Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Lula e Bolsonaro empatados no Amazonas

Por Miguel do Rosário

03 de julho de 2018 : 20h54

O instituto Intake divulgou há pouco uma pesquisa eleitoral feita no estado do Amazonas, com projeções para o governo do estado, senado e presidência da república. As intenções de voto para presidência da república estão no gráfico acima. A íntegra da pesquisa pode ser lida aqui.

O que vale destacar é a mediocridade de Geraldo Alckmin, com 2%,  empatado com Manuela D’Ávila.

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Álvaro

04 de julho de 2018 às 12h27

Candidatos a governador do Amazonas? Caso contrário, essa análise não faz o menor sentido para o eleitor brasileiro

Responder

GENESIS22

04 de julho de 2018 às 11h34

Jair Bolsonaro, no evento da CNI:

“Se eu chegar lá [na Presidência], vou colocar generais nos ministérios. Qual o problema? Os anteriores colocavam terroristas e corruptos e ninguém falava nada.”

A plateria aplaudiu com gritinhos de u-hu.

Responder

Wilton Santos

03 de julho de 2018 às 21h51

Essa pesquisa me fez lembrar campanha para presidência em 2010. O José Serra iniciou a campanha eleitoral com 45% da intenções de voto enquanto a Dilma aparecia com apenas 3%. No final quem venceu foi a Dilma. Pesquisas eleitorais nesse momento não são capazes de prever o resultado das eleições, elas apenas refletem a conjuntura do momento que podem mudar drasticamente até o pleito.

Responder

    foo

    04 de julho de 2018 às 04h40

    O Miguel do Rosário parece ter uma visão em túnel, só consegue ver uma faixa muito estreita na sua frente.

    Está tão obcecado com a “corrida de cavalos”, o vai e volta das pesquisas, as ultrapassagens, que se esquece de observar os grandes movimentos.

    O PT tem, historicamente, 30% do eleitorado nacional.

    Pode ser um pouco mais, pode ser um pouco menos, mas sua vaga está praticamente garantida no segundo turno.

    Então não faz o menor sentido ficar nessas micro-análises.

    Responder

      foo

      04 de julho de 2018 às 04h52

      PS: Não se pode descartar completamente a candidatura de Alckmin. Ele pode não chegar no segundo turno, mas vai disputar com Marina e Ciro a vaga que hoje pertence a Bolsonaro.

      Pois olhando para a história, existe uma grande chance de que a candidatura de Bolsonaro murche, e ele nem ao menos vá ao segundo turno.

      Mas Miguel do Rosário permanece obcecado pelo desenho momentâneo das nuvens.

      Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?