Jornal da Forum: Lula quer reindustrializar o Brasil!

O Quatrilho – Quatro rapazes de Temer são denunciados de uma só vez

Por Bajonas Teixeira

18 de outubro de 2016 : 17h21

Por Bajonas Teixeira, colunista de política de O Cafezinho,

Caro leitor, visite e curta a página da MÁQUINA CRÍTICA, que criamos com o apoio do Cafezinho. Abraços. 

Na lista dos acusados então três ministros (Moreira, Geddel e Picciani) e um ex-ministro (Jucá). E isso, é sempre bom lembrar, num governo que perdeu três ministros apenas nas suas primeiras cinco semanas. A mídia está fazendo uma cobertura bastante desigual.

A Folha de São Paulo, ao invés de noticiar o fato com todo o destaque que merece, o jogou lá para baixo da home do UOL, e deu como manchete do dia, que está no ar desde cedo, suposto pagamento irregular do PT, usando o fundo partidário.

A matéria de O Globo, ao contrário, avacalha os Piccianis com o título Carioca Engenharia comprou vaca superfaturada da família Picciania. A reportagem não esconde quem está no centro do escândalo:

“Tânia Maria Silva Fontenelle, gerente financeira da Carioca Engenharia, afirmou no termo de depoimento de delação premiada que comprou vacas superfaturadas da empresa Agrobilara, que pertence à família de Leonardo Picciani, ministro do Esporte do governo de Michel Temer. (…) O pai dele, Jorge Picciani, é presidente da Assembleia Legislativa do Rio e o irmão dele, Rafael Picciani, é deputado estadual. Cada um deles tem 20% da Agrobilara, ao lado de outros dois integrantes da família.”

Já a Veja traz revelações sobre Moreira Franco e a Odebrecht (3 milhões), sem deixar de mencionar também sua obscura transação de 5 milhões com a OAS. Detalhe interessante é que o subtítulo da matéria da Veja diz:  “Ex-diretor da Odebrecht diz à Procuradoria que pagou 3 milhões de reais em propina — e não em doação eleitoral — para que Moreira Franco cancelasse uma obra”. Observem que a intenção da Veja é de fato não deixar dúvidas sobre o comportamento de Moreira. Figura que, segundo a revista destaca, é braço direito de Temer e  responsável pelas privatizações e parcerias, o nefasto PPI, projeto que pode chegar a 25 bilhões de reais em pilhagens dos bens públicos.

Na trupe, estaria também o ex-ministro do Planejamento de Michel Temer, Romero Jucá, que teria embolsado R$ 10 milhões em propina,  e o ministro da Secretaria de Governo,  Geddel Vieira Lima, sobre o qual o delator da Odebrecht teria dado informações bastante detalhadas. O valor recebido por ele, contudo, não foi apresentado pela revista.

Eis os homens que estão colocando o Brasil nos trilhos e que, como disse Temer em seu primeiro pronunciamento à Nação, para oferecer “bons negócios à empresários do mundo todo”, querem impor a PEC 241, que transformará o edifício de direitos do estado brasileiro, construído em muitas décadas, em um casebre mais deplorável que um mocambo. Ferrar o Brasil para oferecer bons negócios ao mundo todo. Esse é o projeto do golpista usurpador Michel Temer.

Caro leitor, visite e curta a página da MÁQUINA CRÍTICA, que criamos com o apoio do Cafezinho. Abraços, Bajonas Teixeira. 

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

James Ferreira Gressler

18 de outubro de 2016 às 23h00

Mas A C M se referia a um quinto como “eliseu quadrilha”. Amado ou odiado, o certo é que o velho era sabido por demais. Outro era o ” Geddel vai às compras”. Mishell sabe lidar com bandidos:então tá !

Responder

Sharutto Stanley Pahlevi

18 de outubro de 2016 às 22h33

E ainda tem tontinho falando do PT que nem está mais lá…
Bem se vê que lhes falta história, senso de pesquisa ( de fontes críveis, é claro), senso crítico ou no minimo inteligência para um debate com algum nível intelectual ( nem espero por altos mesmo).
Não cansam de passar vergonha.
Mas acho que não a têm para isso.

Responder

Francisco Edson

18 de outubro de 2016 às 22h16

Meu pai todo poderoso. Onde esta a cabca de miitos brasileiros? Enquanto acusam com conviccao o Sr. Lula, as provas saem contra o pessoa do GOVERNO GOLPISTA. Sera que voces nao enxergam o que está acontecendo? Os caras embolsam dinheiro e o ladrao é outro. Me desculpem mas todos que comentam a maioria das materias distorcidas, sao OTÁRIOS.

Responder

guilhermenagano .

18 de outubro de 2016 às 19h49

O interessante é q todos eles foram grandes aliados do PT!

Responder

    Robinson Pimentel

    18 de outubro de 2016 às 22h28

    Aliados ou inimigos! Não sobra um…

    Responder

Luca Selle

18 de outubro de 2016 às 18h49

Embrapa, a destruição do último reduto petista
O PT não se contentou em quebrar a Petrobras e a Eletrobras durante os governos Lula e Dilma. Esfacelou também a Embrapa, referência em pesquisas agropecuárias. E, pior: o partido continua administrando a estatal.

Isto é o que mostra neta reportagem o jornalista Ary Filgueira, revista Istoé desta semana.

Leia mais:

A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) sempre foi considerada uma ilha de excelência técnica. Depois de mais de 13 anos sob administrações petistas, transformou-se em mais uma estatal que o PT teve a proeza de desmantelar. E essa não é a única má notícia para os que zelam pela aplicação correta dos recursos públicos. A ascensão de Michel Temer à Presidência não impediu que os petistas permanecessem até hoje no comando dos postos-chave da estatal. Ou seja, o horizonte é ainda mais nebuloso. Documentos obtidos por ISTOÉ retratam um cenário caótico. Desde dívidas tributárias milionárias, devido a uma péssima administração, a denúncias graves por desvios de recursos. A unidade da Embrapa em Brasília, por exemplo, até hoje paga parcelas de uma multa milionária por descumprir a legislação tributária. ,,,

Uma auditoria interna do órgão também apontou que o dinheiro obtido com a venda das safras de milho cultivadas anualmente simplesmente tem desaparecido. O desfalque pode chegar a quase R$ 6 milhões.

Responder

    guilhermenagano .

    18 de outubro de 2016 às 19h50

    Até a Embrapa eles arrebentaram! O pior é q se for privatizar eles vão gritar q nem uns loucos!

    Responder

      domenico

      19 de outubro de 2016 às 00h37

      Provas. Vamos ás provas.

      Responder

    Marcelo

    18 de outubro de 2016 às 20h59

    eu trabalho na Embrapa. Essa reportagem é uma farsa, mentirosa, como qualquer funcionário lá sabe. A empresa foi recuperada nos últimos anos e está muito bem.
    Mas imbecil é assim mesmo, acredita em qualquer coisa que essa imprensa imunda como Isto É e Veja vomitam em cima deles.

    Responder

    domenico

    19 de outubro de 2016 às 00h35

    Tu tens provas ou so convicçoes.?

    Responder

Marcvs Antonivs

18 de outubro de 2016 às 18h24

Esta mais para A Quadrilha que para O Quatrilho…

Responder

Deixe um comentário

O 2021 de Bolsonaro O 2021 de Ciro Gomes O 2021 de Lula Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade