufragar nelas, a justiça pode morrer delas. O processo não pode fechar assim. A verdade sofre.
Chamem depressa um filósofo. A coisa está feia. O tempo esquentou. O fervor das convicções se arroga direitos de verdade. Provas? Não há. Nem precisa. Chamem depressa um filósofo! Nem carece ser dos grandes. Mas tem que ser logo. Agora. A jato.

Por Marcio Tavares d’Amaral – professor Emérito da UFRJ (História da Filosofia), escritor e colunista semanal do jornal O Globo. O texto acima foi publicado na edição de O Globo deste sábado, 24/09.

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.marceloauler.com.br/o-que-aconteceu-espanta-se-o-jovem-inquisidor-quem-sera/

Responder

Elvi Got

24 de setembro de 2016 às 17h23

Isso poucos conseguem entender por que o Brasil tem políticos que só fazem a lição de um grupo e esquecem do seu povo, reclamam que não tem dinheiro para o seu lado social, más para esse grupo sanguessuga, a eles tudo pode leiam se forem capazes de entender, e levantaremos a verdadeira bandeira desse pais.
Gostaria que todos os Brasileiros pudessem ler isso, e encaminhar para o maior numero de pessoas se possível:
http://jornalggn.com.br/blog/stanilaw-calandreli/todas-as-guerras-sao-guerras-dos-banqueiros
A criação de outro sistema financeiro é o pior pesadelo dos EUA e eles por isso tentam evitar que isso aconteça. Os norte-americanos fazem tudo preservar o seu sistema. Alguns países tentaram sair desse sistema, o que aconteceu? “Houve algumas tentativas de sair fora deste sistema e elas acabaram em derramamento de sangue. Saddam Hussein, por exemplo, queria vender o petróleo não em dólares más em euros. Muammar Kadhafi queria introduzir uma moeda coberta por reservas de ouro. Isso levou o que ambos já não estejam entre os vivos”.
Mostrar mais: https://br.sputniknews.com/economia/20160817/6062335/brics-dolar-catastrofe.html
No Brasil o povo nunca autorizou essas taxas de juros tão elevadas, por que será que está sendo feito bem escondidinho de nossa população? Que se prendam todos os Banqueiros no Brasil, com se fez na Islândia, http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/Islandia-um-pais-que-pune-os-banqueiros-responsaveis-pela-crise/7/16467 Ou se faça uma auditoria dessa divida, que é um direito constitucional no Brasil, porém não tivemos até hoje políticos e governos com essa iniciativa, não tem outra alternativa, não tem conversa com esses Banqueiros especuladores, hoje temos um bando de políticos pilantras que só estão de olho nos ativos dessa Nação, digo político tem que nos representar pelo lado melhor para o povo e não para um grupo de poderosos que se enriqueceram a custas de conchavos de políticos desonestos nesses anos todos, instituir uma cesta de taxas, e fazer a média com base nos principais mercados será a solução, e não deixar na mão de grupos políticos que se beneficiam, nesse caso a corrupção também está presente é só ver o que está acontecendo com ás investigações em outras áreas.Temos que baixar essa carga tributária imediatamente para no máximo 15% se não tivéssemos essas dividas sobraria 42% do nosso PIB é o que se gasta com os donos desses títulos, digo um pequeno grupo sugando toda a nossa riqueza, então dá perfeitamente para reduzir uns 25% que ainda sobra 17% para pagamento de juros do nosso PIB para se negociar o saldo da divida que a meu ver atualmente não devera passar dos U$ 400 bilhões de dólares, digo isso da divida interna, é lógico que isso só pode ocorrer depois de uma devassa nesses títulos que a meu ver 70% do total é indevido, ok. http://www.redebrasilatual.com.br/economia/2015/08/auditoria-na-divida-do-pais-poderia-liberar-70-do-valor-devido-para-programas-sociais-723.html
http://www.ihu.unisinos.br/entrevistas/513556-orcamento-federal-de-2013-42-vai-para-a-divida-publica-entrevista-especial-com-maria-lucia-fattorel

Responder

João Ostral

24 de setembro de 2016 às 15h46

E quem já não sabia que iria ser assim?
Ultra Neoliberalismo selvagem sem freios. Estado de exceção absoluto, só com um vernizinho por cima, pois ainda não estão matando e desaparecendo com os corpos.
Este monstro é formado pelas seguintes partes: as pernas a PF, coluna vertebral é o MPF, a nuca o STF e a cabeça, o pato amarelo.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?